Cadastro de mídia

TERMO DE USO E PARCERIA

TERMO DE USO E PARCERIA

1º - A utilização gratuita e livre dos materiais produzidos pelo Brasil 61 só será permitida depois que este termo de parceria for aceito pelo usuário, prevendo as seguintes regras:

a) A utilização do material - na íntegra, ou em partes - só será permitida desde que as informações não sejam distorcidas, manipuladas ou alteradas.

b) Não é necessário a identificação do Brasil 61 na hora da replicação do conteúdo. Mas toda e qualquer veiculação de áudios produzidos pelo Brasil 61 prevê o cadastro no site, com a disponibilização de dados que serão utilizados para a organização do mailing desta empresa,

2º - OBRIGAÇÕES DO BRASIL 61

a) O Brasil 61 se compromete, a partir deste termo de uso, a produzir conteúdo particularizado diariamente, trazendo informações de dia-a-dia e bastidores do Planalto Central, além de outras temáticas de relevância do noticiário nacional. 

b) O acesso ao conteúdo jornalístico (na versão de leitura) é livre e gratuito, podendo ser replicado por qualquer usuário que acesse o site. O download do áudio para que seja utilizado na programação das rádios requer que o usuário realize o login no site do Brasil 61 - informando e-mail e senha cadastrados. 

3º - OBRIGAÇÕES DOS COMUNICADORES PARCEIROS

Não alterar o sentido dos materiais, ou distorcer fala de entrevistados ou mudar a conotação das mensagens dos materiais. 

ADENDOS IMPORTANTES SOBRE A PARCERIA

a) O Brasil 61 poderá distribuir conteúdo patrocinado com ou sem assinatura dos clientes patrocinadores do boletim e sem aviso prévio ao comunicador. 

b) As rádios parceiras não vão ter participação financeira sobre o faturamento do Brasil 61.

c) Os comunicadores podem patrocinar os conteúdos do Brasil 61, desde que não alterem o sentido e a conotação dos conteúdos oferecidos. Nesses casos, o Brasil 61 não terá participação nos lucros conquistados pelos veículos parceiros. 

Ao clicar em ACEITO, a emissora aqui cadastrada afirma concordar e estar ciente de todas as condições apresentadas neste Termo de Utilização de Conteúdo.

Política de privacidade

Nós do Brasil 61 coletamos e usamos alguns dados dos nossos leitores com o intuito de melhorar e adaptar nossas plataformas e nossos produtos. Para isso, agimos conforme a Lei Geral de Proteção de Dados (Lei 13.709/2018) e nos esforçamos para sermos transparentes em todas nossas atividades.

Para podermos oferecer melhores serviços e veicular peças publicitárias de nossos anunciantes, precisamos conhecer certas informações dos nossos usuários.

COMO O BRASIL 61 COLETA SEUS DADOS

– Quando você se cadastra e cria um usuário no Brasil 61

Quando você entra no nosso site, fornece informações (dados) para a criação do usuário. Estes dados são usados para orientar a estratégia do Brasil 61 e o desenvolvimento de novos serviços e/ou produtos. Essas informações são fornecidas voluntariamente por você leitor e não são compartilhadas com nenhum terceiro.

– Quando você acessa o site do Brasil 61 (www.brasil61.com.br) ou abre uma de nossas newsletters enviadas por e-mail

O Brasil 61 usa tecnologias como cookies e pixel tags para entender como é a sua interação com as nossas plataformas. Esses dados permitem saber, por exemplo, de que dispositivo você acessa o site ou em que links você clicou e quanto tempo permaneceu lendo as notícias. 

COMO O BRASIL 61 USA OS SEUS DADOS

Nós, do Brasil 61, usamos seus dados sempre com a principal intenção de melhorar, desenvolver e viabilizar nossos próprios produtos e serviços a você leitor.

Seus dados são sempre analisados de forma não individualizada, mesmo os que são fornecidos vinculados seu nome ou ao seu endereço de e-mail. 

Os dados em conjunto são analisados para criar relatórios estatísticos de audiência sobre as páginas, textos e meios de acesso ao site e às newsletters. 

Esses relatórios são compartilhados com nossos anunciantes e patrocinadores e servem para modelar estratégias e campanhas institucionais.

