Cadastro de mídia

TERMO DE USO E PARCERIA

TERMO DE USO E PARCERIA

1º - A utilização gratuita e livre dos materiais produzidos pelo Brasil 61 só será permitida depois que este termo de parceria for aceito pelo usuário, prevendo as seguintes regras:

a) A utilização do material - na íntegra, ou em partes - só será permitida desde que as informações não sejam distorcidas, manipuladas ou alteradas.

b) Não é necessário a identificação do Brasil 61 na hora da replicação do conteúdo. Mas toda e qualquer veiculação de áudios produzidos pelo Brasil 61 prevê o cadastro no site, com a disponibilização de dados que serão utilizados para a organização do mailing desta empresa,

2º - OBRIGAÇÕES DO BRASIL 61

a) O Brasil 61 se compromete, a partir deste termo de uso, a produzir conteúdo particularizado diariamente, trazendo informações de dia-a-dia e bastidores do Planalto Central, além de outras temáticas de relevância do noticiário nacional. 

b) O acesso ao conteúdo jornalístico (na versão de leitura) é livre e gratuito, podendo ser replicado por qualquer usuário que acesse o site. O download do áudio para que seja utilizado na programação das rádios requer que o usuário realize o login no site do Brasil 61 - informando e-mail e senha cadastrados. 

3º - OBRIGAÇÕES DOS COMUNICADORES PARCEIROS

Não alterar o sentido dos materiais, ou distorcer fala de entrevistados ou mudar a conotação das mensagens dos materiais. 

ADENDOS IMPORTANTES SOBRE A PARCERIA

a) O Brasil 61 poderá distribuir conteúdo patrocinado com ou sem assinatura dos clientes patrocinadores do boletim e sem aviso prévio ao comunicador. 

b) As rádios parceiras não vão ter participação financeira sobre o faturamento do Brasil 61.

c) Os comunicadores podem patrocinar os conteúdos do Brasil 61, desde que não alterem o sentido e a conotação dos conteúdos oferecidos. Nesses casos, o Brasil 61 não terá participação nos lucros conquistados pelos veículos parceiros. 

Ao clicar em ACEITO, a emissora aqui cadastrada afirma concordar e estar ciente de todas as condições apresentadas neste Termo de Utilização de Conteúdo.

Política de privacidade

Nós do Brasil 61 coletamos e usamos alguns dados dos nossos leitores com o intuito de melhorar e adaptar nossas plataformas e nossos produtos. Para isso, agimos conforme a Lei Geral de Proteção de Dados (Lei 13.709/2018) e nos esforçamos para sermos transparentes em todas nossas atividades.

Para podermos oferecer melhores serviços e veicular peças publicitárias de nossos anunciantes, precisamos conhecer certas informações dos nossos usuários.

COMO O BRASIL 61 COLETA SEUS DADOS

– Quando você se cadastra e cria um usuário no Brasil 61

Quando você entra no nosso site, fornece informações (dados) para a criação do usuário. Estes dados são usados para orientar a estratégia do Brasil 61 e o desenvolvimento de novos serviços e/ou produtos. Essas informações são fornecidas voluntariamente por você leitor e não são compartilhadas com nenhum terceiro.

– Quando você acessa o site do Brasil 61 (www.brasil61.com.br) ou abre uma de nossas newsletters enviadas por e-mail

O Brasil 61 usa tecnologias como cookies e pixel tags para entender como é a sua interação com as nossas plataformas. Esses dados permitem saber, por exemplo, de que dispositivo você acessa o site ou em que links você clicou e quanto tempo permaneceu lendo as notícias. 

COMO O BRASIL 61 USA OS SEUS DADOS

Nós, do Brasil 61, usamos seus dados sempre com a principal intenção de melhorar, desenvolver e viabilizar nossos próprios produtos e serviços a você leitor.

Seus dados são sempre analisados de forma não individualizada, mesmo os que são fornecidos vinculados seu nome ou ao seu endereço de e-mail. 

