Cadastro de mídia

TERMO DE USO E PARCERIA

TERMO DE USO E PARCERIA

1º - A utilização gratuita e livre dos materiais produzidos pelo Brasil 61 só será permitida depois que este termo de parceria for aceito pelo usuário, prevendo as seguintes regras:

a) A utilização do material - na íntegra, ou em partes - só será permitida desde que as informações não sejam distorcidas, manipuladas ou alteradas.

b) Não é necessário a identificação do Brasil 61 na hora da replicação do conteúdo. Mas toda e qualquer veiculação de áudios produzidos pelo Brasil 61 prevê o cadastro no site, com a disponibilização de dados que serão utilizados para a organização do mailing desta empresa,

2º - OBRIGAÇÕES DO BRASIL 61

a) O Brasil 61 se compromete, a partir deste termo de uso, a produzir conteúdo particularizado diariamente, trazendo informações de dia-a-dia e bastidores do Planalto Central, além de outras temáticas de relevância do noticiário nacional. 

b) O acesso ao conteúdo jornalístico (na versão de leitura) é livre e gratuito, podendo ser replicado por qualquer usuário que acesse o site. O download do áudio para que seja utilizado na programação das rádios requer que o usuário realize o login no site do Brasil 61 - informando e-mail e senha cadastrados. 

3º - OBRIGAÇÕES DOS COMUNICADORES PARCEIROS

Não alterar o sentido dos materiais, ou distorcer fala de entrevistados ou mudar a conotação das mensagens dos materiais. 

ADENDOS IMPORTANTES SOBRE A PARCERIA

a) O Brasil 61 poderá distribuir conteúdo patrocinado com ou sem assinatura dos clientes patrocinadores do boletim e sem aviso prévio ao comunicador. 

b) As rádios parceiras não vão ter participação financeira sobre o faturamento do Brasil 61.

c) Os comunicadores podem patrocinar os conteúdos do Brasil 61, desde que não alterem o sentido e a conotação dos conteúdos oferecidos. Nesses casos, o Brasil 61 não terá participação nos lucros conquistados pelos veículos parceiros. 

Ao clicar em ACEITO, a emissora aqui cadastrada afirma concordar e estar ciente de todas as condições apresentadas neste Termo de Utilização de Conteúdo.

Política de privacidade

Nós do Brasil 61 coletamos e usamos alguns dados dos nossos leitores com o intuito de melhorar e adaptar nossas plataformas e nossos produtos. Para isso, agimos conforme a Lei Geral de Proteção de Dados (Lei 13.709/2018) e nos esforçamos para sermos transparentes em todas nossas atividades.

Para podermos oferecer melhores serviços e veicular peças publicitárias de nossos anunciantes, precisamos conhecer certas informações dos nossos usuários.

COMO O BRASIL 61 COLETA SEUS DADOS

– Quando você se cadastra e cria um usuário no Brasil 61

Quando você entra no nosso site, fornece informações (dados) para a criação do usuário. Estes dados são usados para orientar a estratégia do Brasil 61 e o desenvolvimento de novos serviços e/ou produtos. Essas informações são fornecidas voluntariamente por você leitor e não são compartilhadas com nenhum terceiro.

– Quando você acessa o site do Brasil 61 (www.brasil61.com.br) ou abre uma de nossas newsletters enviadas por e-mail

O Brasil 61 usa tecnologias como cookies e pixel tags para entender como é a sua interação com as nossas plataformas. Esses dados permitem saber, por exemplo, de que dispositivo você acessa o site ou em que links você clicou e quanto tempo permaneceu lendo as notícias. 

COMO O BRASIL 61 USA OS SEUS DADOS

Nós, do Brasil 61, usamos seus dados sempre com a principal intenção de melhorar, desenvolver e viabilizar nossos próprios produtos e serviços a você leitor.

Seus dados são sempre analisados de forma não individualizada, mesmo os que são fornecidos vinculados seu nome ou ao seu endereço de e-mail. 

Os dados em conjunto são analisados para criar relatórios estatísticos de audiência sobre as páginas, textos e meios de acesso ao site e às newsletters. 

Esses relatórios são compartilhados com nossos anunciantes e patrocinadores e servem para modelar estratégias e campanhas institucionais.

As informações que você fornece durante a criação do cadastro do seu usuário no Brasil 61 são utilizadas para a formulação de estratégia comercial e desenvolvimento de novos produtos e/ou serviços.

Essas informações individualizadas podem ser usadas pelo Brasil 61 para o envio de campanhas comerciais e divulgação de serviços e/ou produtos próprios. Não são compartilhadas com nenhum terceiro.

