DNIT

14/05/2022 16:41h

Devido aos serviços nas rodovias, a autarquia orienta aos condutores que fiquem atentos à sinalização dos locais

Baixar áudio

A partir desta segunda-feira (16), haverá serviços de instalação das vigas das pontes em construção sobre a várzea do rio dos Sinos, na BR-116/RS, em São Leopoldo. Por isso, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) orienta que os condutores de veículos que pretendem passar por essa área fiquem atentos à sinalização.

Os trabalhos serão realizados até esta quinta-feira (19). De acordo com o DNIT, não haverá desvios de tráfego. No entanto, serão feitos bloqueios temporários em uma das pistas, que devem durar cerca de 10 minutos. 

RS: Startup inova ao descontaminar carros e devolver peças ao ciclo de produção

Defesa Civil Nacional alerta para onda de frio intenso em grande parte do país

Também a partir desta segunda, haverá mudança no tráfego de veículos em Navegantes, na altura do Km 10 da BR-470/SC. De acordo com informações do DNIT, a intervenção é necessária para dar seguimento às obras de duplicação da rodovia.

A autarquia destaca que o acesso ao bairro do Carvão, em Navegantes, será fechado. Os condutores que pretendem acessar o bairro deverão utilizar o retorno localizado no Km 11. Já os que estão se deslocando no sentido bairro - rodovia BR-470/SC, deverão seguir as sinalizações indicativas de desvio implantadas no local.

No local do bloqueio, o DNIT também executa serviços para a edificação de um viaduto. O monumento dará acesso ao município de Luiz Alves. O trecho é referente ao lote 1 das obras de duplicação da BR. 
 

Copiar o texto
26/03/2022 19:00h

Os condutores precisam ter atenção especial à noite, devido à realização de atividades noturnas na BR-116, entre São Leopoldo e Esteio e em Porto Alegre durante o final de semana.

Baixar áudio

Os condutores de veículos que pretendem circular pelas BRs 116 e 290, ambas no Rio Grande do Sul, devem ficar atentos aos alertas feitos pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT). De acordo com a autarquia, a partir deste sábado (26) até o próximo dia 2 de abril, os trechos das rodovias vão passar por serviços de manutenção. 

Os locais estão sinalizados para garantir a segurança e orientação dos usuários. Os condutores precisam ter atenção especial à noite, devido à realização de atividades noturnas na BR-116, entre São Leopoldo e Esteio e em Porto Alegre durante o final de semana. 

Já na BR-290/RS é importante ficar atento à alternância de vias entre Minas do Leão a Pantano Grande e entre Encruzilhada do Sul a Cachoeira do Sul.

Estudo mostra maior reciclabilidade do alumínio

Na palma da mão: cerca de 70% da população já acessou algum serviço público por meios digitais

Confira a programação de cada trecho

BR-116/RS 
Sábado e domingo (26 e 27/03) – das 8h30 às 17 horas

  • km 227 ao km 228 (Dois Irmãos) - Serviços nos acostamentos, em ambos os sentidos;
  • km 252,7 ao km 273,4 (Sapucaia do Sul a Porto Alegre) - Serviços de microrrevestimento, em ambos os sentidos

Serviço noturno – das 21 às 6 horas

  • km 246 ao km 250 (São Leopoldo a Esteio) - Serviços de limpeza das muretas centrais (new jersey), em ambos os sentidos.
  • km 270 ao km 273,4 (Porto Alegre) - Serviços de limpeza de meio-fio, no sentido do interior à capital. 
     

