Diesel

27/02/2024 10:30h

Após duas semanas consecutivas de altas, a semana anterior registrou estabilidade ou queda de preços

Baixar áudio

Na semana entre os dias 18 e 24 de fevereiro, todos os preços médios dos combustíveis caíram ou registraram estabilidade no Brasil.

Esta tendência de preços observada na última semana ocorre como um reajuste do mercado, após duas semanas consecutivas de altas, em decorrência da reoneração tributária do ICMS. 

Nesta semana, as maiores quedas observadas foram dos preços da gasolina aditivada e do óleo diesel comum, que são comercializados, em média, a R$ 5,95 e R$ 5,90/litro, no país. 

Já o etanol hidratado, a gasolina comum e o diesel S10 registraram estabilidade. 

O etanol mais barato do Brasil é comercializado no estado de São Paulo, em diversos municípios, a R$ 3,00. Alguns deles são Santa Bárbara d’Oeste, Santa Cruz do Rio Pardo e Birigui. 

Santa Bárbara d’Oeste é também responsável pelo menor preço da gasolina comum, comercializando-a a R$ 4,80/litro. Em seguida está o menor preço de R$ 5,25, em São Luís do Maranhão. 

Já para o óleo S10, entre os preços mais baixos estão Vitória de Santo Antão e Garanhuns, em Pernambuco, que o comercializam a R$ 5,50/litro. 

As informações são da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, a ANP
 

Copiar o texto
21/02/2024 13:50h

Esta é a segunda semana consecutiva de elevação do preço médio dos combustíveis

Baixar áudio

Na semana entre os dias 11 a 17 de fevereiro, todos os preços médios dos combustíveis subiram no Brasil  —  exceção do óleo diesel.

Este é o segundo registro consecutivo de elevação dos preços médios dos combustíveis no país. Desde o início de fevereiro, houve o aumento de ICMS nos combustíveis — o que ainda pode refletir na atual tendência de alta. 

Desta vez, o maior aumento de preços ocorreu com o gás natural veicular (GNV), que subiu quase 0,90% em média no país. O metro cúbico deste combustível é comercializado a R$ 4,60.

Em seguida, está a alta do etanol hidratado, que é comercializado a R$ 3,60/litro, em média. O município de Santa Cruz do Rio Pardo, em São Paulo, registra o menor preço de comercialização do país, a R$ 3,00/litro. Já o etanol  mais caro ocorre em Alenquer, no Pará, R$ 5,90/litro. 

É também no Pará que ocorre um dos maiores preços de comercialização da gasolina comum do país. Em Altamira, o combustível é comercializado a R$ 6,87, por litro. Já a comercialização mais barata é de São José de Ribamar, no Maranhão, a R$ 5,25.

Os únicos combustíveis a registrarem queda dos preços na última semana foram o óleo diesel comum e S10, cujos preços caíram 0,17% e são comercializados, em média, a R$ 5,90 e R$ 5,97, respectivamente. 

As informações são da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, a ANP
 

Copiar o texto
11/02/2024 14:30h

A elevação do preço médio dos combustíveis ocorre com o aumento das alíquotas do ICMS

Baixar áudio

Na semana entre os dias 04 a 10 de fevereiro, todos os preços médios dos combustíveis subiram no Brasil — à exceção do gás natural veicular (GNV). 

A partir da primeira semana de fevereiro houve o aumento de ICMS na gasolina, diesel e etanol. Além destes combustíveis, também se verifica aumento dos impostos sobre o gás de cozinha. 

A decisão do aumento dos impostos sobre estes combustíveis ocorreu em outubro de 2023, através do Confaz, o Conselho Nacional de Política Fazendária. O Conselho reúne secretários de Fazenda dos estados, além do Ministério da Fazenda. O aumento da tributação é uma demanda estadual, em vista de alegada perda de arrecadação em políticas federais anteriores. 

Assim, o maior aumento de preços ocorreu com o etanol hidratado, em 4,00%. O preço médio de  comercialização deste combustível é de R$ 3,55 no país. Em seguida, estão os aumentos  da gasolina  comum e  aditivada — as quais são comercializadas a R$ 5,75 e R$ 5,94/litro, respectivamente. 

O óleo diesel comum e  S10 seguiram a tendência de alta e são comercializados a R$ 5,91 e R$ 5,98/litro, respectivamente. 

Já o gás natural veicular (GNV) é o único combustível a registrar queda média na última semana, sendo comercializado a R$ 4,53/litro. 

