Obras

19/07/2022 17:47h

Recursos serão destinados a empreendimentos de abastecimento de água e de esgotamento sanitário

Baixar áudio

Seis cidades brasileiras vão receber, juntas, R$ 3,4 milhões para a continuidade de obras de saneamento básico. São empreendimentos de abastecimento de água e esgotamento sanitário no Ceará, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina e Sergipe.

Joinville (SC) contará com o maior repasse, de R$ 932,5 mil. O valor será destinado à implantação de rede coletora de esgotos nas Bacias 8.1 e 9 do município.

Por sua vez, Pelotas (RS) vai receber R$ 861,1 mil para o prosseguimento da ampliação do sistema de abastecimento de água na sede municipal. Já Porto Velho (RO) vai contar com R$ 726,2 mil para o mesmo tipo de intervenção.

Para Aracaju (SE), serão destinados R$ 450,3 mil para a ampliação do sistema de esgotamento sanitário na Zona Norte. Já Parnamirim (RN) vai ter acesso a R$ 353,1 mil também para a continuidade da ampliação do sistema de esgoto da cidade.

Por fim, Sobral (CE) terá R$ 82,7 mil para a ampliação do sistema de esgotamento sanitário nos bairros Padre Ibiapina, Domingos Olímpio e Pedro Mendes Carneiro.

Copiar o texto
Desenvolvimento Regional
19/07/2022 17:26h

Estrutura é complementar ao Projeto de Integração do Rio São Francisco e vai atender, quando finalizada, mais de 680 mil paraibanos

Baixar áudio

O sistema adutor da Vertente Litorânea da Paraíba, estrutura complementar ao Projeto de Integração do Rio São Francisco, recebeu mais R$ 7,2 milhões para a continuidade das obras. Desde 2012, quando foram iniciados os serviços, o empreendimento obteve o repasse de R$ 962,2 milhões em investimentos federais e, quando concluído, atenderá mais de 680 mil pessoas em 39 cidades paraibanas.

“As Vertentes Litorâneas são um sistema adutor que capta as águas do Eixo Leste da transposição do São Francisco e as leva para bacias hidrográficas localizadas no agreste paraibano, principalmente as bacias dos rios Araçagi e Gurinhém”, explica o diretor de Obras Hídricas e Apoio a Estudos sobre Segurança Hídrica do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), Francisco Igor Nunes.

O sistema adutor conta com mais de 130 quilômetros de extensão e, até o momento, tem 75,81% da execução concluída. O primeiro lote do empreendimento já foi entregue e está em funcionamento. Já o lote 2 está previsto para ser concluído até dezembro deste ano.

A obra, que está sendo realizada em parceria com o governo estadual, irá apoiar o atendimento das demandas prioritárias de consumo humano e uso industrial dos municípios localizados no agreste paraibano, bem como de projetos de irrigação a serem implantados ao longo do seu traçado.

“Com esse acréscimo da disponibilidade hídrica, teremos a diminuição da ocorrência de crise por falta de água, a famosa seca na região, e a viabilidade de se promover o desenvolvimento das atividades econômicas, tais como a agricultura e a pecuária, levando ao aumento do emprego e da renda para a região”, destaca Francisco Igor.

Serão beneficiados diretamente pelas Vertentes Litorâneas os seguintes municípios da mesorregião do Agreste paraibano: Itatuba, Mogeiro, Itabaiana, São José dos Ramos, Sobrado, Riachão do Poço, Sapé, Mari, Cuité de Mamanguape, Araçagi, Itapororoca e Curral de Cima. De forma indireta, serão 27 cidades beneficiadas.

O Eixo Leste do Projeto de Integração do Rio São Francisco tem 217 quilômetros de extensão, está em funcionamento desde 2017 e abastece aproximadamente 1,5 milhão de pessoas em 46 cidades pernambucanas e paraibanas.

