Rodovias

20/10/2021 17:30h

Recursos serão utilizados em pavimentação de vias, implantação de sistema de iluminação pública e elaboração de projeto executivo

Baixar áudio

O município de Demerval Lobão, no Piauí, vai poder financiar até R$ 2,8 milhões em recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para investir em obras de qualificação viária e elaboração de estudos e projetos, por meio do Programa Avançar Cidades – Mobilidade Urbana. A Portaria que autoriza a contratação do financiamento foi publicada na edição desta quarta-feira (20) do Diário Oficial da União.

A cidade piauiense vai utilizar os recursos para pavimentação asfáltica nos bairros Centro e Vista Alegre e em paralelepípedos nas localidades Piaçava I, Cidade Nova, Parque Vaquejador, Prainha do Vento e Boa Esperança – estes bairros também terão sistema de iluminação pública implantado. Outra ação será a elaboração do projeto executivo para a execução das obras.

“Os investimentos em projetos de mobilidade urbana proporcionam mais qualidade de vida à população. E o Governo Federal busca estimular que estados e municípios promovam esse tipo de iniciativa. O Avançar Cidades é uma alternativa para o financiamento de ações de mobilidade. As inscrições podem ser feitas a qualquer tempo”, informou o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho.

O Avançar Cidades – Mobilidade Urbana está dividido em dois grupos, conforme o porte do município: o Grupo 1, composto por cidades com até 250 mil habitantes, e o Grupo 2, que inclui centros urbanos com população superior a 250 mil.

O financiamento das obras pelo FGTS segue as disposições previstas no Programa de Infraestrutura de Transporte e da Mobilidade Urbana (Pró-Transporte) e é regulamentado pela Instrução Normativa n. 3/2021.

Condições para o financiamento

O cadastramento de projetos para o Avançar Cidades é contínuo e pode ser feito neste link. Podem apresentar propostas os municípios interessados em melhorar a circulação das pessoas nos ambientes urbanos. A divulgação das portarias de seleção das propostas representa a última etapa para a obtenção do financiamento.

Após a seleção final pelo MDR, os municípios têm até um ano para formalizar a contratação da proposta com o agente financeiro. O apoio federal se dá por intermédio do financiamento das ações de mobilidade, voltadas à qualificação viária, ao transporte público coletivo (urbano), ao transporte não motorizado (transporte ativo) e à elaboração de planos e de projetos executivos.

A taxa nominal de juros das operações de empréstimo do Pró-Transporte é de 6% ao ano, podendo ser acrescida taxa diferencial de até 2% e taxa de risco de crédito de até 1%. O prazo para a quitação total pode chegar a 20 anos, com carência de até 48 meses para o início do pagamento.

Dúvidas e mais informações: avancar.mobilidade@mdr.gov.br.

Copiar o texto
17/10/2021 18:00h

Segundo a Ecovias do Cerrado, o motivo é a execução das obras de ampliação da ponte no km 56

Baixar áudio

A partir de segunda-feira (18), a rodovia BR-364 terá interdição parcial, na altura de Cachoeira Alta (GO), para a execução da nova fase de obras de ampliação da ponte no km 56. Os trabalhos são de responsabilidade da Ecovias do Cerrado.

Segundo a empresa, a via será totalmente bloqueada em quatro momentos distintos, a partir das 11h, para içamento de quatro vigas. Cada bloqueio poderá durar até 45 minutos. Já a partir de terça, o trânsito vai fluir em esquema “Pare-e-Siga”, durante 24 horas. 

As obras e as interdições no tráfego devem durar até dezembro deste ano. O percurso estará sinalizado com placas, cones, barreiras e homens-bandeiras, além de lamelas e dispositivos de iluminação para trabalhos noturnos.

A obra consiste em ampliar a estrutura da ponte do km 56, que vai contar com acostamentos e passeios para pedestres, além de ter sinalização renovada e novos dispositivos de segurança.

Município de São José do Cedro (SC) ganha novo viaduto

Garanhuns (PE) vai receber mais de R$ 30 mil para obras nas estradas

A recomendação aos motoristas é respeitar a sinalização, os limites de velocidade e as orientações dos colaboradores.

As condições do trânsito podem ser acompanhadas pelo Twitter @EcoviasCerrado, no site ou pelo telefone 0800 0364 365.

Copiar o texto
16/10/2021 18:05h

A obra foi inaugurada nesta sexta-feira (15) pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT)

Baixar áudio

O Município de São José do Cedro, Santa Catarina, recebeu nesta sexta-feira (15), um novo viaduto localizado na BR-163/SC. A obra foi inaugurada pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).

