Cadastro de mídia

TERMO DE USO E PARCERIA

TERMO DE USO E PARCERIA

1º - A utilização gratuita e livre dos materiais produzidos pelo Brasil 61 só será permitida depois que este termo de parceria for aceito pelo usuário, prevendo as seguintes regras:

a) A utilização do material - na íntegra, ou em partes - só será permitida desde que as informações não sejam distorcidas, manipuladas ou alteradas.

b) Não é necessário a identificação do Brasil 61 na hora da replicação do conteúdo. Mas toda e qualquer veiculação de áudios produzidos pelo Brasil 61 prevê o cadastro no site, com a disponibilização de dados que serão utilizados para a organização do mailing desta empresa,

2º - OBRIGAÇÕES DO BRASIL 61

a) O Brasil 61 se compromete, a partir deste termo de uso, a produzir conteúdo particularizado diariamente, trazendo informações de dia-a-dia e bastidores do Planalto Central, além de outras temáticas de relevância do noticiário nacional. 

b) O acesso ao conteúdo jornalístico (na versão de leitura) é livre e gratuito, podendo ser replicado por qualquer usuário que acesse o site. O download do áudio para que seja utilizado na programação das rádios requer que o usuário realize o login no site do Brasil 61 - informando e-mail e senha cadastrados. 

3º - OBRIGAÇÕES DOS COMUNICADORES PARCEIROS

Não alterar o sentido dos materiais, ou distorcer fala de entrevistados ou mudar a conotação das mensagens dos materiais. 

ADENDOS IMPORTANTES SOBRE A PARCERIA

a) O Brasil 61 poderá distribuir conteúdo patrocinado com ou sem assinatura dos clientes patrocinadores do boletim e sem aviso prévio ao comunicador. 

b) As rádios parceiras não vão ter participação financeira sobre o faturamento do Brasil 61.

c) Os comunicadores podem patrocinar os conteúdos do Brasil 61, desde que não alterem o sentido e a conotação dos conteúdos oferecidos. Nesses casos, o Brasil 61 não terá participação nos lucros conquistados pelos veículos parceiros. 

Ao clicar em ACEITO, a emissora aqui cadastrada afirma concordar e estar ciente de todas as condições apresentadas neste Termo de Utilização de Conteúdo.

Política de privacidade

Nós do Brasil 61 coletamos e usamos alguns dados dos nossos leitores com o intuito de melhorar e adaptar nossas plataformas e nossos produtos. Para isso, agimos conforme a Lei Geral de Proteção de Dados (Lei 13.709/2018) e nos esforçamos para sermos transparentes em todas nossas atividades.

Para podermos oferecer melhores serviços e veicular peças publicitárias de nossos anunciantes, precisamos conhecer certas informações dos nossos usuários.

COMO O BRASIL 61 COLETA SEUS DADOS

– Quando você se cadastra e cria um usuário no Brasil 61

Quando você entra no nosso site, fornece informações (dados) para a criação do usuário. Estes dados são usados para orientar a estratégia do Brasil 61 e o desenvolvimento de novos serviços e/ou produtos. Essas informações são fornecidas voluntariamente por você leitor e não são compartilhadas com nenhum terceiro.

– Quando você acessa o site do Brasil 61 (www.brasil61.com.br) ou abre uma de nossas newsletters enviadas por e-mail

O Brasil 61 usa tecnologias como cookies e pixel tags para entender como é a sua interação com as nossas plataformas. Esses dados permitem saber, por exemplo, de que dispositivo você acessa o site ou em que links você clicou e quanto tempo permaneceu lendo as notícias. 

COMO O BRASIL 61 USA OS SEUS DADOS

Nós, do Brasil 61, usamos seus dados sempre com a principal intenção de melhorar, desenvolver e viabilizar nossos próprios produtos e serviços a você leitor.

Seus dados são sempre analisados de forma não individualizada, mesmo os que são fornecidos vinculados seu nome ou ao seu endereço de e-mail. 

Os dados em conjunto são analisados para criar relatórios estatísticos de audiência sobre as páginas, textos e meios de acesso ao site e às newsletters. 

