08/02/2023 19:46h

No mercado financeiro, o preço da saca de 60 quilos do milho subiu 0,04% e é negociada a R$ 84,90

Baixar áudio

A saca de 60 quilos do café arábica começou a quinta-feira (9) com baixa de 0,37% no preço e é vendida a R$ 1.119,52 na cidade de São Paulo. O preço do café robusta também caiu. A queda foi de 0,09% e a saca é comercializada a R$ 702,26 para retirada no Espírito Santo.

O açúcar cristal teve alta de 0,81% no preço e o produto é vendido a R$ 130,98 em São Paulo. Em Santos, no litoral paulista, o valor da saca de 50 quilos, sem impostos, subiu 2,56% e a mercadoria é comercializada a R$ 137,64.

No mercado financeiro, o preço da saca de 60 quilos do milho subiu 0,04% e é negociada a R$ 84,90. Os valores são do Cepea. 

 

Copiar o texto
08/02/2023 19:43h

O preço do quilo do frango congelado subiu 0,30% e o produto é vendido a R$ 6,59

Baixar áudio

A cotação da arroba do boi gordo começou a quinta-feira (9) com aumento de 2,54% e o produto é negociado a R$ 296,60, em São Paulo.

O preço do quilo do frango congelado teve alta de 0,30% e o produto é vendido a R$ 6,59. O preço do quilo do frango resfriado subiu 0,45% e a mercadoria é comercializada a R$ 6,64.

No mercado financeiro, o preço da carcaça suína especial não teve variação e o produto é negociado a R$ 11,08. Em Minas Gerais, o suíno vivo é vendido a R$ 7,76. No Paraná, o produto é comercializado à vista a R$ 6,79. Os valores são do Cepea.

 

Copiar o texto
08/02/2023 19:30h

O projeto Cobre Bom Jardim de Goiás deverá receber inicialmente investimentos de R$ 5 milhões para pesquisa mineral complementar

Baixar áudio

Representantes do Serviço Geológico do Brasil, da Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (SGB-CPRM), assinaram, na semana passada (30), o contrato de promessa de cessão dos direitos minerários do projeto Cobre Bom Jardim de Goiás (GO). O projeto deverá receber inicialmente investimentos de R$ 5 milhões para pesquisa mineral complementar.

Os resultados dessa fase poderão levar à implementação de uma mina e movimentar a economia da região, gerando emprego e renda para a população.

Este é um dos oito projetos que integram a carteira de ativos minerários do SGB-CPRM, empresa pública vinculada ao Ministério de Minas e Energia (MME), e faz parte do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) da Presidência da República. O aporte, da ordem de R$ 100 milhões, deve proporcionar mais de R$ 17 milhões por ano em arrecadação de impostos federais, estaduais e municipais.

Segundo Leandro Bertossi, da Diretoria de Recursos Minerais do SGB-CPRM, a primeira fase dos investimentos vai além da pesquisa, porque beneficiará toda a população de Bom Jardim de Goiás, gerando emprego e movimentando a economia local: “Com a chegada dos pesquisadores, você já tem um giro de receita na própria cidade, porque cada um deles se hospedará, se alimentará e vai consumir produtos e serviços locais”, observou, acrescentando que “há também a necessidade de contratar mão de obra local para alguns trabalhos”.

Segunda fase

Bertossi adiantou que, numa segunda fase, “caso o empreendimento se viabilize, começará um aumento na arrecadação de impostos”, por causa da geração de minérios: “Portanto, no futuro, com implementação do empreendimento mineral, os benefícios se tornam muito maiores”, explicou o representante do SGB-CPRM.

Ao assinar o contrato, o presidente do SGB-CPRM, Cassiano Alves, destacou o retorno à empresa entre os benefícios a partir do projeto. “Hoje assinamos o contrato de promessa de cessão dos direitos minerários do projeto Cobre de Bom Jardim, que foi arrematado pela empresa Axia por R$ 2 milhões, mais um bônus por produção de 1% a ser pago sobre a receita bruta do empreendimento, quando já estiver em operação” lembrou Cassiano Alves.

A assinatura

Para o presidente do SGB-CPRM, “a assinatura representa um marco para o Serviço Geológico do Brasil, que após anos de estudos e revisão no qual foram investidos, nas décadas de 70 e 80, mais de R$ 10 milhões em valores atualizados, deverá ser alvo de novos investimentos agora por parte do setor privado”.

De acordo com o geólogo Marcio Remédio, da Diretoria de Geologia e Recursos Minerais do SGB-CPRM, a expectativa é que a fase de pesquisa demore de 3 a 8 anos.

