Cadastro de mídia

TERMO DE USO E PARCERIA

TERMO DE USO E PARCERIA

1º - A utilização gratuita e livre dos materiais produzidos pelo Brasil 61 só será permitida depois que este termo de parceria for aceito pelo usuário, prevendo as seguintes regras:

a) A utilização do material - na íntegra, ou em partes - só será permitida desde que as informações não sejam distorcidas, manipuladas ou alteradas.

b) Não é necessário a identificação do Brasil 61 na hora da replicação do conteúdo. Mas toda e qualquer veiculação de áudios produzidos pelo Brasil 61 prevê o cadastro no site, com a disponibilização de dados que serão utilizados para a organização do mailing desta empresa,

2º - OBRIGAÇÕES DO BRASIL 61

a) O Brasil 61 se compromete, a partir deste termo de uso, a produzir conteúdo particularizado diariamente, trazendo informações de dia-a-dia e bastidores do Planalto Central, além de outras temáticas de relevância do noticiário nacional. 

b) O acesso ao conteúdo jornalístico (na versão de leitura) é livre e gratuito, podendo ser replicado por qualquer usuário que acesse o site. O download do áudio para que seja utilizado na programação das rádios requer que o usuário realize o login no site do Brasil 61 - informando e-mail e senha cadastrados. 

3º - OBRIGAÇÕES DOS COMUNICADORES PARCEIROS

Não alterar o sentido dos materiais, ou distorcer fala de entrevistados ou mudar a conotação das mensagens dos materiais. 

ADENDOS IMPORTANTES SOBRE A PARCERIA

a) O Brasil 61 poderá distribuir conteúdo patrocinado com ou sem assinatura dos clientes patrocinadores do boletim e sem aviso prévio ao comunicador. 

b) As rádios parceiras não vão ter participação financeira sobre o faturamento do Brasil 61.

c) Os comunicadores podem patrocinar os conteúdos do Brasil 61, desde que não alterem o sentido e a conotação dos conteúdos oferecidos. Nesses casos, o Brasil 61 não terá participação nos lucros conquistados pelos veículos parceiros. 

Ao clicar em ACEITO, a emissora aqui cadastrada afirma concordar e estar ciente de todas as condições apresentadas neste Termo de Utilização de Conteúdo.

Política de privacidade

Nós do Brasil 61 coletamos e usamos alguns dados dos nossos leitores com o intuito de melhorar e adaptar nossas plataformas e nossos produtos. Para isso, agimos conforme a Lei Geral de Proteção de Dados (Lei 13.709/2018) e nos esforçamos para sermos transparentes em todas nossas atividades.

Para podermos oferecer melhores serviços e veicular peças publicitárias de nossos anunciantes, precisamos conhecer certas informações dos nossos usuários.

COMO O BRASIL 61 COLETA SEUS DADOS

– Quando você se cadastra e cria um usuário no Brasil 61

Quando você entra no nosso site, fornece informações (dados) para a criação do usuário. Estes dados são usados para orientar a estratégia do Brasil 61 e o desenvolvimento de novos serviços e/ou produtos. Essas informações são fornecidas voluntariamente por você leitor e não são compartilhadas com nenhum terceiro.

– Quando você acessa o site do Brasil 61 (www.brasil61.com.br) ou abre uma de nossas newsletters enviadas por e-mail

O Brasil 61 usa tecnologias como cookies e pixel tags para entender como é a sua interação com as nossas plataformas. Esses dados permitem saber, por exemplo, de que dispositivo você acessa o site ou em que links você clicou e quanto tempo permaneceu lendo as notícias. 

COMO O BRASIL 61 USA OS SEUS DADOS

Nós, do Brasil 61, usamos seus dados sempre com a principal intenção de melhorar, desenvolver e viabilizar nossos próprios produtos e serviços a você leitor.

Seus dados são sempre analisados de forma não individualizada, mesmo os que são fornecidos vinculados seu nome ou ao seu endereço de e-mail. 

Os dados em conjunto são analisados para criar relatórios estatísticos de audiência sobre as páginas, textos e meios de acesso ao site e às newsletters. 

Esses relatórios são compartilhados com nossos anunciantes e patrocinadores e servem para modelar estratégias e campanhas institucionais.