As informações que você fornece durante a criação do cadastro do seu usuário no Brasil 61 são utilizadas para a formulação de estratégia comercial e desenvolvimento de novos produtos e/ou serviços.

Essas informações individualizadas podem ser usadas pelo Brasil 61 para o envio de campanhas comerciais e divulgação de serviços e/ou produtos próprios. Não são compartilhadas com nenhum terceiro.

As informações captadas por meio de cookies e pixel tags são usadas em relatórios internos de monitoramento da audiência e também em relatórios para os anunciantes verificarem a efetividade de suas campanhas. Essas informações não estão vinculadas a nome ou e-mail dos leitores e são sempre avaliadas de forma não individualizada.

O Brasil 61 compartilha informações captadas por meio de cookies e pixel tags com terceiros, como anunciantes, plataformas de redes sociais e provedores de serviço – por exemplo, o serviço de envio de e-mails. O Brasil 61 também em seu site cookies de terceiros que captam informações diretamente do usuário, de acordo com suas próprias políticas de privacidade e uso de dados. 

O QUE O BRASIL 61 NÃO FAZ COM SEUS DADOS

– Não monitoramos ou coletamos dados de páginas que não pertencem ao Brasil 61.
– Não compartilhamos ou vendemos para terceiros nenhuma informação identificável.

O QUE VOCÊ PODE FAZER SE NÃO QUISER MAIS QUE SEUS DADOS SEJAM USADOS PELO BRASIL 61

– Caso não queira que o Brasil 61 use nenhum tipo de cookies, altere as configurações do seu navegador. Nesse caso, a exibição de anúncios e mensagens importantes do Brasil 61 e de nossos anunciantes pode ser prejudicada.

– Caso queira deixar de receber algum newsletter ou e-mail de alertas de notícias, basta clicar em “Unsubscribe”, na parte de baixo do e-mail enviado pelo Brasil 61. 

– Caso queira excluir seu usuário e apagar seus dados individuais da base do Brasil 61, basta enviar um e-mail para: privacidade@brasil61.com

 Última atualização: 24 de dezembro de 2020 

Aulas

14/01/2021 10:15h

Governo paulista apresenta programa de retomada do ensino aos 645 prefeitos do estado

Baixar áudio

Volta às aulas presenciais, na rede estadual de ensino de São Paulo, está marcada para 1º de fevereiro. Em encontro online, Governo Paulista apresentou os detalhes da retomada para os 645 prefeitos do estado. 

Na ocasião, foi anunciado o investimento de R$ 80 milhões para o programa de ampliação do número de vagas em creches escolares. A quantidade de vagas ofertadas vai depender da demanda de cada município.

Em 2021, o governo estadual autorizou a abertura das escolas em todas as fases do Plano São Paulo, desde que obedeça aos critérios de segurança estabelecidos pelo Centro de Contingência do Coronavírus.

TV Brasil e Agência Brasil vão transmitir, ao vivo, aulões preparatórios para o Enem

Matrículas para escolas da Rede Sesi de Rondônia estão abertas até 27 de janeiro

MS: Escolas do SESI no estado abrem período de matrículas para 2021

No encontro virtual, também foi abordado o tema das parcerias entre Estado e Municípios, para oferta de materiais didáticos, merenda e transporte escolar. 

Copiar o texto
Educação
26/12/2020 00:00h

Além da data de início das aulas, também foram definidos os procedimentos de ensino, as diretrizes administrativas e pedagógicas para as escolas estaduais no próximo ano

Baixar áudio

O ano letivo nas escolas da rede pública estadual de ensino de Minas Gerais terá início no dia 4 de março de 2021. Além da data de início das aulas, também foram definidos os procedimentos de ensino, as diretrizes administrativas e pedagógicas para as escolas estaduais no próximo ano.

O calendário escolar deve ser organizado de forma a garantir o mínimo de 200 dias letivos e a carga horária anual prevista para os diferentes níveis e modalidades de ensino.