A estrutura faz parte de um importante trecho logístico para o estado, que faz integração da parte oeste de Santa Catarina com as outras regiões, além de ser rota de carga de veículos do Rio Grande do Sul, fundamental para a agroindústria do Brasil. 

O local também faz ligação ao Paraná e às outras regiões do país. O viaduto vai integrar 47,6 quilômetros da BR-163/SC, situado entre os municípios Guaraciaba e Dionísio Cerqueira, onde fica localizado o acesso ao porto internacional de cargas da Receita Federal, que passa por revitalização.

O DNIT informou por nota que as obras haviam sido iniciadas em 2014, foram suspensas e então retomadas em 2019. A pavimentação das vias laterais, drenagem e sinalização ainda estão em fase de conclusão.
 

Copiar o texto
11/10/2021 18:25h

Na via Dutra (SP), quatro romeiros morreram e outros 19 foram atropelados

Baixar áudio

Durante a tradicional romaria com destino ao Santuário de Nossa Senhora Aparecida, em Aparecida (SP), diversos pedestres dividem espaço com veículos na Rodovia Presidente Dutra, o que torna a caminhada de alto risco. Neste final de semana, entre 9 e 10 de outubro, quatro romeiros morreram.

A Polícia Rodoviária Federal informou que uma das vítimas era um policial militar que fazia o trecho a pé e morreu após ser atropelado na altura do km 142, na pista sentido Rio de Janeiro, no trecho de São José dos Campos.

No km 134, em Caçapava (SP), outro romeiro faleceu por se abrigar debaixo de um caminhão estacionado em um posto de gasolina e foi esmagado quando o motorista retirou o veículo. 

No quilômetro 130, também em Caçapava, duas mulheres caminhavam e foram atropeladas no acostamento. Uma delas foi arremessada para fora da pista e morreu. A outra socorrida está em estado grave. 

E no início da manhã de domingo (10), um ciclista no KM 96 de Pindamonhangaba (SP) foi atingido por um carro desgovernado, que após arremessá-lo, ainda atropelou mais três romeiros que estavam descansando no canteiro da pista. Um deles foi socorrido pelo helicóptero Águia. 

PRF e ANTT deflagram operações para diminuir número de acidentes e transporte clandestino de passageiros durante o feriadão

Confira a previsão do tempo para a sua região durante o feriado

Período de chuvas: municípios brasileiros se preparam para início da temporada

De 1º de outubro até às 6h desta segunda-feira (11) a Concessionária da Rodovia Presidente Dutra (CCR NovaDutra), contabilizou 21.893 peregrinos caminhando ou realizando o percurso de bicicleta pelos acostamentos da via Dutra. A contagem é realizada na região de Pindamonhangaba, no Vale do Paraíba (SP), e Itatiaia, no Sul Fluminense (RJ).

Segundo a PRF, todos esses acidentes foram no sentido Rio de Janeiro, com romeiros que vão de São Paulo em direção à Basílica e são surpreendidos por veículos, principalmente na entrada e saída das rodovias ou, eventualmente, por veículos que perdem o controle e invadem o acostamento. O mau tempo também está contribuindo para deslizamentos de veículos na pista.

O Policial Rodoviário Federal do estado de São Paulo, Guilherme Fabricio, orienta que os romeiros devem caminhar no sentido contrário a via Dutra para enxergar o veículo que vem em direção a eles. “Aconselhamos usar roupas claras, chamativas, evitar caminhar sobre chuva, neblina ou à noite. Infelizmente poucas pessoas estão seguindo essas recomendações e a gente tem visto, durante toda essa semana, uma quantidade enorme de pessoas caminhando no mesmo sentido da via”, explica.

Em todo o período de romarias do ano passado, de setembro a outubro de 2020, a CCR registrou cinco atropelamentos, com uma vítima fatal. No mesmo período, a concessionária contabilizou um total de 17.178 peregrinos caminhando pelos acostamentos da via Dutra em direção à Basílica. Vale lembrar que em 2020 a Basílica de Aparecida estava fechada para as missas devido aos protocolos da pandemia de Covid-19. 

Este ano, de 1º de outubro até este domingo (10), foram registrados 19 atropelamentos de romeiros que caminham pela pista sentido Rio de Janeiro, de costas para o tráfego da rodovia Presidente Dutra, com destino ao Santuário de Nossa Senhora Aparecida. Além dos quatro óbitos, outros três ficaram gravemente feridos, seis foram vítimas moderadas e seis vítimas leves. 

