Foto: Marcello Casal Jr./EBC
Foto: Marcello Casal Jr./EBC

Covid-19: Ministério da Saúde anuncia expansão da vacinação da população geral por idade

A ideia é que a ampliação do plano de vacinação alcance trabalhadores da área da educação


A vacinação contra a covid-19 deverá ser ampliada no Brasil. O anúncio foi feito nesta sexta-feira (28) pelo Ministério da Saúde. A ideia é que haja uma expansão da imunização da população geral por idade, além de antecipação da vacinação de trabalhadores da área da educação.

Em relação a esses profissionais, a recomendação do ministério é de que haja um cumprimento de uma ordem pré-estabelecida. Neste caso, a sequência de prioridade partiria das creches e seguia para pré-escolas, ensino fundamental, ensino médio, profissionalizantes e educação de jovens e adultos (EJA) e trabalhadores da educação do ensino superior.

“Houve uma antecipação desses grupos dos trabalhadores da educação. Então, eles foram antecipados e serão imunizados em igualdade com comorbidade e deficiência permanente cadastrada no BPC. E, para os municípios que eventualmente já avançaram nesses grupos está autorizado, caso pactuado em Comissão Interpoderes Bipartite, se seguir na imunização por idade”, afirmou o secretário executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Cruz.

“A variante indiana do novo coronavírus é altamente transmissível”, diz infectologista da SBI

Concentração do coronavírus continua elevada nos esgotos de Belo Horizonte, Brasília, Curitiba e Rio de Janeiro

Covid-19: doenças neurológicas entram na lista de comorbidades para vacinação

A pasta informou, ainda, que os brasileiros com idade entre 18 e 59 anos poderão ser vacinados, em faixa etária decrescente. Apesar da medida, a aplicação das doses para grupos prioritários deve permanecer.

“Fizemos diversas discussões em relação ao reordenamento do plano nacional de vacinação contra a Covid-19, mediante alguns relatos dos estados e dos municípios em terem, nesse momento, demanda reduzida. Então, a gente não pode deixar a vacina estocada. Por isso, resolvemos flexibilizar um pouco essa ação, para que possamos acelerar a vacinação dos grupos prioritários”, explicou a coordenadora do Programa Nacional de Imunizações (PNI), Francieli Fontana.

Números da vacinação

A quantidade de pessoas vacinadas contra a Covid-19 no Brasil, com ao menos uma dose, é superior a 43 milhões. O número equivale a 20,75% da população. Do total, cerca de 21 milhões receberam a segunda dose, o que representa 10,22% da população com a imunização completa contra o novo coronavírus.

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: O Ministério da Saúde informou, nesta sexta-feira (28), que vai expandir a imunização da população geral por idade, além de antecipar a vacinação de trabalhadores da área da educação. Em relação a esses profissionais, a recomendação do ministério é de que haja um cumprimento de uma ordem pré-estabelecida.

Segundo o secretário executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Cruz, neste caso, a sequência de prioridade partiria das creches e seguia para pré-escolas, ensino fundamental, ensino médio, profissionalizantes e educação de jovens e adultos (EJA) e trabalhadores da educação do ensino superior.
 

TEC./SONORA: Rodrigo Cruz, secretário executivo do Ministério da Saúde

“Houve uma antecipação desses grupos dos trabalhadores da educação. Então, eles foram antecipados e serão imunizados em igualdade com comorbidade e deficiência permanente cadastrada no BPC. E, para os municípios que eventualmente já avançaram nesses grupos está autorizado, caso pactuado em Comissão Interpoderes Bipartite, se seguir na imunização por idade.”
 

LOC.: Durante coletiva de imprensa, a coordenadora do Programa Nacional de Imunizações (PNI), Francieli Fontana, afirmou que os brasileiros com idade entre 18 e 59 anos poderão ser vacinados, em faixa etária decrescente. Mesmo com a medida, a aplicação das doses para grupos prioritários deve permanecer.

TEC./SONORA: Francieli Fontana, coordenadora do Programa Nacional de Imunizações (PNI)

“Fizemos diversas discussões em relação ao reordenamento do plano nacional de vacinação contra a Covid-19, mediante alguns relatos dos estados e dos municípios em terem, nesse momento, demanda reduzida. Então, a gente não pode deixar a vacina estocada. Por isso, resolvemos flexibilizar um pouco essa ação, para que possamos acelerar a vacinação dos grupos prioritários.”
 

LOC.: A quantidade de pessoas vacinadas contra a Covid-19 no Brasil, com ao menos uma dose, é superior a 43 milhões. O número equivale a 20,75% da população.

Reportagem, Marquezan Araújo
 

LOC.: O Ministério da Saúde informou, nesta sexta-feira (28), que vai expandir a imunização da população geral por idade, além de antecipar a vacinação de trabalhadores da área da educação.

A pasta informou, ainda, que os brasileiros com idade entre 18 e 59 anos poderão ser vacinados, em faixa etária decrescente. Apesar da medida, a aplicação das doses para grupos prioritários deve permanecer.

A quantidade de pessoas vacinadas contra a Covid-19 no Brasil, com ao menos uma dose, é superior a 43 milhões. O número equivale a 20,75% da população.

Reportagem, Marquezan Araújo