As informações que você fornece durante a criação do cadastro do seu usuário no Brasil 61 são utilizadas para a formulação de estratégia comercial e desenvolvimento de novos produtos e/ou serviços.

Essas informações individualizadas podem ser usadas pelo Brasil 61 para o envio de campanhas comerciais e divulgação de serviços e/ou produtos próprios. Não são compartilhadas com nenhum terceiro.

As informações captadas por meio de cookies e pixel tags são usadas em relatórios internos de monitoramento da audiência e também em relatórios para os anunciantes verificarem a efetividade de suas campanhas. Essas informações não estão vinculadas a nome ou e-mail dos leitores e são sempre avaliadas de forma não individualizada.

O Brasil 61 compartilha informações captadas por meio de cookies e pixel tags com terceiros, como anunciantes, plataformas de redes sociais e provedores de serviço – por exemplo, o serviço de envio de e-mails. O Brasil 61 também em seu site cookies de terceiros que captam informações diretamente do usuário, de acordo com suas próprias políticas de privacidade e uso de dados. 

O QUE O BRASIL 61 NÃO FAZ COM SEUS DADOS

– Não monitoramos ou coletamos dados de páginas que não pertencem ao Brasil 61.
– Não compartilhamos ou vendemos para terceiros nenhuma informação identificável.

O QUE VOCÊ PODE FAZER SE NÃO QUISER MAIS QUE SEUS DADOS SEJAM USADOS PELO BRASIL 61

– Caso não queira que o Brasil 61 use nenhum tipo de cookies, altere as configurações do seu navegador. Nesse caso, a exibição de anúncios e mensagens importantes do Brasil 61 e de nossos anunciantes pode ser prejudicada.

– Caso queira deixar de receber algum newsletter ou e-mail de alertas de notícias, basta clicar em “Unsubscribe”, na parte de baixo do e-mail enviado pelo Brasil 61. 

– Caso queira excluir seu usuário e apagar seus dados individuais da base do Brasil 61, basta enviar um e-mail para: privacidade@brasil61.com

 Última atualização: 24 de dezembro de 2020 

Desastre

20/07/2021 18:34h

Em Minas Gerais, o município de Matipó vai receber quase setenta e cinco mil reais para restabelecer o tráfego em vias da cidade, além de reconstruir um muro de contenção

Baixar áudio

A Defesa Civil Nacional vai repassar mais de cento e quinze mil reais a três cidades atingidas por chuvas intensas. 

Em Minas Gerais, o município de Matipó vai receber quase setenta e cinco mil reais para restabelecer o tráfego em vias da cidade, além de reconstruir um muro de contenção. 

Já Abre Campo, também em Minas, vai contar com quinze mil reais para restabelecer uma cabeceira de concreto.

No estado Pará, a cidade de Mojuí dos Campos terá mais de vinte e cinco mil reais para a compra de comida e de itens de limpeza e higiene pessoal. 

Estados e municípios atingidos por desastres naturais podem solicitar recursos do MDR para ações de resposta e de reconstrução de infraestrutura pública danificada. 

Karine Lopes, secretária de Proteção e Defesa Civil substituta, explica como os municípios devem fazer para solicitar o apoio emergencial.

“Para solicitar o recurso o ente deve ter o reconhecimento federal de situação de emergência ou estado de calamidade pública. Os pleitos devem ser remetidos por meio do Sistema Integrado de Informações sobre Desastres / S2iD. É importante que todos os municípios estejam cadastrados e com os cadastros atualizados”

O S2ID pode ser acessado no endereço s2id.mi.gov.br. Para saber mais sobre as ações de defesa civil do Ministério do Desenvolvimento Regional, acesse mdr.gov.br.

Copiar o texto
Desenvolvimento Regional
20/07/2021 16:00h

Em Abdon Batista, no estado de Santa Catarina, e Saudade do Iguaçu, no sudoeste do Paraná, a população sente os impactos do período de estiagem

Baixar áudio

A Defesa Civil Nacional reconheceu a situação de emergência em três cidades da Região Sul do Brasil. Em Abdon Batista, no estado de Santa Catarina, e Saudade do Iguaçu, no sudoeste do Paraná, a população sente os impactos do período de estiagem. 

