Cadastro de mídia

TERMO DE USO E PARCERIA

TERMO DE USO E PARCERIA

Regras de Uso

1º - A utilização gratuita e livre dos materiais produzidos pelo Brasil 61 só será permitida depois que este termo de parceria for aceito pelo usuário, prevendo as seguintes regras:

a) A utilização do material - na íntegra, ou em partes - só será permitida desde que as informações não sejam distorcidas, manipuladas ou alteradas.

b) Não é necessário a identificação do Brasil 61 na hora da replicação do conteúdo. Mas toda e qualquer veiculação de áudios produzidos pelo Brasil 61 prevê o cadastro no site, com a disponibilização de dados que serão utilizados para a organização do mailing desta empresa,

2º - OBRIGAÇÕES DO BRASIL 61

a) O Brasil 61 se compromete, a partir deste termo de uso, a produzir conteúdo particularizado diariamente, trazendo informações de dia-a-dia e bastidores do Planalto Central, além de outras temáticas de relevância do noticiário nacional. 

b) O acesso ao conteúdo jornalístico (na versão de leitura) é livre e gratuito, podendo ser replicado por qualquer usuário que acesse o site. O download do áudio para que seja utilizado na programação das rádios requer que o radialista realize o login no site do Brasil 61 - informando e-mail e senha cadastrados. 

3º - OBRIGAÇÕES DOS COMUNICADORES PARCEIROS

Não alterar o sentido dos materiais, ou distorcer fala de entrevistados ou mudar a conotação das mensagens dos materiais. 

ADENDOS IMPORTANTES SOBRE A PARCERIA

a) O Brasil 61 poderá distribuir conteúdo patrocinado com ou sem assinatura dos clientes patrocinadores do boletim e sem aviso prévio ao comunicador. 

b) As rádios parceiras não vão ter participação financeira sobre o faturamento do Brasil 61.

c) Os comunicadores podem patrocinar os conteúdos do Brasil 61, desde que não alterem o sentido e a conotação dos conteúdos oferecidos. Nesses casos, o Brasil 61 não terá participação nos lucros conquistados pelos veículos parceiros. 

Ao clicar em ACEITO, a emissora aqui cadastrada afirma concordar e estar ciente de todas as condições apresentadas neste Termo de Utilização de Conteúdo.

28/11/2020 00:00h

A conclusão é da pesquisa “Perspectivas 2020: Expectativa dos Brasileiros com o Cenário Político & Social”

Baixar áudio

Uma pesquisa da Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Acrefi) em parceria com a empresa Kantar leva a crer que o impasse na vida dos brasileiros entre a economia, paralisada em decorrência da pandemia do novo coronavírus, e saúde, ainda devam se estender para 2021. Ao menos é o que indica a pesquisa “Perspectivas 2020: Expectativa dos Brasileiros com o Cenário Político & Social” é que essas temáticas são vistas como maiores prioridades a serem atendidas pelo Governo Federal.

De acordo com o levantamento, pelo menos 66% dos entrevistados acreditam que o desemprego aumentará em 2021, principalmente devido à pandemia da Covid-19. E por falar nela, 28% indicaram saúde como foco do próximo ano. Segundo o doutorando em economia pela Universidade de Brasília (UnB), Helder Lara Ferreira Filho, apenas com a implementação da vacina ou com a prorrogação do Auxílio Emergencial, será possível traçar um futuro positivo para os dois temas. 

“A taxa de desemprego subiu um pouco, mas ela não foi tão grande graças ao Auxílio Emergencial. Na perspectiva do emprego, no primeiro semestre, vai depender muito da questão da prorrogação ou não do benefício. Se ele não for adiado, provavelmente a taxa de desemprego vai estar elevada logo no início do ano. Ao longo de 2021 pode cair, mas depende do nível de aceleração do crescimento econômico, ou se a pandemia for controlada”.

MG: Número de empregos poderá aumentar com aprovação da Nova Lei do Gás

Região Norte apresenta recuperação econômica, aponta BC

Covid-19 causa impacto profundo na economia brasileira

Segundo os dados da pesquisa, 48% da população recebeu algum auxílio durante a pandemia.  O encerramento do benefício, na opinião do consultor da área de Estudos Técnicos do Conselho Nacional de Municípios (CNM), Eduardo Stranz, preocupa os próximos gestores municipais.

