Cadastro de mídia

TERMO DE USO E PARCERIA

TERMO DE USO E PARCERIA

1º - A utilização gratuita e livre dos materiais produzidos pelo Brasil 61 só será permitida depois que este termo de parceria for aceito pelo usuário, prevendo as seguintes regras:

a) A utilização do material - na íntegra, ou em partes - só será permitida desde que as informações não sejam distorcidas, manipuladas ou alteradas.

b) Não é necessário a identificação do Brasil 61 na hora da replicação do conteúdo. Mas toda e qualquer veiculação de áudios produzidos pelo Brasil 61 prevê o cadastro no site, com a disponibilização de dados que serão utilizados para a organização do mailing desta empresa,

2º - OBRIGAÇÕES DO BRASIL 61

a) O Brasil 61 se compromete, a partir deste termo de uso, a produzir conteúdo particularizado diariamente, trazendo informações de dia-a-dia e bastidores do Planalto Central, além de outras temáticas de relevância do noticiário nacional. 

b) O acesso ao conteúdo jornalístico (na versão de leitura) é livre e gratuito, podendo ser replicado por qualquer usuário que acesse o site. O download do áudio para que seja utilizado na programação das rádios requer que o usuário realize o login no site do Brasil 61 - informando e-mail e senha cadastrados. 

3º - OBRIGAÇÕES DOS COMUNICADORES PARCEIROS

Não alterar o sentido dos materiais, ou distorcer fala de entrevistados ou mudar a conotação das mensagens dos materiais. 

ADENDOS IMPORTANTES SOBRE A PARCERIA

a) O Brasil 61 poderá distribuir conteúdo patrocinado com ou sem assinatura dos clientes patrocinadores do boletim e sem aviso prévio ao comunicador. 

b) As rádios parceiras não vão ter participação financeira sobre o faturamento do Brasil 61.

c) Os comunicadores podem patrocinar os conteúdos do Brasil 61, desde que não alterem o sentido e a conotação dos conteúdos oferecidos. Nesses casos, o Brasil 61 não terá participação nos lucros conquistados pelos veículos parceiros. 

Ao clicar em ACEITO, a emissora aqui cadastrada afirma concordar e estar ciente de todas as condições apresentadas neste Termo de Utilização de Conteúdo.

Política de privacidade

Nós do Brasil 61 coletamos e usamos alguns dados dos nossos leitores com o intuito de melhorar e adaptar nossas plataformas e nossos produtos. Para isso, agimos conforme a Lei Geral de Proteção de Dados (Lei 13.709/2018) e nos esforçamos para sermos transparentes em todas nossas atividades.

Para podermos oferecer melhores serviços e veicular peças publicitárias de nossos anunciantes, precisamos conhecer certas informações dos nossos usuários.

COMO O BRASIL 61 COLETA SEUS DADOS

– Quando você se cadastra e cria um usuário no Brasil 61

Quando você entra no nosso site, fornece informações (dados) para a criação do usuário. Estes dados são usados para orientar a estratégia do Brasil 61 e o desenvolvimento de novos serviços e/ou produtos. Essas informações são fornecidas voluntariamente por você leitor e não são compartilhadas com nenhum terceiro.

– Quando você acessa o site do Brasil 61 (www.brasil61.com.br) ou abre uma de nossas newsletters enviadas por e-mail

O Brasil 61 usa tecnologias como cookies e pixel tags para entender como é a sua interação com as nossas plataformas. Esses dados permitem saber, por exemplo, de que dispositivo você acessa o site ou em que links você clicou e quanto tempo permaneceu lendo as notícias. 

COMO O BRASIL 61 USA OS SEUS DADOS

Nós, do Brasil 61, usamos seus dados sempre com a principal intenção de melhorar, desenvolver e viabilizar nossos próprios produtos e serviços a você leitor.

Seus dados são sempre analisados de forma não individualizada, mesmo os que são fornecidos vinculados seu nome ou ao seu endereço de e-mail. 