As informações são da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, a ANP
 

Copiar o texto
05/02/2024 04:00h

Apesar da estabilidade média registrada pela ANP, o consumidor deve estar atento a aumento dos preços nesta semana

Baixar áudio

Na semana compreendida entre os dias 28 de janeiro e 03 de fevereiro, o gás natural veicular (GNV) e a gasolina comum não registraram variação média de  preços no país. Esses combustíveis são comercializados a R$ 4,60 e R$ 5,56/litro no país.     

Porém, etanol, óleo diesel comum e S10 registraram alta, enquanto a gasolina aditivada registrou baixa. A média de preços destes combustíveis no Brasil é de R$ 3,41, R$ 5,85, R$ 5,92 e R$ 5,75/litro, respectivamente.     

Com isto, o balanço da semana foi, em média, de estabilidade dos preços dos combustíveis na última semana. 

Entretanto, para esta semana, o consumidor deve estar atento ao aumento de preços que ocorrerá. A partir da primeira semana de fevereiro, haverá aumento de ICMS na gasolina, diesel e etanol. Além destes combustíveis, haverá também aumento sobre o gás de cozinha. 

A decisão do aumento dos impostos sobre estes combustíveis ocorreu em outubro de 2023, através do Confaz, o Conselho Nacional de Política Fazendária, que reúne secretários de Fazenda dos estados, além do Ministério da Fazenda.

Os estados alegam perda de arrecadação em função de políticas federais anteriores - por isso a necessidade de aumento dos impostos atualmente, segundo eles. 

As informações são da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, a ANP
 

Copiar o texto
29/01/2024 03:00h

De acordo com a Agência Nacional do Petróleo, o destaque de redução de preços é do etanol, com valores quase 0,60% menores

Baixar áudio

Em média, os  combustíveis no Brasil estiveram mais baratos na última semana. Todos os combustíveis registraram redução média de preços, com exceção da gasolina aditivada e do gás natural veicular (GNV), que apresentaram estabilidade.

O destaque de redução de preços é do etanol - com valores quase 0,60% menores. A média de comercialização deste combustível é de R$ 3,40/litro no país. A capital mais barata a comercializar este combustível é Cuiabá, em Mato Grosso (MT), a R$ 2,81/litro. Já a capital mais cara é Boa Vista, em Roraima (RR), a R$ 4,85.

Em seguida, está a redução de preços do óleo diesel S10, cuja média de comercialização é de R$ 5,91/litro, no país. Enquanto o óleo diesel aditivado teve redução de 0,50% na última semana, o litro do óleo diesel comum caiu 0,35% e o litro é comercializado a R$ 5,85. 

A atual queda observada para estes combustíveis é um reajuste após duas semanas consecutivas de aumento dos preços, frente à reoneração tributária executada pelo governo federal. 

No Brasil, o etanol hidratado, a gasolina aditivada e a comum são comercializados, em média, a R$ 3,40/litro, R$ 5,77/litro e R$ 5,56/litro, respectivamente. 

As informações são da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, a ANP
 

Copiar o texto
22/01/2024 03:55h

Queda ocorre após duas semanas consecutivas de alta de preços

Baixar áudio

Em média, os combustíveis no Brasil estiveram mais baratos na última semana. Todos eles registraram redução média de preços, com exceção da gasolina comum, que permaneceu estável. 

O destaque de redução de preços é o do óleo diesel aditivado, quase 0,70% menores. A média de comercialização do combustível é de R$ 5,95/litro no país. A capital mais barata a comercializar o diesel aditivado é São Luís, no Maranhão, a R$ 5,55/litro. Já a capital mais cara é Rio Branco, no Acre, a R$ 7,02.

Em seguida, o óleo diesel comum teve redução média de 0,50%, enquanto a média de preços do litro do combustível ficou em R$ 5,85. 

O óleo diesel comum e aditivado foram os mais afetados pela reoneração tributária executada pelo governo federal nas últimas semanas. De modo geral, a atual queda observada é um reajuste após duas semanas consecutivas de aumento dos preços.

O etanol hidratado, a gasolina aditivada e comum são comercializados, em média, a R$ 3,40, R$ 5,77 e R$ 5,60/litro, respectivamente, no país. 

As informações são da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, a ANP
 

Copiar o texto
10/01/2024 04:00h

A alta já é reflexo da reoneração tributária sobre o preço do combustível

Baixar áudio

No registro de preços da segunda semana de janeiro de 2024, já é possível observar que os preços médios do diesel comum e aditivado subiram, em média, em todo o país, comparativamente à última semana do ano anterior.