De 28/03 a 01/04 - das 8h30 às 17 horas

  • km 184 ao km 228 (Nova Petrópolis a Dois Irmãos) - Serviços de roçada, caiação, limpeza de canaletas e meio-fio, em ambos os sentidos;
  • km 204 ao km 205 (Picada Café) - Serviços de limpeza e valas, em ambos os sentidos;
  • km 227 ao km 228 (Dois Irmãos) - Serviços nos acostamentos, em ambos os sentidos;
  • km 247 ao km 270,4 (São Leopoldo a Porto Alegre) - Serviços de roçada, caiação, limpeza de canaletas, meio-fio e valas, em ambos os sentidos;
  • km 252,7 ao km 273,4 (Sapucaia do Sul e Porto Alegre) - Serviços de microrrevestimento, em ambos os sentidos.

BR-290/RS 

De 28/03 a 02/04 – das 7 às 17 horas

  • km 190 ao km 214 (Minas do Leão a Pantano Grande) – Roçada da faixa de domínio, em ambos os sentidos;
  • km 190 ao km 213 (Minas do Leão a Pantano Grande) – Serviços de manutenção na pista com sistema de “pare e siga”;
  • km 242 ao km 248 (Encruzilhada do Sul a Cachoeira do Sul) – Serviços de manutenção na pista com sistema de “pare e siga”;
  • km 295 ao km 317 (Cachoeira do Sul a Caçapava do Sul) – Roçada da faixa de domínio, em ambos os sentidos.​
     
Copiar o texto
09/01/2022 15:40h

Além da BR-040, outras rodovias estarão interditadas pelos próximos dias. É o caso da BR 230, em Cabedelo (PB), e as BRs 116, 290 e 471, todas no Rio Grande do Sul

Baixar áudio

Em Minas Gerais, o dique de uma mina transbordou por causa da forte chuva que atinge o estado e a lama fechou a BR-040, que liga a capital mineira ao Rio de Janeiro. O problema aconteceu depois que um dique da mina Pau Branco, do grupo Vallorec, em Nova Lima (MG), transbordou. De acordo com a empresa, a forte chuva dos últimos dias arrastou material sólido da pilha Cachoeirinha para o Dique Lisa, ocasionando o transbordamento.

Segundo o presidente da Fundação Estadual do Meio Ambiente, Renato Brandão, a desobstrução da via será feita após avaliação da área por profissionais que atuam na limpeza do local afetado.  

“A jusante dessa água tem uma outra lagoa, a qual entendemos que vai conter os materiais que escoaram para lá. E, está sendo feita avaliação da condição de estabilidade desse dique, e só depois dessa análise será possível iniciar o processo de limpeza da via, para que as equipes que fazem esse trabalho não tenham risco adicional colocado com eventual novo galgamento dessa estrutura”, explica.

Deslizamento de pedra deixa pelos menos cinco mortos em Capitólio (MG)

Kinross: o sucesso da “mão inglesa” nas operações

O inspetor Aristides Júnior, porta-voz da Polícia Rodoviária Federal, faz um alerta para quem deseja viajar neste período de chuva, e orienta que, se não for urgente, que essa viagem seja adiada para um período que ofereça menos riscos. 

“Estão surgindo problemas a todo instante em rodovias. Inclusive, esse é um agravante até para indicação de rotas alternativas. Não há como indicar algum local com segurança para rotas alternativas, porque a chuva está acontecendo em todo o estado, e a todo momento recebemos informações de interdições, tanto em rodovias federais quanto estaduais”, destaca. 

Outras vias interditadas

A partir de segunda-feira (10), um trecho da BR-230, em Cabedelo (PB) será interditado. De acordo com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), será fechado o acesso lateral (fechamento da agulha) entre a marginal direita e a pista principal da BR-230/PB, km 4,6, imediações do Viaduto em Camboinha.

A medida será adotada para promover segurança viária em continuidade aos serviços das obras de adequação no segmento. Motoristas que venham a trafegar pela via marginal direita, adjacente ao viaduto em Camboinha, passarão a ter acesso às pistas principais do lado direito da rodovia por meio do acesso situado logo mais à frente, nas imediações do km 5, onde atualmente encontra-se em operação retorno da BR-230 em Cabedelo/PB.