Em nota, a CCR NovaDutra informou que “desaconselha totalmente a prática de caminhadas ao longo da rodovia, por esporte ou fé. O tráfego da Via Dutra é intenso, composto em grande parte por veículos comerciais. Existe alto risco de atropelamento de pedestres no acostamento e o fato de muitas pessoas caminharem juntas desperta a curiosidade dos motoristas, que podem frear bruscamente causando colisões traseiras. A Rota da Luz é o caminho oficial de peregrinação até a Basílica de Aparecida, mais segura para o romeiro.”

A concessionária realizou instalação de sinalização provisória para o trânsito de romeiros, fechando uma faixa do tráfego com sinalização noturna e diurna nos dois sentidos da rodovia. Além disso, a CCR acompanha as orientações de segurança da PRF e informa aos motoristas, por meio da CCRFM 107,5, a presença de romeiros na rodovia. Painéis de Mensagens Variáveis (PMVs) e faixas instaladas nos canteiros laterais orientam os motoristas para que redobrem os cuidados com os pedestres que estão caminhando pelos acostamentos.

Em 2020, o técnico em segurança do trabalho, Romario Faria, saiu do Jardim Coqueiro, em São José dos Campos (SP) para participar, pela terceira vez, da romaria a caminho de Aparecida (SP). O espaço do acostamento era estreito e a rodovia estava escorregadia. Enquanto Romario caminhava na pista que dá sentido à Taubaté (SP), às 2h30 da madrugada, foi atropelado. 

“A uns cinquenta metros da nossa chegada em Taubaté eu olhei pra trás e só deu tempo de dar um grito para eles [os amigos] pularem. Aí os meninos pularam e meu tempo de reação não foi muito bom. O carro veio em alta velocidade, bateu, foi me arrastando, por no mínimo, 15 a 20 metros de distância. Ele não parou e foi me arrastando, e então eu caí de joelho, o carro passou por cima das minhas duas pernas, a roda traseira bateu na minha cabeça e fez um corte na parte de trás. Quebrei a clavícula em três lugares. Meu tênis caiu no outro sentido da Dutra porque a batida foi muito forte”, explicou.

O técnico em segurança do trabalho foi socorrido pelos bombeiros, levado a um hospital em São José dos Campos (SP) e apesar do grave acidente, não foi necessária a cirurgia e não ficou com sequelas. Esse ano, Faria preferiu não participar da romaria, por medo. “Foi uma coisa que eu não desejo para ninguém. Rezo muito pelas pessoas que vão, principalmente aquelas que vão por fé, e não para testar a força. Hoje estou aqui pra contar minha história e nesse domingo (10) faz um ano do meu acidente”, disse Romario.

Morador de Caçapava (SP), o empresário Alex Marini Filho participa da romaria para o Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida desde 2013. São 65 km percorridos a pé até o destino final. Segundo ele, são muitas as dificuldades enfrentadas pelos romeiros. 

“Além do cansaço, das bolhas, assaduras e dores, corremos risco de assaltos e existem os motoristas imprudentes que, muitas vezes, estão em alta velocidade. Além disso, tem a presença de muitos caminhões e carretas. Nesta época do ano chove muito, então as pistas se encontram escorregadias. Nós romeiros também precisamos nos cuidar, usando colete fluorescentes, lanternas e andar em filas indianas”, diz Alex.

O empresário sempre foi devoto de Nossa Senhora Aparecida. Há 14 anos, o filho teve um problema de saúde, então Alex fez duas promessas em prol da cura do filho. “Parar de beber, pois eu era alcoólatra, e fui a pé para Aparecida (SP). Em três dias meu filho não tinha mais nenhum problema de saúde, foi um milagre. A cura veio através da Mãe Aparecida e desde 2013, no mês de outubro, faço a romaria e só paro quando eu não puder mais”.

Participando da romaria pela primeira vez para cumprir uma promessa e agradecer pela saúde da família e pelo emprego, a assessora Emanuelle Marizy de Paiva vai caminhar por 200 km. Ela e os amigos saíram de Mairiporã e passaram pelos municípios de Guarulhos, Arujá, Santa Isabel, Guararema, Jacareí, São José dos Campos, Caçapava e Taubaté, até chegarem em Aparecida (SP).

Segundo ela, a longa caminhada gera algumas dificuldades. “Pés com bolhas, dores fortes no corpo todo, chuva, barulho contínuo nas rodovias, escuridão, solidão, medo. Mas não podemos deixar o medo ser maior que a nossa fé. Antes de desistir sempre penso: o que me trouxe até aqui? Então me lembro, que é compensador. Que tudo o que eu fizer será pouco para agradecer”.

