Cadastro de mídia

TERMO DE USO E PARCERIA

TERMO DE USO E PARCERIA

1º - A utilização gratuita e livre dos materiais produzidos pelo Brasil 61 só será permitida depois que este termo de parceria for aceito pelo usuário, prevendo as seguintes regras:

a) A utilização do material - na íntegra, ou em partes - só será permitida desde que as informações não sejam distorcidas, manipuladas ou alteradas.

b) Não é necessário a identificação do Brasil 61 na hora da replicação do conteúdo. Mas toda e qualquer veiculação de áudios produzidos pelo Brasil 61 prevê o cadastro no site, com a disponibilização de dados que serão utilizados para a organização do mailing desta empresa,

2º - OBRIGAÇÕES DO BRASIL 61

a) O Brasil 61 se compromete, a partir deste termo de uso, a produzir conteúdo particularizado diariamente, trazendo informações de dia-a-dia e bastidores do Planalto Central, além de outras temáticas de relevância do noticiário nacional. 

b) O acesso ao conteúdo jornalístico (na versão de leitura) é livre e gratuito, podendo ser replicado por qualquer usuário que acesse o site. O download do áudio para que seja utilizado na programação das rádios requer que o usuário realize o login no site do Brasil 61 - informando e-mail e senha cadastrados. 

3º - OBRIGAÇÕES DOS COMUNICADORES PARCEIROS

Não alterar o sentido dos materiais, ou distorcer fala de entrevistados ou mudar a conotação das mensagens dos materiais. 

ADENDOS IMPORTANTES SOBRE A PARCERIA

a) O Brasil 61 poderá distribuir conteúdo patrocinado com ou sem assinatura dos clientes patrocinadores do boletim e sem aviso prévio ao comunicador. 

b) As rádios parceiras não vão ter participação financeira sobre o faturamento do Brasil 61.

c) Os comunicadores podem patrocinar os conteúdos do Brasil 61, desde que não alterem o sentido e a conotação dos conteúdos oferecidos. Nesses casos, o Brasil 61 não terá participação nos lucros conquistados pelos veículos parceiros. 

Ao clicar em ACEITO, a emissora aqui cadastrada afirma concordar e estar ciente de todas as condições apresentadas neste Termo de Utilização de Conteúdo.

Política de privacidade

Nós do Brasil 61 coletamos e usamos alguns dados dos nossos leitores com o intuito de melhorar e adaptar nossas plataformas e nossos produtos. Para isso, agimos conforme a Lei Geral de Proteção de Dados (Lei 13.709/2018) e nos esforçamos para sermos transparentes em todas nossas atividades.

Para podermos oferecer melhores serviços e veicular peças publicitárias de nossos anunciantes, precisamos conhecer certas informações dos nossos usuários.

COMO O BRASIL 61 COLETA SEUS DADOS

– Quando você se cadastra e cria um usuário no Brasil 61

Quando você entra no nosso site, fornece informações (dados) para a criação do usuário. Estes dados são usados para orientar a estratégia do Brasil 61 e o desenvolvimento de novos serviços e/ou produtos. Essas informações são fornecidas voluntariamente por você leitor e não são compartilhadas com nenhum terceiro.

– Quando você acessa o site do Brasil 61 (www.brasil61.com.br) ou abre uma de nossas newsletters enviadas por e-mail

O Brasil 61 usa tecnologias como cookies e pixel tags para entender como é a sua interação com as nossas plataformas. Esses dados permitem saber, por exemplo, de que dispositivo você acessa o site ou em que links você clicou e quanto tempo permaneceu lendo as notícias. 

COMO O BRASIL 61 USA OS SEUS DADOS

Nós, do Brasil 61, usamos seus dados sempre com a principal intenção de melhorar, desenvolver e viabilizar nossos próprios produtos e serviços a você leitor.

Seus dados são sempre analisados de forma não individualizada, mesmo os que são fornecidos vinculados seu nome ou ao seu endereço de e-mail. 

Os dados em conjunto são analisados para criar relatórios estatísticos de audiência sobre as páginas, textos e meios de acesso ao site e às newsletters. 