Já os moradores de Diamante D’Oeste, também no Paraná, têm sofrido com o frio. A baixa temperatura provoca a formação de cristais de gelo em superfícies, a chamada geada.

Com o reconhecimento federal, estados e municípios atingidos por desastres naturais podem solicitar recursos do Ministério do Desenvolvimento Regional, o MDR. Karine Lopes, secretária Nacional de Proteção e Defesa Civil substituta, explica como pode ser usado o repasse.

"A Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil apoia os municípios nas ações de resposta dos desastres, com ações de socorro, assistência, restabelecimento de serviços essenciais e com as ações de reconstrução". 

Tanto o pedido de reconhecimento de situação de emergência quanto de recursos deve ser formalizado pelo Sistema Integrado de Informações sobre Desastres, o S2iD. A ferramenta pode ser acessada em s2id.mi.gov.br.

Para saber mais sobre as ações do Ministério do Desenvolvimento Regional na área de Proteção e Defesa Civil, acesse mdr.gov.br.

Copiar o texto
20/07/2021 16:00h

Após o reconhecimento federal, estados e municípios atingidos por desastres naturais podem solicitar recursos do MDR

Baixar áudio

A Defesa Civil Nacional reconheceu a situação de emergência em quatro cidades da Região Nordeste. Em Curaçá e Muquém de São Francisco, na Bahia, e Janduís, no Rio Grande do Norte, o motivo foi a estiagem. Já a cidade de Paulistana, no Piauí, entrou em situação de emergência devido à seca. 

Após o reconhecimento federal, estados e municípios atingidos por desastres naturais podem solicitar recursos do Ministério do Desenvolvimento Regional, o MDR. Karine Lopes, secretária Nacional de Proteção e Defesa Civil substituta, explica como pode ser usado o repasse.

"A Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil apoia os municípios nas ações de resposta dos desastres, com ações de socorro, assistência, restabelecimento de serviços essenciais e com as ações de reconstrução". 

Tanto o pedido de reconhecimento de situação de emergência quanto de recursos deve ser formalizado pelo Sistema Integrado de Informações sobre Desastres, o S2iD. A ferramenta pode ser acessada em s2id.mi.gov.br.

Para saber mais sobre as ações do Ministério do Desenvolvimento Regional na área de Proteção e Defesa Civil, acesse mdr.gov.br.

Copiar o texto
14/07/2021 04:30h

Segundo órgão, mensagens têm papel fundamental na redução de danos materiais e na preservação da segurança e da vida de populações de áreas de risco

Baixar áudio

A Defesa Civil Nacional emitiu, desde o início do ano, mais de 10 mil alertas de desastres naturais para todo o Brasil. 

Enviadas para celulares cadastrados e reproduzidas em canais de tevê por assinatura, essas mensagens têm um papel fundamental na redução de danos materiais e na preservação da segurança e da vida de populações de áreas de risco. 

“Os alertas enviados por mensagens de texto, SMS ou através da TV por assinatura são fundamentais para preservar vidas e minimizar perdas econômicas, já que o cidadão vai receber, de maneira antecipada, um aviso sobre a possibilidade de desastre em uma determinada área de risco", explica o coordenador de Monitoramento e Alerta do Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres, Tiago Molina. "É muito importante que a população se cadastre no sistema, a gente lembra que é um serviço completamente gratuito”, destaca.

Para se cadastrar e receber os alertas pelo celular, basta enviar um SMS com o CEP de interesse para o número 40199. Uma mensagem de texto confirmará imediatamente a inscrição.

Copiar o texto
13/07/2021 03:00h

Os dois municípios foram atingidos por inundações ou chuvas intensas

Baixar áudio

A Defesa Civil Nacional vai repassar quase R$ 1 milhão a duas cidades da Região Norte atingidas por inundações ou chuvas intensas.

No Amapá, Vitória do Jari terá quase R$ 877 para a aquisição de cestas básicas, kits de limpeza e de dormitório, depois de ser atingida por inundações.

Já no Pará, a cidade de Eldorado dos Carajás terá R$ 110 para a recuperação de uma ponte e de bueiros.