Os dados em conjunto são analisados para criar relatórios estatísticos de audiência sobre as páginas, textos e meios de acesso ao site e às newsletters. 

Esses relatórios são compartilhados com nossos anunciantes e patrocinadores e servem para modelar estratégias e campanhas institucionais.

As informações que você fornece durante a criação do cadastro do seu usuário no Brasil 61 são utilizadas para a formulação de estratégia comercial e desenvolvimento de novos produtos e/ou serviços.

Essas informações individualizadas podem ser usadas pelo Brasil 61 para o envio de campanhas comerciais e divulgação de serviços e/ou produtos próprios. Não são compartilhadas com nenhum terceiro.

As informações captadas por meio de cookies e pixel tags são usadas em relatórios internos de monitoramento da audiência e também em relatórios para os anunciantes verificarem a efetividade de suas campanhas. Essas informações não estão vinculadas a nome ou e-mail dos leitores e são sempre avaliadas de forma não individualizada.

O Brasil 61 compartilha informações captadas por meio de cookies e pixel tags com terceiros, como anunciantes, plataformas de redes sociais e provedores de serviço – por exemplo, o serviço de envio de e-mails. O Brasil 61 também em seu site cookies de terceiros que captam informações diretamente do usuário, de acordo com suas próprias políticas de privacidade e uso de dados. 

O QUE O BRASIL 61 NÃO FAZ COM SEUS DADOS

– Não monitoramos ou coletamos dados de páginas que não pertencem ao Brasil 61.
– Não compartilhamos ou vendemos para terceiros nenhuma informação identificável.

O QUE VOCÊ PODE FAZER SE NÃO QUISER MAIS QUE SEUS DADOS SEJAM USADOS PELO BRASIL 61

– Caso não queira que o Brasil 61 use nenhum tipo de cookies, altere as configurações do seu navegador. Nesse caso, a exibição de anúncios e mensagens importantes do Brasil 61 e de nossos anunciantes pode ser prejudicada.

– Caso queira deixar de receber algum newsletter ou e-mail de alertas de notícias, basta clicar em “Unsubscribe”, na parte de baixo do e-mail enviado pelo Brasil 61. 

– Caso queira excluir seu usuário e apagar seus dados individuais da base do Brasil 61, basta enviar um e-mail para: privacidade@brasil61.com

 Última atualização: 24 de dezembro de 2020 

Auxílio

19/08/2021 10:00h

Além desse critério, a família deve ter renda mensal de meio salário mínimo por pessoa. A renda mensal total, por sua vez, deve ser de até três salários mínimos

Baixar áudio

O Auxílio Brasil, programa que pretende substituir o Bolsa Família, deve atender, a partir de novembro, até 16 milhões de famílias. Para recebimento do benefício será necessário fazer inscrição ou atualização no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) para os trabalhadores informais de baixa renda. A exigência consta na Medida Provisória 1061/2021.

Além desse critério, a família deve ter renda mensal de meio salário mínimo por pessoa, ou seja, R$ 550, atualmente. A renda mensal total, por sua vez, deve ser de até três salários mínimos, que pelos valores atuais corresponde a R$ 3,3 mil.

FPM: repasse da segunda parcela de agosto será 44% maior do que no ano passado

Marco Legal do Saneamento Básico: mais de 300 municípios descumprem o prazo para destinação correta do lixo

Vale destacar que a exigência não se aplica a quem já recebe o Bolsa Família, pois a migração para o novo programa, nesse caso, será automática, de acordo com o Ministério da Cidadania. Os valores das parcelas ainda não foram definidos e só devem ser informados em outubro.

A melhor maneira de saber se a família está cadastrada e se precisa atualizar as informações é por meio do aplicativo Meu CadÚnico. Outra alternativa é procurar um Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) ou um posto de atendimento do CadÚnico.

