Cadastro de mídia

TERMO DE USO E PARCERIA

TERMO DE USO E PARCERIA

1º - A utilização gratuita e livre dos materiais produzidos pelo Brasil 61 só será permitida depois que este termo de parceria for aceito pelo usuário, prevendo as seguintes regras:

a) A utilização do material - na íntegra, ou em partes - só será permitida desde que as informações não sejam distorcidas, manipuladas ou alteradas.

b) Não é necessário a identificação do Brasil 61 na hora da replicação do conteúdo. Mas toda e qualquer veiculação de áudios produzidos pelo Brasil 61 prevê o cadastro no site, com a disponibilização de dados que serão utilizados para a organização do mailing desta empresa,

2º - OBRIGAÇÕES DO BRASIL 61

a) O Brasil 61 se compromete, a partir deste termo de uso, a produzir conteúdo particularizado diariamente, trazendo informações de dia-a-dia e bastidores do Planalto Central, além de outras temáticas de relevância do noticiário nacional. 

b) O acesso ao conteúdo jornalístico (na versão de leitura) é livre e gratuito, podendo ser replicado por qualquer usuário que acesse o site. O download do áudio para que seja utilizado na programação das rádios requer que o usuário realize o login no site do Brasil 61 - informando e-mail e senha cadastrados. 

3º - OBRIGAÇÕES DOS COMUNICADORES PARCEIROS

Não alterar o sentido dos materiais, ou distorcer fala de entrevistados ou mudar a conotação das mensagens dos materiais. 

ADENDOS IMPORTANTES SOBRE A PARCERIA

a) O Brasil 61 poderá distribuir conteúdo patrocinado com ou sem assinatura dos clientes patrocinadores do boletim e sem aviso prévio ao comunicador. 

b) As rádios parceiras não vão ter participação financeira sobre o faturamento do Brasil 61.

c) Os comunicadores podem patrocinar os conteúdos do Brasil 61, desde que não alterem o sentido e a conotação dos conteúdos oferecidos. Nesses casos, o Brasil 61 não terá participação nos lucros conquistados pelos veículos parceiros. 

Ao clicar em ACEITO, a emissora aqui cadastrada afirma concordar e estar ciente de todas as condições apresentadas neste Termo de Utilização de Conteúdo.

Política de privacidade

Nós do Brasil 61 coletamos e usamos alguns dados dos nossos leitores com o intuito de melhorar e adaptar nossas plataformas e nossos produtos. Para isso, agimos conforme a Lei Geral de Proteção de Dados (Lei 13.709/2018) e nos esforçamos para sermos transparentes em todas nossas atividades.

Para podermos oferecer melhores serviços e veicular peças publicitárias de nossos anunciantes, precisamos conhecer certas informações dos nossos usuários.

COMO O BRASIL 61 COLETA SEUS DADOS

– Quando você se cadastra e cria um usuário no Brasil 61

Quando você entra no nosso site, fornece informações (dados) para a criação do usuário. Estes dados são usados para orientar a estratégia do Brasil 61 e o desenvolvimento de novos serviços e/ou produtos. Essas informações são fornecidas voluntariamente por você leitor e não são compartilhadas com nenhum terceiro.

– Quando você acessa o site do Brasil 61 (www.brasil61.com.br) ou abre uma de nossas newsletters enviadas por e-mail

O Brasil 61 usa tecnologias como cookies e pixel tags para entender como é a sua interação com as nossas plataformas. Esses dados permitem saber, por exemplo, de que dispositivo você acessa o site ou em que links você clicou e quanto tempo permaneceu lendo as notícias. 

COMO O BRASIL 61 USA OS SEUS DADOS

Nós, do Brasil 61, usamos seus dados sempre com a principal intenção de melhorar, desenvolver e viabilizar nossos próprios produtos e serviços a você leitor.

Seus dados são sempre analisados de forma não individualizada, mesmo os que são fornecidos vinculados seu nome ou ao seu endereço de e-mail. 

Os dados em conjunto são analisados para criar relatórios estatísticos de audiência sobre as páginas, textos e meios de acesso ao site e às newsletters. 

