Cadastro de mídia

TERMO DE USO E PARCERIA

TERMO DE USO E PARCERIA

Regras de Uso

1º - A utilização gratuita e livre dos materiais produzidos pelo Brasil 61 só será permitida depois que este termo de parceria for aceito pelo usuário, prevendo as seguintes regras:

a) A utilização do material - na íntegra, ou em partes - só será permitida desde que as informações não sejam distorcidas, manipuladas ou alteradas.

b) Não é necessário a identificação do Brasil 61 na hora da replicação do conteúdo. Mas toda e qualquer veiculação de áudios produzidos pelo Brasil 61 prevê o cadastro no site, com a disponibilização de dados que serão utilizados para a organização do mailing desta empresa,

2º - OBRIGAÇÕES DO BRASIL 61

a) O Brasil 61 se compromete, a partir deste termo de uso, a produzir conteúdo particularizado diariamente, trazendo informações de dia-a-dia e bastidores do Planalto Central, além de outras temáticas de relevância do noticiário nacional. 

b) O acesso ao conteúdo jornalístico (na versão de leitura) é livre e gratuito, podendo ser replicado por qualquer usuário que acesse o site. O download do áudio para que seja utilizado na programação das rádios requer que o radialista realize o login no site da Agência do Rádio - informando e-mail e senha cadastrados. 

3º - OBRIGAÇÕES DOS COMUNICADORES PARCEIROS

Não alterar o sentido dos materiais, ou distorcer fala de entrevistados ou mudar a conotação das mensagens dos materiais. 

ADENDOS IMPORTANTES SOBRE A PARCERIA

a) O Brasil 61 poderá distribuir conteúdo patrocinado com ou sem assinatura dos clientes patrocinadores do boletim e sem aviso prévio ao comunicador. 

b) As rádios parceiras não vão ter participação financeira sobre o faturamento do Brasil 61.

c) Os comunicadores podem patrocinar os conteúdos do Brasil 61, desde que não alterem o sentido e a conotação dos conteúdos oferecidos. Nesses casos, o Brasil 61 Mais não terá participação nos lucros conquistados pelos veículos parceiros. 

Ao clicar em ACEITO, a emissora aqui cadastrada afirma concordar e estar ciente de todas as condições apresentadas neste Termo de Utilização de Conteúdo.

10/07/2020 19:30h

Dados do boletim do Ministério da Saúde desta sexta-feira (10) apontam mais de 70 mil mortes

Baixar áudio

O Brasil ultrapassou a marca de 1,8 milhão de infectados pelo coronavírus nesta sexta-feira (10). É o que aponta o boletim epidemiológico do Ministério da Saúde sobre a pandemia no Brasil. Segundo o Governo Federal, o total de mortes desde o início da crise sanitária é de 70.398, sendo mais de mil e duzentas no período de 24 horas.

Em laboratório, antivirais contra Hepatite C conseguem conter Covid-19

Tratamentos experimentais contra covid-19 ganham força no Brasil

O total de recuperados da Covid-19 em território nacional é de mais de um milhão de pessoas. Nesta semana, o Ministério da Saúde mudou a estratégia e adotou nova orientação para atendimentos dos casos de coronavírus. A pasta recomenda que se procure ajuda médica logo aos primeiros sintomas da doença. Desde o início da pandemia, a diretriz do governo era que as pessoas ficassem em isolamento caso os sinais da infecção começassem a manifestar. 
 

Copiar o texto
Tempo
10/07/2020 18:00h

A temperatura mínima na região é de 9ºC e a máxima de 33ºC

Baixar áudio

O tempo com sol e sem chance de chuvas predomina na região Sudeste, neste sábado (11). Há previsão de chuva fraca entre o norte fluminense, leste de Minas Gerais e o Espírito Santo. Nas primeiras horas da manhã, tempo com nevoeiro entre o leste de São Paulo e o Rio de janeiro.

As temperaturas variam entre 9 e 33 graus, na região. A umidade relativa do ar varia entre 12 e 100 por cento.

As informações são do Somar Meteorologia.

Felipe Moura, o tempo e a temperatura.