Copiar o texto
30/07/2021 10:30h

Os últimos depósitos foram feitos aos trabalhadores informais nascidos em dezembro e aos beneficiários do Bolsa Família com Número de Inscrição Social (NIS) de final 0

Baixar áudio

A Caixa Econômica Federal concluiu nesta sexta-feira (30) o pagamento da quarta parcela do Auxílio Emergencial. Os últimos depósitos foram feitos aos trabalhadores informais nascidos em dezembro e aos beneficiários do Bolsa Família com Número de Inscrição Social (NIS) de final 0.

Inscritos no Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos no mesmo mês também receberam o pagamento. O dinheiro depositado nas contas poupança digitais poderá ser movimentado pelo aplicativo Caixa Tem somente de duas a três semanas após o depósito, exceto no caso do Bolsa Família, em que o saque pode ser feito imediatamente.

Governo intensifica fiscalização de irregularidades no auxílio emergencial

Goiás terá mais três benefícios para auxílio à população impactada pela pandemia

O benefício tem parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo da família. No último dia 15, a Caixa anunciou a antecipação do pagamento da quarta parcela. O calendário de depósitos, que começaria no último dia 23 e terminaria em 22 de agosto, teve o início antecipado para o último dia 17, sendo concluído hoje.

Ao todo 45,6 milhões de brasileiros são beneficiados pela nova rodada do Auxílio Emergencial, que foi paga apenas a quem recebia o benefício em dezembro de 2020. O programa se encerraria neste mês, mas foi prorrogado até outubro com os mesmos valores para as parcelas. O benefício foi garantido pelo governo até que toda a população adulta esteja vacinada contra a Covid-19.

Copiar o texto
22/07/2021 12:15h

Foi aprovado o projeto de lei que cria simultaneamente a Bolsa Qualificação, Bolsa Alfabetizador e Auxílio Alimentação

Baixar áudio

Com o objetivo mitigar o impacto gerado pela pandemia no mercado de trabalho e ajudar na capacitação de jovens, o governo de Goiás contará três novos benefícios para auxiliar os grupos mais impactados economicamente. Foi aprovado o projeto de lei que cria simultaneamente a Bolsa Qualificação, Bolsa Alfabetizador e Auxílio Alimentação.

A prioridade dos benefícios é para quem não está empregado; profissionais de pedagogia ou de cursos de graduação na modalidade de licenciatura na área da educação, além de jovens que estejam no programa de aprendizagem presente em todos os municípios goianos.

Prazo para contestar auxílio emergencial negado vai até este sábado (24)

Governo intensifica fiscalização de irregularidades no auxílio emergencial

As três iniciativas buscam estabelecer parcerias entre segmentos empregadores, públicos e privados, e sistemas de ensino para promover a compatibilização da jornada de trabalho e desenvolver programas e ações de alfabetização e de Educação de Jovens e Adultos em todo o Estado. 

O impacto financeiro e orçamentário das bolsas para o período de um ano será de mais de R$ 15 milhões, sendo R$ 5 milhões para a Bolsa Qualificação, R$ 1,6 milhão para a Bolsa Alfabetizador e R$ 9 milhões para o Auxílio-Alimentação.

Copiar o texto
17/07/2021 15:50h

Dinheiro é depositado nas contas poupança digitais e pode ser movimentado pelo aplicativo Caixa Tem

Baixar áudio

Beneficiários do auxílio emergencial nascidos em janeiro recebem o dinheiro neste sábado (17). Os valores, de R$ 150 a R$ 375, dependendo da família, serão depositados nas contas poupança digitais e podem ser movimentados pelo aplicativo Caixa Tem.

Entre duas a três semanas após o depósito, o dinheiro poderá ser sacado em uma agência ou transferido para uma conta-corrente. O pagamento será feito a trabalhadores informais e inscritos no Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos em janeiro.

Esse depósito foi antecipado pela Caixa, que pagaria apenas em 23 de julho essa quarta parcela. Neste domingo (18), os nascidos em fevereiro são beneficiados. Do dia 20 até dia 25 deste mês, o pagamento será realizado para nascidos de março a agosto. Confira abaixo o calendário completo:

O cronograma de saques da 3ª parcela do auxílio emergencial ainda está em andamento. Ontem, aniversariantes de novembro puderam retirar o dinheiro. Na próxima segunda-feira (19), o benefício será direcionado para nascidos em dezembro.