Marizy de Paiva diz ainda que o sentimento durante a romaria é de gratidão, superação e muitos aprendizados. “Aprendemos nestes dias que não é questão de chegar. Além de pensar em mim, é necessário pensar no outro, no ritmo do outro e nas dificuldades das pessoas em volta”, conclui.

A romaria é uma viagem a lugares santos e de devoção, realizada por aqueles que desejam pagar promessas, rogar por graças ou revelar sua gratidão pelos desejos realizados. As pessoas normalmente se agrupam para realizar esta jornada e seguem a pé ou em veículos diferentes. Em todo o mundo há registros de jornadas rumo ao Vaticano, em Roma, a Jerusalém, terra de origem do Cristianismo, e Santiago de Compostela, recanto no qual estão enterrados os restos mortais de São Tiago, padroeiro da Espanha. No Brasil, a romaria que reúne mais fiéis acontece rumo ao Santuário Nacional de Aparecida, na cidade de Aparecida, no interior paulista.

Dicas de segurança e orientação para romeiros

Confira as dicas de segurança indicadas pela CCR NovaDutra para quem vai participar da romaria com destino a Aparecida (SP).

  • Caminhar preferencialmente pela contramão do fluxo de veículos, sempre em fila indiana e em grupos pequenos
  • Usar roupas claras
  • Nunca caminhar durante a noite. Caso faça, utilize colete refletivo ou roupas claras
  • Evite caminhar na chuva
  • Redobre a atenção nas entradas e saídas da rodovia, nos acessos aos postos de combustíveis, vias locais, faixas de aceleração e desaceleração, locais com risco de atropelamentos
  • Beba muita água
  • Veículos de apoio aos romeiros devem estacionar longe da rodovia. Sempre que possível pare em um posto de combustíveis ou áreas afastadas da rodovia, para não aglomerar os romeiros próximo a pista da rodovia. Nunca pare nos acostamentos.
  • Descarte seu lixo em local adequado
  • Em caso de emergência, ligue para o telefone 191 da Polícia Rodoviária Federal ou 0800 0173536 para o Disque CCR NovaDutra. Importante informar o quilômetro exato da localização para o encaminhamento das viaturas.
     
Copiar o texto
Brasil
09/10/2021 19:35h

Maior fluxo de veículos nas rodovias aliado à imprudência de parte dos motoristas costumam resultar em mais acidentes, explica especialista

Baixar áudio

O feriado prolongado, que acaba na próxima terça-feira (12), fez a Polícia Rodoviária Federal (PRF) iniciar na noite desta sexta-feira (8) a Operação Nossa Senhora Aparecida 2021. A corporação visa diminuir a quantidade de acidentes. Para isso, intensificou a fiscalização nas vias, uma vez que há mais carros nas estradas. 

A PRF reforçou o policiamento preventivo em locais e horários de maior incidência de acidentes graves e de criminalidade. Segundo especialistas, a alta no fluxo de veículos aliada à imprudência dos motoristas aumenta as chances de tragédias, resultando em feridos e mortos. 

Artur Moraes, especialista em trânsito e doutor em transportes, afirma que quase todos os acidentes de trânsito ocorrem por causa de infrações, como excesso de velocidade, ultrapassagem em local não permitido e uso de bebida alcoólica.  

“O acidente, normalmente, é resultado de uma infração de trânsito, porque se todo mundo andasse na velocidade regulamentar da via, respeitasse a sinalização, não fizesse ultrapassagem perigosa, nem que tivesse que ficar 20 quilômetros atrás de um caminhão em baixa velocidade para poder ultrapassar só quando tivesse condições, não teríamos os acidentes”, pontua. 

Outro fator que contribui para a maior insegurança nas estradas, diz Artur, é o que o número de motoristas inexperientes em circulação aumenta durante esses dias. “Muita gente que não tem costume de pegar estrada vai pegar estrada agora e não fez revisão do carro, tem pneus que não estão em condições de viajar, não fez revisão de freio. Então, tem muita gente que deixa de cuidar do equipamento, deixa de cuidar do carro e isso é um risco potencial de acidente”, alerta. 

A PRF dá dicas para quem vai pegar a estrada.

  • Respeite os limites de velocidade e distanciamento;
  • Só ultrapasse quando houver condições seguras;
  • Faça revisão do carro, mesmo antes de viagens curtas;
  • Verifique a presença de todos os equipamentos obrigatórios, como pneu estepe, macaco, triângulo, chave de roda, limpadores de para-brisa e luzes do veículo;
  • A cadeirinha é fundamental para o transporte de crianças;
  • Planeje a viagem, evitando sair nos horários de pico;
  • Não dirija cansado ou após ingerir bebida alcoólica. 