Outros projetos

A criação do PPI, em 2016, trouxe ao SGB/CPRM a oportunidade de negociar com a iniciativa privada projetos que se encontravam paralisados por décadas, sem qualquer investimento ou perspectiva de licitação ao setor mineral. Com a aprovação do MME e do Conselho do PPI, oito projetos minerários foram incluídos no programa: Complexo Polimetálico de Palmeirópolis (TO); Carvão Candiota (RS); Rio Capim Caulim (PA); Cobre Bom Jardim de Goiás (GO); e Fosfato Miriri (PB-PE); Calcário Aveiro e Gipsita Rio Cupari (PA); Ouro Natividade (TO), e Diamante Santo Inácio (BA).

  

Copiar o texto
08/02/2023 18:16h

A temperatura pode variar entre 15°C e 35°C

Baixar áudio

A previsão do tempo para esta quinta-feira (9) é de céu encoberto por nuvens, com chuva e trovoadas isoladas em todo o Norte, exceto na parte oriental do Tocantins, onde fica apenas nublado.

O Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) emitiu alerta para tempestades. As recomendações são evitar usar aparelhos elétricos ligados à tomada, não estacionar veículos perto de torres de transmissão e placas de propaganda; além de não se proteger debaixo de árvores.

A temperatura mínima fica em torno de 15ºC e a máxima pode chegar aos 35ºC. A umidade relativa do ar varia entre 40% e 95%.

As informações são do INMET.

Copiar o texto
08/02/2023 18:12h

A temperatura pode variar entre 17ºC e 37ºC

Baixar áudio

Nesta quinta-feira (9), tempo nublado, podendo chover e trovejar, no Maranhão e nas áreas do norte piauiense, metropolitana de Fortaleza, norte e noroeste cearenses, mata pernambucana e paraibana e leste potiguar. Variação entre muitas e poucas nuvens nas demais localidades da região.

A temperatura mínima fica em torno de 17ºC, na Bahia, e a máxima pode chegar aos 37ºC. A umidade relativa do ar varia entre 50% e 100%.

As informações são do Instituto Nacional de Meteorologia.

Copiar o texto
08/02/2023 18:10h

A temperatura pode variar entre 16ºC e 37ºC

Baixar áudio

Céu encoberto em toda a região Sudeste nesta quinta-feira (9). Pancadas de chuva e trovões isolados no Rio de Janeiro e nas regiões paulistas de São José do Rio Preto, Ribeirão Preto, Campinas, Vale do Paraíba e metropolitana de São Paulo.

Pode chover também no Espírito Santo e Minas Gerais, salvo o norte de Minas, Jequitinhonha, e Vale do Mucuri.

O Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) emitiu aviso para chuvas intensas. As orientações recomendadas são desligar aparelhos elétricos e quadro geral de energia, não estacionar veículos perto de torres de transmissão e placas de propaganda; além de não se abrigar debaixo de árvores.

A temperatura mínima fica em torno de 16ºC e a máxima prevista é de 37ºC, em Minas Gerais. A umidade relativa do ar varia entre 35% e 100%.

As informações são do INMET.

Copiar o texto
08/02/2023 18:05h

A temperatura pode variar entre 19ºC e 35ºC

Baixar áudio

A previsão do tempo para esta quinta-feira (9) é de céu nublado com pancadas de chuva e possíveis trovoadas em todo o Centro-Oeste, com exceção do sudoeste do Mato Grosso do Sul e das microrregiões goianas de Chapada dos Veadeiros e Vão do Paranã, onde fica com muitas nuvens mas não chove.

A temperatura mínima fica em torno de 19°C, e a máxima pode chegar aos 35°C, nos pantanais do Mato Grosso do Sul. A umidade relativa do ar varia entre 35% e 95%.

As informações são do Instituto Nacional de Meteorologia.

Copiar o texto
08/02/2023 16:42h

Secretaria de Saúde (SES) reforça a importância da vacinação contra a doença

Baixar áudio

O Centro de Vigilância Epidemiológica (CVE) do estado de São Paulo emitiu um alerta para o risco de contaminação por febre amarela no período de feriado prolongado de carnaval, principalmente nas cidades próximas ao Paraná e Minas Gerais. 

Após o registro de casos da doença em alguns municípios do interior mineiro e paranaense, a Secretaria de Saúde do estado paulista reforçou sobre a importância da vacinação de rotina em todo o país. Segundo dados do Ministério de Saúde, desde 2017 a cobertura vacinal de febre amarela não alcança o patamar recomendado. 

A diretora do CVE Tatiana Lang D'Agostini afirma que a imunização é imprescindível, tanto para a febre amarela, como para  cumprir o calendário vacinal. 