Esses relatórios são compartilhados com nossos anunciantes e patrocinadores e servem para modelar estratégias e campanhas institucionais.

As informações que você fornece durante a criação do cadastro do seu usuário no Brasil 61 são utilizadas para a formulação de estratégia comercial e desenvolvimento de novos produtos e/ou serviços.

Essas informações individualizadas podem ser usadas pelo Brasil 61 para o envio de campanhas comerciais e divulgação de serviços e/ou produtos próprios. Não são compartilhadas com nenhum terceiro.

As informações captadas por meio de cookies e pixel tags são usadas em relatórios internos de monitoramento da audiência e também em relatórios para os anunciantes verificarem a efetividade de suas campanhas. Essas informações não estão vinculadas a nome ou e-mail dos leitores e são sempre avaliadas de forma não individualizada.

O Brasil 61 compartilha informações captadas por meio de cookies e pixel tags com terceiros, como anunciantes, plataformas de redes sociais e provedores de serviço – por exemplo, o serviço de envio de e-mails. O Brasil 61 também em seu site cookies de terceiros que captam informações diretamente do usuário, de acordo com suas próprias políticas de privacidade e uso de dados. 

O QUE O BRASIL 61 NÃO FAZ COM SEUS DADOS

– Não monitoramos ou coletamos dados de páginas que não pertencem ao Brasil 61.
– Não compartilhamos ou vendemos para terceiros nenhuma informação identificável.

O QUE VOCÊ PODE FAZER SE NÃO QUISER MAIS QUE SEUS DADOS SEJAM USADOS PELO BRASIL 61

– Caso não queira que o Brasil 61 use nenhum tipo de cookies, altere as configurações do seu navegador. Nesse caso, a exibição de anúncios e mensagens importantes do Brasil 61 e de nossos anunciantes pode ser prejudicada.

– Caso queira deixar de receber algum newsletter ou e-mail de alertas de notícias, basta clicar em “Unsubscribe”, na parte de baixo do e-mail enviado pelo Brasil 61. 

– Caso queira excluir seu usuário e apagar seus dados individuais da base do Brasil 61, basta enviar um e-mail para: privacidade@brasil61.com

 Última atualização: 24 de dezembro de 2020 

MEC

23/02/2021 10:50h

Provas vão atender a pessoas privadas de liberdade, estudantes que foram impedidos de comparecer anteriormente por decretos locais ou que estavam com sintomas de Covid-19 nos dias da primeira aplicação

Baixar áudio

Os participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 que vão fazer as provas nesta terça-feira (23) e na quarta-feira (24) já podem conferir os locais de prova. As informações estão disponíveis no Cartão de Confirmação de Inscrição, que pode ser acessado na Página do Participante
 
Nesses dois dias, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) fará a reaplicação do Exame para pessoas privadas de liberdade e para candidatos que não fizeram a prova por causa de decretos locais relacionados à Covid-19. 

Senado vota nesta terça-feira PL para disponibilizar internet para alunos e professores da rede pública

Ferramenta ajuda escolas públicas a compartilharem livros didáticos

Copiar o texto
Educação
22/02/2021 00:00h

O sistema de remanejamento está disponível na plataforma PDDE Interativo/SIMEC, que foi atualizada recentemente

Baixar áudio

Para atender os estudantes que se movimentaram entre unidades de ensino ou que não constavam no Censo Escolar, todas as escolas participantes do Programa Nacional do Livro e do Material Didático (PNLD) contam agora com a ferramenta de remanejamento de livros do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). O sistema serve como apoio aos gestores escolares na oferta de livros didáticos e está disponível na plataforma PDDE Interativo/SIMEC, que foi atualizada recentemente.
 
A ferramenta possibilita que as escolas com livros ociosos ofereçam os materiais às unidades escolares que tem falta, permitindo a efetiva gestão dos materiais sob responsabilidade da escola e o devido aproveitamento desse valioso recurso didático.
 
O sistema fica permanentemente disponível para que as escolas façam as trocas dos livros didáticos sempre que precisarem. O programa tem como objetivo levar material adequado para todos os estudantes da rede pública de Educação Básica. Mas é de responsabilidade das unidades escolares manter atualizadas as informações cadastrais e os quantitativos de sobras e faltas de livros nas escolas.