Esses relatórios são compartilhados com nossos anunciantes e patrocinadores e servem para modelar estratégias e campanhas institucionais.

As informações que você fornece durante a criação do cadastro do seu usuário no Brasil 61 são utilizadas para a formulação de estratégia comercial e desenvolvimento de novos produtos e/ou serviços.

Essas informações individualizadas podem ser usadas pelo Brasil 61 para o envio de campanhas comerciais e divulgação de serviços e/ou produtos próprios. Não são compartilhadas com nenhum terceiro.

As informações captadas por meio de cookies e pixel tags são usadas em relatórios internos de monitoramento da audiência e também em relatórios para os anunciantes verificarem a efetividade de suas campanhas. Essas informações não estão vinculadas a nome ou e-mail dos leitores e são sempre avaliadas de forma não individualizada.

O Brasil 61 compartilha informações captadas por meio de cookies e pixel tags com terceiros, como anunciantes, plataformas de redes sociais e provedores de serviço – por exemplo, o serviço de envio de e-mails. O Brasil 61 também em seu site cookies de terceiros que captam informações diretamente do usuário, de acordo com suas próprias políticas de privacidade e uso de dados. 

O QUE O BRASIL 61 NÃO FAZ COM SEUS DADOS

– Não monitoramos ou coletamos dados de páginas que não pertencem ao Brasil 61.
– Não compartilhamos ou vendemos para terceiros nenhuma informação identificável.

O QUE VOCÊ PODE FAZER SE NÃO QUISER MAIS QUE SEUS DADOS SEJAM USADOS PELO BRASIL 61

– Caso não queira que o Brasil 61 use nenhum tipo de cookies, altere as configurações do seu navegador. Nesse caso, a exibição de anúncios e mensagens importantes do Brasil 61 e de nossos anunciantes pode ser prejudicada.

– Caso queira deixar de receber algum newsletter ou e-mail de alertas de notícias, basta clicar em “Unsubscribe”, na parte de baixo do e-mail enviado pelo Brasil 61. 

– Caso queira excluir seu usuário e apagar seus dados individuais da base do Brasil 61, basta enviar um e-mail para: privacidade@brasil61.com

 Última atualização: 24 de dezembro de 2020 

Rio Grande do Norte

16/07/2021 16:10h

Baixar áudio

Ministério do Desenvolvimento Regional, o MDR, em parceria com o Projeto Sabiá, abriu inscrições para edital que vai selecionar projetos de inovação e empreendedorismo tecnológico. Serão escolhidos até seis iniciativas, que receberão financiamento de trinta mil reais.

Jean Berg, professor da Universidade Federal Rural do Semi-Árido, a Ufersa, e um dos responsáveis pela seleção, explica como os projetos vão colaborar para reduzir um problema frequente na região.

"Esses projetos têm como finalidade diminuir a dependência de carros-pipa de regiões mais afastadas e menos favorecidas com oferta hídrica".

Poderão participar da seleção servidores vinculados à Ufersa e que atendam os requisitos exigidos pelo edital. As inscrições vão até o dia 30 de julho e poderão ser feitas no site da plataforma em blog.plataformasabia.com. 

O resultado final será publicado no dia 31 de agosto.

Para saber mais sobre as ações de Recursos Hídricos do Ministério do Desenvolvimento Regional, acesse mdr.gov.br.

Copiar o texto
15/07/2021 06:00h

Parnamirim vai receber a maior parte desse valor

Baixar áudio

O Ministério do Desenvolvimento Regional, o MDR, vai liberar mais de três milhões de reais para obras de saneamento básico em dois municípios do Rio Grande do Norte. 

Parnamirim vai receber a maior parte desse valor. Serão quase 3 milhões de reais investidos na ampliação do sistema de esgotamento sanitário da sede municipal. 

Já a capital Natal vai aplicar os recursos em obras de manejo de águas pluviais e saneamento integrado, beneficiando os bairros Nossa Senhora da Apresentação e Lagoa Azul. 