A alta é consequência da retomada da oneração tributária integral do PIS/Cofins, pelo governo federal, desde 1º de janeiro de 2024. O impacto do aumento foi suavizado em virtude da Petrobras ter anunciado, anteriormente à reoneração, que o preço praticado deste combustível estaria mais baixo nas refinarias. Entretanto, a redução por parte da Petrobras não foi suficiente para conter o avanço efetivo dos preços para o consumidor, neste início de 2024. 

Este imposto estava zerado desde 2021 e o governo federal havia antecipado a volta do recolhimento já no segundo semestre de 2023. A alíquota do PIS/Cofins passa a ser de R$ 0,35 por litro do combustível. Até 31 de dezembro, a alíquota era de R$ 0,13. 

O preço médio de comercialização do óleo diesel comum no país é de R$ 5,89. Já o óleo diesel aditivado custa, em média, R$ 5,97/litro. 

O etanol, gasolina aditivada e gasolina comum, que registraram queda nesta semana, são comercializados, em média, no país, a: R$ 3,40, R$ 5,76 e R$ 5,56/litro, respectivamente. 

As informações são da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, a ANP
 

Copiar o texto
03/01/2024 14:00h

A queda pode ser reflexo do anúncio da redução de preços da Petrobras para o diesel

Baixar áudio

Na comparação entre as duas últimas semanas de 2023, o preço médio dos combustíveis registra leve queda no Brasil, de 0,35%. 

Em média, houve redução de R$ 0,02 entre os preços dos combustíveis, motivada principalmente pela queda de preços do etanol hidratado, seguido pelo óleo diesel S10. 

Destaca-se que o óleo diesel comum também registrou menores preços neste período, o que pode ser reflexo do anúncio da Petrobras em reduzir o preço do litro do combustível, desde o dia 27 de dezembro do ano anterior. 

Entretanto, impostos federais foram integralmente retomados sobre o diesel a partir de 1º de janeiro de 2024, o que pode ocasionar o aumento de preços, a despeito da decisão da Petrobras. 

No Brasil, o litro do diesel comum é comercializado, em média, a R$ 5,85. O estado com o menor preço médio de revenda  é o Sergipe, a R$ 5,40. Já o estado mais caro é o Acre, a R$ 7,10.

As informações são da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, a ANP
 

Copiar o texto
19/12/2023 19:45h

Maior queda média de preços ocorre com o óleo diesel S10

Baixar áudio

Na comparação das semanas entre 03/12/2023 a 09/12/2023 e 10/12/2023 a 16/12/2023, o preço médio dos combustíveis registra leve queda média no Brasil, de 0,45%. 

Em média, houve redução de R$ 0,03 entre os preços dos combustíveis, motivada principalmente pela queda de preços do óleo diesel comum e S10, seguidos pelo etanol hidratado. 

No Brasil, o óleo diesel aditivado (S10) é comercializado a R$ 6,06 e o óleo diesel comum a R$ 5,95/litro. Já o etanol hidratado é comercializado a R$ 3,51/litro.

O óleo diesel aditivado mais barato do país ocorre, em média, no estado de Pernambuco, que comercializa o combustível  a  R$ 5,75/litro. O óleo diesel comum é comercializado a R$ 5,95 no estado. 

Já as menores médias do litro do etanol hidratado são comercializadas em Mato Grosso, a R$ 3,21. 

A gasolina comum e aditivada são comercializadas a R$ 5,61 e R$ 5,80 em média  no país, respectivamente. 

As informações são da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, a ANP
 

Copiar o texto
12/12/2023 14:00h

Maior queda média de preços ocorre com o óleo diesel

Baixar áudio

Na comparação das semanas entre 26/11/2023 a 02/12/2023 e 03/12/2023 e 09/12/2023, o preço médio dos combustíveis registra leve queda média no Brasil, de 0,30%. 

Em média, houve redução de R$ 0,02 entre os preços dos combustíveis, motivada principalmente pela queda de preços do óleo diesel comum e S10, seguidos pelo etanol hidratado. 

No Brasil, o óleo diesel comum é comercializado a R$ 6,00 e o óleo diesel S10 a, aproximadamente, R$ 6,15/litro. Já o etanol hidratado é comercializado a R$ 3,55/litro.

O óleo diesel comum mais barato do país ocorre, em média, no estado do Sergipe, que comercializa o combustível  a  R$ 5,60/litro. O óleo diesel S!0 é comercializado a R$ 5,92 no estado. 

Já as menores médias do litro do etanol hidratado são comercializadas em Mato Grosso, a R$ 3,12. 

A gasolina comum e aditivada são comercializadas a R$ 5,60 e R$ 5,80 em média  no país, respectivamente. 

As informações são da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, a ANP
 

Copiar o texto