Os dados em conjunto são analisados para criar relatórios estatísticos de audiência sobre as páginas, textos e meios de acesso ao site e às newsletters. 

Esses relatórios são compartilhados com nossos anunciantes e patrocinadores e servem para modelar estratégias e campanhas institucionais.

As informações que você fornece durante a criação do cadastro do seu usuário no Brasil 61 são utilizadas para a formulação de estratégia comercial e desenvolvimento de novos produtos e/ou serviços.

Essas informações individualizadas podem ser usadas pelo Brasil 61 para o envio de campanhas comerciais e divulgação de serviços e/ou produtos próprios. Não são compartilhadas com nenhum terceiro.

As informações captadas por meio de cookies e pixel tags são usadas em relatórios internos de monitoramento da audiência e também em relatórios para os anunciantes verificarem a efetividade de suas campanhas. Essas informações não estão vinculadas a nome ou e-mail dos leitores e são sempre avaliadas de forma não individualizada.

O Brasil 61 compartilha informações captadas por meio de cookies e pixel tags com terceiros, como anunciantes, plataformas de redes sociais e provedores de serviço – por exemplo, o serviço de envio de e-mails. O Brasil 61 também em seu site cookies de terceiros que captam informações diretamente do usuário, de acordo com suas próprias políticas de privacidade e uso de dados. 

O QUE O BRASIL 61 NÃO FAZ COM SEUS DADOS

– Não monitoramos ou coletamos dados de páginas que não pertencem ao Brasil 61.
– Não compartilhamos ou vendemos para terceiros nenhuma informação identificável.

O QUE VOCÊ PODE FAZER SE NÃO QUISER MAIS QUE SEUS DADOS SEJAM USADOS PELO BRASIL 61

– Caso não queira que o Brasil 61 use nenhum tipo de cookies, altere as configurações do seu navegador. Nesse caso, a exibição de anúncios e mensagens importantes do Brasil 61 e de nossos anunciantes pode ser prejudicada.

– Caso queira deixar de receber algum newsletter ou e-mail de alertas de notícias, basta clicar em “Unsubscribe”, na parte de baixo do e-mail enviado pelo Brasil 61. 

– Caso queira excluir seu usuário e apagar seus dados individuais da base do Brasil 61, basta enviar um e-mail para: privacidade@brasil61.com

 Última atualização: 24 de dezembro de 2020 

Cursos

21/01/2021 07:00h

Há vagas para aulas de empreendedorismo, marketing em mídias sociais, agricultura familiar, entre outras

Baixar áudio

O governo de Goiás está oferecendo 3.990 vagas para 96 cursos gratuitos, sendo 51 de capacitação e 45 de qualificação. Os cursos podem ser feitos por moradores de qualquer município do estado. 

As aulas serão dadas de forma remota. O edital conta com a oferta de cursos de vendedor, empreendedorismo, assistente de recursos humanos, recreador, marketing em mídias sociais, agricultura familiar, entre outros. Para alguns cursos, as inscrições seguem até 25 de janeiro e, para outros, até 3 de fevereiro. 

Projeto sobre renegociação de dívidas para pequenas empresas será analisado na Câmara dos Deputados

Os interessados podem se matricular por meio dos sites www.fundacaoantares.org.br e www.ibraceds.org.br. Por meio dessas páginas, também há informações sobre a documentação exigida para a matrícula. 

Copiar o texto
21/01/2021 00:00h

Informação foi dada pela Fieac; Senai e Sebrae do estado promovem cursos de capacitação para profissionais da área

Baixar áudio

Apesar da crise econômica ocasionada pela pandemia do novo coronavírus, a venda das indústrias de cerâmica do estado do Acre cresceram no ano passado. A constatação foi feita pela Federação das Indústrias do Estado do Acre (Fieac). Um balanço do segmento ainda precisa ser fechado. 

Por meio do “Reage, Indústria”, o Senai do Acre, em parceria com o Sebrae, está promovendo uma capacitação com empresas do setor cerâmico nos municípios de Rio Branco, Brasiléia, Cruzeiro do Sul e Acrelândia.