Copiar o texto
Tempo
10/07/2020 18:00h

A temperatura mínima na região é de 6º e a máxima de 30ºC

Baixar áudio

A região Sul do país tem chuva neste sábado (11). Novas instabilidades associadas à passagem de uma frente fria sobre a costa provocam chuva no Rio Grande do Sul, em Santa Catarina e no sul paranaense. No norte gaúcho e oeste catarinense, há possibilidade de temporais. Previsão de tempo firme, com sol entre nuvens no centro-norte do Paraná.

As temperaturas variam entre 6 e 30 graus, na região. A umidade relativa do ar varia entre 35% e 100%.

As informações são do Somar Meteorologia.

Felipe Moura, o tempo e a temperatura.

Copiar o texto
Tempo
10/07/2020 18:00h

A temperatura mínima na região é de 12ºC e a máxima de 36ºC

Baixar áudio

A região Nordeste do país tem tempo aberto, neste sábado (11). O tempo firme predomina no interior. Previsão de tempo com pancadas de chuva entre o leste e o extremo norte da região.

As temperaturas variam entre 12 e 36 graus, na região. A umidade relativa do ar varia entre 12 e 100 por cento.

As informações são do Somar Meteorologia.

Felipe Moura, o tempo e a temperatura.

Copiar o texto
Tempo
10/07/2020 18:00h

A temperatura mínima na região é de 15ºC e a máxima de 36ºC

Baixar áudio

A chuva continua ocorrendo no norte da região Norte do país, neste sábado (11). Previsão de tempo aberto entre o Acre, Rondônia, sul do Amazonas e do Pará e Tocantins. Alerta para o município de Almas, no sul do estado, onde não chove há quase 50 dias. Previsão de baixa umidade do ar entre Rondônia e Tocantins.

As temperaturas variam entre 15 e 36 graus, na região. A umidade relativa do ar varia entre 12 e 100 por cento.

As informações são do Somar Meteorologia.

Felipe Moura, o tempo e a temperatura. 

Copiar o texto
Tempo
10/07/2020 18:00h

A temperatura mínima na região fica em 6ºC e a máxima em 36ºC

Baixar áudio

A região Centro-Oeste do país tem tempo aberto e baixa umidade do ar nas horas mais quentes do dia, neste sábado (11), em Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e Distrito Federal.

As temperaturas variam entre 12 e 36 graus, na região. A umidade relativa do ar varia entre 12 e 93 por cento.

As informações são do Somar Meteorologia. 

Felipe Moura, o tempo e a temperatura. 

Copiar o texto
10/07/2020 17:30h

Nas últimas duas semanas, a região foi atingida por dois ciclones extratropicais

Baixar áudio

A Defesa Civil do Rio Grande do Sul disparou um alerta de risco de inundações para os municípios de Alvorada, Cachoeirinha, Campo Bom, Canoas, Gravataí, Novo Hamburgo, Porto Alegre, São Leopoldo e Sapucaia do Sul. Segundo a Secretaria do Meio Ambiente do estado, o volume de chuvas que atinge a região oferece risco. Nos últimos dias, a passagem de um ciclone extratropical pelo Sul do país fez com que 2.972 pessoas precisassem sair de casa e se refugiar na casa de parentes e amigos. Outras 1.175 precisaram ser acolhidas em abrigos.

Região Sul tem as maiores taxas de crescimento de casos e óbitos por Covid-19 na última semana

O maior estrago foi no município de São Sebastião do Caí, na região metropolitana de Porto Alegre. Na cidade, 1.700 pessoas ficaram desalojadas e 160 foram acolhidas em abrigos municipais. Isso aconteceu porque o Rio Caí transbordou, inundando ruas e entrando nas casas. 

Copiar o texto
10/07/2020 17:30h

Medidas visam minimizar impacto econômico causada pela pandemia do novo coronavírus. Donos de bares e restaurantes, por exemplo, ficam isentos de pagamento dos TPUs

Baixar áudio

A Câmara Municipal de São Paulo aprovou na última quarta-feira (8), em primeiro turno, um projeto de lei que apoia empresas e contribuintes afetados economicamente durante a pandemia de Covid-19. A proposta ainda vai passar por audiência pública e pela segunda votação. 

