Mercado Financeiro

21/06/2021 17:55h

Em contrapartida, previsão para inflação subiu de 5,82% para 5,90%

Baixar áudio

De acordo com o boletim Focus divulgado nesta segunda-feira (21) pelo Banco Central, com base em consultas a instituições financeiras, a projeção de expansão do Produto Interno Bruto (PIB) foi elevada de 4,85% para 5% em 2021. O PIB é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país.

Empregadores podem ser isentos de pagar depósito recursal trabalhista

Reforma administrativa não vai atingir quem já é servidor público

Para 2022, houve um recuo na expectativa, a projeção caiu de 2,2% para 2,1%. Para 2023 e 2024, no mercado financeiro a projeção é de expansão do PIB em 2,50%. Em relação à inflação, a previsão deste ano subiu de 5,82% para 5,90%. Para 2022, a estimativa de inflação se manteve em 3,78%. Tanto para 2023 como para 2024, a previsão para o índice se mantém em 3,25%.

A estimativa para 2021 supera o limite da meta de inflação que deve ser perseguida pelo BC. O centro da meta, definida pelo Conselho Monetário Nacional, é de 3,75%,

Copiar o texto
18/05/2021 18:00h

Projeção para 2022 até 2025 é de 2,5%. Expectativa é que avanço da vacinação no País volte a acelerar as atividades econômicas

Baixar áudio

Segundo dados do Boletim Macrofiscal de Maio, divulgado pelo Ministério da Economia nesta terça-feira (18), a projeção de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) para 2021 aumentou de 3,2% para 3,5%, ficando em R$ 8,42 trilhões. Além disso, os números também mostram a previsão de inflação pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) para este ano de 5,05%.

A projeção do PIB, que representa a soma de todas as riquezas produzidas no país, para 2022 até 2025 é de 2,5%. De acordo com o boletim, o aumento da estimativa do PIB deste ano se deve a uma melhora da expectativa do resultado econômico do primeiro trimestre de 2021. Além disso, há também uma expectativa para a aceleração e retomada das atividades econômicas para o segundo semestre deste ano devido ao avanço da vacinação contra a Covid-19.

Mercado financeiro eleva projeção de crescimento da economia

Selic deve fechar o ano em 5,50%, de acordo com o mercado financeiro

Ainda segundo a publicação, diferentes setores da economia registraram alta performance, como o setor de serviços, que tem apresentado recuperação em 2021, e a produção agrícola, que espera obter um novo recorde na safra de grãos.

Copiar o texto
17/05/2021 17:50h

Estimativa passou de 3,21% para 3,45%. Previsão do IPCA também subiu

Baixar áudio

Segundo estimativas publicadas no boletim Focus desta segunda-feira (17), instituições financeiras elevaram a projeção do crescimento da economia brasileira deste ano de 3,21% para 3,45%. A pesquisa, divulgada semanalmente pelo Banco Central (BC), indica uma expectativa de crescimento para o Produto Interno Bruto (PIB) de 2,38%. Em 2023 e 2024, a projeção é que o PIB seja expandido em 2,5%.

Já a previsão do mercado financeiro para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) deste ano subiu de 5,06% para 5,15%. A estimativa de 2021 está próxima do limite superior da meta de inflação que deve ser perseguida pelo BC, estabelecido em 5,25%.

Ipea: inflação desacelera para todas as faixas de renda em abril

Municípios podem receber quase R$ 4,8 bi de adicional do FPM em julho, estima CNM

Para alcançar a meta de inflação, o Banco Central usa como principal instrumento a taxa básica de juros Selic, fixada atualmente em 3,5% ao ano. A expectativa do mercado financeiro é de que a Selic encerre 2021 em 5,5% ao ano.

Copiar o texto
13/04/2021 11:45h

Estimativa foi divulgada por boletim do Banco Central. Principais impactos vêm dos aumentos nos preços de combustíveis e gás de botijão

Baixar áudio

A previsão do mercado financeiro para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) deste ano subiu de 4,81% para 4,85%. A estimativa foi divulgada no boletim Focus desta segunda-feira (12), pesquisa semanal do Banco Central, onde são projetados os principais indicadores econômicos do país.

A projeção para 2021 está acima do centro da meta de inflação que deve ser perseguida pelo Banco Central. Na semana passada, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgou que, em março, o IPCA ficou em 0,93%, a taxa mais alta para o mês desde 2015. De janeiro a março, a inflação já acumula cerca de 2% e, nos últimos 12 meses, chega a 6,10%.

Os principais impactos vêm dos aumentos nos preços de combustíveis e do gás de botijão. Para 2022, a estimativa de inflação é de 3,53%. Já para os anos de 2023 e 2024, ambas previsões são de 3,25%.

Copiar o texto
01/04/2021 11:10h

BC também autorizou dois arranjos de pagamentos da Visa e da Mastercard

Baixar áudio

O Banco Central do Brasil (BC) concedeu autorização para WhatsApp realizar transferência financeira entre seus usuários. A solicitação foi feita pela Facebook Pagamentos do Brasil Ltda, que vai operacionalizar o programa de pagamentos vinculado ao aplicativo.

O BC também autorizou dois arranjos de pagamentos solicitados pela Visa do Brasil Empreendimentos Ltda. (Visa) e pela Mastercard Brasil Soluções de Pagamento Ltda. (Mastercad), classificados como abertos de transferência domésticos, de depósito e pré-pago.

