Capacitação

24/08/2021 11:55h

Inscrições vão até o dia 31 de agosto e podem ser feitas na própria escola que oferece o curso de interesse do candidato

Baixar áudio

A Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE/MG) abriu, nesta segunda-feira (23), as inscrições para o preenchimento de 6,5 mil vagas em cursos de Formação Inicial Continuada (FIC), pelo Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), atualmente inseridos no projeto Novos Caminhos, do governo federal. 

Os cursos FIC são formações de curta duração (160 a 240 horas/aula) e representam oportunidades para quem procura inserção no mercado de trabalho ou mesmo uma qualificação profissional. As atividades serão realizadas ao longo do segundo semestre de 2021, em 113 escolas da rede estadual de ensino, distribuídas em 96 municípios mineiros.

Nova fase do Qualifica Mais Progredir vai oferecer cursos para formar microempreendedores individuais

Estudantes de escolas públicas e privadas voltam às aulas após desmotivação causada pelo ensino remoto

As inscrições podem ser feitas entre os dias 23 e 31 de agosto, na própria escola que oferece o curso de interesse do candidato. Podem se inscrever pessoas com ou sem vínculo à rede estadual de ensino.

A classificação será divulgada no dia 1º de setembro de 2021, em local informado pela própria escola no ato da inscrição. Confira aqui o edital.

Copiar o texto
Ciência & Tecnologia
26/07/2021 13:30h

Iniciativa é voltada para pessoas com 60 anos ou mais. Inscrições estão abertas até sexta (30)

Baixar áudio

A Universidade de São Paulo (USP) vai ofertar um curso online e gratuito para ajudar idosos a identificar fake news. A iniciativa quer mostrar a importância da averiguação de mensagens e informações. 
 
A capacitação é de responsabilidade do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) e vai apresentar atitudes e práticas que podem contribuir para diminuir a disseminação de notícias falsas em aplicativos de mensagens instantâneas, como o WhatsApp e outras redes sociais. 
 
As aulas vão ocorrer em uma plataforma online entre 2 de agosto e 3 de setembro, sempre às terças e quintas-feiras, das 15h às 17h. O público-alvo da iniciativa são idosos que tem 60 anos ou mais, já possuem smartphone e tenham noções sobre o uso do aparelho, com acesso a internet. 
 
As inscrições podem ser realizadas até esta sexta-feira (30) por meio do Sistema Apolo da USP. São apenas 30 vagas, que serão distribuídas por ordem de chegada das inscrições. 

Copiar o texto
28/06/2021 19:30h

Oficinas e cursos profissionalizantes são oferecidos a adolescentes de 14 a 17 anos em situação de vulnerabilidade pelo Ensino Social Profissionalizante (Espro) em parceria com a prefeitura de Campinas (SP)

Baixar áudioBaixar áudio

Um projeto de capacitação para o mercado de trabalho voltado a adolescentes de 14 a 17 anos em situação de vulnerabilidade tem sido referência em Campinas (SP). Trata-se do “Programa Ser e Conviver”, parceria do Ensino Social Profissionalizante (Espro) com a Prefeitura do município.

O programa estimula a troca de experiências e o aprendizado de normas e regras sociais, alcançando também a comunidade em que o aluno está inserido. Além disso, oficinas e cursos profissionalizantes como empreendedorismo, inclusão digital, arte e cultura, matemática, planejamento, gestão de tempo e até entrevistas simuladas são oferecidos de forma gratuita para os estudantes.

Os jovens fazem parte do programa por meio de encaminhamento de projetos de assistência social da prefeitura de Campinas e permanecem no Ser e Conviver durante 1 ano. Após a conclusão, outras capacitações e programas são disponibilizados pela instituição, como explica o superintendente executivo do Ensino Social Profissionalizante (Espro), Alessandro Saade.

“Conseguimos fazer uma trilha desse jovem, pegamos ele menor de idade e fazemos a aprendizagem, provavelmente vai querer continuar estudando, vai para a faculdade e durante o ensino superior nós o colocamos em um estágio. Fazemos essa interlocução, acompanhando com alegria a evolução do jovem e oferecendo opções de continuidade de emprego.”

