Reciclagem

03/08/2021 12:15h

As mudanças de hábito durante a pandemia modificaram, ainda, o perfil dos resíduos urbanos. Foi registrado um acréscimo médio de 25% na quantidade de materiais recicláveis coletados

Baixar áudio

O Brasil registrou, em 2020, um aumento de 10% na geração de resíduos domiciliares e de limpeza urbana. A informação foi repassada pela Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe). De acordo com a análise, essa alta está diretamente relacionada à pandemia, que levou mais pessoas a trabalharem de casa, concentrando a geração de resíduos fora das áreas comerciais e industriais.

Um balanço divulgado pela entidade no fim de 2020, mostra que, em 2019, a média per capita no país era de 379,1 quilos de resíduos sólidos gerados por ano. Já em 2010, cada indivíduo produzia em média 348,3 quilos de resíduos anualmente.

Operadores privados de saneamento básico podem atender até 40% da população até 2030

Mulheres em situação de vulnerabilidade poderão receber cursos gratuitos

As mudanças de hábito durante a pandemia modificaram, ainda, o perfil dos resíduos urbanos. Foi registrado um acréscimo médio de 25% na quantidade de materiais recicláveis coletados. Para a Abrelpe, isso está relacionado ao aumento das compras pela internet, que exigem mais embalagens para o envio dos produtos.

Copiar o texto
06/06/2021 04:00h

Entre os dias 7 e 13 de junho, será possível reciclar peças sem condições de uso. Confira o calendário e os endereços

Baixar áudio

Na Semana do Meio Ambiente, que acontece entre os dias 7 e 13 de junho, Brasília vai receber seis pontos para o descarte correto de resíduos eletrônicos. A população poderá descartar eletroeletrônicos de uso doméstico de pequeno e médio porte como computadores, impressoras, televisores, telefones, carregadores, pilhas gastas e eletrodomésticos. A entrega será feita no modelo drive-thru (sem sair do carro e seguindo o protocolo para evitar a disseminação da Covid-19) entre 10h e 16h.

A ação faz parte do Reciclotech, programa do GDF, gerido pela Secretaria de Ciência e Tecnologia, que une capacitação profissional de jovens, recondicionamento de resíduos eletrônicos, doação de equipamentos, educação ambiental e preservação do meio ambiente. Os itens recebidos sem condição de uso serão reciclados, mas aqueles que podem ser reabilitados serão doados para instituições de ensino.

DF: Semana do Meio Ambiente começa nesta terça-feira (1º)

Desmatamento na Amazônia Legal tem queda de 14%

Segundo um relatório da Universidade das Nações Unidas, o Brasil descartou, apenas em 2019, mais de 2 milhões de toneladas de resíduos eletrônicos, sendo que menos de 3% disso foi reciclado. A ação visa sensibilizar a população sobre a importância e a necessidade da destinação correta deste tipo de resíduo.

Pontos de coleta

Dia: 7 de junho, segunda-feira
Local: Palácio do Buriti
Endereço: Zona Cívico-Administrativa
Horário: 10h às 16h

Dia: 8 de junho, terça-feira
Local: Câmara dos Deputados
Endereço: Anexo IV – Via S2
Horário: 10h às 16h

Dia: 9 de junho, quarta-feira
Local: Senado Federal
Endereço: Gráfica do Senado Via N2
Horário: 10h às 16h

Dia: 10 de junho, quinta-feira
Local: Tribunal de Contas da União (TCU)
Endereço:St. de Administração Federal Sul – Asa Sul Via S2 – entrada da garagem do Anexo III
Horário: 10h às 16h

Dia: 11 de junho, sexta-feira
Local: Ministério das Comunicações
Endereço: Esplanada dos Ministérios, estacionamento do Bloco R – Zona Cívico Administrativa
Horário: 10h às 16h

Dias: 12 e 13 de junho, sábado e domingo
Local: CCBB Brasília
Endereço: SCES Trecho 2 Lote 22 Edif. Pres. Tancredo Neves – Setor de Clubes Especial Sul
Horário: 10h às 16h

Copiar o texto
Brasil 61