Esses relatórios são compartilhados com nossos anunciantes e patrocinadores e servem para modelar estratégias e campanhas institucionais.

As informações que você fornece durante a criação do cadastro do seu usuário no Brasil 61 são utilizadas para a formulação de estratégia comercial e desenvolvimento de novos produtos e/ou serviços.

Essas informações individualizadas podem ser usadas pelo Brasil 61 para o envio de campanhas comerciais e divulgação de serviços e/ou produtos próprios. Não são compartilhadas com nenhum terceiro.

As informações captadas por meio de cookies e pixel tags são usadas em relatórios internos de monitoramento da audiência e também em relatórios para os anunciantes verificarem a efetividade de suas campanhas. Essas informações não estão vinculadas a nome ou e-mail dos leitores e são sempre avaliadas de forma não individualizada.

O Brasil 61 compartilha informações captadas por meio de cookies e pixel tags com terceiros, como anunciantes, plataformas de redes sociais e provedores de serviço – por exemplo, o serviço de envio de e-mails. O Brasil 61 também em seu site cookies de terceiros que captam informações diretamente do usuário, de acordo com suas próprias políticas de privacidade e uso de dados. 

O QUE O BRASIL 61 NÃO FAZ COM SEUS DADOS

– Não monitoramos ou coletamos dados de páginas que não pertencem ao Brasil 61.
– Não compartilhamos ou vendemos para terceiros nenhuma informação identificável.

O QUE VOCÊ PODE FAZER SE NÃO QUISER MAIS QUE SEUS DADOS SEJAM USADOS PELO BRASIL 61

– Caso não queira que o Brasil 61 use nenhum tipo de cookies, altere as configurações do seu navegador. Nesse caso, a exibição de anúncios e mensagens importantes do Brasil 61 e de nossos anunciantes pode ser prejudicada.

– Caso queira deixar de receber algum newsletter ou e-mail de alertas de notícias, basta clicar em “Unsubscribe”, na parte de baixo do e-mail enviado pelo Brasil 61. 

– Caso queira excluir seu usuário e apagar seus dados individuais da base do Brasil 61, basta enviar um e-mail para: privacidade@brasil61.com

 Última atualização: 24 de dezembro de 2020 

Saúde
05/04/2020 10:35h

O Governo cogitou suspender o aumento para medicamentos usados em pacientes com a Covid-19, mas foi estendido a todos os remédios.

Baixar áudio

Governo do Brasil anunciou que o reajuste anual de todos os remédios será adiado por dois meses. O motivo é a crise provocada pela pandemia do coronavírus.

De acordo com a Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos, o aumento seria cerca de 4% e passaria a vigorar neste mês de abril. A decisão consta da Medida Provisória 933 de 2020. 


“Em comum acordo com a indústria farmacêutica, conversamos também entre os ministros. O aumento que é previsto por lei para os remédios fica suspenso por 60 dias. Daqui a 60 dias será reavaliado novamente”, explica o Ministro-chefe da Casa Civil, Braga Netto.

O Governo cogitou suspender o aumento para medicamentos usados em pacientes com a Covid-19, mas foi estendido a todos os remédios.
A Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma), apoia a decisão, que considera pertinente diante da crise que o Brasil enfrenta. 

“Fizemos manifestações para o Ministério da Economia, Ministério da Saúde, Casa Civil e acreditamos que é um momento de solidariedade e de apoio à população. É um momento difícil para os fornecedores, principalmente pela variação do câmbio, mas a Abrafarma apoia integralmente esse adiamento”, afirma o CEO da Abrafarma, Sergio Mena Barreto.

No Brasil, o preço de diversos medicamentos é tabelado. Há diferença de valor para compras públicas e do setor privado. Mas, muitos remédios isentos de prescrição, ou seja, que não exigem receita médica, têm os preços liberados dessa regulação.
Para mais informações, acesse: saude.gov.br. Ministério da Saúde, Governo Federal. Pátria Amada, Brasil.
 