“O Auxílio Emergencial dado às pessoas fez com que houvesse um dinamismo na economia e com o encerramento disso temos quase certeza que haverá, sobretudo nas cidades, uma grande preocupação dos próximos gestores sobre emprego e renda. Acreditamos que essa será a prioridade de todo e qualquer prefeito ou prefeita eleita”, aponta

A pesquisa indica ainda que para mais da metade dos entrevistados (51%) a situação do País é ruim ou péssima e o número de atentos e preocupados ficou em 59%, o que indica que a minoria está tranquila com relação à sua fonte de renda.


 

Copiar o texto
28/11/2020 00:00h

Ao todo 18 capitais estaduais e mais 49 municípios com mais de 200 mil eleitores terão disputa eleitoral, o que pode aumentar os riscos de transmissão da doença

Baixar áudio

Neste domingo (29), o segundo turno das eleições para prefeito e vice movimenta mais uma vez a vida de 57 cidades brasileiras e mobiliza mais de 38 milhões de eleitores, segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Ao todo 18 capitais estaduais e mais 49 municípios com mais de 200 mil eleitores terão disputa eleitoral.

O segundo turno das eleições acontecerá nas seguintes cidades: Aracaju (SE), Belém (PA), Boa Vista (RR), Cuiabá (MT), Fortaleza (CE), Goiânia (GO), João Pessoa (PB), Maceió (AL), Manaus (AM), Porto Alegre (RS), Porto Velho (RO), Recife (PE), Rio Branco (AC), Rio de Janeiro (RJ), São Luís (MA), São Paulo (SP), Teresina (PI) e Vitória (ES).

É preciso que todos os eleitores das cidades onde haverá o pleito mantenham os cuidados de saúde por conta da pandemia. Isso porque quando o primeiro turno foi realizado, dia 15 de novembro, o País tinha 14.134 novos casos pelo coronavírus, o que era considerado um dos números mais baixos desde que a pandemia chegou ao Brasil.  Até o fechamento desta reportagem, às 18h de sexta-feira (27) pré-segundo turno, temos uma elevação destes novos casos para 34.130 pessoas.

Se você quiser acompanhar o cenário na sua cidade veja no nosso mapa interativo.

Para o epidemiologia e professor do Departamento de Saúde Coletiva da Universidade de Brasília (UNB), Jonas Brant, o processo de votação nesse momento é um cenário de transição política nos municípios que pode fragilizar o processo da vigilância em saúde. Por isso, ele destaca que “é preciso que cada pessoa faça sua parte e assim possamos detectar mais rapidamente cada caso e evitar mais danos por conta da Covid-19 no Brasil” alertou.

De acordo com o médico “se compararmos o primeiro turno com o segundo, vemos que o cenário epidemiológico não está homogêneo, mas de maneira geral, temos um aumento importante no número de casos em diversas regiões do País. Nessas localidades os cidadãos têm que tomar mais cuidado, pois o que temos percebido é que gradativamente as pessoas vem reduzindo as suas medidas de segurança e a preocupação com o risco de transmissão, já que a sensação de segurança fora de casa vem aumentado para as pessoas. Mas o risco de infecção aumentou se comparamos o primeiro ao segundo turno”, avaliou Jonas Brant.   

Segundo consultor da área de saúde Confederação Nacional de Municípios (CNM), Denilson Magalhães, a entidade tem orientado aos gestores municipais que avaliem como a doença tem se comportado pela região para elaborar medidas efetivas na prevenção à Covid-19. Com isso, é necessário observar.

“O que a CNM tem feito, e mantém suas atividades nesse sentido, é orientar que cada gestor desenvolva todas as atividades para monitoramento e identificação dos casos, principalmente, as ações de prevenção da transmissão do coronavírus. Cabe a cada gestor local avaliar a sua situação epidemiológica e definir quais as melhores medidas adotar para ter o controle da pandemia no seu município”, informou Magalhães.

Pandemia, eleições municipais e o impacto do pleito nas cidades brasileiras

Para a CNM, neste momento, a prevenção e as normas de segurança devem ser prioridade como no início da pandemia. Caso seja necessário, os gestores municipais podem receber auxílio da Confederação com informações e orientações, como a de encaminhar pacientes para a Atenção Primária à Saúde que é a porta de entrada da população ao Sistema Único de Saúde (SUS), como um “postinho de saúde” perto da sua casa.