“Para vocês que vão viajar no carnaval para regiões de matas, busquem a vacinação da febre amarela com pelo menos dez dias de antecedência. Isso se dá pelo alerta principalmente de cidades vizinhas a São Paulo, no qual foram confirmadas epizootias para febre amarela. Então lembrado: para todos que vão viajar nesse carnaval, principalmente para a zona rural, para as matas, busquem a vacina da febre amarela e aproveitem para atualizar a sua carteirinha de vacinação e a carteirinha de vacinação do seu filho”, recomenda.  

Febre Amarela 

A professora e infectologista da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) Raquel Stucchi explica que a febre amarela é uma doença com gravidade variada.

“A febre amarela é uma doença febril aguda de gravidade variável, ou seja, pode existir formas leves da doença que podem até se assemelhar com um quadro gripal, como dores no corpo, mal estar, até quadros mais graves que podem evoluir para o óbito”, explicou a infectologista. 

A professora ainda afirma que não há um tratamento específico e que o mais eficaz continua sendo a vacinação.

“Mesmo nas formas graves da febre amarela, não existe nenhum tratamento específico, não existe nenhum antiviral, apenas um tratamento de suporte e para alguns pacientea a indicação de transplante de fígado no caso de alguma falência aguda grave e considerada irreversível", explica a professora de infectologia. 

Além disso, Raquel Stucchi diz  que todas as regiões do Brasil são áreas de risco para a febre amarela.

“Todas as regiões de mata e todas as regiões onde a gente tem uma concentração grande de Aedes Aegypti são áreas de riscos, portanto, o Brasil é um país de risco para a febre amarela, por isso, todos devem se vacinar”, recomenda  

O Sistema Único de Saúde (SUS) disponibiliza a vacina gratuitamente para a população em todos os postos de saúde da cidade.

Sintomas 

Os sintomas da febre amarela são silenciosos, mas as primeiras manifestações são: febre alta, calafrios, cansaço, dor de cabeça, dor muscular, náuseas e vômitos por cerca de três dias. 
Algumas pessoas contaminadas apresentam uma breve melhora após o surgimento dos primeiros sintomas e então começa a fase grave da doença, quando podem ocorrer insuficiências hepática e renal, icterícia (olhos e pele amarelados), manifestações hemorrágicas e cansaço intenso.
 

Copiar o texto
08/02/2023 14:22h

Fazer uma lista com os alimentos saudáveis antes de ir ao mercado pode ajudar pais e responsáveis na hora das compras, diz nutricionista

Baixar áudio

A alimentação tem papel fundamental em todas as etapas da vida, mas bons hábitos alimentares são decisivos para o crescimento e o desenvolvimento nos primeiros anos de vida da criança. Com a volta às aulas, é preciso cuidado na escolha de alimentos saudáveis para a lancheira dos pequenos.

Camila Cordova, nutricionista e professora do curso de Nutrição da faculdade Anhanguera Taguatinga, orienta aos pais e responsáveis a fazer um planejamento antes de ir às compras e colocar no papel os alimentos mais saudáveis para serem consumidos pela família.

“Eu gostaria de dar uma atenção especial na escolha por alimentos in natura ou minimamente processados. Na verdade, esses são alimentos que devem ser a base da nossa alimentação. Então verduras, legumes e frutas são uma variedade incrível de alimentos minimamente processados e são a base para uma alimentação balanceada saborosa”, completa a nutricionista.

Camila reforça também a importância dos alimentos de origem animal, como carne, leite, ovos e peixe.  

“Então na hora de fazer as compras, a minha dica é colocar em primeiro lugar esses alimentos, buscar sempre locais onde você tem uma variedade grande de alimentos, onde você vai conseguir ter desde as verduras e legumes, as carnes, os ovos, os cereais, os grãos, as leguminosas. Então grandes mercados vão ajudar a gente a encontrar todos os produtos que a gente precisa para compor a alimentação de uma criança”, explica a especialista.

Júlia Cristina tem 27 anos, é vendedora e moradora de Brasília. Ela tem um filho de três anos e, na hora de preparar a lancheira escolar do pequeno, sempre procura colocar alimentos mais saudáveis. 

"A gente sempre procura mandar um carboidrato, como um pãozinho, uma tapioca, alguma coisa do tipo e uma fruta. Aí um morango ou manga, uva, banana, que são coisas que ele gosta bastante. E o suco somente de frutas”, diz a vendedora.

Boa alimentação é fundamental para o desenvolvimento da criança

Volta às aulas: especialistas recomendam check-up auditivo e visual para crianças

Montando uma lancheira saudável

A nutricionista Camila Cordova dá dicas de como montar uma lancheira saudável na hora de levar a criança para a escola.