Márcio Agiolfi, presidente do Sindicato das Indústrias Cerâmicas do Estado do Acre (Sindicer/AC), afirma que, para este ano, o segmento possui boas perspectivas. “O setor de cerâmica tem se preparado. Entre agosto e dezembro, houve uma aquecida no mercado e isso trouxe bastante confiança no empresário e apostamos que 2021 seja um ano muito bom”, relatou.

De acordo com a Fieac, as indústrias do segmento no estado possuem diversos entraves, como por exemplo o alto custo da energia e o fato da lenha utilizada para a queima da cerâmica ter de ser comprada de Rondônia. Tais fatores contribuem no aumento do produto que é vendido no mercado local. 

Somado a isso, devido a um longo período chuvoso no estado, Agiolfi explica que a construção civil no Acre apresenta bons resultados durante seis meses do ano. “Aqui há uma sazonalidade, em que o setor da construção civil funciona mesmo de julho até dezembro. No resto do ano, o segmento apresenta uma redução de até 40%”, diz. 

Fiesc abre inscrições para voluntários que queiram elaborar projetos para o terceiro setor

Inflação

O Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi), indicador do IBGE que mede a inflação no setor, fechou 2020 com alta de 10,16%.  Em 2019, o índice havia aumentado 6,13%. O custo nacional por metro quadrado fechou 2020 com o valor de R$ 1.276,40, sendo R$ 710,33 relativos aos materiais e R$ 566,07 à mão de obra.

Copiar o texto
Educação
18/01/2021 00:00h

Buscando oportunidade de geração de renda para mudar o cotidiano das mulheres da região, o SENAI, por meio do Centro de Inovação e Tecnologia Industrial (CITI) e em parceria com o Instituto Alpargatas, iniciou um curso de modelagem de vestuário para 13 quilombolas

Baixar áudio

Um local de difícil acesso, onde as oportunidades parecem distantes e a preocupação latente é a sobrevivência. Essas são algumas das dificuldades enfrentadas por quem mora no quilombo Pedra D'água, na região da cidade de Ingá, distante cerca de 50 km de Campina Grande. A área de terrenos íngremes abrange aproximadamente 132,4 hectares onde vivem 101 famílias remanescentes de quilombola, com cerca de 358 habitantes.

Buscando oportunidade de geração de renda para mudar o cotidiano das mulheres da região, o SENAI, por meio do Centro de Inovação e Tecnologia Industrial (CITI) e em parceria com o Instituto Alpargatas, iniciou um curso de modelagem de vestuário para 13 quilombolas.
 
Costureira acostumada a fazer concertos, Maria da Penha Gonçalves da Silva, de 29 anos, sempre teve vontade de avançar nos estudos. Além das dificuldades de acesso à escola, ela enfrentou também a resistência na família. Sem saber ao certo o que era modelagem, ela não pensou duas vezes ao se inscrever quando viu a oportunidade.
 
“É uma coisa assim gratificante, uma coisa boa, que veio em boa hora. Aqui no quilombo de Pedra D’água a gente não tinha muitas oportunidades, nem muitas chances, principalmente de participar de um curso desse. A comunidade da gente antigamente era muito esquecida, deixada de lado”, contou.

Maria da Penha Gonçalves da Silva, aluna do curso de modelagem de vestuário. Foto: Divulgação.

Maria da Penha teve seus sonhos adiados durante muito tempo e a oportunidade de voltar aos estudos com a realização do curso acabou reacendendo outros desejos, como de terminar os estudos e até cursar ensino superior. 
 
“Eu amo o que eu faço, tanto a costura como um dia poder entrar em uma universidade e poder cursar pedagogia. Esses são os meus sonhos e eu vou continuar lutando, eu sei que não vai ser fácil, obstáculo todo dia a gente tem, mas eu vou continuar lutando para que isso venha a acontecer”, disse.
 
Três vezes por semana as integrantes da comunidade se deslocavam do Quilombo para Campina Grande, em um ônibus da prefeitura da cidade de Ingá, para participarem do curso, que proporcionou novas perspectivas e oportunidades. Com 160 horas, o curso teve o equivalente a 2 meses e meio de duração. A certificação das alunas aconteceu no dia 18 de dezembro.