Desde o início da temporada de cheias nos rios, a região Norte já recebeu mais de R$ 77 milhões em verba emergencial para ações de resposta.

Estados e municípios de todo o Brasil podem solicitar recursos do Ministério do Desenvolvimento Regional, o MDR, em aos desastres naturais e reconstrução de infraestrutura pública danificada.

O coronel Alexandre Lucas, secretário nacional de Proteção e Defesa Civil, explica como pode ser utilizado o repasse.

“Os recursos da defesa civil nacional podem ser empregados de três formas: socorro da população afetada, restabelecimento de serviços essenciais e recuperação de infraestruturas danificadas pelo desastre”.

Todo o procedimento de solicitação de recurso deve ser feito pelo S2iD, o Sistema Integrado de Informações sobre Desastres. A ferramenta pode ser acessada em s2id.mi.gov.br.

Além das ações de resposta no Norte, também nesta segunda-feira, 12 de julho, o MDR repassou recursos a Catu, na Bahia, Quedas do Iguaçu, no Paraná, e Campo Erê, em Santa Catarina.

Para saber mais sobre as ações de defesa civil do Ministério do Desenvolvimento Regional, acesse mdr.gov.br
 

Copiar o texto
07/07/2021 16:00h

Com reconhecimento federal, municípios podem solicitar recursos do Ministério do Desenvolvimento Regional para ações de resposta ao desastre natural

Baixar áudio

A Defesa Civil Nacional reconheceu a situação de emergência em quatro cidades do Nordeste do Brasil atingidas por desastres naturais. 

Registram estiagem os municípios de Malhada, na Bahia; Marcelino Vieira, no Rio Grande do Norte, e Acopiara, no Ceará. Já Deputado Irapuan Pinheiro, também no Ceará, obteve o reconhecimento federal devido à seca.

Com o reconhecimento federal, os municípios podem solicitar recursos do Ministério do Desenvolvimento Regional, o MDR, para ações de resposta ao desastre natural. Neste ano, a região Nordeste já recebeu mais de dois milhões de reais para esse tipo de iniciativa.

O coronel Alexandre Lucas, secretário nacional de Proteção e Defesa Civil, explica de que forma o repasse pode ser utilizado.

“Os recursos da defesa civil nacional podem ser empregados de três formas: socorro da população afetada, restabelecimento de serviços essenciais e recuperação de infraestruturas danificadas pelo desastre.”

O pedido de recursos deve ser feito por meio do Sistema Integrado de Informações sobre Desastres, o S2iD. A ferramenta pode ser acessada em s2id.mi.gov.br

Além dos municípios do Nordeste, a Defesa Civil Nacional também reconheceu situação de emergência em cidades do Amazonas, Rio Grande do Sul, Roraima e Santa Catarina.

Para saber mais sobre as ações de Defesa Civil do Ministério do Desenvolvimento Regional, acesse mdr.gov.br.

Copiar o texto
19/06/2021 03:15h

No começo de 2021 ocorreu um recorde histórico de desastres naturais

Baixar áudio

A Medida Provisória 1030/21, que destina crédito extraordinário de R$ 450 milhões para municípios atingidos por chuvas no início deste ano foi promulgada, nesta sexta-feira (18), pelo presidente do Congresso Nacional, senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG). 

Defesa Civil Nacional reconhece situação de emergência em mais três municípios do Amazonas

Defesa Civil Nacional vai repassar mais de R$ 3,5 milhão a cinco cidades atingidas por inundações na região Norte

A MP foi transformada na Lei 14.175/21, que já entrou em vigor. Os recursos estão sendo usados pelo Ministério do Desenvolvimento Regional em ações de defesa civil e assistência a desabrigados e vítimas de enchentes. Do total previsto, já foram efetivamente liberados R$ 57 milhões.

No começo de 2021 ocorreu um recorde histórico de desastres naturais, principalmente em razão de chuvas intensas em número 4,5 vezes maior que a média dos anos anteriores.

Copiar o texto
18/06/2021 03:00h

MDR já repassou quase R$ 30 milhões, desde março deste ano, para mitigar os impactos das chuvas intensas e inundações nos municípios amazonenses

Baixar áudio

A Defesa Civil Nacional vai repassar sete milhões e meio de reais a sete municípios do Amazonas atingidos por inundações. Foram contempladas as cidades de Alvarães, Borba, Caapiranga, Manaquiri, Manicoré, Tefé e Uarini. 