A autarquia também informou que trechos das BRs 116, 290 e 471, todas no Rio Grande do Sul, estarão interditadas até o próximo sábado, 15 de janeiro. A obstrução se dá devido a execução de serviços de manutenção. 

Os locais contam com sinalização para garantir a segurança e orientação aos usuários. Atenção ao sistema de “pare e siga” em diferentes pontos da BR-290. Em caso de chuva, os serviços de recuperação de pista serão adiados.
 

Copiar o texto
12/12/2021 16:00h

Ao todo, serão construídas duas travessias, com quatro novas pontes, duplicando o número de faixas de trânsito

Baixar áudio

A construção de mais duas pontes que integram o complexo de travessias sobre o rio dos Sinos na BR-116/RS, em São Leopoldo, na Região Metropolitana de Porto Alegre, já começou. O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) anunciou que os trabalhos de cravação de estacas das transposições sobre a várzea do rio devem seguir até o final de janeiro de 2022. 

Ao todo, serão construídas duas travessias, com quatro novas pontes, paralelas às existentes, duplicando o número de faixas de trânsito de duas para quatro por pista na BR-116/RS, no complexo dos Sinos. Este ponto é considerado um dos principais obstáculos no tráfego do trecho metropolitano da rodovia, onde cerca de 140 mil veículos transitam diariamente, segundo o DNIT.

MDR debate com municípios impacto de mentorias sobre desenvolvimento urbano sustentável

Plano Nacional de Logística 2035 pretende tornar matriz de transporte do Brasil mais racional e sustentável

Estas pontes fazem parte do Lote 1 das Obras de Melhoramentos Físicos e de Segurança de Tráfego da rodovia, no qual está prevista uma reformulação em um segmento de 38,5 quilômetros, entre Novo Hamburgo e Porto Alegre.

Projeção das pontes, após conclusão das obras. (Foto: Reprodução/DNIT)

O DNIT informou, ainda, que o início da construção dessas duas pontes só foi possível pelo baixo nível das águas do rio dos Sinos, que está com a várzea completamente seca, e que serão cravadas 64 estacas tipo raiz, com diâmetro de 40 centímetros e, aproximadamente, 11 metros de comprimento.

Manutenção

Ainda no Rio Grande do Sul, motoristas que trafegam pelas rodovias BR-116, BR-290, e BR-471, devem ficar atentos à sinalização de serviços de manutenção até o próximo sábado (18). O DNIT informou que, em caso de chuva, os serviços de recuperação de pista serão adiados.

Confira a programação de cada trecho:

BR-116/RS (trecho metropolitano) - 13 a 17/12, das 8h30 às 17h

  • km 183,8 ao km 232 (Nova Petrópolis/Estância Velha) - Serviços de roçada, poda, caiação, limpeza de canaletas e meio-fio, em ambos os sentidos;
  • km 209 ao km 209,8 (Morro Reuter) - Serviços nos acostamentos, em ambos os sentidos;
  • km 227 ao km 228 (Dois Irmãos) - Serviços no acostamento, em ambos os sentidos;
  • km 242,9 ao km 243,5 (São Leopoldo) - Serviços no acostamento, sentido interior/Capital;
  • km 258 ao km 264 (Esteio a Canoas) -  Serviços de roçada, caiação, limpeza de canaletas e meio-fio, manutenção da mureta central, em ambos os sentidos.
  • km 260 ao km 261 (Canoas) - Serviços de limpeza e valas, em ambos os sentidos.

BR-116/RS - 13 a 18/12, das 8h às 18h 

  • km 290 ao km 400,5 (Guaíba a Camaquã) - Serviços de conservação, em ambos os sentidos;
  • km 293 ao km 296 (Guaíba) – Serviços de restauração do pavimento no sentido Capital-interior;
  • km 338 ao km 342 (Barra do Ribeiro) – Serviços de restauração do pavimento no sentido Capital-interior.