Pedro Maranhão, secretário nacional de Saneamento, destaca que os investimentos no setor são necessários para levar mais saúde à população e preservar o meio ambiente. 

"A falta de acesso a serviços, como tratamento de água e esgoto, coloca em risco a saúde da população. Além disso, a falta de saneamento é o maior problema ambiental brasileiro. Nesta gestão, estamos trabalhando para mudar essa situação, dando continuidade a importantes obras do setor."

Ainda na região Nordeste, foram liberados recursos para a Bahia, Ceará, Piauí e Paraíba. No total, o MDR anunciou o repasse de quase 40 milhões de reais para obras em 14 unidades da federação.

Para saber mais sobre as ações de saneamento básico do Ministério do Desenvolvimento Regional, acesse mdr.gov.br.

Copiar o texto
07/07/2021 16:00h

Com reconhecimento federal, municípios podem solicitar recursos do Ministério do Desenvolvimento Regional para ações de resposta ao desastre natural

Baixar áudio

A Defesa Civil Nacional reconheceu a situação de emergência em quatro cidades do Nordeste do Brasil atingidas por desastres naturais. 

Registram estiagem os municípios de Malhada, na Bahia; Marcelino Vieira, no Rio Grande do Norte, e Acopiara, no Ceará. Já Deputado Irapuan Pinheiro, também no Ceará, obteve o reconhecimento federal devido à seca.

Com o reconhecimento federal, os municípios podem solicitar recursos do Ministério do Desenvolvimento Regional, o MDR, para ações de resposta ao desastre natural. Neste ano, a região Nordeste já recebeu mais de dois milhões de reais para esse tipo de iniciativa.

O coronel Alexandre Lucas, secretário nacional de Proteção e Defesa Civil, explica de que forma o repasse pode ser utilizado.

“Os recursos da defesa civil nacional podem ser empregados de três formas: socorro da população afetada, restabelecimento de serviços essenciais e recuperação de infraestruturas danificadas pelo desastre.”

O pedido de recursos deve ser feito por meio do Sistema Integrado de Informações sobre Desastres, o S2iD. A ferramenta pode ser acessada em s2id.mi.gov.br

Além dos municípios do Nordeste, a Defesa Civil Nacional também reconheceu situação de emergência em cidades do Amazonas, Rio Grande do Sul, Roraima e Santa Catarina.

Para saber mais sobre as ações de Defesa Civil do Ministério do Desenvolvimento Regional, acesse mdr.gov.br.

Copiar o texto
30/06/2021 10:00h

Após notificação de casos, Macaíba e Ceará-Mirim já imunizaram 15% e 37% de suas populações quilombolas, respectivamente

Baixar áudio

As comunidades quilombolas da Microrregião de Macaíba, no leste do estado do Rio Grande do Norte, estão sendo imunizadas contra a Covid-19. Segundo o Instituto de Geografia e Estatísticas (IBGE), além de Macaíba, a região é composta pelos municípios de São Gonçalo do Amarante, Ceará-Mirim, São José de Mipibu e Nísia Floresta, que juntos possuem 7.795 quilombolas.

A coordenadora do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde, Francieli Fantinato, explica a importância da vacina nos grupos prioritários. “As comunidades quilombolas são populações que vivem em situação de vulnerabilidade social. Elas têm um modo de vida coletivo, os territórios habitacionais podem ser de difícil acesso e muitas vezes existe a necessidade de percorrer longas distâncias para acessar os cuidados de saúde. Com isso, essa população se torna mais vulnerável à doença, podendo evoluir para complicações e óbito.”

Segundo o Ministério da Saúde, 2.762 quilombolas da microrregião de Macaíba tomaram a primeira dose da vacina contra o coronavírus, o equivalente a 28,8% do público-alvo dessa localidade. Por enquanto, 199 pessoas receberam a dose de reforço do imunizante. A coordenadora de imunização local, Flávia Medeiros, reforça que o contato com a zona urbana pode deixar as comunidades quilombolas mais vulneráveis a Covid-19. “São comunidades que, na grande maioria das vezes, vivem mais afastadas da cidade, mas ao mesmo tempo têm pessoas que frequentam a zona urbana. Então, há um risco de contaminação a partir do momento que a entrada e saída de pessoas da comunidade pode levar esse contágio para os residentes da comunidade quilombola”, afirmou.