Fiec e Sinduscon-CE firmam parceria para uso de tecnologia revolucionária na construção civil

MS: Escolas do SESI no estado abrem período de matrículas para 2021

Com adesão forte, o gerente do Centro de Inovação de Tecnologia Industrial e Centro de Ações Móveis (CITICAM) do SENAI, Gustavo Andrade, identificou vocação nas mulheres quilombolas inscritas no curso. A maioria já havia realizado trabalho artesanal ou pequenos trabalhos de costura em casa, o que facilitou a aplicação direta para abrir possibilidades futuras.
 
“É importante lembrar também que está sendo feito em nosso estado e nossa região aqui de Campina Grande o investimento de um polo de moda e confecção, então, tudo o que eles aprenderem pode, futuramente, ser transformado em negócio”, ressaltou Gustavo.
 
Sobre a perspectiva para um novo curso, o gerente do Senai afirmou que foi estendida a parceria com o instituto Alpargatas e a prefeitura do Ingá, e que já existem vários cursos programados para este ano na área de alimentos, confecção e construção civil, para atender a essas comunidades. 

Copiar o texto
18/01/2021 00:00h

São mais de 30 cursos nas áreas de artes visuais, artes plásticas, dança, teatro e música, que agora poderão ser acessados de qualquer lugar

Baixar áudio

Além das modalidades presenciais, agora os cursos da Escola de Cultura do SESI também estão sendo disponibilizados online, por meio da plataforma Escola de Cultura Digital. São mais de 30 cursos nas áreas de artes visuais, artes plásticas, dança, teatro e música, que agora poderão ser acessados de qualquer lugar, seja para se aperfeiçoar em um hobby ou mesmo começar uma profissão. 
 
Em sua nova proposta de trabalho, a Rede SESI de Cultura entra em 2021 com uma nova estrutura, que vai possibilitar a ampliação da prestação desses serviços, que antes eram apenas ofertados nas unidades físicas. Segundo a gerente de cultura do SESIMINAS, Karla Bittar, os cursos estarão disponíveis em uma plataforma de fácil acesso e interação.
 
“São aulas ao vivo, ministradas pelos próprios professores de cada uma das modalidades, com a participação em tempo real, ou podendo acessar os conteúdos a partir do repositório de aulas, disponíveis na plataforma. Essa é mais uma ação da Rede SESI Cultura para a democratização do acesso e o atendimento ao maior número possível de alunos, tanto em Belo Horizonte quanto no interior”, disse.

MS: Escolas do SESI no estado abrem período de matrículas para 2021

Fiec e Sinduscon-CE firmam parceria para uso de tecnologia revolucionária na construção civil

Aluna do centro cultural de dança do SESIMINAS, Virgínia Patrus, de 18 anos, faz ballet há 15 anos. Desde março do ano passado ela está tendo aulas online, por conta da pandemia. Apesar da difícil adaptação, ela ressaltou que o ensino a distância trouxe oportunidade para experiências que não seriam possíveis normalmente.
 
“As aulas remotas abriram espaço para os alunos continuarem a praticar, mesmo com as escolas fechadas, podendo fazer aulas de outros professores e até com profissionais de outros países. Na minha escola, por exemplo, fizemos aula com bailarinos profissionais de São Paulo, do Rio de Janeiro, da Inglaterra e até da Rússia”, contou. 
 
As mensalidades variam de R$ 99 a R$ 440, a depender da modalidade e da carga horária semanal. Todos os cursos ofertados, tanto na modalidade presencial, quanto on-line, estão disponíveis no site e as inscrições podem ser feitas por meio dos canais de atendimento da secretaria dos cursos.
 