Copiar o texto
01/07/2022 17:11h

Os recursos vão ser aplicados na construção da Linha Branca da CBTU, a Companhia Brasileira de Trens Urbanos

Baixar áudio

O Governo Federal vai investir mais 9 milhões de reais para a ampliar o sistema de transporte público sobre trilhos na Região Metropolitana de Natal, no Rio Grande do Norte. Os recursos vão ser aplicados na construção da Linha Branca da CBTU, a Companhia Brasileira de Trens Urbanos.

O ministro do Desenvolvimento Regional, Daniel Ferreira, destacou que, a partir da operacionalização de toda a Linha Branca, haverá redução de custos para os usuários do transporte público no deslocamento até a capital Natal.

"Hoje, o cara que faz esse trajeto gasta R$ 12. Ida e volta. Ele vai passar a gastar R$ 5, menos da metade, quando isso aqui estiver pronto. Isso aqui revoluciona, isso aqui muda a vida de uma família. Isso, em um orçamento familiar, significa muito. E reduz o tempo de deslocamento. É aquela mãe, é aquele pai, que vão passar a ter alguns minutos a mais com seu filho no final do dia".

Além dos investimentos para a Linha Branca, outros 20 milhões serão investidos para o custeio das operações da CBTU nas Regiões Metropolitanas de Natal, Recife, Belo Horizonte, Maceió e João Pessoa.

Também nesta sexta-feira, em Parnamirim, foi autorizada a liberação de mais de 2 milhões de reais para obras de mobilidade urbana e infraestrutura no município. Os recursos serão destinados à duplicação de uma rodovia e à construção de uma estrada vicinal e de três mercados públicos. No total, serão destinados 10 milhões de reais para essas ações.

O ministro Daniel Ferreira detalha o alcance das intervenções que serão feitas.

"É uma obra que reduz tempo de deslocamento, dá mobilidade para as pessoas, deixa a produção escoar com mais facilidade e faz o município ir para a frente, faz desenvolvimento regional. Isso é desenvolvimento regional".

Para saber mais sobre essas e outras ações de mobilidade urbana e desenvolvimento regional do Governo Federal, acesse mdr.gov.br.

Copiar o texto
24/06/2022 13:30h

Empreendimentos possibilitarão diminuir o volume de lodo nas estações de tratamento, reduzindo risco de impacto ambiental

Baixar áudio

O Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), entregou, nesta quinta-feira (23), obras de saneamento em Curitiba, no Paraná, e na cidade de Araucária, localizada na região metropolitana da capital parananense. Os dois empreendimentos possibilitarão reduzir o volume de lodo nas estações de tratamento, reduzindo o risco de impacto para o meio ambiente.

Em Curitiba, foi entregue obra de secagem térmica, rede coletora e coletores, além da substituição e adequações hidráulicas na Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Atuba Sul, com a implantação do sistema completo de secagem térmica para lodos de esgoto.

“Haverá redução de cerca de 90% da produção de lodo da estação de tratamento. É um problema ambiental. Ele precisa ser levado para o aterro sanitário e isso exige uma logística muito grande. É um transtorno para a população local, porque a passagem dos caminhões envolve odores desagradáveis. Mas, com essa intervenção, haverá redução no volume desse resíduo, acabando com esse problema”, destaca o diretor de Financiamento de Projetos da Secretaria Nacional de Saneamento (SNS) do MDR, Alfredo Carvalho.

O investimento é de mais de R$ 26,7 milhões. O valor é proveniente de financiamento com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), por meio do Programa Avançar Cidades - Saneamento. A contrapartida estadual é de mais de R$ 1,3 milhão, por meio da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar).

O empreendimento em Curitiba vai beneficiar os cursos d’água da região, devido ao aumento da eficiência do sistema, além de redução considerável no volume de lodo. Mais de 6,1 mil famílias serão atendidas com o sistema.