“E a CNM já preparou uma reunião para janeiro e fevereiro de 2021, quando será realizado um encontro da entidade chamado ‘Novos Gestores’. Será o momento em que iremos trabalhar com os prefeitos eleitos e reeleitos todas as pautas prioritárias dos municípios brasileiros. Vamos abordar novamente a questão do controle da pandemia do coronavírus no Brasil”, destacou o consultor de saúde da CNM.

Vale destacar ainda que depois deste domingo apenas Macapá, capital do Amapá, vai precisar escolher o prefeito. Por conta do apagão que atingiu o estado por 22 dias os mais de 292 mil eleitores ficaram prejudicados. Desta forma o Tribunal Superior Eleitoral definiu que a cidade vai realizar seu primeiro turno das eleições no dia 6 de dezembro, enquanto a segunda etapa ocorrerá no dia 20.

Copiar o texto
28/11/2020 00:00h

O serviço simplifica a interação dos cidadãos com a Receita Federal, esclarecendo de forma visual as principais dúvidas sobre o assunto

Baixar áudio

Visando o aumento significativo na demanda por atendimento para obter serviços relacionados ao CPF nas unidades físicas, a Receita Federal lançou no site uma nova seção chamada Meu CPF, que reúne os principais serviços e orientações voltados à regularização do cadastro.

O serviço simplifica a interação dos cidadãos com a Receita Federal, esclarecendo de forma visual as principais dúvidas sobre o assunto. Em destaque, a página temática traz um infográfico com as principais situações irregulares do CPF e informa o que o cidadão deve fazer para se regularizar.

Receita Federal concede R$ 399 milhões em crédito bancário a contribuintes do IRPF

Auxílio emergencial: PGR afirma que beneficiário que não sacou valor após 90 dias tem direito a requerer benefício

Nas situações mais comuns, não há necessidade de sair de casa. A atualização do CPF pode ser feita pela internet e, se houver necessidade de apresentar os documentos de identificação, pode enviar por e-mail à Receita Federal, anexando, também, uma selfie segurando o documento, para comprovar a legitimidade.

Copiar o texto
28/11/2020 00:00h

Valor representa aumento significativo em relação aos números do relatório anterior

Baixar áudio

O Núcleo de Inteligência da Justiça Eleitoral identificou mais de R$ 60 milhões em doações com indícios de irregularidade nas prestações de contas dos candidatos aos cargos eletivos das eleições 2020. O valor representa aumento significativo em relação aos números do relatório anterior, cujas irregularidades somavam R$ 38 milhões.

Segundo o levantamento da Justiça Eleitoral, as doações mais frequentes são feitas por pessoas sem emprego formal registrado - mais de R$ 33 milhões em um universo de 9.068 doadores. Na sequência, aparecem 1.981 doadores com renda incompatível com o valor doado, em doações que ultrapassam R$ 17 milhões.

Eleições em Macapá será entre os dias 6 e 20 de dezembro

Centralização de votos no TSE não fragiliza segurança da votação, dizem especialistas

Não votou? Saiba como justificar a ausência nas urnas nas Eleições 2020

Além disso, 925 fornecedores de campanha têm relação de parentesco com o candidato ou vice, recebendo, no total, mais de R$ 1,6 milhão. Os resultados desse levantamento de indícios de irregularidades já foram repassados aos tribunais e cartórios eleitorais como informação de inteligência e direcionamento da fiscalização das contas.

Copiar o texto
27/11/2020 18:00h

A temperatura na região pode variar entre 15 e 36 graus

Baixar áudio

No Nordeste brasileiro, o sábado (28) será de chuva restrita somente às áreas litorâneas da região, que ocorrem de maneira rápida e pontual, sem grandes volumes.
Somente o norte do Maranhão pode chover mais forte, com trovoadas e temporais isolados. No sertão nordestino, o tempo seco e quente predomina.

A temperatura na região pode variar entre 15 e 36 graus. Em todo o Nordeste, os índices de umidade relativa do ar variam entre 20% e 100%.

As informações são do Somar Meteorologia.


