Cadastro de mídia

TERMO DE USO E PARCERIA

TERMO DE USO E PARCERIA

Regras de Uso

1º - A utilização gratuita e livre dos materiais produzidos pelo Brasil 61 só será permitida depois que este termo de parceria for aceito pelo usuário, prevendo as seguintes regras:

a) A utilização do material - na íntegra, ou em partes - só será permitida desde que as informações não sejam distorcidas, manipuladas ou alteradas.

b) Não é necessário a identificação do Brasil 61 na hora da replicação do conteúdo. Mas toda e qualquer veiculação de áudios produzidos pelo Brasil 61 prevê o cadastro no site, com a disponibilização de dados que serão utilizados para a organização do mailing desta empresa,

2º - OBRIGAÇÕES DO BRASIL 61

a) O Brasil 61 se compromete, a partir deste termo de uso, a produzir conteúdo particularizado diariamente, trazendo informações de dia-a-dia e bastidores do Planalto Central, além de outras temáticas de relevância do noticiário nacional. 

b) O acesso ao conteúdo jornalístico (na versão de leitura) é livre e gratuito, podendo ser replicado por qualquer usuário que acesse o site. O download do áudio para que seja utilizado na programação das rádios requer que o radialista realize o login no site do Brasil 61 - informando e-mail e senha cadastrados. 

3º - OBRIGAÇÕES DOS COMUNICADORES PARCEIROS

Não alterar o sentido dos materiais, ou distorcer fala de entrevistados ou mudar a conotação das mensagens dos materiais. 

ADENDOS IMPORTANTES SOBRE A PARCERIA

a) O Brasil 61 poderá distribuir conteúdo patrocinado com ou sem assinatura dos clientes patrocinadores do boletim e sem aviso prévio ao comunicador. 

b) As rádios parceiras não vão ter participação financeira sobre o faturamento do Brasil 61.

c) Os comunicadores podem patrocinar os conteúdos do Brasil 61, desde que não alterem o sentido e a conotação dos conteúdos oferecidos. Nesses casos, o Brasil 61 não terá participação nos lucros conquistados pelos veículos parceiros. 

Ao clicar em ACEITO, a emissora aqui cadastrada afirma concordar e estar ciente de todas as condições apresentadas neste Termo de Utilização de Conteúdo.

Família

Agronegócios
15/09/2020 07:00h

Ao todo, governo federal destinou R$ 14,7 milhões para adquirir alimentos desses produtores; além disso, cerca de R$ 296 mil vulneráveis devem ser beneficiados com a doação de alimentos

Baixar áudio

Quase três mil agricultores familiares de 105 municípios gaúchos vão poder vender seus produtos para o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) no estado. Ao todo, o Ministério da Cidadania autorizou a liberação de mais de R$ 14,7 milhões para o PAA. 

O objetivo do governo federal é atender as pessoas mais carentes, beneficiar organizações produtivas do Rio Grande do Sul e fortalecer a agricultura local. Ao todo, cerca de 4,8 mil toneladas de alimentos de 40 cooperativas vão ser adquiridas. A estimativa é de que 296 mil pessoas em situação de vulnerabilidade sejam beneficiadas. 

Agricultores familiares do Nordeste vão ter oferta de serviços de consultoria agrícola online

Mais 117 municípios serão beneficiados com os recursos do Programa de Aquisição de Alimentos

Copiar o texto
Brasil
12/09/2020 05:00h

Comissão vai funcionar como órgão de consulta, estudos e articulação, podendo formular propostas e ações

Baixar áudio

O presidente Jair Bolsonaro decretou nesta quinta-feira (10) a criação da Comissão Intersetorial de Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes. Publicado no Diário Oficial da União, o decreto também foi assinado pela titular do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), Damares Alves.  

A comissão vai se reunir mensalmente em caráter extraordinário, sempre após convocação da pasta da ministra Damares e vai funcionar como órgão de consulta, estudos e articulação, formulando propostas de ações. 

Violência e abuso durante a pandemia: crianças e adolescentes recebem apoio

Programa de visitação domiciliar Criança Feliz está presente em 2.934 municípios

Entre as prioridades da comissão, está a criação de políticas públicas no âmbito do Plano Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes e a sistematização e divulgação de materiais teórico-metodológicos sobre o tema. 

Além do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, a comissão é composta por representantes dos ministérios da Justiça e Segurança Pública (MJSP), da Educação (MEC), da Cidadania (MC), da Saúde (MS), do Turismo (MTur) e também do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda). 

Copiar o texto
Brasil
25/08/2020 10:45h

A iniciativa incentiva as famílias a ampliarem e diversificarem a produção de alimentos e outras atividades que geram renda

Baixar áudio

O governo federal quer fortalecer o Programa Fomento Rural e, para isso, vai incluir famílias de 61 municípios de Alagoas, Sergipe, Piauí e Pernambuco no programa, cujo objetivo é incentivar a geração de renda pela produção própria da família, melhorar as condições de vida e atingir a emancipação do Bolsa Família. 

O Programa Fomento Rural é uma das políticas públicas voltadas para a superação da pobreza nas áreas rurais. A iniciativa incentiva as famílias a ampliarem e diversificarem a produção de alimentos e outras atividades que geram renda, garantindo melhoria na segurança alimentar e nutricional. 

Renda Brasil deve mirar na redução do desemprego, diz ministro da Cidadania

Ministério da Agricultura promove campanha para incentivar e divulgar a produção orgânica

Agricultura familiar tem mais recursos e menos juros no Plano Safra 2020/2021

As famílias incluídas podem desenvolver projetos no âmbito agrícola, como a criação de pequenos animais e cultivo de hortas, por exemplo, ou não-agrícolas, como artesanato e salão de beleza. 