Copiar o texto
Saúde
05/04/2020 00:52h

A MP que institui o Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda autoriza a redução da jornada de trabalho em percentuais de 25, 50 e 70% por até 90 dias

Baixar áudio

Uma das medidas do Governo Federal para evitar demissões em massa no período de quarentena, quando vários segmentos estão parados ou com menor carga de trabalho em todo o País, é a publicação da Medida Provisória 936. A MP, que prevê subsídio de R$ 51,6 bilhões, permite às empresas reduzir a jornada de trabalho dos empregados, bem como o salário, ou suspender o contrato temporariamente. O governo será responsável por pagar parte dessa perda salarial e, em contrapartida, garantir a estabilidade do trabalhador.
Segundo Richard Domingos, diretor executivo da Consultoria Contábil Confirp, a medida foi a maneira que o governo encontrou de preservar os empregos, já que a maioria das empresas não está conseguindo captar recursos e cumprir as obrigações trabalhistas.

“A MP tem o cunho de permitir uma certa flexibilização na relação de trabalho durante o estado de calamidade pública, visando à preservação do emprego e da renda. O benefício que o governo concederá é atrelado ao valor do seguro desemprego, que varia de um salário mínimo a R$ 1.813,00.”

A MP que institui o Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda autoriza a redução da jornada de trabalho em percentuais de 25, 50 e 70% por até 90 dias, ou ainda a suspensão do contrato por acordo individual ou coletivo pelo prazo de até 60 dias. Vale lembrar que tudo deve ser celebrado junto ao sindicato da categoria e comunicado ao Ministério da Economia. 

A contrapartida do governo, denominada "Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda", será paga ao empregado a partir da data de início da redução de jornada ou suspensão temporária do contrato. Caso um trabalhador tenha a carga de trabalho reduzida em 50%, ele receberá metade do salário do empregador. Além disso, ele terá direito a 50% daquilo que seria destinado a ele como uma parcela do seguro desemprego.

As empresas que celebrarem esses acordos devem manter os empregados pelo dobro de tempo em que os contratos estiveram suspensos ou com redução de carga horária, como uma medida de estabilidade no emprego. Richard Domingos lembra que os empregadores também precisam manter todos os benefícios em dia.
 

“A suspensão temporária do contrato de trabalho não elimina a necessidade de o empregador pagar os benefícios que vinha pagando, ou seja, assistência médica, cesta básica, vale alimentação. Aquele empregador que suspender temporariamente os contratos de seus empregados tem de continuar pagando os benefícios.”

O governo não pagará o benefício a quem ocupa cargo ou emprego público e quem já está recebendo algum benefício trabalhista como seguro desemprego. Já pessoas com mais de um emprego com carteira assinada podem receber um benefício para cada vínculo.
 

Copiar o texto
Tempo
16/12/2019 19:33h

Confira a previsão do tempo para esta terça-feira (17) para a região Sudeste.

Baixar áudio

O Sudeste tem, nesta terça-feira (17), previsão de céu nublado a encoberto com pancadas de chuva e trovoadas isoladas em São Paulo, Minas Gerais. O Espírito Santo tem chuva fraca, e no Rio de Janeiro e demais áreas, não chove e o tempo variar de claro a parcialmente nublado.

A temperatura varia de 12ºC a 40ºC, enquanto a umidade relativa do ar varia de 30% a 95%.

As informações são do Instituto Nacional de Meteorologia, o INMET

 

Copiar o texto
Tempo
16/12/2019 19:31h

Confira a previsão do tempo para esta terça-feira (17) para a região Sul.

Baixar áudio

Na região sul o tempo nesta terça-feira (17) fica encoberto a nublado com pancadas de chuva e trovoadas isoladas no Paraná e em Santa Catarina, com possibilidade de chuvas fortes no norte catarinense e chuvas moderadas no Rio Grande do Sul.