BR-290/RS - 13 a 18/12 

  • km 98 ao km 112 (Porto Alegre) – Serviços de conservação rotineira, em ambos os sentidos (das 8 às 18 horas);
  • km 140 ao km 160 (Eldorado do Sul a Arroio dos Ratos) – Serviços de conservação, em ambos os sentidos (das 7 às 17h); 
  • km 180 ao km 200 (Butiá a Rio Pardo) – Roçada da faixa de domínio, em ambos os sentidos (das 7 às 17h);
  • km 197 ao km 214 (Pantano Grande) – Serviços de manutenção na pista com sistema de “pare e siga”, em ambos os sentidos (das 7 às 17h);
  • km 235 ao km 265 (Rio Pardo a Cachoeira do Sul) – Roçada da faixa de domínio, em ambos os sentidos (das 7 às 17h); 
  • km 280 ao km 300 (Cachoeira do Sul a Caçapava do Sul) – Serviços de conservação, em ambos os sentidos (das 7 às 17h). 

BR-471/RS - 13 a 18/12, das 8h às 17h 

  • km 142,8 ao km 192,7 (Santa Cruz do Sul a Pantano Grande) – Serviço de tapa buraco, limpeza de dispositivos de drenagem pluvial e caiação, em ambos os sentidos.
Copiar o texto
14/11/2021 15:00h

A autarquia também soltou nota indicando que liberou a passagem de veículos leves na ponte do Fandango sobre o rio Jacuí, na BR-153, em Cachoeira do Sul

Baixar áudio

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) anunciou que as BRs 116, 290, e 471, todas no Rio Grande do Sul, passam por serviços de manutenção. As obras devem seguir até o próximo dia 20 de novembro.

A autarquia informa que os condutores devem ficar atentos aos serviços noturnos realizados no segmento metropolitano da BR-116, e de sistema “pare e siga” na BR-471, entre os municípios de Rio Pardo e Pantano Grande. Nesta segunda-feira (15), não haverá serviços de manutenção rotineira nas rodovias por conta do feriado da Proclamação da República.  

Vai viajar no feriadão: confira as dicas para a sua segurança nas estradas

Os locais contam com sinalização que visam dar mais segurança e orientação aos usuários. Em caso de chuva, os serviços de recuperação de pista serão adiados.

Ponte do Fandango em Cachoeira do Sul

O DNIT soltou nota indicando que liberou a passagem de veículos leves na ponte do Fandango sobre o rio Jacuí, na BR-153, em Cachoeira do Sul, no estado gaúcho. Porém, a travessia ainda será interditada para veículos pesados, como ônibus e caminhões.

No dia 29 de outubro deste ano, a ponte apresentou fissuras em um dos pilares de acesso ao vão principal. Para garantir a segurança dos usuários, a autarquia bloqueou totalmente a ponte, liberando posteriormente apenas para a passagem de pedestres.

Rotas Alternativas

  • Porto Alegre - Cachoeira do Sul

Pela BR-290/RS, ir até a BR-471/RS, em Rio Pardo, depois em Santa Cruz do Sul seguir pela RST-287 até Novo Cabrais na BR-153/RS.

  • Cachoeira do Sul - Fronteira Oeste

Sair pela BR-153/RS, seguir até RST-287 em Novo Cabrais e, em Santa Maria, pegar a BR-158/RS e retornar à BR-290/RS em Rosário do Sul.

  • Cachoeira do Sul - Porto de Rio Grande

Quem sai de Cachoeira do Sul e vai para o Porto de Rio Grande deve ir até Santa Maria e pegar a BR-392/RS.

Acidente de ônibus na rodovia Oswaldo Cruz

Um ônibus de turismo tombou na rodovia Oswaldo Cruz em São Luiz do Paraitinga neste sábado (13). De acordo com o Corpo de Bombeiros, cinco pessoas morreram no local, entre elas uma criança, que seria filha do motorista do coletivo. 