Araucária

Já em Araucária, foi entregue a obra de ampliação do Sistema de Esgotamento Sanitário (SES) na sede municipal, compreendendo estação elevatória, rede coletora, coletores, ligações prediais, aquisição de terreno, travessias, eletrificação e implantação de um sistema modular de pós-tratamento de esgoto e desaguamento de lodo na ETE Cachoeira.

“Esta obra amplia o sistema de esgotamento sanitário e isso implica um benefício social muito grande para a população atendida. Será promovida, na estação de tratamento existente, uma ampliação da eficiência do tratamento, tornando o efluente muito menos danoso ao rio que vai receber o material”, explica o diretor Alfredo Carvalho.

O investimento foi de quase R$ 25 milhões. O montante é proveniente de financiamento com recursos do FGTS, por meio do Programa Avançar Cidades - Saneamento e do PAC 2. A contrapartida estadual é de mais de R$ 1,3 milhão, por meio da Sanepar.

Com a conclusão das obras em Araucária, também haverá, como em Curitiba, redução considerável no volume de lodo (em razão dos processos de desaguamento). Cerca de 30 mil famílias serão beneficiadas.

Copiar o texto
20/06/2022 16:25h

Recursos serão usados em obras de saneamento integrado em vários bairros e comunidades da cidade de Vitória

Baixar áudio

A cidade de Vitória, no Espírito Santo, vai receber R$ 291,2 mil do Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), para dar continuidade a obras de saneamento básico. Os recursos serão destinados a ações de saneamento integrado na Poligonal 1 - bairros São Benedito, Consolação, Bonfim, Penha, Itararé, Gurigica e comunidades Jaburu, Floresta e Engenharia.

“Os investimentos em saneamento básico garantem a preservação do meio ambiente, a melhoria das condições de saúde e mais qualidade de vida para a população. Estamos nos esforçando para garantir recursos para a continuidade e conclusão da maior quantidade possível de obras”, destaca o ministro do Desenvolvimento Regional, Daniel Ferreira.

Em maio, o MDR já havia repassado R$ 294,9 mil para a mesma obra. Confira mais detalhes neste link.

Além dos recursos para o Espírito Santo, o MDR também anunciou nesta quarta-feira repasses para a continuidade de obras de saneamento básico em municípios da Bahia, Ceará, Goiás, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraná, Rondônia, Santa Catarina, Sergipe e São Paulo. No total, serão repassados mais de R$ 16,6 milhões.

Novo Marco Legal

Com a sanção do novo Marco Legal do Saneamento, que completará dois anos em julho, o Governo Federal tem como objetivo alcançar a universalização dos serviços de saneamento básico até 2033, garantindo que 99% da população brasileira tenha acesso à água potável e 90%, ao tratamento e à coleta de esgoto.

Investimentos em 2022

Desde janeiro deste ano, já foram empenhados R$ 286,3 milhões do Orçamento Geral da União (OGU) e repassados R$ 178,1 milhões para garantir a continuidade de empreendimentos de saneamento básico pelo País. Outros R$ 504,4 milhões foram pagos para financiamentos por meio do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Atualmente, a carteira de obras e projetos da Pasta no setor – contratos ativos e empreendimentos em execução ou ainda não iniciados – é de 1.058 empreendimentos, somando um total de R$ 41,8 bilhões, sendo R$ 25,2 bilhões de financiamentos e R$ 16,6 bilhões de Orçamento Geral da União.

Copiar o texto
14/06/2022 16:49h

Ação visa reduzir o risco de enxurradas e alagamentos na região

Baixar áudio

O Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), entregou, nesta terça-feira (14), obras de macrodrenagem e recapeamento da bacia das ruas Felipe Schmidt e João Bauer, na cidade de Brusque, em Santa Catarina. A ação visa reduzir o risco de enxurradas e alagamentos na região.

A cerimônia contou com a presença do ministro do Desenvolvimento Regional, Daniel Ferreira. Ele destacou a importância da obra para a cidade catarinense. “É uma obra que a gente não vê, mas que modificou uma realidade muito rapidamente depois de concluída. Antes, a via ficava intransitável com as fortes chuvas e agora ela é acessível”, destacou.