Com o repasse desta quinta-feira, 17 de junho, já são quase trinta milhões de reais disponibilizados pelo Ministério do Desenvolvimento Regional, o MDR, desde março deste ano, para mitigar os impactos das chuvas intensas e inundações nos municípios amazonenses.

A situação no estado tem sido acompanhada de perto pelo MDR. O coronel Alexandre Lucas, secretário nacional de Proteção e Defesa Civil, esteve em Manaus, Anamã e Manacapuru para ver de perto as consequências do desastre e auxiliar as prefeituras na solicitação de reconhecimento de situação de emergência e de recursos para atendimento à população afetada.

"Estamos presentes no Amazonas, ainda, com os municípios que ainda estão decretando situação de emergência e vamos acompanhar até que o desastre se encerre e que possamos restabelecer os serviços essenciais daquela cidade" 

Além das cidades no Amazonas, foram liberados recursos para municípios de outros quatro estados atingidos por desastres naturais.

Para saber mais sobre as ações de defesa civil do Ministério do Desenvolvimento Regional, acesse mdr.gov.br.

Copiar o texto
Desenvolvimento Regional
18/06/2021 03:00h

Estados e municípios de todo o País podem solicitar recursos do Ministério do Desenvolvimento Regional para resposta aos desastres naturais

Baixar áudio

A Defesa Civil Nacional vai repassar mais de um milhão e seiscentos mil reais aos municípios de Juscimeira e Nova Maringá, no Mato Grosso. As cidades usarão o recurso na reparação de pontes danificadas por chuvas intensas.

Estados e municípios de todo o País podem solicitar recursos do Ministério do Desenvolvimento Regional, o MDR, para resposta aos desastres naturais e reconstrução de infraestrutura pública danificada. 

O coronel Alexandre Lucas, secretário nacional de Proteção e Defesa Civil, explica como pode ser utilizado o recurso.

“Os recursos da defesa civil nacional podem ser empregados de três formas: socorro da população afetada, restabelecimento de serviços essenciais e recuperação de infraestruturas danificadas pelo desastre”

Todo o procedimento de solicitação dos recursos é feito pelo S2iD, o Sistema Integrado de Informações sobre Desastres. A ferramenta pode ser acessada em s2id.mi.gov.br

Além das cidades no Mato Grosso, o MDR também liberou recursos para municípios do Amazonas, de Minas Gerais, do Pará e do Maranhão atingidos por desastres naturais.

Para saber mais sobre as ações de defesa civil do Ministério do Desenvolvimento Regional, acesse mdr.gov.br.

Copiar o texto
16/06/2021 10:01h

Levantamento do Poder Executivo mostra que o começo de 2021 foi marcado por um recorde histórico de desastres naturais, com chuvas intensas quase 5 vezes maiores do que a média dos anos anteriores

Baixar áudio

Municípios atingidos pelas chuvas do início de 2021 podem receber um socorro financeiro. É esse o objetivo da Medida Provisória 1030/21, aprovada pela Câmara dos Deputados nesta terça-feira (15). A MP destina crédito extraordinário de R$ 450 milhões para essas regiões. 

Segundo levantamento do Poder Executivo, o começo de 2021 foi marcado por um recorde histórico de desastres naturais, com chuvas intensas 4,5 vezes maiores do que a média dos anos anteriores. Os valores devem ser usados em ações de defesa civil e assistência a desabrigados e vítimas de enchentes. 

Os recursos para o socorro são do Tesouro Nacional, oriundos da receita da União com concessões e permissões. Ao todo, de acordo com a Consultoria de Orçamento da Câmara, já foram empenhados R$ 63,5 milhões e efetivamente pagos R$ 55,6 milhões. 

A MP agora irá ao Senado Federal. Relator na Câmara, o deputado Evair Vieira de Melo (PP/ES) recomendou a aprovação do texto original da Medida Provisória, ressaltando que o Executivo pode, se necessário, aumentar o contingenciamento de outras despesas primárias para atingir o equilíbrio orçamentário.

Copiar o texto
Brasil 61