A temperatura mínima é de 9ºC e a máxima de 32ºC, e a umidade relativa do ar pode variar de 30% a 95%

As informações são do Instituto Nacional de Meteorologia, o INMET


 

Copiar o texto
Tempo
16/12/2019 19:28h

Confira a previsão do tempo para esta terça-feira (17) para a região Nordeste

Baixar áudio

A previsão do tempo para esta terça-feira (17) na região nordeste indica céu nublado a parcialmente nublado com chuva isolada na Bahia, Sergipe, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Ceará e Piauí. Em Alagoas, Paraíba e no Maranhão há apenas a possibilidade de chuvas isoladas.

Os termômetros têm mínima de 16ºC e máxima de 39ºC. Já a umidade relativa do ar deve variar de 20% 95%.

As informações são do Instituto Nacional de Meteorologia, o INMET


 

Copiar o texto
Tempo
16/12/2019 19:26h

Confira a previsão do tempo para esta terça-feira (17) para a região Norte.

Baixar áudio

No Norte do país, o tempo varia de encoberto a nublado com pancadas de chuva no Amazonas, Amapá, Roraima e Acre. A terça-feira (17) também será de trovoadas isoladas em Rondônia, Pará e Tocantins. 

A mínima é de 20ºC  e a máxima de 36ºC, enquanto a umidade relativa do ar varia 25% a 95%. 

As informações são do Instituto Nacional de Meteorologia, o INMET

 

Copiar o texto
Tempo
16/12/2019 19:23h

Confira a previsão do tempo para esta terça-feira (17) para a região Centro-Oeste.

Baixar áudio

No Centro-Oeste, a previsão do tempo para esta terça-feira (17) é de céu encoberto com pancadas de chuva e trovoadas isoladas em Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás. Já no Distrito Federal e nas demais áreas, tempo parcialmente nublado apenas com possibilidade de chuva em áreas isoladas. 

A temperatura mínima é de 18ºC e a máxima de 36ºC. A umidade relativa do ar pode variar de 30% 100%.

As informações são do Instituto Nacional de Meteorologia, o INMET

 

Copiar o texto
Tempo
09/12/2019 16:57h

Confira a previsão do tempo desta terça-feira (10) para a região Sudeste

Baixar áudio

Nesta terça-feira (10), a previsão do tempo para a região Sudeste indica tempo encoberto a nublado com pancadas de chuva e trovoadas isoladas em São Paulo. Nublado a encoberto com pancadas de chuva e trovoadas em Minas Gerais e Rio de Janeiro. Nublado com chuva no centro-sul e litoral sul do Espírito Santo e possíveis chuvas isoladas nas demais áreas do estado.

A temperatura varia de 12ºC a 39ºC, e a umidade relativa do ar de 30% a 100%.

As informações são do Instituto Nacional de Meteorologia, o INMET

 

Copiar o texto
Tempo
09/12/2019 16:56h

Confira a previsão do tempo desta terça-feira (10) para a região Sul

Baixar áudio

A terça-feira (10) na região Sul tem tempo parcialmente nublado a nublado com pancada de chuva isolada no Paraná e em grande parte de Santa Catarina, exceto no leste, onde fica parcialmente nublado. O céu fica claro a parcialmente nublado com possibilidade de chuvas isoladas no Alto Uruguai e nordeste do Rio Grande do Sul. Nas demais áreas do estado gaúcho, parcialmente nublado a claro.

A mínima é de 11ºC, e a máxima, de 38ºC. A umidade relativa do ar pode variar de 20% a 95%.

As informações são do Instituto Nacional de Meteorologia, o INMET

 

Copiar o texto
Tempo
09/12/2019 16:55h

Confira a previsão do tempo desta terça-feira (10) para a região Nordeste

Baixar áudio

O Nordeste do país, nesta terça-feira (10), terá tempo nublado a parcialmente nublado com pancadas de chuva isolada na Bahia e Piauí, com possíveis chuvas isoladas no leste de Sergipe e no Ceará. Demais áreas de região, o céu fica de nublado a parcialmente nublado.

A temperatura pode variar de 18ºC a 40ºC, e a umidade relativa do ar de 15% a 95%.

As informações são do Instituto Nacional de Meteorologia, o INMET

 

 

Copiar o texto