Regulamentação do principal mecanismo de financiamento da educação pública é aprovada na Câmara dos Deputados

Novos gestores municipais vão contar com coleção de 23 cartilhas da Confederação Nacional de Municípios

O calendário escolar prevê que, logo no início das atividades escolares, os estudantes da rede estadual façam a Avaliação Diagnóstica da Aprendizagem. A aplicação da prova está prevista para o período de 15 a 26 de março. Já a primeira Avaliação Formativa da Aprendizagem será aplicada de 24 de maio a 3 de junho.

Copiar o texto
19/12/2020 00:00h

Governo estadual também proíbe a realização de atividades com público superior a 200 pessoas

Baixar áudio

No estado da Bahia, o governo local decidiu prorrogar o decreto que suspende as aulas nas unidades de ensino das redes pública e privada e os shows na unidade da Federação A prorrogação vale até o dia 4 de janeiro de 2021.

“Municípios precisam se organizar para vacinação contra Covid-19”, diz médica infectologista

Crianças que perderam os pais pela Covid-19. Como ficam?

O decreto também veda a realização de atividades com público superior a 200 pessoas, como passeatas, feiras, eventos científicos, desportivos e religiosos.

Cerimônias de casamento e solenidades de formatura podem ser realizadas desde que limitadas a até 200 pessoas. A parte festiva desses eventos, no entanto, não está permitida.

Copiar o texto
15/12/2020 11:30h

Processo será feito pela internet até o dia 9 de janeiro

Baixar áudio

A partir desta quarta-feira (16), está aberto o período de solicitação de matrículas para o ano letivo de 2021 na rede estadual de Educação de Goiás. O pedido deve ser feito até o dia 9 de janeiro e podem pleitear uma vaga alunos transferidos das redes municipal e privada ou de outros estados. 

A solicitação de vagas será no site da Matrícula Informatizada (www.matricula.go.gov.br). No formulário de cadastro, o interessado deve indicar três opções de escola da rede estadual nas quais deseja estudar.

MEC autoriza aulas remotas até dezembro de 2021

Início das aulas presenciais nas universidades federais passa a ser no dia 1º de março de 2021

A partir do dia 19 de janeiro de 2021, os estudantes devem verificar neste mesmo site em qual unidade escolar a vaga foi disponibilizada. Para efetivação da matrícula, os responsáveis devem comparecer à unidade escolar indicada tendo em mãos a certidão de nascimento ou carteira de identidade do estudante; comprovante de endereço; e comprovante de escolaridade.

Segundo o governo de Goiás, para as crianças e adolescentes já matriculados na rede estadual, a renovação de matrícula ocorrerá de forma automática e deverá ser confirmada por meio do Termo de Renovação assinado pelos pais e responsáveis.

Copiar o texto
11/12/2020 15:00h

Os sistemas públicos municipais e estaduais de ensino, assim como as instituições privadas, têm autonomia para estruturar a reorganização dos calendários e o replanejamento curricular em 2021, respeitados alguns critérios

Baixar áudio

As atividades remotas no ensino básico e superior em todo o País poderão ser estendidas até 31 de dezembro de 2021. A decisão foi validada pelo ministro da Educação, Milton Ribeiro. A determinação consta em publicação do Diário Oficial da União (DOU), desta quinta-feira (10).

Pelos termos do parecer, os sistemas públicos municipais e estaduais de ensino, assim como as instituições privadas, têm autonomia para estruturar a reorganização dos calendários e o replanejamento curricular em 2021, desde que respeitados alguns critérios, como por exemplo, assegurar formas de aprendizagem pelos estudantes e o registro detalhado das atividades não presenciais.

MEC lança curso para professores de alfabetização

Professores do Sesi e do Senai do Piauí já podem se inscrever para o Prêmio de Boas Práticas na Educação

De acordo com o Conselho Nacional de Educação (CNE), o retorno das aulas presenciais que também foi homologado pelo MEC, deve ser gradual, por grupos de estudantes, etapas ou níveis educacionais, "em conformidade com protocolos produzidos pelas autoridades sanitárias locais, pelos sistemas de ensino, secretarias de educação e instituições escolares".


 

Copiar o texto
09/12/2020 11:50h

Para a retomada das aulas presenciais, a recomendação é de que as instituições de ensino observem os protocolos de biossegurança para o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus

Baixar áudio

O início das aulas presenciais nas instituições federais de ensino superior não será mais no dia 4 de janeiro. Isso porque o Ministério da Educação (MEC) mudou a data do retorno, que passou a ser 1º de março de 2021. A alteração consta em portaria publicada nesta semana, no Diário Oficial da União.