Até o fechamento desta reportagem, a PRF informou     que não fazia nenhum bloqueio em rodovias federais, devido a acidentes ou qualquer outro motivo.

Transporte clandestino
A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) também deu início a uma ação especial para o feriado: trata-se da Operação Centauro, que visa combater o transporte clandestino de passageiros em todo o país. A ANTT instalou bases, em parceria com a PRF e polícias militares estaduais, em 27 pontos estratégicos, nas rotas onde mais ocorrem transportes não autorizados. 

Segundo o órgão, a população corre riscos ao viajar em transportes clandestinos, devido à “precariedade dos veículos, motoristas cansados, ou não treinados e aumento do risco de infecção pelo novo coronavírus”. Nauber Nascimento, superintendente de fiscalização da ANTT, apela para que as pessoas evitem esse tipo de transporte. “Ele coloca a vida do passageiro e dos seus familiares em risco. Evite o transporte clandestino. Transporte clandestino muitas vezes pode ser reconhecido quando alguém que te presta esse serviço te propõe uma passagem mais barata. Então, desconfie. Não entre nessa furada. Busque passagens regularizadas nas rodoviárias, com os ônibus regularizados pela ANTT.”

A agência informa que para obter informações sobre a legalidade da viagem ou denúncias de transporte clandestino, basta fazer contato pelo WhatsApp (61) 99688-4306, telefone 166 ou pelo e-mail: ouvidoria@antt.gov.br.

Copiar o texto
Brasil
09/09/2021 18:10h

Movimento não foi coordenado por entidades representantes da categoria, mas conta com a mobilização de caminhoneiros autônomos, que demonstram apoio ao presidente Jair Bolsonaro

Baixar áudio

Até as 11h desta quinta-feira (9), caminhoneiros bloqueavam parcial ou totalmente rodovias federais de 15 estados, de acordo com o Ministério da Infraestrutura e a Polícia Rodoviária Federal (PRF). 

Os protestos tiveram início em vias de Santa Catarina, Paraná, Espírito Santo e São Paulo, mas se espalharam pelo país e, segundo as autoridades, ocorrem também no Rio Grande do Sul, Mato Grosso, Goiás, Bahia, Minas Gerais, Tocantins, Rio de Janeiro, Rondônia, Maranhão, Roraima e Pará. 

Os caminhoneiros que deflagraram o movimento pelo país não tiveram adesão formal de sindicatos ou associações ligadas à categoria. Em contato com a reportagem, a Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA) reafirmou o posicionamento anterior ao 7 de setembro, ou seja, de que os “atos representam a vontade individual de cada caminhoneiro”. 

O movimento é descentralizado e, por meio das redes sociais, várias pessoas já tentaram se colocar como líderes da paralisação. As pautas dos manifestantes são diversas, mas entre as principais estão o apoio ao presidente Jair Bolsonaro e críticas ao Supremo Tribunal Federal (STF). 

O portal Brasil61.com continua tentando contato com caminhoneiros que aderiram ao movimento em busca de um posicionamento. 
 
Em São Paulo, os caminhoneiros paralisaram, por exemplo, as rodovias Anhanguera e Washington Luís. Ambas cortam o município de Cordeirópolis, cidade importante para a logística do estado, graças à presença de muitas transportadoras e sede de empresas importantes, como a Nestlé. Temendo que os protestos se estendessem por mais tempo, o prefeito Adinan Ortolan resolveu se antecipar. 
 
“O movimento durou poucas horas, mas estávamos nos preparando para durar vários dias. Já colocamos a Guarda Municipal de Prontidão, reservamos com o nosso fornecedor, hoje de madrugada, uma quantidade de combustível que daria para tocar as ambulâncias, SAMU, transporte escolar, e também convocamos uma reunião do secretariado para verificar se iria faltar gás de cozinha nas escolas.”

7 DE SETEMBRO: Atos ocorreram em 24 capitais

7 DE SETEMBRO: Bolsonaro discursa para milhares de manifestantes na Esplanada

Desde ontem, a PRF atua para garantir o fluxo nas rodovias federais em que há bloqueios. Em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul, por exemplo, os caminhoneiros permitiam a passagem dos motoristas de todos os veículos, exceto os caminhões. Por causa disso, 60 postos de combustíveis em Joinville, no norte catarinense, estavam sem gasolina na manhã desta quinta, de acordo com o Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo (Sindipetro). 

Na quarta, o Ministério da Infraestrutura disse que a PRF desmobilizou 117 ocorrências. Hoje, até as 15h, a corporação já havia liberado 35 pontos de bloqueios nas rodovias federais. Mais de dois mil policiais rodoviários federais e cinco aeronaves trabalham na operação. 