 

Copiar o texto
27/11/2020 18:00h

Temperaturas podem variar entre 15º C e 40º C

Baixar áudio

Neste sábado (28), o transporte de ar quente e úmido da região amazônica até o Sul do País deve manter o tempo instável entre o Rio Grande do Sul, Santa Catarina, centro-sul do Paraná, e entre os Campos Gerais e litoral paranaense, incluindo a capital Curitiba. Há previsão de temporais nessas áreas, com maiores volumes previstos entre o Rio Grande do Sul e Serra de Santa Catarina, onde há risco para transtornos causados pela chuva forte.

Não se descarta a chance também para ventania e eventual queda de granizo, especialmente no território gaúcho e catarinense. O tempo firme pode volta a predominar no norte e oeste do Paraná.

As temperaturas na região devem variar entre 15º C e 40º C. Já a umidade relativa do ar deve variar entre 30% e 100%. 

As informações são do Somar Meteorologia 

Copiar o texto
27/11/2020 18:00h

A temperatura mínima na região é de 15ºC e a máxima de 40ºC

Baixar áudio

Previsão de tempo aberto, com sol e calor na maior parte da região Sudeste, neste sábado (28). Os níveis de umidade tendem a cair para níveis críticos durante a tarde, inclusive nas capitais São Paulo, Belo Horizonte e Rio de Janeiro. A chuva se limita ao sul paulista, norte fluminense, Espírito Santo e entre os Vales do Jequitinhonha e Rio Doce, em Minas Gerais. Essa chuva é rápida e isolada, causada pela combinação entre calor, umidade e áreas de instabilidade no alto da atmosfera.

As temperaturas variam entre 15 e 40 de umidade relativa do ar pode variar entre 30 e 100 por cento.
 
As informações são do Somar Meteorologia.

Felipe Moura, o tempo e a temperatura.

Copiar o texto
27/11/2020 18:00h

Temperatura deve variar entre 18ºC e 36ºC

Baixar áudio

Neste sábado (28), apenas o Tocantins e o sudeste do Pará ficam com tempo firme e quente, além de valores de umidade relativa do ar mais baixos no período da tarde. Outras áreas da região Norte do país seguem com chuva generalizada e temporais, com destaque para o Amazonas e Acre, onde são esperados os maiores acumulados. A temperatura em toda a região deve variar entre 18ºC e 36ºC. 

As informações são do Somar Meteorologia.
 

Copiar o texto
27/11/2020 18:00h

A temperatura mínima na região pode ser de 18ºC e a máxima de 27ºC

Baixar áudio

Para este sábado (28), o clima na região Centro-Oeste do país deve permanecer instável persistindo os riscos para temporais e eventuais transtornos entre Mato Grosso, Goiás e Distrito Federal. É importante lembrar que boa parte dessa chuva é causada por um corredor de umidade, que é organizado por uma área de baixa pressão atmosférica, combinado às altas temperaturas. Já no Mato Grosso do Sul a possibilidade é de céu claro e tempo firme e sem chuvas.  A temperatura pode variar entre 18 e 27 graus por todos os estados e a umidade relativa do ar segue em queda, ficando abaixo dos 35% na maior parte da região.

As informações são do Somar Meteorologia.

Copiar o texto
27/11/2020 16:00h

Circula nas redes sociais uma publicação que diz que o supercomputador utilizado na contabilização dos votos pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) é um serviço terceirizado de nuvem, o que deixaria os dados da votação vulneráveis

Baixar áudio

Circula nas redes sociais uma publicação que diz que o supercomputador utilizado na contabilização dos votos pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) é um serviço terceirizado de nuvem, o que deixaria os dados da votação vulneráveis. Em nota o Tribunal esclareceu que a informação é falsa e que o processamento dos votos é realizado por dois supercomputadores mantidos em uma sala-cofre do TSE. 

Eleitor pode denunciar irregularidades de campanha por meio de aplicativo

Quem não votou no primeiro turno poderá votar no segundo, afirma TSE

Os equipamentos foram cedidos pela empresa Oracle por quatro anos, que embora também ofereça serviços de computação em nuvem, esse não é o serviço contratado pelo tribunal. No primeiro turno das eleições, uma falha em um supercomputador foi responsável pelo atraso na apuração, o que gerou a notícia falsa.

Segundo o TSE outros órgãos da Administração Pública Federal adotam o mesmo tipo de contratação e todas estão sujeitas ao acompanhamento do Tribunal de Contas da União (TCU).

Copiar o texto

Use dados tenha mais votos nas eleições 2020