Congresso Nacional aprova proposta orçamentária para 2021

Mercado financeiro aumenta projeção da inflação para 3,98% em 2021

Segundo o BC, essas licenças poderão abrir novas perspectivas de redução de custos para os usuários desses serviços de pagamentos.

As autorizações ainda não incluem os pedidos da Visa e da Mastercard para funcionamento dos arranjos de compra vinculados ao Programa Facebook Pay, que seguem em análise no BC.

Os arranjos do Sistema de Pagamentos Brasileiro autorizados pelo Banco Central podem ser conferidos no link.

Copiar o texto
Economia
02/03/2021 11:45h

Petrobras anunciou o aumento na última segunda-feira (1º) e afirma que preços são baseados no mercado internacional

Baixar áudio

A partir desta terça-feira (2), o óleo diesel, a gasolina e o gás de cozinha vendidos nas refinarias estão mais caros. O anúncio foi feito pela Petrobras na segunda-feira (1º).

O óleo diesel está 5% mais caro, o que corresponde a R$ 0,13 por litro e a gasolina teve um aumento de 4,8%, acréscimo de R$ 0,12 por litro. Já o gás de cozinha vendido às distribuidoras teve um acréscimo de 5,2% e o quilo do produto fica R$ 0,15 mais caro.

Mesmo em ano de pandemia, Campina Grande fecha 2020 com saldo de 6.492 empregos formais, aponta Caged

A Petrobras afirma que os seus preços são baseados no mercado internacional e na taxa de câmbio. A mudança faz com que o litro da gasolina vendido às distribuidoras fique em R$ 2,60.

Copiar o texto
04/02/2021 15:45h

As inscrições podem ser feitas até o dia 22 de fevereiro no portal Defesa do Consumidor

Baixar áudio

Estão abertas as inscrições para cursos à distância sobre Educação Financeira, que será realizado pela Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), por meio da Escola Nacional de Defesa do Consumidor. Serão oferecidos os cursos: Planejar para realizar Sonhos; Dominando emoções e criando novos hábitos e Inteligência financeira; Saia do Sufoco; Práticas Abusivas; e Vício do Produto e do Serviço.

Lei Kandir: falta de orçamento atrasa a primeira parcela de 2021

Indústria brasileira teve queda de 4,5% na produção de 2020

Podem se inscrever nos cursos os membros do Sistema Nacional de Defesa do Consumidor ou qualquer pessoa maior de 16 anos. Os participantes receberão certificado de extensão pela Universidade de Brasília (UnB). Todos os cursos terão carga horária de 20 horas semanais, com duração de quatro semanas. Além disso, todos ocorrerão na modalidade a distância e são divididos por módulos. As inscrições podem ser feitas até o dia 22 de fevereiro no portal Defesa do Consumidor

Copiar o texto
Economia
29/01/2021 16:30h

Segundo a instituição financeira, o destaque para o último mês de 2020 foi a diminuição de 5,8 pontos percentuais no crédito pessoal não consignado, atingindo 74,5% ao ano

Baixar áudio

Tanto as famílias quanto as empresas brasileiras pagaram taxas de juros mais baixas em 2020, de acordo com o Banco Central.  No levantamento Estatísticas Monetárias e de Crédito, divulgado nesta quinta-feira (28), a informação é de que no crédito às famílias, a taxa média chegou a 37% ao ano no mês de dezembro. Trata-se do menor índice da série histórica iniciada em 2011.

Ainda segundo a instituição financeira, o destaque para o último mês de 2020 foi a diminuição de 5,8 pontos percentuais no crédito pessoal não consignado, atingindo 74,5% ao ano.

Observatório FIESC traz projeções positivas para a indústria catarinense em 2021

Dívida Pública Federal pode chegar a R$ 5,9 trilhões neste ano

Os juros do crédito consignado, por sua vez, sofreram queda de 1,9 ponto percentual no ano e permaneceram estáveis entre novembro e dezembro em 18,6% ao ano. Já a taxa do cheque especial chegou a 115,6% ao ano, ou seja, um salto de 2,1 pontos percentuais na comparação com novembro.  

Copiar o texto
Economia
18/11/2020 11:30h

Os custos mensais para produção de suínos e de frangos tiveram mais um aumento este mês

Baixar áudio

Os custos mensais para produção de suínos e de frangos tiveram mais um aumento este mês. Isso significa que, em breve, esse aumento será repassado para o consumidor pelos mercados e açougues. Em outubro, o ICPSuíno chegou aos 352,95 pontos, +14,98% em relação a setembro, superando o então recorde nominal do índice, de 306,95 pontos, que também era do nono mês de 2020. Já o ICPFrango fechou o outubro nos 328,76 pontos, +8,89% em comparação a setembro. Esse também é um novo recorde nominal do índice criado em 2011 pela Embrapa e Conab para medir a variação mensal dos custos de produção.

Fase pós-covid da China deve influenciar agronegócio brasileiro

BOLETIM AGRO: Exportação de frangos e suínos pode crescer 6% com países afetados por peste suína africana

O Brasil é o maior exportador de frango no mundo, com mais de quatro milhões de toneladas vendidas em 2019; enquanto segue como o quarto maior exportador de carne suína do mundo, vendendo 750 mil toneladas a outros países. Esses também são dados de 2019, apresentados pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária que é uma Empresa Pública de pesquisa vinculada ao Ministério da Agricultura. Os estados de Santa Catarina e Paraná são usados como referência nos cálculos por serem os maiores produtores nacionais de suínos e de frangos de corte, respectivamente.

Copiar o texto
Brasil 61