Copiar o texto
06/07/2021 13:10h

Benefício terminaria neste mês de julho, mas prorrogação por mais três meses foi publicada no Diário Oficial da União desta terça-feira (6)

Baixar áudio

O auxílio emergencial seria encerrado neste mês de julho, mas o governo prorrogou o pagamento do benefício até outubro. A prorrogação por mais três meses foi publicada no Diário Oficial da União desta terça-feira (6).

O auxílio emergencial é voltado para a população de baixa renda afetada pela pandemia da Covid-19. Ele é pago às famílias com renda mensal total de até três salários mínimos, desde que a renda por pessoa seja inferior a meio salário mínimo. 

Não há uma nova fase de inscrições, então, os beneficiários deste ano são aqueles que foram considerados elegíveis até o mês de dezembro de 2020. Em 2021, a nova rodada de pagamentos tem parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo do perfil familiar. 

As famílias, em geral, recebem R$ 250; a família monoparental, chefiada por uma mulher, recebe R$ 375; e pessoas que moram sozinhas recebem R$ 150. O auxílio emergencial foi criado em abril do ano passado.

Copiar o texto
30/06/2021 12:40h

Nascidos em novembro e dezembro serão beneficiados. Opção de saque dos valores começa na quinta (1°) para nascidos em janeiro

Baixar áudio

Nesta quarta-feira (30) o governo federal encerra os depósitos da terceira parcela do Auxílio Emergencial 2021 com as transferências para aniversariantes de novembro e dezembro. Dos nascidos em novembro, são 2,19 milhões de pessoas que receberão R$ 453,5 milhões, enquanto 2,22 milhões de trabalhadores com data de nascimento em dezembro terão um total transferido de R$ 458,8 milhões.

No começo de junho, o calendário havia sido adiado em quase um mês. A retirada do dinheiro correspondente à terceira parcela, que originalmente seria em 13 de julho, passa a ser já nesta quinta (1º) para os nascidos em janeiro. Para os aniversariantes de dezembro, o cronograma foi antecipado em 23 dias e o saque estará disponível em 19 de julho.

Governo deve anunciar prorrogação do auxílio em breve, diz Guedes

O benefício do Auxílio Emergencial é pago em quatro parcelas, com valores de R$ 150 a R$ 375, a depender da composição de cada família. O crédito é depositado na Poupança Social Digital através do aplicativo Caixa Tem e permite o pagamento de contas e boletos, compras por meio de cartão de débito virtual ou QR Code. Agora, além destas opções, os beneficiários podem fazer transferências instantâneas entre bancos via Pix, desde que não seja para contas de mesma titularidade.

Copiar o texto
28/06/2021 12:10h

Valor será efetuado até esta quarta-feira (30)

Baixar áudio

Nesta segunda-feira (28) os beneficiários do Bolsa Família com Número de Inscrição Social (NIS) terminado em 8 recebem a terceira parcela do auxílio emergencial 2021. Os recursos podem ser movimentados pelo aplicativo Caixa Tem, por quem recebe pela conta poupança social digital, ou sacados por meio do Cartão Bolsa Família ou do Cartão Cidadão.

Até a próxima quarta-feira (30) a Caixa Econômica Federal realizará o pagamento da terceira parcela para os participantes do Bolsa Família. O recebimento dos recursos segue o calendário regular do programa social, pago nos últimos dez dias úteis de cada mês.

O auxílio emergencial foi criado em abril do ano passado pelo governo federal para atender pessoas vulneráveis afetadas pela pandemia de Covid-19, com valores de R$ 600 ou R$ 1,2 mil até 31 de dezembro de 2020. Neste ano, a nova rodada de pagamentos, durante quatro meses, prevê parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo do perfil. Em caso de dúvidas, a central telefônica 111 da Caixa funciona de segunda a domingo, das 7h às 22h. Além disso, o beneficiário pode consultar o site auxilio.caixa.gov.br.