Há mais de 20 anos o SESI disponibiliza cursos de formação artística, nas mais diversas modalidades. Por ano, são mais de 2.000 alunos formados e muitos deles iniciam uma profissão a partir dos cursos da Escola de Cultura SESI. Em Minas Gerais são mantidas três unidades específicas para prestar serviços culturais. São elas: Centro Cultural SESIMINAS Belo Horizonte, Centro Cultural SESIMINAS Uberaba e o SESI Museu de Artes e Ofícios, em Belo Horizonte.

Serviço

Contatos para matrículas da Escola de Cultura
Belo Horizonte: (31) 3241-7175
Uberaba: (34) 3322-2021
Whatsapp: (31) 98634-4182
E-mail: sesiculturamg@fiemg.com.br
 

Copiar o texto
15/01/2021 16:30h

As matrículas são gratuitas e estão disponíveis em todos os 32 Núcleos Regionais da Educação do estado

Baixar áudio

As matrículas para os cursos técnicos e de formação de docentes oferecidos pela rede estadual de ensino tiveram o prazo estendido para o dia 19 de janeiro. São 57 modalidades de curso técnico subsequente, para quem já concluiu o ensino médio, e de técnico integrado, para quem fará o ensino médio e o técnico na mesma instituição de ensino. 

Além dos técnicos, a rede estadual do Paraná vai oferecer ainda cursos de magistério. Para esse, serão oferecidas 100 vagas para quem deseja ser professor ou professora da educação infantil e dos anos iniciais do ensino fundamental. 

Guia do FNDE orienta novos prefeitos na área da Educação

Tanto os cursos de magistério quanto os técnicos são gratuitos e estão disponíveis nos 32 Núcleos Regionais da Educação do estado. As aulas começam em 18 de fevereiro. 

Mais informações no site Agência de Notícias do Paraná, em aen.pr.gov.br

Copiar o texto
06/01/2021 15:30h

Inscrições para as aulas devem ser abertas em março

Baixar áudio

O Ministério do Turismo e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) vão disponibilizar um curso online gratuito na área de atrativos naturais e culturais. O ministério afirma que o objetivo das aulas é qualificar os profissionais de turismo e melhorar a experiência dos viajantes.

A expectativa é que as inscrições sejam abertas em março. Ao todo, a qualificação terá carga horária de 320 horas. 

Atraso na aprovação da LDO deve prejudicar pequenos municípios brasileiros

A parceria, segundo a pasta, integra uma série de acordos de cooperação entre o órgão e instituições de ensino a fim de ofertar gratuitamente qualificação a profissionais da área, com o objetivo de capacitá-los para uma retomada segura e de qualidade do turismo em todo o País.

Copiar o texto
04/01/2021 12:00h

Para realizar a matrícula é necessária a apresentação do histórico Escolar do Ensino Médio e Certificado de Conclusão do Ensino Médio, cópia de Documento Oficial de Identidade; cópia do CPF, duas fotos 3x4 recentes, entre outros

Baixar áudio

A partir desta segunda-feira (4), os classificados no Processo Seletivo dos cursos da Educação Profissional Técnica de Nível Médio, na forma subsequente, devem fazer a matrícula na secretaria da escola onde escolheu estudar. O procedimento deve ser realizado até o dia 07 de janeiro de 2021, das 10h às 17 horas.

Para realizar a matrícula, os candidatos classificados devem apresentar os seguintes documentos: histórico Escolar do Ensino Médio e Certificado de Conclusão do Ensino Médio, que ficarão retidos na escola; cópia de Documento Oficial de Identidade; cópia do CPF, duas fotos 3x4 recentes.

Medida Provisória libera R$ 10,1 bi em linha de crédito para o Pronampe

Número de servidores municipais cresce em 2019

Além desses, é preciso levar cópia recente de comprovante da conta de energia elétrica em nome do candidato. Se o comprovante estiver em nome de terceiro, deverá ser feita uma declaração assinada pelo titular da conta, atestando que o candidato reside naquele endereço.

O candidato também deverá apresentar extrato do CADÚnico, obtido a partir do site “Meu CadÚnico”. Vale ressaltar que todos os documentos solicitados devem ser acompanhados dos originais para conferência.


