Foto: Ministério do Desenvolvimento Regional
Foto: Ministério do Desenvolvimento Regional

Oito municípios vão receber R$ 3 milhões para obras de saneamento básico

A verba será repassada pelo Ministério do Desenvolvimento Regional e dividida entre as cidades


Mais de R$ 3 milhões serão investidos em ações de saneamento básico de oito cidades brasileiras. As cidades de Americana (SP), Belford Roxo (RJ), Fortaleza (CE), Ji-Paraná (RO), Luziânia (GO), Patos (PB), Porto Alegre (RS) e Timóteo (MG) serão beneficiadas por recursos que fazem parte do orçamento do governo federal e serão repassados pelo Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR).
 
A maior parte desses recursos está destinada ao município de Belford Roxo, no Rio de Janeiro, onde serão executadas obras de saneamento integrado nos bairros Pauline, São Leopoldo e Shangrilá, com investimentos de R$ 1,98 milhão. Em agosto, o ministério fez dois repasses para o município da Baixada Fluminense, totalizando R$ 816 mil em investimentos.
 
Pedro Maranhão, secretário Nacional de Saneamento do Ministério do Desenvolvimento Regional, aponta os benefícios das obras de saneamento básico para a população brasileira. “São investimentos que trazem mais saúde e qualidade de vida à população e ganhos ambientais inestimáveis às nossas cidades. Esta é a determinação do ministro Rogério Marinho e do presidente da República: continuar e concluir as obras de saneamento que temos em todo o Brasil”, explicou.

Entenda o que é Saneamento Básico

Saneamento é um conjunto de medidas com objetivo de preservar ou melhorar as condições do meio ambiente para prevenir doenças e promover a saúde, melhorar a qualidade de vida da população e facilitar a atividade econômica. No Brasil, o saneamento básico é um direito assegurado pela Constituição e definido pela Lei 11.445/2007 como o conjunto dos serviços de infraestrutura e Instalações operacionais de abastecimento de água; esgotamento sanitário; limpeza urbana; drenagem urbana; e manejos de resíduos sólidos e de águas pluviais.
 
Apesar do saneamento básico ser um conjunto de quatro serviços, quando se fala nele, a população brasileira está acostumada apenas ao conceito de serviços de acesso à água potável, à coleta e ao tratamento dos esgotos. Daí a importância dos investimentos no setor para a saúde do povo.

Saneamento: associações do setor e sociedade civil sugerem melhorias para que contratos de programa atendam ao novo Marco Legal

Fiscalização reforçada nas rodovias durante o feriadão

Outros repasses

O município de Luziânia (GO) vai receber R$ 44 mil para continuar as obras de saneamento integrado e urbanização dos Parques Alvorada I, II e III e Parque JK. Em agosto, o governo federal já havia repassado R$ 148,5 mil para investimentos na cidade.
 
A cidade de Patos (PB) e a capital Porto Alegre (RS) receberam recursos para obras de manejo de águas pluviais. Na Paraíba, será iniciada a segunda etapa de drenagem do município, com investimento federal de mais de R$ 124 mil.
 
Em Porto Alegre, serão investidos R$ 354 mil na ampliação do sistema de macrodrenagem da bacia do Arroio da Areia, com implantação de reservatórios de detenção. Em junho, o ministério investiu R$ 7,1 milhões no Rio Grande do Sul, com parte destinada às obras da bacia Arroio da Areia.
 
Os sistemas de esgotamento sanitário da sede municipal de Ji-Paraná (RO) e de Americana (SP) também foram ampliados. As cidades também já haviam recebido investimentos federais para ações de saneamento básico em abril e julho.
 
Fortaleza (CE) deve reforçar os serviços de abastecimento de água, com intervenções nos sistemas adutores e de reservação do Taquarão. O último repasse para esse empreendimento ocorreu em julho, quando a capital cearense recebeu R$ 961,6 mil em recursos federais.
 
Por último, o município de Timóteo, em Minas Gerais, receberá R$ 95,6 mil para dar continuidade aos estudos para execução do projeto de drenagem urbana sustentável da bacia do Rio Timotinho.

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC: Oito cidades brasileiras vão receber investimentos do governo federal para ações de saneamento básico. Ao todo, serão repassados pelo Ministério do Desenvolvimento Regional, o MDR, quase 4 milhões de reais para melhorias em sistemas de abastecimento de água, esgoto, manejo de águas pluviais e em saneamento integrado.
 
Serão beneficiadas as cidades de Americana, em São Paulo, Belford Roxo, no Rio de Janeiro, Fortaleza, no Ceará, Ji-Paraná, em Rondônia, Luziânia, em Goiás, Patos, na Paraíba, e Porto Alegre, no Rio Grande do Sul.
 
Além disso, o MDR também vai repassar recursos para que a cidade de Timóteo, em Minas Gerais, dê continuidade ao projeto do sistema de drenagem urbana na bacia do Rio Timotinho.
 
Pedro Maranhão, secretário Nacional de Saneamento do MDR, aponta os benefícios das obras de saneamento básico para a população brasileira.
 
 

TEC./SONORA: Pedro Maranhão, secretário Nacional de Saneamento do MDR.
 
“São investimentos que trazem mais saúde e qualidade de vida à população e ganhos ambientais inestimáveis às nossas cidades. Esta é a determinação do ministro Rogério Marinho e do presidente da República: continuar e concluir as obras de saneamento que temos em todo o Brasil”.
 

LOC: Desde janeiro deste ano, mais de 284 milhões de reais foram repassados pelo MDR para garantir a continuidade de empreendimentos de saneamento básico pelo País. Outros 790 milhões foram assegurados para financiamentos por meio do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço, o FGTS.
 
Para saber mais sobre ações em saneamento básico do Ministério do Desenvolvimento Regional, acesse: mdr.gov.br