A estimativa do governo é de que mais de 2,3 mil empregos diretos sejam gerados e que mais de 116 mil famílias rurais recebam orientações técnicas e repasse de recursos financeiros para o investimento em projetos produtivos. As famílias foram identificadas pela Embrapa e são consideradas extremamente pobres, com renda per capita mensal de até R$ 89. 

De acordo com o Ministério da Cidadania, após serem incluídas no programa, as famílias podem ter um aumento de renda médica em até R$ 170 mensais. Até agosto, o Programa Fomento Rural beneficiou mais de 282 mil famílias. 

Copiar o texto
20/08/2020 13:00h

Ao todo, instituições devem gastar R$ 20 milhões na aquisição de alimentos por meio do PAA

Baixar áudio

Agricultores familiares de Minas Gerais e do Rio de Janeiro podem negociar a venda de seus produtos com as Forças Armadas por meio da Compra Institucional do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). 

Em Belo Horizonte, o Comando da 4º Região Militar do Exército Brasileiro vai investir R$ 5 milhões em arroz, açúcar, café moído, carne, frango, leite em pó e peixe. Já no Rio de Janeiro, a Marinha do Brasil dispõe de R$ 15,2 milhões em 1.300 toneladas de arroz, café moído, leite em pó, carnes, sucos e outros cultivos. 

Projeto de socorro a agricultores familiares é aprovado pela Câmara dos Deputados

Agricultura familiar tem mais recursos e menos juros no Plano Safra 2020/2021

Os produtores devem observar se os gêneros alimentícios entregues vão ter sua qualidade analisada. Caso não estejam em perfeitas condições de consumo, segundo avaliação da instituição que vai recebê-los, os produtos serão devolvidos e o fornecedor deverá substituí-los. 

O PAA permite que estados, municípios e órgãos federais da administração comprem alimentos da agricultura familiar por meio de chamadas públicas com a dispensa da licitação. Para participar das chamadas públicas, os agricultores familiares devem acessar este link

Copiar o texto
20/08/2020 10:40h

Pagamento vai até o dia 31 deste mês

Baixar áudio

Mais de 14 milhões de famílias vão receber o Bolsa Família neste mês de agosto. Deste total, 95% recebem a quinta parcela do Auxílio Emergencial e cerca de 660 mil famílias permanecem recebendo o valor regular do programa. Pela legislação vigente, entre o Bolsa Família e o Auxílio Emergencial, o pagamento deve ser o financeiramente mais vantajoso para o cidadão.

Decreto prorroga prazo para reduzir jornada, suspender contrato e reduzir jornada 

Auxílio emergencial melhora padrão de vida em mais de 23 milhões de domicílios, diz estudo do Ministério da Economia


Segundo o Ministério da Cidadania, o investimento do governo referente à folha de pagamento de agosto para os beneficiários é da ordem de R$ 15 bilhões e os repasses alcançam mais de cinco mil municípios. O valor médio de pagamento para as 19 milhões de pessoas integrantes do Bolsa Família que recebem o Auxílio Emergencial é de R$ 1.115. A transferência dos recursos segue o calendário habitual do programa, conforme o Número de Identificação Social (NIS) de cada beneficiário.
 

Copiar o texto
19/08/2020 14:40h

Montante será repassado a 90 municípios e cerca de quatro mil agricultores devem ser beneficiados

Baixar áudio

O Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), que tem por objetivo promover o acesso à alimentação e incentivar a agricultura familiar, vai receber investimento da ordem de R$ 26 milhões. A estimativa do governo federal é de que quatro mil agricultores familiares sejam beneficiados em 90 municípios. 

Plataforma digital promete agilidade na solicitação de crédito fundiário

Contratação de crédito rural bate recorde no primeiro mês do Plano Safra

Novas regras foram adotadas para o repasse de recursos municipais com prioridade para cidades mais vulneráveis. A partir de agora vão ter execução direta as cidades com população acima da média regional e que atendam a três critérios: proporção do número total de pessoas extremamente pobres vinculadas ao Cadastro Único em relação ao número total de pessoas, acima da média regional; proporção do déficit de altura infantil para idade em crianças menores de cinco anos, com acompanhamento no Programa Bolsa Família, e proporção do número total de Declarações de Aptidão ao Pronaf - DAP ativas, vinculadas ao Cadastro Único em relação ao número total de DAP ativas. 

Em 2020 somente vão ser atendidos municípios que já possuem adesão ativa e com boa execução. Os locais que não atendem aos critérios vão poder continuar executando o Programa de Aquisição de Alimentos através das adesões estaduais.
 

Copiar o texto
15/07/2020 10:14h

Melhores ações serão certificadas pelo governo federal

Baixar áudio

Até 8 de agosto, municípios podem se inscrever para o Prêmio Boas Práticas em Políticas Familiares Municipais. O objetivo é reconhecer ações de sucesso na implementação de políticas familiares. O prêmio abrange ações de proteção a famílias vulneráveis à pandemia de covid-19, ações para fortalecer relações conjugais, como o oferecimento de cursos de gestão familiar para casais e pais, além de outros atendimentos voltados a questões familiares. Um município será premiado em cada linha temática. O prêmio é uma certificação de reconhecimento de boas práticas.

Governo lança Plano de Contingência para Pessoas Vulneráveis com investimento de R$ 4,7 bilhões

A ação é desenvolvida pelo Programa Município Amigo da Família (PMAF), coordenado pela Secretaria Nacional da Família (SNF), do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH).

O edital e o formulário de inscrição estão disponíveis no site do MMFDH.

Copiar o texto

Acesse nossos conteúdos de rádio