As obras entregues nesta terça-feira integram um conjunto de ações de manejo de águas pluviais na cidade de Brusque, que incluem a execução de galerias de águas pluviais, serviços de dragagem e desassoreamento de tubulações na região.

A reforma total conta com 78,16% de execução e recebeu R$ 35,3 milhões do Governo Federal. O montante é proveniente de financiamento com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Além disso, há R$ 1,76 milhão em contrapartida do governo municipal.

Além das ruas Felipe Schmidt e João Bauer, as obras vão beneficiar outras seis ruas da cidade catarinense: Bateias, Sete de Setembro, Steffen, São Leopoldo, Avenida Beira Rio e Limeira.

Também presente à entrega desta terça-feira, o prefeito de Brusque, José Ari Vequi, comemorou a conclusão da obra. “Foi feito um serviço de muita qualidade e pode ter certeza que a cidade reconhece esse trabalho”, afirmou.

Copiar o texto
05/06/2022 16:55h

Na BR 290, por exemplo, haverá sistema de “pare e siga” na pista em Rio Pardo e entre Encruzilhada do Sul e Cachoeira do Sul

Baixar áudio

Condutores de veículos que pretendem trafegar pelas BRs 116 e 290, no Rio Grande do Sul, devem ficar atentos aos sinais de alerta divulgados pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT). 

De acordo com a autarquia, a partir desta segunda-feira (6) até sábado, 11 de junho, alguns trechos dessas rodovias vão passar por serviços de manutenção rotineira.

5G: número de antenas por habitante em São Paulo (SP) está entre os menores do país

Chegada do tempo frio piora casos de alergias respiratórias

Os locais vão ter sinalização para garantir a segurança e orientação dos usuários. Na BR 290, por exemplo, haverá sistema de “pare e siga” na pista em Rio Pardo e entre Encruzilhada do Sul e Cachoeira do Sul. 

O DNIT informa, ainda, que, em caso de chuva, os serviços de recuperação de pista serão adiados.  

Confira abaixo a programação de cada trecho 

  • BR-116/RS (trecho metropolitano)  

(06 a 10/06) – das 8h30 às 17h

- km 184 ao km 220 (Nova Petrópolis a Dois Irmãos) - Serviços de roçada, caiação, limpeza de canaletas, meio-fio e valas, em ambos os sentidos; 
- km 217 ao km 241 (Morro Reuter a São Leopoldo) - Serviços de limpeza e valas, no sentido Capital-interior; 
- km 227 ao km 228 (Dois Irmãos) - Serviços nos acostamentos, em ambos os sentidos; 
- km 234 ao km 239 (Estância Velha a São Leopoldo) - Serviços de roçada, caiação, poda, limpeza de canaletas e meio-fio, em ambos os sentidos; 
- km 260 ao km 270 (Canoas a Porto Alegre) - Serviços de roçada, caiação, limpeza de canaletas e meio-fio, em ambos os sentidos. 

  • BR-116/RS 

(de 06 a 11/06) – das 8h às 18h 

- km 290 ao km 400,5 (Guaíba a Camaquã) – Serviços de conservação da rodovia, em ambos os sentidos; 
- km 332 ao km 336 (Barra do Ribeiro) – Serviço de restauração do pavimento no sentido Capital-interior. 

  • BR-290/RS  

(de 06 a 11/06) 

- km 98 ao km 112 (Porto Alegre) – Serviços de conservação da rodovia, em ambos os sentidos (das 8 às 18 horas); 
– km 190 ao km 214 (Minas do Leão a Pantano Grande) - Serviço roçada na faixa de domínio, em ambos os sentidos (das 7 às 17 horas); 
– km 199 ao km 203 (Rio Pardo) – Serviços de manutenção na pista com sistema de “pare e siga” (das 7 às 17 horas); 
– km 216 ao km 236 (Pantano Grande a Rio Pardo) – Roçada da faixa de domínio, em ambos os sentidos (das 7 às 17 horas); 
– km 230 ao km 250 (Rio Pardo a Cachoeira do Sul) – Serviços de conservação, em ambos os sentidos (das 7 às 17 horas); 
– km 245 ao km 249 (Encruzilhada do Sul a Cachoeira do Sul) – Serviços de manutenção na pista com sistema de “pare e siga” (das 7 às 17 horas).
 