Para a retomada das aulas presenciais, a recomendação é de que as instituições de ensino observem os protocolos de biossegurança para o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus.

Emendas parlamentares individuais à Educação crescem 132% neste ano

FNDE fará repasses extras para Programa Nacional de Alimentação Escolar

Ainda de acordo com a portaria, "os recursos educacionais digitais, tecnologias de informação e comunicação ou outros meios convencionais poderão ser utilizados em caráter excepcional, para integralização da carga horária das atividades pedagógicas". A medida, segundo o MEC, ajuda a cumprir as recomendações de enfrentamento à Covid-19.

 

Copiar o texto
23/11/2020 09:50h

A portaria autoriza o retorno para as etapas da educação básica e profissional nas regiões de Saúde com risco potencial grave, alto e moderado na Avaliação de Risco Potencial para Covid-19

Baixar áudio

O Governo do Estado de Santa Catarina publicou neste final de semana duas portarias com objetivo de autorizar a retomada segura das atividades escolares presenciais no estado.

A portaria libera o retorno para as etapas da educação básica e profissional nas regiões de Saúde com risco potencial grave, alto e moderado na Avaliação de Risco Potencial para Covid-19. Nas regiões com risco potencial gravíssimo, a portaria faculta aos estabelecimentos de ensino desenvolver atividades de reforço pedagógico individualizado.

MEC libera mais R$ 90 milhões para retorno seguro das escolas da educação básica

ES: Alunos do Ensino Fundamental I retornam às aulas presenciais nesta terça-feira (3)

Com as novas normativas, as atividades escolares presenciais podem ser retomadas em todas as regiões catarinenses. No entanto, devem ser respeitados todos os regramentos sanitários, incluindo as diretrizes previstas no Plano de Contingência Estadual para Educação (PlanCon), criadas com objetivo de garantir a retomada segura das atividades escolares.

Copiar o texto

Desafio Relâmpago – Volta às Aulas, do SESI, terá 120 equipes participantes e é destinado a estudantes de 9 a 18 anos

Baixar áudio

Duas equipes da Escola SESI SENAI do Ceará irão participar do torneio de robótica “Desafio Relâmpago – Volta às Aulas”, elaborado pelo departamento nacional do Serviço Nacional da Indústria (SESI). As representantes do estado nordestino são de Fortaleza e de Sobral, cidade a cerca de 200 quilômetros da capital cearense. Além dessas duas equipes, a escola participará com dois técnicos e três juízes, todos eles professores.

Ao todo, 120 equipes se inscreveram para participar da competição, que busca soluções criativas para manter a segurança dos alunos, professores e toda comunidade escolar no retorno às atividades presenciais. O torneio será realizado de forma totalmente virtual. 

Na unidade de Fortaleza, os estudantes criaram um crachá/cartão que tem o uso destinado aos alunos dentro das instituições de ensino. O foco do projeto é a manutenção do distanciamento social. Funciona de maneira simples: a medida em que as pessoas se aproximam, o crachá/cartão vibra e alerta que a distância segura de dois metros não está sendo cumprida. Ana Lívia Alves Ribeiro, aluna do 1º ano do ensino médio, participa pela primeira vez de uma competição de robótica. Ela conta sobre a experiência de poder contribuir para retorno seguro das aulas presenciais e destaca a importância da inserção da tecnologia no ensino pedagógico. 

“É importante participar porque posso contribuir para que as pessoas voltem às aulas com bastante segurança. Muitos alunos não têm acesso à tecnologia em casa. Com a escola, ele pode ter acesso a várias tecnologias e aprimorar os seus estudos”, relata. 

Já os estudantes da unidade SESI SENAI de Sobral desenvolveram um detector de distanciamento de filas, acesso à biblioteca e aos espaços coletivos de uso da escola. As duas instituições do Ceará utilizarão métodos baseados na cultura maker e de inovação.

A educação maker tem como base o movimento maker, que tem relação direta com o termo “faça você mesmo”. Neste segmento de educação, o aprendizado se dá por meio da prática, onde os alunos têm atuação ativa em todo o processo e precisam usar a criatividade, autonomia e protagonismo.

