Impostos - Foto: Arquivo/EBC
Impostos - Foto: Arquivo/EBC

Imposto de Renda 2022: quem é obrigado a declarar

Quem recebeu rendimentos tributáveis superiores a R$ 28.559,70 e os que receberam rendimentos isentos acima de R$ 40.000 devem declarar a partir da próxima segunda-feira (07)


O período para enviar as declarações do Imposto de Renda 2022 começa na próxima segunda-feira, dia 7 de março, e vai até 29 de abril. Depois de dois anos de prazo ampliado por conta da pandemia do coronavírus, a Receita Federal determinou a volta do tempo tradicional de entrega. No ano passado, o prazo terminou em maio. E em 2020, em junho.

O especialista em contabilidade Reginaldo Pereira de Araújo afirma que, além de ficar atentos aos prazos, é essencial que os contribuintes saibam se são obrigados a declarar, ou não. 

Imposto de Renda: confira calendário 2022 e não perca os prazos

Vai viajar no carnaval? Fique atento às orientações para evitar problemas no feriado

“Quem está obrigado a declarar o Imposto de Renda do exercício de 2022, referente ao ano/calendário de 2021, são aqueles que receberam rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70. Em relação à atividade rural, é aquele que obteve receita bruta anual em valor superior a R$ 142.798,50. Também são obrigadas as pessoas que receberam rendimentos isentos não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$40.000”, explica. 

Confira a lista dos tipos de contribuintes que devem declarar o IR em 2022:

  • Contribuinte que recebeu rendimentos tributáveis superiores a R$ 28.559,70;
  • Contribuinte que tinha posses somando mais de R$ 300 mil, até o último dia de 2021;
  • Contribuinte que recebeu rendimentos isentos acima de R$ 40.000;
  • Quem escolheu pela isenção de imposto na venda de um imóvel residencial para comprar outro no prazo de 180 dias;
  • Produtor Rural que obteve receita bruta anual decorrente de atividade rural em valor superior ao do limite de R$ 142.798,50;
  • Todos que passaram a morar no Brasil em qualquer mês de 2021 e continuaram nessa condição até o último dia do ano passado;
  • Quem declarou em qualquer mês de 2021 um ganho de capital na venda de bens ou realizou operações na Bolsa de Valores.

 Vale destacar que, como se trata de ajuste anual com o fisco, o contribuinte precisa ter os comprovantes de todos os rendimentos e gastos no ano de 2021. Além disso, é necessário possuir documentos que comprovem ganhos e despesas dos dependentes que constarem na declaração. 

Imposto de Renda pelo celular 

Para os contribuintes que vão fazer o acesso por celular, os programas estarão disponíveis para Android e IOS. É preciso fazer a busca por “Meu Imposto de Renda”, na loja de aplicativos do seu celular.

Como fazer a declaração do IR no computador

  • Acesse a página da Receita Federal
  • Clique em ‘Meu Imposto de Renda’
  • Selecione “Baixar o programa”
  • Escolha a modalidade de dispositivo (computador, dispositivo móvel ou certificado digital)
  • Siga as demais instruções apresentadas

Para fazer a declaração on-line

Os contribuintes também têm a opção de fazer o preenchimento de forma on-line, na página 'Meu Imposto de Renda', com acesso pelo portal e-Cac (clique aqui para acessar).

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: Após dois anos de prazo ampliado por conta da pandemia do coronavírus, o Imposto de Renda volta ao período tradicional de entrega, de 7 de março  até 29 de abril.
O especialista em contabilidade Reginaldo Pereira de Araújo afirma que, além de ficarem atentos aos prazos, é essencial que os contribuintes saibam se são obrigados a declarar o Imposto de Renda, ou não. 
 

TEC./SONORA: Reginaldo Pereira de Araújo, especialista em contabilidade

“Quem está obrigado a declarar o Imposto de Renda do exercício de 2022, referente ao ano/calendário de 2021, são aqueles que receberam rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70. Em relação à atividade rural, é aquele que obteve receita bruta anual em valor superior a R$ 142.798,50. Também são obrigadas as pessoas que receberam rendimentos isentos não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$40.000.”
 

LOC.: Além desses, são obrigados a declarar os contribuintes que tinham posses somando mais de R$ 300 mil, até o último dia de 2021; aqueles que optaram pela isenção de imposto na venda de um imóvel residencial para comprar outro no prazo de 180 dias; todos que passaram a morar no Brasil em qualquer mês de 2021 e continuaram nessa condição até o último dia do ano passado; e quem declarou em qualquer mês de 2021 um ganho de capital na venda de bens ou realizou operações na Bolsa de Valores. 

O contribuinte precisa ter os comprovantes de todos os rendimentos e gastos no ano de 2021, inclusive com os dependentes. 

Reportagem, Marquezan Araújo