Foto: MDR/Divulgação
Foto: MDR/Divulgação

Governo Federal autoriza primeiro repasse de recursos para Petrópolis (RJ)

Serão destinados inicialmente mais de R$ 2,33 milhões para assistência humanitária e limpeza da cidade. Outros repasses estão previstos para os próximos dias


O Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), autorizou o primeiro repasse de recursos para ações de defesa civil na cidade de Petrópolis, no Rio de Janeiro, que foi atingida por fortes chuvas na última terça-feira (15). Neste primeiro momento, serão destinados R$ 2,33 milhões para assistência à população afetada e para início dos serviços de limpeza urbana. Outros repasses estão previstos para os próximos dias. Também nesta quinta-feira (17), foi publicado decreto com reconhecimento federal do estado de calamidade pública na cidade fluminense.

Em Petrópolis desde a manhã de quarta-feira, o secretário nacional de Proteção e Defesa Civil do MDR, coronel Alexandre Lucas, reforçou que o Governo Federal está atuando com toda sua capacidade operacional para garantir que a cidade volte à normalidade assim que possível. “Além da Defesa Civil Nacional, nós temos uma forte atuação das Forças Armadas. Tropas do Exército e da Marinha que chegaram para ajudar na operação. Neste momento, equipes de engenharia e militares trabalham, por exemplo, na liberação de vias”, explicou.

Dos R$ 2,33 milhões já autorizados, R$ 1,67 milhão serão utilizados na compra de cestas básicas, kits de higiene pessoal, colchões, materiais de limpeza e kits de dormitório com cobertor e lençol. Mais de três mil pessoas serão beneficiadas.

Além disso, R$ 655,7 mil serão destinados à limpeza urbana e à desobstrução de canais, com a contratação de auxiliares de serviços gerais, encarregado geral de obras, caminhões e escavadeira. A limpeza ocorrerá, nesta primeira fase, em mais de 10 áreas da cidade.

Nesta sexta-feira (18), o presidente da República, Jair Bolsonaro, e o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, além de outras autoridades do Governo Federal, farão um sobrevoo pelas áreas mais afetadas da cidade e se reunirão com o governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, e com o prefeito de Petrópolis, Rubens Bomtempo.

Governo Federal se mobiliza para prestar auxílio a Petrópolis (RJ) após fortes chuvas

Defesa Civil Nacional repassa R$ 685,4 mil a oito cidades atingidas por desastres

Acordo de Cooperação com o Japão

Também nesta quinta-feira (17), o engenheiro japonês Yoshifumi Shimoda, líder da equipe de especialistas da Agência de Cooperação Internacional do Japão (Jica), realizou um sobrevoo na região para entender como está sendo realizado o movimento das massas (deslizamentos) na área urbana.

“A nossa ideia não é só dizer o que deve ser feito, mas elaborar um manual que possa ser usado para prevenir esse tipo de desastre em todo o Brasil. Vamos capacitar toda a equipe e começar a construir barreiras”, destacou Yoshifumi.

A parceria entre o MDR e o Japão tem como principal objetivo mitigar impactos causados pelos deslizamentos de fluxo de detritos – resíduos que podem compactar e cimentar, dando origem a uma rocha sedimentar consolidada. Os japoneses têm mais de 150 anos de experiência nessa área e, em conjunto com o Brasil, será possível construir barreiras que impeçam ou minimizem os impactos nas cidades.

Comunicação via satélite

Também nesta quinta-feira, o Governo Federal instalou uma antena de comunicação via satélite no posto de comando criado no Colégio Estadual Dom Pedro, no centro de Petrópolis. Nessa sexta-feira (18), mais antenas serão fornecidas pelo Ministério das Comunicações.

Até as 12h40 desta quinta-feira (17), foram registradas 399 ocorrências em decorrência das fortes chuvas em Petrópolis, das quais 323 de deslizamentos, além de 105 óbitos e 24 resgates de pessoas com vida. O número de desabrigados chega a 705.

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC: O Governo Federal autorizou o primeiro repasse de recursos para ações de defesa civil na cidade de Petrópolis, no Rio de Janeiro. Serão mais de dois milhões e duzentos mil reais para assistência à população afetada e para o início da limpeza da cidade. Outros repasses ao município deverão ser feitos nos próximos dias.

Desse valor, mais de 1 milhão e 600 mil reais serão destinados à compra de cestas básicas, kits de higiene pessoal, colchões, materiais de limpeza e kits de dormitório com cobertor e lençol. 

Outros 650 mil reais serão usados na primeira etapa de limpeza urbana e na desobstrução de canais em mais de 10 pontos da cidade. 

Na cidade fluminense desde a quarta-feira, o secretário nacional de Proteção e Defesa Civil, coronel Alexandre Lucas, ressaltou que o Governo Federal está operando com toda sua capacidade operacional para garantir que tudo volte à normalidade o mais rápido possível. 

TEC./SONORA: Cel. Alexandre Lucas, secretário nacional de Proteção e Defesa Civil
“Nós estamos trabalhando junto com as forças armadas, com a Polícia Rodoviária Federal, com órgãos federais para apoiar o estado e o município no restabelecimento da normalidade. Já reconhecemos o decreto de estado de calamidade pública do município e estamos hoje fechando os primeiros planos de trabalho para liberação de recursos para assistência humanitária e para o restabelecimento da limpeza da cidade.”

LOC: Também nesta quinta-feira, Yoshifumi Shimoda, líder da equipe de especialistas da Agência de Cooperação Internacional do Japão, a Jica, sobrevoou a região para entender como estão acontecendo os deslizamentos na área urbana. 

Wolnei Barreiros, coordenador geral de prevenção de desastres da Defesa Civil Nacional, ressaltou que a parceria entre o Ministério do Desenvolvimento Regional, o MDR, e a agência japonesa tem como objetivo principal diminuir os impactos causados pelos desastres naturais. 

TEC./SONORA: Wolnei Barreiros, coordenador geral de prevenção de desastres da Defesa Civil Nacional
“Esse é o tema do nosso projeto de cooperação com o Japão. Estudar os fluxos de massa com foco no fluxo de detritos, com intenção de tornar as cidades brasileiras mais resilientes nessa questão de desastres socioambientais.”

LOC: Na sexta-feira, 18 de fevereiro, o presidente Jair Bolsonaro e o ministro Rogério Marinho farão um sobrevoo pelas áreas mais atingidas da cidade e se reunirão com autoridades locais. A previsão do Instituto Nacional de Meteorologia, o INMET, é de que ocorram mais chuvas na região nos próximos dias. 

Para saber mais sobre as ações do Ministério do Desenvolvimento Regional em proteção e defesa civil, acesse mdr.gov.br.

Reportagem, Roberta Camargo