Depoimentos

Liliane Moura, líder da maior comunidade quilombola do estado – Capoeiras, em Macaíba –, está esperançosa pela chegada da vacina. Antes da imunização, duas mortes foram registradas na comunidade. “Se você tiver oportunidade de se vacinar, se vacine sim, porque são doses de esperança. Esperança por dias mais leves, esperança de que nós, enquanto resistência, temos sim que nos cuidar, que nos preservar, que tomar todos os cuidados do mundo e a vacina é essencial pra tudo isso acontecer.”

Proteja-se

Se você sentir febre, cansaço, dor de cabeça ou perda de olfato e paladar procure atendimento médico. A recomendação do Ministério da Saúde é que a procura por ajuda médica deve ser feita imediatamente ao apresentar os sintomas, mesmo que de forma leve. Após a vacinação, continue seguindo os protocolos de segurança. Entre eles, use máscara de pano; lave as mãos com frequência com água e sabão ou álcool 70%; mantenha os ambientes limpos e ventiladores e evite aglomerações. Os quilombolas são prioridades no calendário nacional de imunização do Ministério da Saúde. 

Vacinação no Rio Grande do Norte

De acordo com a Secretaria de Saúde do Rio Grande do Norte, a meta é vacinar 24.980 quilombolas acima dos 18 anos, em todo o estado. Desses, 8.013 já foram vacinados com a primeira dose, e 1.543 com a segunda. Até o fechamento desta reportagem, foram disponibilizadas mais de 113 mil doses para a campanha de vacinação contra a Covid-19 na microrregião de Macaíba, sendo: 25.333 para Macaíba; 37.453 para São Gonçalo do Amarante; 27.336 para Ceará-Mirim; 15.156 para São José de Mipibu e 8.284 para Nísia Floresta.

Serviço

Quilombolas que vivem em comunidades quilombolas, que ainda não tomaram a vacina, devem procurar a unidade básica de saúde do seu município. Para outras informações, acesse o site da prefeitura de Macaíba ou de Ceará-Mirim. A vacina é segura e uma das principais formas de combater a pandemia no novo coronavírus. Fique atento ao calendário de imunização do seu município. 

Para saber mais sobre a campanha de vacinação em todo o país, acesse gov.br/saude.

Veja como está a vacinação Quilombola no seu município


Copiar o texto
29/06/2021 13:00h

As obras vão atender mais de 19 mil famílias de baixa renda que vivem na região

Baixar áudio

As obras de saneamento integrado na Zona Norte da cidade de Natal vão receber um reforço de investimentos do Governo Federal. O Ministério do Desenvolvimento Regional, o MDR, repassou 5 milhões de reais para a segunda etapa das intervenções nos bairros Nossa Senhora da Apresentação e Lagoa Azul.

As obras vão atender mais de 19 mil famílias de baixa renda que vivem na região. Hoje, menos de 4% dos moradores da área têm acesso à coleta de esgoto. 

O ministro Rogério Marinho visitou a região nesta segunda-feira, 28 de junho, e explicou quais ações serão apoiadas por esse repasse.

"Estamos liberando mais uma parcela de recursos para a continuidade dessa importante obra, que é drenagem e pavimentação de mais de 300 ruas aqui no bairro Nossa Senhora da Apresentação. Nós estamos aqui em Nordelândia, numa das cinco lagoas de estabilização que estão sendo construídas fruto dessa ação, desse recurso oriundo do nosso Ministério do Desenvolvimento Regional."

Além do Rio Grande do Norte, o MDR também anunciou repasses para a continuidade de mais 19 obras e projetos de saneamento básico em outras 11 unidades da Federação. 

Foram beneficiados os estados da Bahia, Ceará, Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraíba, Rio de Janeiro, São Paulo, Pará e Sergipe, além do Distrito Federal.