 

Copiar o texto
Cultura
28/12/2020 10:12h

Como os cursos digitais do Museu, iniciados em agosto de 2020, tiveram bons resultados, a instituição pretende dar continuidade às aulas online, que podem ser acessadas de todo o País.

Baixar áudio

O MIS – Instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo – está com inscrições abertas para a temporada de Cursos de Férias de Janeiro 2021.

Como os cursos digitais do Museu, iniciados em agosto de 2020, tiveram bons resultados, a instituição pretende dar continuidade às aulas online, que podem ser acessadas de todo o País. A ação acontece dentro do #MISemCasa, campanha virtual com conteúdo inédito do Museu da Imagem e do Som.

Especial: Primeiros 100 dias de governo darão à população a amostra das administrações municipais dos próximos quatro anos

Receita disponibiliza novo sistema para municípios cadastrarem alvarás e habite-se

Entre as novidades, está o curso Lennon e a América, ministrado por Ricardo Alexandre – curador da megaexposição John Lennon em Nova York por Bob Gruen, em cartaz no MIS até o dia 31 de janeiro. Os valores dos cursos são entre R$ 120 e R$ 150 cada e as inscrições devem ser realizadas no site www.mis-sp.org.br.

 

Copiar o texto
22/12/2020 00:00h

Objetivo do “Liderando Novos Prefeitos” é preparar estrategicamente esses profissionais para os próximos quatros anos de mandato

Baixar áudio

Começar uma nova administração é sempre um desafio aos gestores eleitos e reeleitos. Para quem está chegando na prefeitura pela primeira vez, os desafios são ainda maiores. Em 2020, 3787 novos prefeitos foram eleitos no País, sendo 8,1% na Região Norte, 32,4% no Nordeste, 8,3% no Centro Oeste, 30,4% no Sudeste e 20,5% no Sul.

Arte - Brasil 61

Pensando nesses novos gestores municipais, a Escola Nacional de Administração Pública (Enap) oferece capacitação inédita e gratuita para a formação de 500 novos prefeitos e prefeitas eleitos em 2020. O objetivo do curso “Liderando Novos Prefeitos” é preparar estrategicamente esses profissionais, para os próximos quatros anos de mandato, para que haja desenvolvimento municipal e melhoria das políticas e serviços públicos.

Os temas abordados vão tratar sobre gestão governamental, probidade administrativa, mobilização de recursos, desafios municipais no contexto da pandemia, desenvolvimento urbano sustentável, inovação e outros pontos importantes para a gestão pública eficiente.

Segundo o presidente da Enap, Diogo Costa, o curso conta com especialistas e profissionais que possuem experiência prática nos temas abordados, como ex-secretários municipais e estaduais. Destaque para o Economista José Scheinkman – professor da Universidade de Columbia (EUA), que vai tratar sobre os novos desafios globais para os governos e a gestão pública.

O presidente da Enap, Diogo Costa, explica a importância dessa formação para os novos prefeitos e prefeitas.

“E se você fosse para uma cirurgia com um médico que não cursou medicina? Ou construir uma casa com alguém que não tem o curso de engenharia? Não tem uma faculdade para ser prefeito. O prefeito pode vir de várias áreas da sociedade, com diferentes visões. Mas é importante que eles tenham conhecimento e ferramentas indispensáveis para administrar uma cidade”, explica. 

Ainda de acordo com Diogo Costa, o curso trará diferentes visões e compartilhamento de experiências entre gestores. 

“Será importante para o prefeito conseguir trazer a visão dele, e junto com essa visão local, regional, também adquirir uma visão global, a partir de outras experiências compartilhadas”, comenta.

Segundo levantamento mais recente da Enap, o curso “Liderando Novos Prefeitos” já contava com 176 inscritos, sendo 152 prefeitos e 24 vice-prefeitos. Do total de prefeitos, 143 são homens e 33 são mulheres. Nordeste lidera em número de inscritos, com 65 pessoas, seguido pelo Sudeste com 36, Norte com 28, Sul com 27 e Centro-Oeste com 20. 