  • Escolher um líquido, preferencialmente que seja água. É importante que tenha sempre uma garrafinha com água na lancheira da criança. Outra alternativa é o suco natural sem açúcar, chás e até a água de coco natural;
  • Frutas frescas, como banana, maçã, morango, pera, uva, goiaba, entre outras. 
  • Vegetais como palitinhos de cenoura, abobrinha, brócolis cozido, beterraba;
  • Para complemento, pode-se acrescentar pão de queijo caseiro, tapioca, cuscuz, sanduíche, iogurte natural, bolo caseiro, entre outros.

Com o intuito de auxiliar os pais e responsáveis a inserirem uma alimentação saudável durante o crescimento das crianças, em 2021 o Ministério da Saúde desenvolveu o “Guia Alimentar para Crianças Brasileiras Menores de 2 anos”. O guia reúne as principais recomendações sobre aleitamento, introdução à alimentação complementar e escolha de alimentos saudáveis.
 

Copiar o texto
08/02/2023 10:15h

Foco inicial são as cirurgias eletivas, exames e consultas prioritárias. Orçamento previsto é de R$ 600 milhões

Baixar áudio

O Ministério da Saúde lançou o Programa Nacional de Redução de Filas do Sistema Único de Saúde (SUS). A cerimônia de lançamento aconteceu no Rio de Janeiro na última segunda-feira (6) e contou com a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da ministra da Saúde Nísia Trindade.

De acordo com o Ministério de Saúde, serão destinados R$ 600 milhões para o programa, conforme já estava previsto na Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da Transição. Para ter acesso ao orçamento disponível, cada estado deverá apresentar um plano de ação, que deve fixar as prioridades conforme a realidade local da cidade. 

O programa será dividido em duas dimensões: a primeira será emergencial, focada em cirurgias, principalmente as abdominais, ortopédicas e oftalmológicas, além de exames e consultas prioritárias. A segunda terá o foco na estrutura para melhorar a gestão das filas, fluxos de atendimento e a qualificação dos profissionais. 

A iniciativa vai ajudar pacientes como o José Laurencio, que há cinco anos foi diagnosticado com glaucoma e está esperando a cirurgia de emergência na fila do SUS. “O programa vai ser muito importante para a população. Eu descobri que tinha glaucoma há cerca de cinco anos, estou na fila do SUS e até hoje não fui chamado e contemplado com a cirurgia. Estou no aguardo, quem sabe  que dias melhores virão”, completou o paciente. 

O especialista em Gestão de Saúde da Universidade de São Paulo (USP), Gonzalo Vecina, explica por que a fila do SUS está crescendo cada vez mais.

“A principal razão do crescimento da fila dos SUS é a desorganização. As filas são múltiplas, tem fila por municípios, filas por estado e às vezes filas por serviços de saúde, hospitais universitários, hospitais privados que prestam serviços ao SUS. Não existe uma fila estruturada como por exemplo a fila de transplante. A fila de transplante é única por estado, cada estado tem uma fila para cada tipo de órgão, além de ser uma fila muito rigorosa e fiscalizada”, afirma Vecina. 

O Gestor de Saúde ainda informa que as filas do SUS cresceram mais em razão da pandemia, por isso, apenas uma estruturação poderia funcionar e diminuir os números de pessoas esperando. 

“Nós não temos só que melhorar, precisamos criar filas. Estados e municípios precisam sentar e desenhar regiões que possuem um conjunto de serviços para estruturar as filas e a oferta ser mais adequada para a população”, destaca o gestor. 

Super Centro Carioca

Na oficialização do programa, o presidente Lula aproveitou para inaugurar o Super Centro Carioca. A estrutura de 22 mil metros quadrados é considerada o mais moderno complexo de saúde pública da América Latina e conta com serviços de exames, incluindo endoscopia, colonoscopia e ressonância magnética, além de  um centro para diagnósticos e tratamentos oftalmológicos. 

Na ocasião, o presidente Lula explicou a importância de um centro de saúde de especialidades, especialmente para a população mais carente.
 
“Nós precisamos dar um jeito nas questões da especialidade, porque a vida do pobre, do povo mais humilde, ele até tem acesso a uma UPA, ele até tem acesso a um centro de saúde para fazer a sua primeira consulta, mas quando o médico pede para ele visitar um outro especialista que vai cuidar do seu olho, que vai cuidar de uma imagem, de qualquer outra especialidade, ele não tem. Aí ele espera oito meses, nove meses, um ano, às vezes ele morre sem ter o atendimento do chamado especialista”, afirmou o presidente. 

O Super Centro Carioca fica localizado no bairro de Benfica, na Zona Norte da capital fluminense, com fácil acesso para ônibus e trens. Além disso, pacientes do complexo de saúde têm gratuidade para irem e voltarem de ônibus.
 

Copiar o texto
Brasil 61