As informações captadas por meio de cookies e pixel tags são usadas em relatórios internos de monitoramento da audiência e também em relatórios para os anunciantes verificarem a efetividade de suas campanhas. Essas informações não estão vinculadas a nome ou e-mail dos leitores e são sempre avaliadas de forma não individualizada.

O Brasil 61 compartilha informações captadas por meio de cookies e pixel tags com terceiros, como anunciantes, plataformas de redes sociais e provedores de serviço – por exemplo, o serviço de envio de e-mails. O Brasil 61 também em seu site cookies de terceiros que captam informações diretamente do usuário, de acordo com suas próprias políticas de privacidade e uso de dados. 

O QUE O BRASIL 61 NÃO FAZ COM SEUS DADOS

– Não monitoramos ou coletamos dados de páginas que não pertencem ao Brasil 61.
– Não compartilhamos ou vendemos para terceiros nenhuma informação identificável.

O QUE VOCÊ PODE FAZER SE NÃO QUISER MAIS QUE SEUS DADOS SEJAM USADOS PELO BRASIL 61

– Caso não queira que o Brasil 61 use nenhum tipo de cookies, altere as configurações do seu navegador. Nesse caso, a exibição de anúncios e mensagens importantes do Brasil 61 e de nossos anunciantes pode ser prejudicada.

– Caso queira deixar de receber algum newsletter ou e-mail de alertas de notícias, basta clicar em “Unsubscribe”, na parte de baixo do e-mail enviado pelo Brasil 61. 

– Caso queira excluir seu usuário e apagar seus dados individuais da base do Brasil 61, basta enviar um e-mail para: privacidade@brasil61.com

 Última atualização: 24 de dezembro de 2020 

Foto: divulgação

Equipes baianas são finalistas da etapa nacional do Inova Senai 2020

Competição, que ocorre no fim de novembro, propõe que alunos e instrutores do Senai pensem soluções para demandas reais da sociedade e da indústria brasileira em biotecnologia, química, construção civil e gestão


A Bahia está na final da mostra nacional do Inova Senai 2020. Com oito projetos selecionados, alunos e instrutores das unidades do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial vão representar o estado baiano com propostas de soluções para demandas reais da sociedade e da indústria brasileira nas áreas de biotecnologia, química, construção civil e gestão. 

Cassia Calmon Nicodemos, 31 anos, é uma das alunas finalistas na competição, prevista para ocorrer virtualmente entre os dias 23 e 27 de novembro. Com o projeto “Bioseixos”, ela juntou forças com mais quatro colegas – Elieni Franco, Emanuela Miranda Santos Cruz, João Oliveira de Macena Júnior e Lívia Domingues dos Santos – para formar a equipe que representa a unidade do Senai Dendezeiros, orientada por Maria Edite Ferreira Guimarães e Veronica e Silva dos Santos de Souza. O projeto, segundo Cassia, é para produzir seixos (ou pedras de jardim que facilitam a drenagem de água) feitos de argila, blocos e telhas cerâmicas recicladas.

“O projeto dos bioseixos é uma opção para a reutilização de materiais cerâmicos que não são aproveitados devido a falhas ou quebra, e são desperdiçados. Aproveitamos esse material, que é selecionado, triturado, misturado com argila e água, para a produção de bioseixos que servem para paisagismo e com a mesma base estamos estudando novos produtos”, adianta Cassia. 

A ideia, segundo a aluna, vai ajudar a reduzir o descarte de material de obra classe A, como blocos, telhas cerâmicas e argamassas. “Isso para evitar que todo esse material que chamamos comumente de entulho se torne lixo”, afirma. 

Para a competição, Cassia e a equipe garantem que estão prontos e ansiosos para mostrar o trabalho. “A expectativa é das melhores. É uma grande oportunidade de mostrar a ideia da nossa equipe, a grande parcela de contribuição que estamos trazendo e, principalmente, poder representar nacionalmente nossa unidade. Estamos fazendo novos teste em laboratório, e uma exposição permanente do Bioseixos. Continuamos melhorando nosso produto e desenvolvendo alternativas para chegar ainda mais forte na competição.” 

Senai-AM oferece cursos voltados para empreendedorismo e muda vida de moradora de Novo Airão

RN: Confiança do empresário industrial tem estabilidade em outubro, aponta ICEI

Uma das equipes do Senai Lauro de Freitas também está no páreo. O projeto DISCIDIUM férrico, detalhado como “uma biorremediação de reagentes férricos presentes no solo pela intervenção de bactérias autotróficas”, uniu a dupla Yasmin de Andrade Santos e Rafik Ferreira Rangel, orientada por Carla Freitas Normandia e Jamille Borges Mascarenhas, na competição.  