A meta do Governo Federal é que, até 2033, 99% da população brasileira conte com abastecimento de água e 90%, com coleta e tratamento de esgoto. 

Para saber mais sobre as ações de saneamento básico do Ministério do Desenvolvimento Regional, acesse mdr.gov.br.

Copiar o texto

Uma das parcerias, com o Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura do estado, o Crea, vai diminuir o custo para o registro das plantas dos imóveis passíveis de regularização

Baixar áudio

O Ministério do Desenvolvimento Regional, o MDR, assinou acordos que vão alavancar ações de regularização fundiária no estado do Rio Grande do Norte. 

Uma das parcerias, com o Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura do estado, o Crea, vai diminuir o custo para o registro das plantas dos imóveis passíveis de regularização. Os valores vão cair de cerca de 90 reais para pouco mais de 5 reais. 

Já com o Instituto Federal do Rio Grande do Norte, o IFRN, o acordo é para capacitar 200 gestores e técnicos do estado em temas relacionados regularização fundiária urbana em áreas consideradas de interesse social. O MDR vai investir três milhões e meio de reais na parceria.

Para o ministro Rogério Marinho, esses acordos vão contribuir para a melhoria da qualidade de vida da população de Natal e do Rio Grande do Norte.

"São ações que, de maneira integrada, vão na mesma direção: a organização espacial da cidade de Natal, a melhoria da qualidade de vida das pessoas que aqui vivem. E uma demonstração e reafirmação do compromisso do Governo Federal de continuar apoiando as administrações municipais por todo o País."

Para saber mais sobre as ações do Ministério do Desenvolvimento Regional em habitação, acesse mdr.gov.br.

Copiar o texto
28/06/2021 12:00h

Selecionados serão contemplados com bolsas para cursos de graduação e lato sensu

Baixar áudio

As inscrições para o programa Gente do Campo foram prorrogadas até dia 4 de julho. O processo seletivo é um convênio de cooperação técnica e científica entre a Emater-RN, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Uern) e Fundação para o Desenvolvimento da Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado do Rio Grande Do Norte (Funcitern).

Senacon abre inscrições para curso sobre direitos do consumidor

Divulgada lista de escolas que receberão apoio financeiro do Programa Brasil na Escola

O programa possui 81 vagas de nível médio e 44 vagas de nível superior, num total de 125 técnicos. Os selecionados serão contemplados com bolsas de 48 e 24 meses para os cursos de Tecnólogo em Agroecologia e de Especialista em Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar. Além disso, o programa prioriza as populações do campo na seleção dos novos formandos-bolsistas.

Os candidatos deverão escolher um local para atuação, podendo ser o escritório estadual da Emater-RN, em Natal, ou um dos 28 Núcleos Estratégicos de ATER (Assistência Técnica e Extensão Rural). A inscrição deve ser feita pelo site da Funcitern.
 

Copiar o texto
Desenvolvimento Regional
25/06/2021 15:40h

São eles: Bodó, Passa e Fica, e Passagem

Baixar áudio

A Defesa Civil Nacional reconheceu a situação de emergência em três municípios do Rio Grande do Norte atingidos pela estiagem. São eles: Bodó, Passa e Fica, e Passagem.

Agora, são setenta e oito as cidades potiguares com reconhecimento federal de situação de emergência, quase todas por seca ou estiagem.

Ainda no Nordeste, as cidades de Canudos, Central, Coribe, Iramaia, Nova Redenção, Palmas de Monte Alto e Pilão Arcado, na Bahia, também entraram em situação de emergência, além de Itaporanga, na Paraíba.
 
Com o reconhecimento federal, estados municípios podem solicitar recursos do Ministério do Desenvolvimento Regional, o MDR, para ações de resposta ao desastre natural. O repasse pode ser usado de três maneiras, como explica o coronel Alexandre Lucas, secretário nacional de Proteção e Defesa Civil.