Copiar o texto
26/06/2021 03:45h

Auxílio mensal será concedido a idosos com mais de 65 anos e pessoas com deficiência de qualquer idade

Baixar áudio

Foi sancionada na quarta-feira (23), a Lei 14.176/2021, que aprimora as regras do Benefício de Prestação Continuada (BPC), cria o auxílio-inclusão, altera critérios de renda e aumenta o valor para casos excepcionais. A legislação prevê ainda um mecanismo para alcançar a emancipação, concedendo meio salário mínimo a quem conseguir se inserir no mercado de trabalho.

Um dos critérios alterados foi o que determina a concessão de um auxílio mensal aos idosos com 65 anos ou mais e às pessoas com deficiência de qualquer idade. Atualmente, para ter direito ao benefício, a renda familiar deve ser inferior a um quarto do salário mínimo. Com a nova lei, o rendimento pode ser igual a um quarto do salário mínimo. Existem ainda casos com a exceção da renda familiar poder chegar a R$ 550, ou seja, meio salário mínimo. Para isso, a pessoa não pode ter rendimento familiar per capita superior a dois salários e deve receber, ou ter recebido, o BPC em algum momento nos últimos cinco anos.

INSS pretende usar biometria para confirmação de consignados

Arrecadação de loterias cresce 13% em 2021

A medida vale a partir de 1º de outubro deste ano e ao ser contemplada com o auxílio-inclusão, a pessoa deixa de receber o BPC. O benefício de prestação continuada deve ser revisto a cada dois anos.

Copiar o texto
25/06/2021 13:25h

A iniciativa é voltada para taxistas, mototaxistas, motoristas de van e de transporte escolar, que sofreram impactos causados pela pandemia

Baixar áudio

Termina nesta sexta-feira (25) o pagamento da primeira etapa do Programa Renda Pará 500. A iniciativa é voltada para taxistas, mototaxistas, motoristas de van e de transporte escolar, que sofreram impactos causados pela pandemia.

Terão acesso ao saque, de R$ 500, os nascidos nos meses de novembro e dezembro. Antes de seguirem para a agência bancária, os beneficiários devem verificar nos sites do Banco do Estado do Pará (Banpará) ou da Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster) se estão na lista de contemplados.

Projeção de crescimento da economia aumenta para 4,6%, segundo BC

"Elevação atual da taxa de juros é bastante expressiva", diz professor de economia

Até a última terça-feira já haviam sido pagos mais de R$ 4 milhões às pessoas cadastradas. De acordo com a Seaster, na primeira etapa serão liberados R$ 15 milhões, e mais R$ 15 milhões na próxima fase do cronograma.

 

Copiar o texto
24/06/2021 12:20h

Saque desta parcela será liberado a partir de 9 de julho

Baixar áudio

Trabalhadores nascidos em junho recebem a terceira parcela do auxílio emergencial 2021, nesta quinta-feira (24). As transferências ocorrem para aqueles que se inscreverem pelos meios digitais ou que integram o Cadastro Único do Governo Federal (CadÚnico). 

Caixa paga terceira parcela do auxílio emergencial a nascidos em maio

Auxílio emergencial: beneficiários do Bolsa Família recebem terceira parcela nesta segunda-feira (21)

Os beneficiários conseguem movimentar os recursos usando o aplicativo Caixa Tem nas lotéricas. O saque desta parcela será liberado a partir de 9 de julho. Já os beneficiários do Bolsa Família com o Número de Inscrição Social (NIS) de dígito final 6 poderão sacar o benefício hoje (24). Nos dois casos, o auxílio será pago apenas a quem recebia o benefício em dezembro de 2020.

Ao todo 45,6 milhões de brasileiros serão beneficiados pela nova rodada do auxílio emergencial, que tem parcelas que variam de R$ 150 a R$ 375, dependendo da família. 

Copiar o texto
Brasil 61