“O desafio veio em um momento muito importante, onde os estudantes estão voltando às aulas presenciais. A cultura maker tem contribuído bastante, não só no desafio, mas em todo o fazer da escola. Através da cultura maker, os estudantes estão construindo suas ideias e conhecimento. Eles vão levantando os custos, vão desenhando as possibilidades e os riscos para a entrega final”, destaca Paulo Roberto da Silva, analista de processos educacionais do SESI Ceará. 

Equipes baianas são finalistas da etapa nacional do Inova Senai 2020

Escolas do Sesi do Amazonas vão ter novo sistema de ensino a partir de 2021

O torneio

O desafio acontecerá de 26 de outubro a 10 de dezembro e será todo realizado de forma virtual. Ao todo, sete equipes serão premiadas: 1º, 2º e 3º lugares no geral e premiações exclusivas para as categorias: Melhor Projeto de Pesquisa; Melhor Solução; Melhor Proposta de Empreendedorismo; e Melhor Apresentação. Cada equipe só poderá ser premiada em uma categoria e todos os times vencedores ganharão medalhas individuais por competidor e um troféu por equipe.

Além disso, as três primeiras colocadas serão convidadas a expor seus projetos em um stand exclusivo no próximo Festival SESI de Robótica, previsto para maio de 2021.

Copiar o texto
03/11/2020 14:35h

Assim, todas as modalidades de ensino na Rede Estadual já voltaram às salas de aula

Baixar áudio

As aulas presenciais para alunos do Ensino Fundamental I da Rede Pública Estadual de Ensino do Espírito Santo recomeçam a partir desta terça-feira (3). O retorno foi antecipado em uma semana, segundo informou o governo do estado. Assim, todas as modalidades de ensino na Rede Estadual já voltaram às salas de aula.

No último dia 26, foram retomadas as aulas presenciais de alunos do Ensino Fundamental II. Já os alunos do Ensino Médio retomaram às atividades presenciais no dia 13 de outubro. Segundo o governo estadual, todos os alunos, professores e funcionários das escolas contam com organização que garante segurança, distanciamento e tranquilidade neste retorno.

MEC libera mais R$ 90 milhões para retorno seguro das escolas da educação básica

PR: Sesi reconhece indústrias que incentivam colaboradores a retomarem estudos

O governo também sinalizou os ambientes escolares e disponibilizou material de higiene necessário, como álcool em gel, sabonetes, máscaras e equipamentos para uso de álcool em gel. A volta das atividades presenciais conta, ainda, com monitoramento rigoroso das medidas sanitárias.


 

Copiar o texto
03/11/2020 00:00h

A verba será repassada para que cerca de 117 mil escolas públicas estaduais, distritais e municipais possam adquirir e contratar serviços e equipamentos necessários para implementar os protocolos de segurança

Baixar áudio

Para apoiar o retorno presencial seguro às aulas nas escolas do ensino básico, o Ministério da Educação (MEC)  liberou mais R$ 90 milhões por meio do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE). Os recursos se somam ao repasse de R$ 525 milhões inicialmente previstos, alcançando assim o total de R$ 615 milhões.

A verba será repassada para que cerca de 117 mil escolas públicas estaduais, distritais e municipais para que possam adquirir e contratar serviços e equipamentos necessários para implementar os protocolos de segurança, auxiliando nas adequações necessárias para o retorno às atividades presenciais. 

Programa Dinheiro Direto na Escola libera R$ 525 milhões para educação

Guia de retorno às aulas presenciais para a educação básica é apresentado pelo MEC

No último dia 7, o MEC apresentou o Guia de Implementação de Protocolos de Retorno das Atividades Presenciais nas Escolas de Educação Básica. O documento produzido pela Secretaria de Educação Básica (SEB) com o apoio das secretarias de Modalidades Especializadas e de Alfabetização oferece informações para que as redes estaduais e municipais possam se preparar para um retorno seguro. 

O Guia reúne normas técnicas de segurança em saúde e recomendações de ações sociais e pedagógicas. A decisão de retorno às aulas presenciais deve ser tomada por estados e municípios, de acordo com a orientação das autoridades sanitárias locais. 

Copiar o texto