Outras 34 pessoas foram socorridas e levadas à Santa Casa de Ubatuba. Nove pessoas foram encaminhadas para o Hospital Regional, em Taubaté e outras seis foram levadas para o pronto-socorro de São Luiz do Paraitinga. Doze pessoas não se feriram no acidente.  
 

Copiar o texto
07/11/2021 17:02h

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) informou que novo laudo sobre a situação da estrutura está sendo feito; autarquia também alerta para trechos de manutenção no estado

Baixar áudio

A passagem de pedestres e veículos na ponte do Fandango, sobre o Rio Jacuí, na BR-153/RS, em Cachoeira do Sul, ficará suspensa até segunda-feira (8). O tráfego foi totalmente suspenso pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) na noite do dia 29 de outubro, quando foram constatadas fissuras na estrutura de acesso à travessia. 

No dia 30, a passagem de pedestres foi liberada, mas a travessia cedeu mais do que o esperado ao longo desta semana e o DNIT, por medida de segurança aos usuários, decidiu interditar a ponte totalmente.

Imagem: Reprodução/Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT)

De acordo com a autarquia, um novo laudo da situação da estrutura de acesso à ponte metálica está sendo elaborado, mas a programação para a recuperação da travessia será divulgada somente após nova vistoria nesta segunda-feira.

DNIT realiza intervenções em BRs do Rio Grande do Sul

DNIT alerta sobre trechos interditados em cinco rodovias do País

O DNIT disponibilizou um plano de desvio de tráfego com rotas alternativas para os motoristas evitarem os bloqueios:

  • Porto Alegre – Cachoeira do Sul: Pela BR-290/RS ir até a BR-471/RS, em Rio Pardo, depois em Santa Cruz do Sul seguir pela RST-287 até Novo Cabrais a BR-153/RS.
  • Cachoeira do Sul – Fronteira Oeste: Sair pela BR-153/RS, seguir até RST-287, em Novo Cabrais, e em Santa Maria pegar a BR-158/RS e retornar à BR-290/RS, em Rosário do Sul.
  • Cachoeira do Sul - Porto de Rio Grande: Quem sai de Cachoeira do Sul e vai para o Porto de Rio Grande deve ir até Santa Maria e pegar a BR-392/RS.

Manutenção

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) também informou que serão realizados serviços de manutenção em outras rodovias do Rio Grande do Sul até o próximo sábado (13).

Trechos das rodovias BR-116/RS, BR-290/RS, e BR-471/RS estarão com sinalização, visando a segurança e orientação aos usuários. Em caso de chuva, os serviços de recuperação de pista serão adiados.

Confira cada trecho:

  • BR-116/RS: km 183,6 ao km 195 (Nova Petrópolis a Picada Café); km 183,6 ao km 232 (Nova Petrópolis/Estância Velha); km 209 ao km 209,8 (Morro Reuter); km 227 ao km 228 (Dois Irmãos); km 240 ao km 255 (Novo Hamburgo/Sapucaia do Sul); km 242,9 ao km 243,5 (São Leopoldo); km 246 ao km 263 (São Leopoldo/Canoas);
  • BR-290/RS: km 98 ao km 112 (Porto Alegre); km 98 ao km 102 (Porto Alegre); km 175 ao km 200 (Butiá a Rio Pardo); km 200 ao km 215 (Rio Pardo a Pantano Grande); km 235 ao km 260 (Rio Pardo a Cachoeira do Sul);
  • BR-471/RS: km 142,8 ao km 192,7 (Santa Cruz do Sul a Pantano Grande);
Copiar o texto
16/10/2021 18:05h

A obra foi inaugurada nesta sexta-feira (15) pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT)

Baixar áudio

O Município de São José do Cedro, Santa Catarina, recebeu nesta sexta-feira (15), um novo viaduto localizado na BR-163/SC. A obra foi inaugurada pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).