Pela manhã, a PRF liberou pontos na BR-101, em Campos dos Goytacazes (RJ), BR-116, em Feira de Santana (BA), BR-040 (Goiás), na BR-101 (Espírito Santo), entre outros. 

Nesta quarta-feira (8), o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, divulgou um vídeo confirmando a veracidade de um áudio do presidente Jair Bolsonaro, em que o chefe do Executivo pedia a liberação das rodovias e afirmava que os bloqueios atrapalham a economia, provocam desabastecimento e prejudicam a todos, em especial aos mais pobres.

“A gente sabe que há uma preocupação de todos com a melhoria da situação do país, com a resolução de problemas graves, mas a gente não pode tentar resolver um problema criando outro. Peço a todos que escutem as palavras do presidente e a gente tenha serenidade para pavimentar um futuro melhor”, avaliou Tarcísio. 

De acordo com o Ministério da Infraestrutura, Bahia, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul e Santa Catarina contam com pontos de interdição. Nos demais estados, o trânsito está liberado, mas os caminhoneiros ainda impedem a passagem de veículos de cargas. 
 

Copiar o texto
04/09/2021 18:40h

Polícia Rodoviária Federal organiza operação para garantir melhor fluidez e segurança nas rodovias federais até o dia 7 de Setembro

Baixar áudio

As rodovias federais em todo o Brasil recebem uma maior quantidade de carros durante os feriadões e neste não será diferente. Para garantir maior fluidez e segurança nas estradas, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) iniciou, na última sexta-feira (3), a Operação Independência, um reforço de policiamento em locais e horários de maior incidência de acidentes graves e de criminalidade.
 
Neste ano, a PRF vai dar atenção especial às ações de combate a embriaguez ao volante, fiscalização de ultrapassagens em trechos de pista simples e o controle do excesso de velocidade, três dos maiores causadores de acidentes nas estradas. O uso do cinto de segurança, do capacete em motocicletas, dos dispositivos de retenção para crianças e do uso de telefone celular, além de fiscalizações específicas de motocicletas e condições de conservação dos veículos também terão atenção especial das equipes de fiscalização nas estradas durante o feriadão.
 
Paulo Cesar Marques, professor de Engenharia de Tráfego na Universidade de Brasília (UnB), acredita que a atenção redobrada por parte das autoridades de trânsito nesta época do ano é necessária, uma vez que há mais acidentes, sobretudo por dois motivos: mais veículos nas ruas e mais motoristas inexperientes pegando a estrada. 
 
“Normalmente, as ocorrências estão vinculadas ao volume de veículos circulando. Então, quanto mais veículos circulando, maiores as oportunidades em que as situações de risco acontecem, como os conflitos, que é o que geram os acidentes. Além disso, nos feriados alongados acaba que há também circulação por parte das pessoas que não têm familiaridade com a forma de funcionamento da rodovia, que não são motoristas do dia a dia, e não conhecem como é que os usuários se comportam”, explica. 

Criminalidade

Durante os períodos de férias e feriados, os assaltos e roubos também se tornam um grave problema nas rodovias e a corporação promete intensificar sua atuação no combate ao crime. Entre as estratégias então a realização de abordagens focadas nas informações do serviço de inteligência e a utilização de ferramentas de comunicação, para prender criminosos, recuperar veículos roubados e retirar armas ilegais, drogas e produtos contrabandeados de circulação.

Viaje seguro

Segundo a Polícia Rodoviária Federal, os motoristas que vão pegar a estrada no feriado podem seguir uma série de recomendações que podem ajudar a garantir uma viagem tranquila e segura:

  • Faça uma revisão no veículo: verifique principalmente pneus (inclusive o estepe), palhetas dos limpadores de para-brisa e itens de iluminação e sinalização;
  • Planejamento: lembre-se de programar paradas em locais adequados para abastecimento, alimentação e descanso. O acostamento deve ser utilizado apenas para situações emergenciais;
  • Jamais dirija sob efeito de álcool;
  • Mantenha a atenção total na rodovia: respeite a sinalização e os limites de velocidade, eles existem para proteger a sua vida;
  • Mantenha sempre os faróis ligados, mesmo durante o dia, para que seu veículo fique mais visível aos demais condutores e pedestres;
  • Lembre-se: o cinto de segurança é obrigatório para todos os ocupantes do veículo;
  • Cadeirinha é obrigatória, no caso de transporte de crianças;
  • Em caso de emergência, contate a PRF: ligue para o telefone de emergência 191.