Copiar o texto
21/05/2022 17:30h

Em alguns trechos estão programados estreitamento, interrupção e sistema de “pare e siga”

Baixar áudio

Rodovias federais do Rio Grande do Sul e da Paraíba recebem serviços de manutenção a partir deste sábado (21). As obras são realizadas pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT). 

Confira a programação de cada trecho: 

BR-116/RS (trecho metropolitano): 

Sábado (21) – das 8h30 às 17h

  • km 227 ao km 228 (Dois Irmãos) - Serviços nos acostamentos, em ambos os sentidos; 
  • km 244,5 ao km 246,5 (São Leopoldo) - Serviços de roçada, caiação, limpeza de canaletas e meio-fio, em ambos os sentidos. 

De 23 a 27/05 – das 8h30 às 17h 

  • km 216 ao km 234 (Morro Reuter a Ivoti) - Serviços de roçada, caiação, limpeza de canaletas, meio-fio e valas, em ambos os sentidos; 
  • km 227 ao km 228 (Dois Irmãos) - Serviços nos acostamentos, em ambos os sentidos; 
  • km 236 ao km 244 (Estância Velha a São Leopoldo) - Serviços de limpeza e valas, no sentido capital-interior; 
  • km 238 ao km 243 (Novo Hamburgo a São Leopoldo) - Serviços de roçada, caiação, poda, limpeza de canaletas e meio-fio, em ambos os sentidos; 
  • km 244,5 ao km 246,5 (São Leopoldo) - Serviços de roçada, caiação, limpeza de canaletas e meio-fio, em ambos os sentidos.

BR-116/RS:

Domingo (22) - das 9h às 16h

  • km 242,4 o km 246 - Serviços de supressão da vegetação. Haverá estreitamento parcial em uma das pistas, por períodos intercalados de 20 minutos.
  • De 23 a 28/05 – das 8h às 18h 
  • km 290 ao km 400,5 (Guaíba a Camaquã) – Serviços de conservação da rodovia, em ambos os sentidos; 
  • km 330 ao km 334 (Barra do Ribeiro) – Serviço de restauração do pavimento no sentido Capital-interior. 

BR-290/RS:

De 23 a 28/05

  • km 98 ao km 112 (Porto Alegre) – Serviços de conservação da rodovia, em ambos os sentidos (das 8 às 18 horas); 
  • km 120 ao km 145 (Eldorado do Sul) – Roçada da faixa de domínio, em ambos os sentidos (das 7 às 17 horas); 
  • km 150 ao km 190 (Arroio dos Ratos a Minas do Leão) - Serviços de conservação, em ambos os sentidos (das 7 às 17 horas); 
  • km 245 ao km 249 (Encruzilhada do Sul a Cachoeira do Sul) – Serviços de manutenção na pista com sistema de “pare e siga” (das 7 às 17 horas); 
  • km 275 ao km 300 (Cachoeira do Sul) – Roçada da faixa de domínio, em ambos os sentidos (das 7 às 17 horas). 

BR-101/PB:

Sábado (21) e domingo (22)

  • km 83 - Substituição das juntas de dilatação do viaduto Major Ciraulo (Aeroporto). Haverá interrupção temporária do tráfego de veículos em ambos os sentidos das pistas principais do viaduto.

Os locais contam com sinalização para segurança e orientação aos usuários. Em caso de mau tempo, os serviços nas pistas serão adiados.