A estrutura faz parte de um importante trecho logístico para o estado, que faz integração da parte oeste de Santa Catarina com as outras regiões, além de ser rota de carga de veículos do Rio Grande do Sul, fundamental para a agroindústria do Brasil. 

O local também faz ligação ao Paraná e às outras regiões do país. O viaduto vai integrar 47,6 quilômetros da BR-163/SC, situado entre os municípios Guaraciaba e Dionísio Cerqueira, onde fica localizado o acesso ao porto internacional de cargas da Receita Federal, que passa por revitalização.

O DNIT informou por nota que as obras haviam sido iniciadas em 2014, foram suspensas e então retomadas em 2019. A pavimentação das vias laterais, drenagem e sinalização ainda estão em fase de conclusão.
 

Copiar o texto
Brasil
19/02/2021 23:00h

Todos os segmentos alterados devem ser finalizados e entregues à população ainda em 2021

Baixar áudio

As obras no Anel Viário de Fortaleza (CE) seguem em andamento e a conclusão está cada vez mais próxima. A passagem sobre o viaduto da CE-065 foi liberada. O trecho interliga a capital ao município de Maranguape, na região metropolitana. O tráfego pela pista da BR-020/CE sob o viaduto também foi autorizado. Os motoristas já circulam no sentido oposto da rodovia, o que garantiu mais fluidez no trânsito.

Na avaliação do professor Heber Oliveira, do Departamento de Engenharia de Transportes da Universidade Federal do Ceará (UFC), trata-se de uma obra que vai beneficiar, sobretudo, a logística de cargas de transporte rodoviário. Segundo ele, o transporte de mercadorias que passa pelo trecho vai ganhar uma agilidade, o que contribuiu para o desenvolvimento do setor.

“Vai ser uma pista duplicada, feita em pavimento de concreto, o que é uma novidade para o estado. Com isso, teríamos uma condição melhor da circulação dos veículos, sobretudo das cargas que utilizam do modo rodoviário de transporte. Vai beneficiar produtores rurais, as indústrias e a população de maneira geral que queira circular com origem e destino, por meio do Anel Viário”, pontua.

A duplicação dos 32 quilômetros do Anel Viário é realizada por meio de um convênio entre o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) e a Superintendência de Obras Públicas (SOP), órgão vinculado ao governo estadual.

Morador de Fortaleza, o engenheiro civil Nelson Ary de Lemos afirma que o acesso a praias e cidades próximas a Fortaleza melhorou significativamente. Segundo ele, o congestionamento de veículos não causa mais preocupação como antes.

“O acesso pelo Anel Viário melhorou muito, sem sombra de dúvida, para quem vai às praias do litoral Leste, assim como para às cidades localizadas na mesma direção. Ou seja, Porto das Dunas, Beach Park, Prainha, Eusébio e saída para o Rio Grande do Norte. Hoje, é o melhor caminho para não pegar engarrafamento para quem passa por dentro de Fortaleza”, relata.

A obra foi orçada em R$ 257 milhões. Os recursos financeiros foram assegurados pelo Ministério da Infraestrutura. A medida tem garantido a continuidade dos trabalhos no local. Todos os trechos alterados devem ser finalizados e entregues à população ainda em 2021.

Viabilidade

O Anel Viário de Fortaleza é responsável por interligar rodovias que chegam à capital do Ceará, entre elas as CE’s 010, 040, 060, 065, além das BR’s 020, 116 e 222. O Anel Viário faz parte da BR-020/CE e passa por obras de duplicação que pretendem ampliar a capacidade de tráfego da rodovia. O objetivo é melhorar o fluxo de veículos no local, impulsionando a infraestrutura rodoviária do estado.