“Os recursos da defesa civil nacional podem ser empregados de três formas: socorro da população afetada, restabelecimento de serviços essenciais e recuperação de infraestruturas danificadas pelo desastre”

Todo o procedimento de solicitação de recurso deve ser feito pelo S2iD, o Sistema Integrado de Informações sobre Desastres. A ferramenta pode ser acessada em s2id.mi.gov.br.

Além das cidades nordestinas, Campo Erê, em Santa Catarina, e Autazes, no Amazonas, também obtiveram o reconhecimento federal de situação emergência nesta sexta-feira, 25 de junho. 

Para saber mais sobre as ações de Defesa Civil do Ministério do Desenvolvimento Regional, acesse mdr.gov.br.

Copiar o texto
Desenvolvimento Regional
25/06/2021 14:00h

O evento contou com a presença do presidente Jair Bolsonaro e do ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho

Baixar áudio

O Governo Federal anunciou o repasse de mais 38 milhões e duzentos mil reais para a conclusão da Barragem de Oiticica, localizada em Jucurutu, no Rio Grande do Norte. O evento contou com a presença do presidente Jair Bolsonaro e do ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho.

Durante a cerimônia, o presidente Bolsonaro destacou que o Brasil tem diferenciais que contribuem para o desenvolvimento do País.

"Temos uma terra abençoada. Até aqui, onde pouco chove, com obras, com trabalho e com honestidade, nós faremos com que a região produza muito mais. Ninguém tem terras agricultáveis como nós, ninguém tem tanta água doce como nós."

A Barragem de Oiticica vai receber as águas do Rio São Francisco. A infraestrutura tem cerca de 91% de execução e deve estar concluída até dezembro deste ano. As obras são de responsabilidade do estado, com apoio financeiro da União. O investimento total é de mais de 657 milhões de reais. 

Rogério Marinho, ministro do Desenvolvimento Regional, destacou a importância da infraestrutura para a população do Rio Grande do Norte.

"O estado do Rio Grande do Norte passa a ter, nas portas do Seridó ou na entrada do Seridó, um pulmão para oxigenar toda essa região. Porque água é vida. Porque água gera emprego, renda e oportunidade. Porque água reduz a pressão sobre o sistema de saúde pública, porque água reduz a mortalidade das crianças, melhora a proficiência de quem trabalha, melhora a condição de quem estuda. Porque água é a espinha dorsal do nordeste brasileiro."

Para saber mais sobre os investimentos em segurança hídrica do Ministério do Desenvolvimento Regional, acesse mdr.gov.br

Copiar o texto
Desenvolvimento Regional
18/06/2021 17:30h

Com a situação de emergência reconhecida pelo Governo Federal, as cidades estão aptas a solicitar recursos

Baixar áudio

A estiagem atinge o Rio Grande do Norte e, nesta sexta-feira, 18 de junho, cinco municípios do estado tiveram a situação de emergência reconhecida pela Defesa Civil Nacional. São eles: Antônio Martins, Francisco Dantas, Afonso Bezerra, Nova Cruz e Parelhas. 

Com a situação de emergência reconhecida pelo Governo Federal, as cidades estão aptas a solicitar recursos para atendimento à população, restabelecimento de serviços essenciais e reconstrução de infraestrutura danificada.

Karine Lopes, diretora de Articulação e Gestão da Defesa Civil Nacional, explica como os recursos federais podem ser solicitados.

"Os municípios que tiveram o reconhecimento federal de situação de emergência podem fazer a solicitação de recurso para as ações de resposta, que compreende socorro, assistência, restabelecimentos de serviços essenciais e também para ações de recuperação. Os pedidos devem ser encaminhados via s2id, que é a principal plataforma do Sistema Nacional de Proteção e Defesa Civil"

O S2iD é o Sistema Integrado de Informações sobre Desastres. A ferramenta pode ser acessada em s2id.mi.gov.br.

Atualmente, o Rio Grande do Norte tem 71 municípios com estado de emergência vigente, sendo 52 provocados por estiagem.

Para saber mais sobre as ações de Defesa Civil do Ministério do Desenvolvimento Regional, acesse mdr.gov.br.

Copiar o texto
Brasil 61