Taxi. Foto: Agência Brasil.
Taxi. Foto: Agência Brasil.

Taxistas do Rio de Janeiro ganham linha de crédito exclusiva

Com valor máximo de R$ 21 mil, o CredTaxi tem taxa de juros de 0,25% ao mês e carência de até 12 meses


Os taxistas que possuem seus registros ativos e trabalham em qualquer município do Estado do Rio de Janeiro já podem contar com uma linha de crédito exclusiva para enfrentar as dificuldades causadas pela pandemia. Com valor máximo de R$ 21 mil, o CredTaxi tem taxa de juros de 0,25% ao mês e carência de até 12 meses. A linha será disponibilizada pela Agência de Fomento do Estado do Rio (AgeRio).

Governo deve anunciar prorrogação do auxílio em breve, diz Guedes

Apesar da inflação, economia está evoluindo, diz Copom

A demanda da categoria foi apresentada ao governador Cláudio Castro durante encontro no dia 16 de junho, ele considerou que a redução de pessoas nas ruas em função da pandemia afeta diretamente a demanda pelo serviço.

A CredTaxi poderá ser contratada por taxistas autônomos, independente de cooperativas ou associações, desde que tenham seu registro ativo. Os recursos deverão ser investidos na atividade produtiva, como melhorias no veículo, compra de equipamentos e capital de giro.

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: Os taxistas que possuem seus registros ativos e trabalham em qualquer município do Estado do Rio de Janeiro já podem contar com uma linha de crédito exclusiva para enfrentar as dificuldades causadas pela pandemia. Com valor máximo de R$ 21 mil, o CredTaxi tem taxa de juros de 0,25% ao mês e carência de até 12 meses. A linha será disponibilizada pela Agência de Fomento do Estado do Rio (AgeRio).

A demanda da categoria foi apresentada ao governador Cláudio Castro durante encontro no dia 16 de junho, ele considerou que a redução de pessoas nas ruas em função da pandemia afeta diretamente a demanda pelo serviço.

A CredTaxi poderá ser contratada por taxistas autônomos, independente de cooperativas ou associações, desde que tenham seu registro ativo. Os recursos deverão ser investidos na atividade produtiva, como melhorias no veículo, compra de equipamentos e capital de giro.

Reportagem, Rafaela Gonçalves