REFORMA TRIBUTÁRIA: PEC 128/2019 anteviu momento de crise, afirma Luis Miranda

Representantes de 14 municípios participam de debate sobre Concessões e PPPs em iluminação pública

Plataforma permite que cidadãos opinem sobre ações de órgãos federais

O professor Flávio Cunto, que também atua no Departamento de Engenharia de Transportes da UFC, comemora a iminente conclusão da obra do Anel Viário, mas ressalta que houve demora para que, finalmente, a população tivesse acesso à construção e reforma de um trecho importante para a região.

“A obra começou com o governo federal, depois passou para o governo estadual, chegou a ser paralisada e a empresa responsável foi substituída. Durante 11 anos a população vem tentando conviver com as obras do Anel Viário. Mas, a conclusão vai trazer melhorias em relação ao transporte de produtos, por exemplo. Faremos toda a ligação sem passar pelas praias da cidade, além de evitar trechos que ficam próximos ao aeroporto”, destaca.

Com a conclusão das obras, a expectativa é de que haja melhor conexão entre os principais portos marítimos do Ceará (Porto do Mucuripe e Porto do Pecém). A medida deve beneficiar toda a região metropolitana da capital, assim como produção industrial do estado de forma direta.
 

Copiar o texto
26/11/2020 14:30h

Os serviços devem iniciar no segundo semestre de 2022. O projeto também conta com trabalho de restauração de pistas existentes, implantação da variante do Distrito das Neves, entre outros

Baixar áudio

A BR-423, rodovia federal que liga a região de Caruaru à cidade de Garanhuns, no Pernambuco vai ser duplicada, de acordo com o Ministério da Infraestrutura. As obras serão realizadas pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT). Inicialmente, a readequação viária deve ocorrer do km 18,20, no entroncamento com a BR-232, até o km 60, em Lajedo. Ao todo, serão construídos 83,60 quilômetros de pista dupla, nos dois sentidos.

Os serviços devem iniciar no segundo semestre de 2022. Além da duplicação da rodovia, o projeto conta com trabalho de restauração de pistas existentes, a implantação da variante do Distrito das Neves, de ruas laterais, de interseções, de viadutos, de passagens inferiores, de pontes e de passarela.

Governo Federal lança licitação para conclusão de obras da BR-285/RS

BR-135 retoma obras de duplicação da pista no Maranhão

Após essa etapa, o DNIT também deve executar obras no chamado Lote 02, com a continuidade dos serviços de duplicação de pista a partir do km 60, em Lajedo, até as imediações do km 86, além da restauração do pavimento até Garanhuns, no km 107.


 

Copiar o texto
04/11/2020 12:00h

A ideia é que, posteriormente, a rodovia faça a interligação com o Corredor Bioceânico, um trecho de mais de 2,4 mil quilômetros entre Campo Grande (MS) e o Porto de Antofagasta, no Chile

Baixar áudio

Uma parceria firmada entre o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), o governo do Paraná e a Itaipu Binacional deve garantir a execução de obras na BR-487, conhecida como Estrada Boiadeira.

A ideia é que, posteriormente, a rodovia faça a interligação com o Corredor Bioceânico, um trecho de mais de 2,4 mil quilômetros entre Campo Grande (MS) e o Porto de Antofagasta, no Chile. A iniciativa pode reduzir o tempo de viagem das exportações do Centro-Oeste brasileiro até os países do Oriente em até duas semanas.

Porto de Santos tem aumento de 5,2% na movimentação no mês de setembro

Produção de Fosfato em Pernambuco e na Paraíba será concedido a administração privada

Para viabilização do empreendimento, o valor investido pela Itaipu deverá ser de aproximadamente R$ 228 milhões. O Dnit será responsável pela realização do empreendimento até o momento. O órgão vai disponibilizar o projeto e supervisionar a execução das obras, que estará a cargo do governo estadual.

Os recursos deverão ser aplicados na implantação, reparação, restauração e pavimentação, além de Obras de Arte Especiais (OAE), em 47 quilômetros da BR-487. O trecho faz a ligação do município de Icaraíma com Umuarama, no noroeste do Paraná.


 

Copiar o texto
Brasil 61