A prefeita eleita em Gurupi/TO, Josi Nunes, é uma das inscritas. Ela conta o que espera do curso.

“Vou fazer o curso, pois é fundamental, em nossa era, o conhecimento. Nós temos que estar sempre aprendendo, principalmente para enfrentar novos desafios como esse: gerir, administrar uma cidade. É preciso ter conhecimento, informações, troca de ideia, troca de experiências. E é exatamente isso que eu espero adquirir fazendo esse curso”, comenta.

União, estados e municípios precisam trabalhar juntos na distribuição e vacinação contra Covid-19

Boletim da Fiocruz traz recomendações às novas prefeituras para enfrentamento da Covid-19

Novos gestores municipais vão contar com coleção de 23 cartilhas da Confederação Nacional de Municípios

Inscrições

Os interessados podem se inscrever gratuitamente até 31 de dezembro, pelo link. As aulas estão previstas para começar em 21 de janeiro, de forma híbrida, sendo quatro módulos virtuais e dois presenciais, na Enap Brasília (DF). Segundo a instituição, as passagens serão financiadas pelo programa. 

Além das 40 horas de aulas, os prefeitos poderão formar redes de conexões entre si e estreitar contatos com instituições parceiras do programa, atores do governo federal, entidades do terceiro setor, organizações do setor privado, associações municipalistas e organismos internacionais.

A Enap também vai produzir estudos especiais, com dados, evidências e comparativos, que servirão de ferramentas para tomada de decisão das lideranças.

Arte - Brasil 61

A iniciativa Liderando para o Desenvolvimento da Enap conta com apoio de 18 instituições públicas, privadas, entidades do terceiro setor e organismos internacionais. O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas é um desses parceiros. A instituição atua no fortalecimento do empreendedorismo e na aceleração do processo de formalização da economia, por meio de parcerias com os setores público e privado, programas de capacitação, acesso ao crédito e à inovação, estímulo ao associativismo, feiras e rodadas de negócios.

O presidente do Sebrae Carlos Melles destaca a importância do curso Liderando Novos Prefeitos.

“Sabemos que os pequenos negócios são o motor da economia nos municípios brasileiros. São as micro e pequenas empresas que geram empregos e contribuem decisivamente para a arrecadação das nossas cidades. Para superar a crise provocada pela pandemia e impulsionar o nosso desenvolvimento econômico e social, será fundamental contar com o apoio dos novos gestores e gestoras recém eleitos”, comenta. “É preciso assegurar um bom ambiente de negócios que estimule ainda mais o empreendedorismo local”, complementa Melles.

A Enap pretender oferecer novas turmas, em 2021, para capacitar secretários estaduais e municipais.

Copiar o texto
21/12/2020 11:00h

Para participar, é necessário criar um cadastro no Portal Capacitação Cidadania

Baixar áudio

Já estão disponíveis no Portal Capacitação Cidadania os três novos cursos gratuitos oferecidos pelo Ministério da Cidadania. Um dos conteúdos disponibilizados é o curso “Cadastro Único: conhecer para incluir”, projeto feito em parceria com a Universidade Federal de Viçosa (UFV). O objetivo é capacitar técnicos e gestores locais de programas sociais para a utilização do programa.  

Especial: equipe de transição é importante para governo manter benefícios à população

Vai à sanção presidencial renegociação das dívidas de estados e municípios

Já o curso “Plano e Portal Progredir” visa a orientar os gestores e técnicos estaduais e municipais sobre o Plano Progredir e seus eixos de atuação. O terceiro conteúdo é o “Proteção social no SUAS a indivíduos e famílias em situação de violência e outras violações de direitos: fortalecimento da rede socioassistencial”, voltado principalmente a técnicos de nível superior das equipes de referência dos serviços do Sistema Único de Assistência Social. 

Para participar, os interessados devem criar um cadastro o Portal Capacitação Cidadania. Como condição para receber a certificação, o participante deverá realizar a Avaliação de Reação e Teste Final, alcançando um desempenho mínimo de 60%.

Copiar o texto