Os deputados autorizaram o executivo a isentar donos de bares e restaurantes do pagamento dos TPUs (Termos e Permissão de Uso) relativos a este ano. Os TPUs são uma taxa que esses empresários pagam ao governo para colocar mesas em calçadas. Além disso, os estabelecimentos que já pagaram a taxa em 2020, vão ser compensados em 2021. 

Reforma tributária com IVA Dual ameniza perda de recursos de estados e municípios, defende deputado Luis Miranda

Reforma tributária deve priorizar simplificação de impostos, defendem parlamentares da Bahia

PL 3140/20 quer socorrer empresas que tenham prejuízo fiscal em 2020

O PL também proíbe que os empresários e pessoas físicas sejam excluídos por não pagarem as parcelas dos programas municipais de parcelamento de dívidas, como o PPI (Programa de Parcelamento Incentivado) e o PRD (Programa de Regularização de Débitos). A determinação vale durante todo o período de calamidade pública na capital por causa da pandemia do novo coronavírus. 

O projeto de lei também pede ao prefeito Bruno Covas para que o Programa de Incentivo à Manutenção do Emprego (PIME), aprovado pela Câmara Municipal em dezembro de 2019, entre em vigor ainda este ano. A previsão inicial era de que a lei só valeria a partir de 2021. 

Copiar o texto
10/07/2020 17:30h

Dados da Receita apontam que, dos 65,4 milhões de brasileiros beneficiados pelo programa do governo federal, apenas 0,44% não se encaixavam nos critérios da lei

Baixar áudio

O Ministério da Cidadania fechou um acordo com a Receita Federal nesta quinta-feira (9) com o objetivo de ampliar as ferramentas de gestão, análise de dados e controle da lisura do pagamento do Auxílio Emergencial. A assinatura foi feita pelo ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, e pelo secretário da Receita Federal, José Barroso Tostes Neto.

Auxílio emergencial vira "Dinheiro do Bolsonaro" no interior brasileiro

AGU obteve êxito em 71% das ações relativas à pandemia da covid-19 na Justiça

Site deve ajudar na fiscalização de gastos da União com ações de enfrentamento à Covid-19

Dados da Receita apontam que, dos 65,4 milhões de brasileiros beneficiados pelo programa do governo federal, apenas 0,44% não se encaixavam nos critérios da lei. Segundo Lorenzoni, o acordo firmado dará mais suporte para que os recursos públicos sejam aplicados de forma cada vez mais efetiva.

O cruzamento de dados da Receita se dá a partir da Declaração do Imposto de Renda de Pessoa Física, com ano base de 2019, de cada solicitante do benefício. Em outra frente, o Governo Federal recuperou, até a última sexta-feira (3), R$ 57,5 milhões pagos a pessoas que não se enquadravam nos critérios para recebimento do Auxílio Emergencial.

 

Copiar o texto
10/07/2020 17:30h

O presidente da Câmara também cobrou que o governo federal encaminhe texto sobre a reforma para ser incorporado ao debate no Legislativo

Baixar áudio

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que os deputados vão retomar as discussões sobre a reforma tributária a partir da próxima terça-feira (14), caso o Senado Federal não reinicie os debates sobre o tema na comissão mista que analisa o tema.

Segundo o parlamentar, com a pandemia, deliberar sobre a reforma tributária se tornou algo urgente. O presidente da Câmara também cobrou que o governo federal encaminhe texto sobre a reforma para ser incorporado ao debate no Legislativo. 

Reforma tributária com IVA Dual ameniza perda de recursos de estados e municípios, defende deputado Luis Miranda

Ampliação do gasto fiscal torna reforma tributária mais urgente, diz deputado Aguinaldo Ribeiro

Simplificar cobrança de impostos é primeiro passo para país recuperar investimentos, indica senador Luiz do Carmo

Na avaliação de Rodrigo Maia, o atual sistema tributário do Brasil gera muita insegurança. A comissão mista foi criada no início do ano para debater as duas propostas atualmente em discussão: uma da Câmara (PEC 45/19) e uma do Senado (PEC 110/19).

Sobre a reforma administrativa, Maia também cobrou o envio do texto pelo Executivo ao Congresso Nacional. Ele ressaltou que a proposta deve ter como foco os próximos servidores, levando em conta o mérito, e apresentar melhorias na qualidade dos gastos públicos. 
 

Copiar o texto

Acesse nossos conteúdos de rádio