A dica de Paulo Cesar para que os motoristas minimizem os riscos de acidentes é simples: ter paciência. “Ser mais cuidadoso do que normalmente as pessoas são e serem pacientes com eventuais situações de congestionamento, de alguns pontos de retenção, não tentarem resolver isso fazendo ultrapassagens perigosas, por exemplo. Ou tentar ganhar tempo que, eventualmente, se gastou mais do que esperado num determinado ponto correndo além da conta nos outros trechos. Então, é cautela, atenção redobrada”, alerta. 

Durante a chuva

Além de cuidado redobrado e respeito à sinalização das estradas, o motorista deve ficar atento ao tempo. Em caso de chuva durante a viagem, a PRF orienta aos motoristas que transitem com velocidade moderada, sempre à direita da via. Nestes casos, o ideal é manter os faróis baixos acesos, manter distância segura do outro veículo que segue à sua frente, já que as frenagens ficam comprometidas com a água na pista, e evitar manobras bruscas.

Copiar o texto
03/09/2021 20:20h

Município vai ter 180 dias para concluir recuperação da pavimentação de vias danificadas por enxurradas

Baixar áudio

O município de Garanhuns (PE) vai ser beneficiado com o repasse de mais de R$ 30 mil do Governo Federal. A verba está destinada à Defesa Civil da cidade, para dar início aos trabalhos de recuperação da pavimentação de vias danificadas por enxurradas.

O empenho e o repasse dos recursos, com valor total de R$ 31.555,65, foi autorizado na última quinta-feira (02), por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional e publicado no Diário Oficial da União (DOU). Por conta da natureza e do volume de ações a serem realizadas, o prazo de execução das obras será de 180 dias, a partir da publicação da portaria no Diário Oficial.

Os recursos financeiros são empenhados a título de Transferência Obrigatória, conforme legislação vigente, e o município de Garanhuns precisa utilizar esses recursos exclusivamente para a execução das ações. Além disso, será preciso prestar contas no final do prazo de 30 dias a partir do término da vigência.

Leilão do 5G, kit alimentação e privatização de serviços de água e esgoto

Edital do Leilão do 5G traz ajustes para reforçar investimento em educação nos municípios

No outro extremo do clima, o desastre da seca no Nordeste tem sido acompanhado de perto pelo Ministério do Desenvolvimento Regional. O órgão já liberou mais de R$ 12 milhões para reforço no abastecimento de água na região, depois de visitas nas regiões afetadas pelos estados do Piauí e Paraíba.

Estados e municípios de todo o Brasil podem solicitar recursos do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) para ações de resposta a desastres naturais e de reconstrução de infraestrutura pública danificada. Karine Lopes, diretora de Articulação e Gestão da Defesa Civil Nacional, explica como deve ser feita a solicitação.

“Para solicitar o recurso, o ente deve ter o reconhecimento federal de situação de emergência ou estado de calamidade pública. Os pleitos devem ser remetidos por meio do S2iD, o Sistema Integrado de Informações sobre Desastres. É importante que todos os municípios estejam cadastrados e com os cadastros atualizados”, detalhou.

O S2iD pode ser acessado no endereço s2id.mi.gov.br
 

Copiar o texto
29/08/2021 16:55h

Entre os serviços estão previstos limpeza, roçada e pavimentação de determinados pontos. Em caso de chuva, os serviços de recuperação da pista serão adiados. Confira a programação por trecho

Baixar áudio

Até o próximo sábado (04/09) serão realizados serviços de manutenção nas rodovias BR-116/RS, BR-290/RS, BR-470/RS e BR-471/RS. Os locais contam com sinalização, visando à segurança e orientação aos usuários. Entre os serviços estão previstos limpeza, roçada e pavimentação de determinados pontos. De acordo com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), em caso de chuva os serviços de recuperação da pista serão adiados.

Confira a programação de cada trecho:

BR-116/RS 
- km 184 ao km 235 (Nova Petrópolis a Estância Velha) - Manutenção da sinalização, em ambos os sentidos; 
- km 209 ao km 209,8 (Morro Reuter) - Serviços no acostamento da rodovia, em ambos os sentidos; 
- km 228 ao km 232 (Estância Velha) - Serviços de pavimentação, em ambos os sentidos; 
- km 241 ao km 244 (São Leopoldo) - Serviços de limpeza e valas de drenagem, em ambos os sentidos;
- km 242 ao km 243,5 (São Leopoldo) - Serviços no acostamento da rodovia, no sentido interior-capital; 
- km 253, 9 ao km 254,9 (Sapucaia do Sul) - Serviços de pavimentação, limpeza de canaletas e meio-fio, em ambos os sentidos; 
- km 254 ao km 259,5 (Esteio) - Serviços de roçada, limpeza de canaletas e meio-fio, em ambos os sentidos; 
- km 258,5 ao km 259,5 (Esteio) - Serviços de pavimentação, roçada, limpeza e caiação, em ambos os sentidos; 
- km 260,5 ao km 262,5 (Canoas) - Serviços de pavimentação, em ambos os sentidos.

