Vacina Já - Foto: Governo do Estado de São Paulo
Vacina Já - Foto: Governo do Estado de São Paulo

Site “Vacina Já” do governo de SP realiza pré-cadastro da imunização contra Covid-19

Ferramenta busca garantir atendimento mais rápido nos locais de vacinação, além de evitar aglomerações


Governo de São Paulo lança site “Vacina Já” para realizar pré-cadastro da imunização contra Covid-19. Objetivo é agilizar a campanha de vacinação do estado paulista. Pela ferramenta, todas as pessoas aptas a receber a vacina do Butantan – a Coronavac – podem fazer o registro previamente. Na primeira etapa, o grupo prioritário é formado por profissionais de saúde e indígenas.

Vale destacar que o pré-cadastro não é um agendamento e nem mesmo é obrigatório. Quem não fizer o registro antecipadamente também será vacinado. No entanto, a plataforma busca garantir um atendimento mais rápido nos locais de vacinação, além de evitar aglomerações.

Governo de Rondônia reforça parceria entre gestores municipais no combate à Covid-19

Nova cepa do coronavírus causa incertezas entre autoridades de saúde e a população em geral

“É necessário que os gestores municipais percebam a importância da Atenção Primária à Saúde”, afirma o médico Gonzalo Vecina Neto

O governo de São Paulo informa que a maior parte dos profissionais de saúde vai receber a vacina nos seus locais de trabalho.

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: Governo de São Paulo lança site “Vacina Já” para realizar pré-cadastro da imunização contra Covid-19. É o vacinaja.sp.gov.br. Objetivo é agilizar a campanha de vacinação do estado paulista. Pela ferramenta, todas as pessoas aptas a receber a vacina do Butantan – a Coronavac – podem fazer o registro previamente. Na primeira etapa, o grupo prioritário é formado por profissionais de saúde e indígenas.

Vale destacar que o pré-cadastro não é um agendamento e nem mesmo é obrigatório. Quem não fizer o registro antecipadamente também será vacinado. No entanto, a plataforma busca garantir um atendimento mais rápido nos locais de vacinação, além de evitar aglomerações.

O governo de São Paulo informa que a maior parte dos profissionais de saúde vai receber a vacina nos seus locais de trabalho.

Reportagem, Paloma Custódio