Foto: Arquivo/EBC
Foto: Arquivo/EBC

Nova campanha do Sebrae dá dicas para empresas de eventos culturais na retomada econômica

Com orientações sobre os cuidados para evitar o contágio da Covid-19 sem interromper a execução dos trabalhos culturais, a entidade disponibilizou informações sobre protocolos de saúde


Com o avanço da pandemia do novo coronavírus, o isolamento social virou uma necessidade para evitar o contágio da população pela Covid-19. Com isso, a programação de eventos culturais, por exemplo, teve que ser suspensa. Diante desse quadro, o Sebrae lançou uma campanha que pretende auxiliar companhias desse nicho, assim como as do ramo de games e audiovisual no processo de retomada das atividades.

Denominada #ContinueCuidando, a iniciativa disponibiliza dicas e orientações de como os donos de micro e pequenos empreendimentos podem agir nesse novo contexto de consumo. Segundo a analista de Inovação do Sebrae, Jane Blandina, o intuito é garantir a segurança de todos ao passo que a economia também será beneficiada.

“Incentivamos uma retomada segura, acompanhando os decretos do governo, das prefeituras. Aproveitem esse momento de reclusão para poder pensar na gestão, pensar na remodelagem do seu negócio e como ele pode inovar nesse momento de crise”, destaca.

Sebrae elabora dicas para ajudar gestores municipais na reabertura segura do comércio

Sebrae elabora orientações para retomada rápida e segura das atividades de pequenos negócios

Sebrae lança nova campanha para incentivar retomada segura da economia

Entre os cuidados essenciais destacados na campanha estão o uso correto da máscara de proteção, a utilização do álcool em gel, a higienização das mãos com água e sabão, assim como manter o distanciamento adequado.

Proprietário de uma empresa de eventos culturais em Brasília, David Nery relata que passou por momentos delicados por causa da pandemia, inclusive com rescisões de contratos que já tinham sido fechados. Apesar das dificuldades, o musicista conta que buscou novas alternativas e seguiu protocolos de segurança para continuar trabalhando.

“Procuramos outras formas de aparecer. Na empresa, fizemos lives, com todos os cuidados, para atender o público e mostrar nosso trabalho. A gente não podia parar. Como músico, eu comecei a dar muito mais aulas online. Isso foi até bom, porque a procura por esse formato cresceu bastante”, afirma.

Para mais informações sobre esses e outros setores acesse: www.sebrae.com.br/cuidados.

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: Com o avanço da pandemia do novo coronavírus, o isolamento social virou uma necessidade para evitar o contágio da população pela Covid-19. Com isso, a programação de eventos culturais, por exemplo, teve que ser suspensa. Diante desse quadro, o Sebrae lançou uma campanha que pretende auxiliar companhias desse nicho, assim como as do ramo de games e audiovisual no processo de retomada das atividades.

Denominada #ContinueCuidando, a iniciativa disponibiliza dicas e orientações de como os donos de micro e pequenos empreendimentos podem agir nesse novo contexto de consumo. Segundo a analista de Inovação do Sebrae, Jane Blandina, o intuito é garantir a segurança de todos ao passo que a economia também será beneficiada.

TEC./SONORA: Jane Blandina, analista de Inovação do Sebrae

“Incentivamos uma retomada segura, acompanhando os decretos do governo, das prefeituras. Aproveitem esse momento de reclusão para poder pensar na gestão, pensar na remodelagem do seu negócio e como ele pode inovar nesse momento de crise.”

LOC.: Entre os cuidados essenciais destacados na campanha estão o uso correto da máscara de proteção, a utilização do álcool em gel, a higienização das mãos com água e sabão, assim como manter o distanciamento adequado.

Proprietário de uma empresa de eventos culturais em Brasília, David Nery relata que passou por momentos delicados por causa da pandemia, inclusive com rescisões de contratos que já tinham sido fechados. Apesar das dificuldades, o musicista conta que buscou novas alternativas e seguiu protocolos de segurança para continuar trabalhando.

TEC./SONORA: David Nery, empresário

“Procuramos outras formas de aparecer. Na empresa, fizemos lives, com todos os cuidados, para atender o público e mostrar nosso trabalho. A gente não podia parar. Como músico, eu comecei a dar muito mais aulas online. Isso foi até bom, porque a procura por esse formato cresceu bastante.”

LOC.: Para mais informações sobre esses e outros setores acesse: www.sebrae.com.br/cuidados.

Reportagem, Marquezan Araújo