Melhorias em rodovias do Rio Grande do Sul são concluídas

Lei Geral do Licenciamento Ambiental deve destravar obras de infraestrutura
 
BR-116/RS
(de 30 a 04/09 - das 8h às 18h)  
- km 276,5 ao km 290,5 (Porto Alegre/trecho coincidente com o km 98 ao km 112 da BR-290) – Serviço de conservação, em ambos os sentidos; 
- km 290 ao km 299,4 (Porto Alegre e Guaíba), Serviços de conservação, em ambos os sentidos; 
- km 319 ao km 320 (Barra do Ribeiro) – Serviço de restauração do pavimento, em ambos os sentidos; 
- km 346 ao km 348 (Barra do Ribeiro) – Serviço de restauração do pavimento, em ambos os sentidos;  
- km 390 ao km 394 (Arambaré/Camaquã) – Serviço de restauração do pavimento, em ambos os sentidos.
 
BR-290/RS
(de 30/08 a 04/09 - das 7h às 17h) 
 
- km 112,3 ao km 170 (Eldorado do Sul a Butiá) – Serviços de conservação, em ambos os sentidos; 
- km 130 ao km 150 (Eldorado do Sul a Arroio dos Ratos) – Roçada da faixa de domínio, em ambos os sentidos; 
- km 240 ao km 312 (Pantano Grande a Caçapava do Sul) – Serviços de conservação, em ambos os sentidos;  
- km 270 ao km 290 (Cachoeira do Sul) – Roçada da faixa de domínio, em ambos os sentidos.
 
BR-470/RS
(de 30/08 a 03/09 - das 8h às 18h) 
 - km 297,4 ao km 366,7 (Montenegro a São Jerônimo) – Serviços de manutenção e conservação, em ambos os sentidos.
 
BR-471/RS
(de 28/08 a 03/09 - das 7h30 às 17h) 
- km 148,2 ao km 160,5 (Santa Cruz do Sul a Rio Pardo) - Serviços de limpeza dos dispositivos de drenagem pluvial, roçada manual e caiação das pontes e sarjetas, em ambos os sentidos;  
- km 170 ao km 187,4 (Rio Pardo a Pantano Grande) – Execução de serviços de tapa buracos na pista e reparos localizados no recapeamento existente com Concreto Betuminoso Usinado a Quente (CBUQ), em ambos os sentidos. Alerta para o trânsito no sistema de pare e siga, das 8 às 16 horas.

Copiar o texto
28/08/2021 16:55h

Pavimentos da ERS-403, em Rio Pardo, e VRS-809, no acesso à UFSM, foram recuperados. Atividades tiveram investimento de R$ 1,5 milhão

Baixar áudio

O governo do Rio Grande do Sul concluiu a recuperação do pavimento da ERS-403, em Rio Pardo, e da VRS-809, no acesso à Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). As melhorias nas rodovias da Região Central do estado integram os serviços previstos no Plano de Obras 2021-2022 e foram executadas pelo Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer).

Os trabalhos representam uma transformação no panorama da malha viária da região. O secretário de Logística e Transportes, Juvir Costella, destaca as melhorias implantadas.

“Em julho, finalizamos a pavimentação de quatro quilômetros da ERS-403, em Cachoeira do Sul. Agora, entregamos as obras no trecho pavimentado da estrada, em Rio Pardo. Além disso, conseguiremos oferecer aos estudantes da UFSM condições mais seguras para facilitar o acesso à instituição.”

RS: estoques de sangue do estado estão em nível regular, mas Hemorgs pede por mais doadores para impedir queda observada no início da pandemia

Governo Federal autoriza financiamento de R$ 2,1 milhões para revitalização de ruas da cidade de Butiá (RS)

Rio Grande do Sul terá quarto ano no ensino médio em 2022

A conclusão da obra contemplou 18,3 quilômetros a partir do início da rodovia. Entre as intervenções estavam a substituição do pavimento danificado e a pintura da pista. As atividades tiveram investimento de R$ 1,5 milhão, provenientes do Tesouro do Estado. O mesmo serviço foi realizado neste mês de agosto nos 7,5 quilômetros da rodovia que dão acesso ao campus universitário da UFSM. Mais de R$ 800 mil foram destinados ao trecho.

Copiar o texto
Brasil 61