 
A professora do curso de Pedagogia do Centro Universitário IESB, Marli Viera Lins de Assis, destacou a importância do recurso. “A ferramenta permite aos gestores uma interação e por meio dessa influencia eles conseguem observar nas escolas os livros que faltaram, que sobraram e realizarem entre si trocas dos materiais. É muito importante porque vai garantir que o educando tenha um dos livros para o processo de ensino e aprendizagem”, avaliou.
 
Ela considera a ferramenta importante desde que bem utilizada pelos gestores, uma vez que, por meio dela, o estudante vai ter acesso ao livro didático. “Vale destacar que por mais que nós tenhamos várias formas de fazer com que esse processo de aprendizagem ocorra, o livro didático ainda é um recurso muito importante no contexto de sala de aula. Por isso é tão importante que os gestores conheçam a ferramenta e façam o uso adequado dela, para que todos os alunos sejam contemplados com relação ao uso principalmente do livro didático”, avaliou.

Caminho da Escola e Pnate beneficiaram mais de 4,3 milhões de estudantes da educação básica em 2020

Senai Minas Gerais tem mais de cinco mil vagas abertas para cursos técnicos
 
A exemplo, a pedagoga citou a situação da pandemia, onde em alguns contextos o livro didático foi o único recurso disponível para garantir o processo de ensino e aprendizagem. Ela acredita que a ferramenta pode futuramente proporcionar outras trocas didáticas entre os gestores e a comunidade escolar.
 
Professora e supervisora da Escola Classe 10 de Ceilândia (DF), que já aderiu o sistema, Queila Branco considera esta uma política pública importante, desde que os livros sejam de qualidade e a plataforma funcione, para ampliar a percepção do aluno de acordo com o conteúdo expresso no material didático. 
 
“Apesar de todos os problemas que nós enfrentamos com relação à plataforma, permitir essa permuta de livros, permitir que possamos informar quantos livros vamos precisar, para evitar que alguém fique sem o material, é muito bom. Porque a falta do livro prejudica tanto o professor quanto o estudante, eles não conseguem dar um ritmo às atividades propostas”, disse. 
 
O remanejamento é considerado pela professora uma alternativa mais célere para solucionar a falta de livros nas escolas, se configurando como um dos fatores fundamentais para alcançar o atendimento de todos os estudantes e a otimização dos recursos públicos.
 

Copiar o texto
12/02/2021 11:30h

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas de 6 a 9 de abril pelo site do Sistema

Baixar áudio

Foi publicado o edital do processo seletivo para o primeiro semestre de 2021 do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). As inscrições são gratuitas e podem ser feitas de 6 a 9 de abril pelo site do Sistema. A publicação foi feita pelo Ministério da Educação (MEC), no Diário Oficial da União desta quinta-feira (11).  

“Após a pandemia precisaremos reconstruir o sistema educacional “, afirma especialista

Seminário aponta desafios e oportunidades das novas gestões municipais de educação

Para a seleção de candidatos serão exigidos, exclusivamente, os resultados obtidos pelos estudantes no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2020, que foi adiado em razão da pandemia da Covid-19 e aplicado em janeiro e fevereiro deste ano.

O Sisu é o programa do MEC para acesso de brasileiros a um curso de graduação em universidades públicas pelo Brasil. As vagas são abertas todo semestre e os candidatos com melhor classificação são selecionados de acordo com suas notas no Enem. Além disso, o estudante também não pode ter zerado a redação.

Copiar o texto
Educação
09/02/2021 11:25h

Por meio do programa, estudantes que fizeram o Enem podem concorrer a vagas em instituições públicas de ensino superior

Baixar áudio

As instituições públicas de educação superior já podem aderir ao primeiro processo seletivo do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) para 2021. O prazo para adesão se estende até a próxima sexta-feira (12). 
 
Por meio do Sisu, os candidatos que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) podem usar os seus resultados da prova para concorrer a uma vaga no ensino superior em universidades públicas. 