Funafro realiza congresso sobre empreendedorismo para jovens negros

Secretaria de Educação do DF divulga documento com cuidados para retorno das creches

Senacon abre inscrições para curso sobre direitos do consumidor

Com a pandemia da Covid-19, a instituição também precisou adaptar as aulas de capacitação para o formato online. Por se tratar de jovens de baixa renda, a Espro disponibilizou um tablet com internet para cada aluno, para que eles pudessem continuar os estudos. 

O programa de especialização possui 520 horas de atividades. Atualmente, a turma conta com 23 alunos, entre eles Caio Eduardo de Oliveira, 17, morador do bairro Santa Cruz, em Campinas (SP). Para ele, o projeto auxilia no aprendizado e impacta na forma que ele pensa sobre alguns assuntos. “Semana passada nós tivemos uma palestra sobre o trabalho infantil e mudou muito o que penso sobre esse assunto e também sobre o estupro que muitas mulheres acabam sofrendo. Depois ficamos discutindo sobre essas questões, foi muito interessante”, diz.

Com a migração do projeto para o formato online, Alessandro Saade, explica que os instrutores foram capacitados para atender a demanda dos alunos que participam do ensino a distância e a evasão manteve os níveis convencionais. “Os índices de evasão que temos no formato online são absolutamente iguais aos do modelo presencial. Ficamos muito felizes com isso, porque o resultado é um engajamento muito alto.”

De acordo com Saade, a união entre o terceiro setor e o poder público são peças chave para auxiliar o futuro de muitos jovens. “Nós nascemos há 42 anos com a missão de inserir os jovens no mundo do trabalho e fazemos isso pelo Brasil todo. E quando encontramos, dentro do poder público, um grupo de pessoas que têm interesse genuíno de fazer essa transformação, unimos esforços e criamos um programa que, de fato, é uma fórmula de sucesso. Estamos indo para 10 anos de existência dessa parceria”, destaca. 

Também beneficiária do programa em Campinas, Rayssa Oliveira, 16, mora no bairro Vila Nova e diz que o projeto tem ajudado bastante nos estudos da escola, onde ela cursa o primeiro ano do ensino médio. “O que aprendo na Espro vai contribuir para o meu futuro profissional, pois lá estudo coisas diferentes.”

Para participar do Programa Ser e Conviver é necessário ter entre 14 e 17 anos e se cadastrar no site da Espro. Para os jovens acima dos 17 anos que quiserem tentar uma vaga do programa Jovem Aprendiz basta acessar o endereço eletrônico vagas.espro.org.br. As oportunidades de empregos e cursos profissionalizantes são voltadas a todo o Brasil.

A instituição está presente em todo o território nacional, com filiais e polos em 16 estados e alcança 2.202 municípios.
 

Copiar o texto
01/06/2021 07:23h

A Mosaic Fertilizantes acaba de lançar a Universidade Mosaic Fertilizantes, impulsionada pela plataforma Degreed, com o objetivo de promover o desenvolvimento de seus funcionários

A Mosaic Fertilizantes acaba de lançar a Universidade Mosaic Fertilizantes, impulsionada pela plataforma Degreed, com o objetivo de promover o desenvolvimento de seus funcionários. O lançamento foi realizado durante a Semana de Desenvolvimento, que teve como tema central neste ano o “Aprendizado ao longo da vida”.

A Universidade Mosaic Fertilizantes é um campus virtual com conteúdo exclusivo e personalizado para o desenvolvimento contínuo do funcionário da Mosaic que, por meio de inteligência artificial da plataforma, direciona o conteúdo conforme as habilidades e competências desejadas. “O conhecimento é a chave para empoderar os nossos profissionais, para que sejam cada vez mais protagonistas de suas carreiras. Em uma era onde a hiperconectividade e o volume de informações fazem parte do nosso cotidiano, é importante que o funcionário conte com ferramentas de inteligência artificial que o auxilie na curadoria do conhecimento e organize as informações para o seu aprendizado”, comenta Adriana Alencar, vice-presidente de Recursos Humanos da Mosaic Fertilizantes.

Copiar o texto
Brasil 61