Copiar o texto
14/05/2022 16:41h

Devido aos serviços nas rodovias, a autarquia orienta aos condutores que fiquem atentos à sinalização dos locais

Baixar áudio

A partir desta segunda-feira (16), haverá serviços de instalação das vigas das pontes em construção sobre a várzea do rio dos Sinos, na BR-116/RS, em São Leopoldo. Por isso, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) orienta que os condutores de veículos que pretendem passar por essa área fiquem atentos à sinalização.

Os trabalhos serão realizados até esta quinta-feira (19). De acordo com o DNIT, não haverá desvios de tráfego. No entanto, serão feitos bloqueios temporários em uma das pistas, que devem durar cerca de 10 minutos. 

RS: Startup inova ao descontaminar carros e devolver peças ao ciclo de produção

Defesa Civil Nacional alerta para onda de frio intenso em grande parte do país

Também a partir desta segunda, haverá mudança no tráfego de veículos em Navegantes, na altura do Km 10 da BR-470/SC. De acordo com informações do DNIT, a intervenção é necessária para dar seguimento às obras de duplicação da rodovia.

A autarquia destaca que o acesso ao bairro do Carvão, em Navegantes, será fechado. Os condutores que pretendem acessar o bairro deverão utilizar o retorno localizado no Km 11. Já os que estão se deslocando no sentido bairro - rodovia BR-470/SC, deverão seguir as sinalizações indicativas de desvio implantadas no local.

No local do bloqueio, o DNIT também executa serviços para a edificação de um viaduto. O monumento dará acesso ao município de Luiz Alves. O trecho é referente ao lote 1 das obras de duplicação da BR. 
 

Copiar o texto
18/04/2022 18:46h

Com investimento federal de R$ 517 milhões, além de contrapartida de R$ 27 milhões do governo local, obra vai beneficiar cerca de 640 mil pessoas após a conclusão

Baixar áudio

O ministro do Desenvolvimento Regional, Daniel Ferreira, vistoriou, nesta segunda-feira (18), as obras do Túnel de Taguatinga, no Distrito Federal, para acompanhar o andamento dos trabalhos. O empreendimento faz parte do Sistema de Corredores Exclusivos Eixo Oeste do DF e tem como objetivo melhorar o fluxo de veículos para a Região Administrativa de Ceilândia, via Avenida Elmo Serejo, além de oferecer alternativa, pela superfície, para o centro da cidade. A mudança vai beneficiar o trânsito, atendendo demanda antiga dos moradores da região.

“As grandes obras de mobilidade urbana resolvem problemas históricos. O Túnel de Taguatinga, por exemplo, vai solucionar um problema antigo de congestionamento na região por causa dos semáforos e vai beneficiar uma população que perde horas no deslocamento para casa no fim do dia”, observou o ministro Daniel Ferreira.

Com investimento federal de R$ 517 milhões, além de contrapartida de R$ 27 milhões do Governo do Distrito Federal, a obra vai beneficiar cerca de 643 mil pessoas depois de concluída. Até o momento, já foram repassados R$ 311 milhões e gerados mais de 1,7 mil empregos diretos e indiretos. Mais da metade (57%) do empreendimento está pronto e foi construído com tecnologia e técnica sustentáveis, com o uso de materiais recicláveis e que não agridem o meio ambiente.

Também presente à vistoria, a secretária nacional de Mobilidade e Desenvolvimento Regional e Urbano do MDR, Sandra Holanda, destacou que uma das missões do Governo Federal é dar andamento às obras que estavam paralisadas ou desaceleradas. “Foi isso que fizemos. Este túnel já estará disponível para a população no segundo semestre deste ano”, afirmou.

O Túnel de Taguatinga está dividido em dois principais eixos, com aproximadamente 1,8 quilômetros cada. Cerca de 150 mil veículos trafegam pela área do Túnel diariamente. O empreendimento vai beneficiar moradores de Taguatinga, Ceilândia, Samambaia e Sol Nascente.

Copiar o texto
Brasil 61