Inep aponta disparidades no acesso à internet em escolas brasileiras

Mais da metade das famílias com crianças e adolescentes que estudam em escola pública não recebeu alimentação escolar durante fechamento na pandemia
 
Segundo o edital, as instituições devem disponibilizar o acesso virtual para que os estudantes selecionados possam encaminhar a documentação exigida e efetuar a matrícula de forma remota, caso não seja possível realizar esse procedimento presencialmente. 
 
De 17 a 23 de fevereiro, essas instituições terão que ratificar, caso necessário, as informações que constam nos documentos de adesão, que deverão ser encaminhados ao Ministério da Educação (MEC). Além disso, as instituições devem divulgar na internet e em locais de grande circulação de estudantes, as condições específicas de concorrência às vagas ofertadas por meio do Sisu.

Copiar o texto
08/02/2021 16:00h

Espaço foi criado para processar os testes de RT-PCR. Capacidade inicial é de 100 exames por dia

Baixar áudio

O Ministério da Educação (MEC) inaugurou o novo Laboratório de Diagnóstico Molecular do Hospital Universitário de Brasília, da Universidade de Brasília (UnB). O espaço foi criado para processar os testes de RT-PCR, para detecção do novo coronavírus. 
 
Segundo o MEC, os recursos para a construção do laboratório vieram de um projeto que disponibilizou cerca de R$ 6,5 milhões para a UnB. O espaço tem capacidade inicial para processar 100 exames por dia. A previsão é de que os resultados dos exames estejam prontos em até 24 horas. 

Prefeitos e Congresso Nacional devem discutir auxílio emergencial e vacinação

Vacina de Oxford é 76% eficaz por três meses após primeira dose

Vacinômetro: bancos de dados permitem acompanhar cobertura vacinal contra Covid-19 em todo o País
 
O laboratório tem 130 metros quadrados e conta com equipamentos modernos, insumos e uma equipe composta por três farmacêuticas. A estrutura tem dois ultracongeladores capazes de atingir 80 graus negativos para armazenar as amostras dos exames, além de dois freezers e quatro geladeiras.

Copiar o texto
Educação
01/02/2021 10:40h

Levantamento pedido pelo FNDE é necessário para distribuição dos livros didáticos

Baixar áudio

Com o objetivo de evitar atrasos na entrega dos livros didáticos, o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) informa que as escolas públicas de todo o País têm até 1º de março para informar o número de alunos matriculados em 2021 nos ensinos fundamental e médio.

O informe do quantitativo de estudantes deve ser feito por meio da ferramenta "matrícula”, disponível no Sistema PDDE Interativo/SIMEC. Caso a escola não tenha os dados, deve assinalar a opção “não sei informar”. As instituições de ensino médio, além de informar o quantitativo de alunos, devem declarar quantos livros didáticos foram devolvidos para que o órgão faça um levantamento de reposição para os anos seguintes. 

Frequência de atividades escolares na pandemia ainda é desafio para municípios do Paraná

MEC prorroga prazo para que prefeituras manifestem interesse em aderir no Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares (Pecim)

Copiar o texto
26/01/2021 11:00h

Inscrições para o programa do segundo semestre começam nesta terça-feira (26)

Baixar áudio

O Ministério da Educação anunciou nesta segunda-feira (25) as regras para o processo seletivo do Fies, o Fundo de Financiamento Estudantil, do segundo semestre de 2021. Vale lembrar que as inscrições para o programa começam nesta terça-feira (26). 

Para recorrer ao Fundo, o candidato deve ter renda familiar mensal bruta per capita de até três salários mínimos. Além disso, precisa ter participado de uma das edições do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) a partir de 2010, e obtido, no mínimo, 450 pontos na média das cinco provas que compõem o exame, além de não ter tirado zero na redação. 

Déficit tecnológico é impasse na volta às aulas do ensino remoto

Escolas fechadas podem representar retrocesso de até quatro anos na aprendizagem

Criado em 1999, o Fies é um programa do governo federal cujo objetivo é facilitar o acesso ao crédito para que estudantes possam financiar cursos de ensino superior oferecidos por instituições privadas que aderirem ao programa. 