“A importância do Inova Senai é a de ter possibilidade de dialogar com novos mundos, novas realidades, de ampliar os conhecimentos e a visão sobre o que é inovar”, diz Yasmin. Ela explica que o Inova Senai traz mais visibilidade para os projetos, que ficam mais “limitados” somente dentro da instituição. “Dentro dessas competições, a gente consegue expor as ideias e as construções a um público muito maior, e promove um espaço de reconhecimento e crescimento dessas ideias e dos idealizadores”, completa Yasmin. 

A coordenadora do Inova Senai na Bahia, Fernanda Mikulski, acredita que a competição é uma oportunidade de garantir uma boa colocação no mercado de trabalho. “Durante a formação no Senai, os alunos são incentivados a pensar em soluções inovadoras para desafios reais da indústria. Então o Inova Senai vem como uma oportunidade em que os alunos podem submeter e apresentar essas soluções para empresários, durante uma rodada de negócios. Esses empresários podem ser futuros empregadores ou investidores daquelas soluções”, explica.  

Durante a semana do evento, 80 projetos escolhidos em todo o Brasil apresentarão as propostas em rodadas de negócios. A expectativa de Fernanda em relação aos oito projetos baianos é a melhor possível. “Os projetos baianos foram muito bem avaliados durante a etapa de qualificação. Os estudantes estão agora trabalhando na melhoria do plano de negócios e na prototipagem dos produtos e processos. A expectativa é grande, espero que a gente avance da rodada de negócios e estejamos entre os oito finalistas que vão apresentar para uma banca avaliadora”, projeta. 

As 80 equipes serão divididas em oito áreas, sendo um finalista de cada uma. Dos oito finalistas, três serão declarados campeões, com primeiro, segundo e terceiro lugar. A premiação será simbólica, com certificado, medalha e troféu, mas Fernanda acredita que alunos e alunas têm muito mais a ganhar. “Eles vão ganhar, durante toda a semana, a possibilidade de investimento, aceleração. O maior ganho do evento é essa negociação e o contato com empresários que são possíveis investidores das soluções inovadoras.” 

Nesse ano, devido à pandemia do novo coronavírus, o evento será virtual. O Inova Senai 2020 ocorre entre os dias 23 e 27 de novembro e pode ser visto pelas plataformas sociais da entidade. 

Continue Lendo





Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC:  A Bahia está na final da mostra nacional do Inova Senai 2020. Com oito projetos selecionados, alunos e instrutores das unidades do Senai local vão representar o estado baiano com propostas de soluções para demandas reais da sociedade e da indústria brasileira nas áreas de biotecnologia, química, construção civil e gestão. 

Mais de 140 projetos em todo Brasil foram selecionados nas etapas anteriores, mas somente 80 passaram para a fase nacional. Cassia Nicodemos é uma das alunas finalistas na competição. Com o projeto “Bioseixos”, ela juntou forças com mais quatro colegas para formar a equipe que vai representar a unidade do Senai Dendezeiros. O projeto, segundo Cassia, é para produzir seixos, que são pedras de jardim que facilitam a drenagem de água, feitos de argila, blocos e telhas cerâmicas recicladas. 
 

TÉC./SONORA: Cassia Nicodemos, aluna Senai 
“O projeto dos bioseixos é uma opção para a reutilização de materiais cerâmicos que não são aproveitados devido a falhas ou quebra, e são desperdiçados. Aproveitamos esse material, que é selecionado, triturado, misturado com argila e água, para a produção de bioseixos que servem para paisagismo e com a mesma base estamos estudando novos produtos. Vai ajudar a reduzir o descarte de material de obra classe A, blocos, telhas cerâmicas e argamassas, com o uso dessas sobras, evitando que todo esse material que chamamos comumente de entulho de se tornar lixo.” 
 

LOC.: As 80 equipes serão divididas em oito áreas, sendo uma equipe vencedora por área. Oito finalistas chegarão à etapa final, depois de apresentarem os projetos em rodadas de negócios.  A premiação para os três melhores colocados será simbólica, com certificado, medalha e troféu, mas a coordenadora do Inova Senai na Bahia, Fernanda Mikulski, acredita que a competição é também uma oportunidade de garantir uma boa colocação no mercado de trabalho.  

TÉC./SONORA: Fernanda Mikulski, coordenadora do Inova Senai na Bahia 
“Durante a formação no Senai, os alunos são incentivados a pensar em soluções inovadoras para desafios reais da indústria. Então o Inova Senai vem como uma oportunidade em que os alunos podem submeter e apresentar essas soluções para empresários, durante uma rodada de negócios. Esses empresários podem ser futuros empregadores ou investidores daquelas soluções.”
 

LOC.: Nesse ano, devido à pandemia do novo coronavírus, o evento será virtual. O Inova Senai 2020 ocorre entre os dias 23 e 27 de novembro e pode ser visto pelas plataformas sociais do Senai. 

Reportagem, Jalila Arabi.