Copiar o texto
Educação
25/01/2021 11:00h

Último balanço do MEC aponta que cerca de 80% das gestões municipais e estaduais já se inscreveram no programa

Baixar áudio

Os gestores municipais de educação têm até o próximo domingo (31) para aderir ao Programa Tempo de Aprender. O prazo para que as secretarias de educação preencham o formulário de adesão na página do programa foi prorrogado mais uma vez pelo Ministério da Educação. 
 
De acordo com o MEC, 4.437 secretarias municipais e estaduais de educação já aderiram ao programa, o que significa mais de 80% das pastas aptas. Em nota, a Confederação Nacional dos Municípios (CNM) destacou que antes de preencher o formulário eletrônico, o secretário de educação precisa atualizar as informações no sistema PDDE Interativo, plataforma do MEC utilizada para o repasse de recursos relacionados à gestão escolar. 

Déficit tecnológico é impasse na volta às aulas do ensino remoto

Escolas fechadas podem representar retrocesso de até quatro anos na aprendizagem

Lançado em fevereiro de 2020, a iniciativa tem o objetivo de enfrentar os problemas da alfabetização no País. O programa é voltado para a alfabetização da pré-escola ao 1º e 2º anos do ensino fundamental da rede pública. Para isso, estrutura-se em quatro eixos: formação continuada de profissionais, apoio pedagógico, aprimoramento das avaliações e valorização dos profissionais da alfabetização. 
 

Copiar o texto
15/01/2021 10:00h

Além de comunicar o estado pela Página do Participante, o candidato deve se atentar à documentação exigida para comprovar a impossibilidade de comparecer às provas, que já começam neste domingo (17)

Baixar áudio

Com a recomendação de que candidatos com a Covid-19 ou outras doenças infectocontagiosas permaneçam isolados e não compareçam às provas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), fica a dúvida de como pedir a reaplicação das provas, que ocorrem já a partir do próximo domingo (17). 
 
Antes de mais nada, quem está doente deve comunicar a condição na Página do Participante, pela internet, antes da realização das provas. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) afirma que o candidato deve inserir, obrigatoriamente, um documento legível que comprove a doença. 

Prefeitura de Manaus decide não liberar escolas municipais para aplicação do Enem

Inep investiu quase R$ 70 milhões em medidas contra Covid-19 e garante segurança na aplicação do Enem

Na documentação deve constar uma série de informações, como o diagnóstico com a descrição da condição, a assinatura e identificação de um profissional registrado junto ao Conselho Regional de Medicina (CRM), Ministério da Saúde ou de órgão competente. 
 
A reaplicação do Enem está prevista para os dias 23 e 24 de fevereiro. 

Copiar o texto
Educação
13/01/2021 10:15h

Programa tem mais de 162 mil bolsas para instituições de ensino superior

Baixar áudio

Estão abertas até sexta-feira (15) as inscrições para o Prouni (Programa Universidade para Todos). De acordo com o Ministério da Educação (MEC), há mais de 162 mil bolsas para instituições de ensino superior. A pasta vai divulgar o resultado da primeira chamada da seleção no dia 19 de janeiro. 

Além da primeira chamada, o Prouni dá mais duas chances para os candidatos que concorrem às bolsas de estudo: a segunda chamada, cujo resultado sai em 1º de fevereiro, e a lista de espera, a qual o aluno já inscrito no programa manifesta interesse em participar. 

Inscrições para o Encceja 2020 terminam no dia 22 de janeiro

MDR firma parceria com universidades para fomentar crescimento econômico de macrorregiões

Undime publica caderno de orientações para secretários municipais de Educação

O Prouni é uma oportunidade de acesso ao ensino superior para quem não tem diploma de graduação. O programa oferta bolsas integrais, que cobrem o custo da mensalidade do curso, e parciais, que cobrem 50% do valor da mensalidade, em instituições privadas de ensino. 

O candidato que deseja se inscrever deve acessar a página prouniportal.mec.gov.br/ e inserir a senha e o login dos portais de serviços do governo federal. 

Copiar o texto