Marcelo Nascimento, diretor-geral do Procon-DF. Foto: Acácio Pinheiro/Agência Brasília
Marcelo Nascimento, diretor-geral do Procon-DF. Foto: Acácio Pinheiro/Agência Brasília

Semana do Consumidor: diretor do Procon-DF fala sobre cuidados na hora de aproveitar as promoções

Lojas físicas e on-line prometem grandes descontos na Semana do Consumidor, entre os dias 14 e 20 de março. Em entrevista ao portal Brasil61.com, o diretor-geral do Procon-DF, Marcelo Nascimento, orienta como aproveitar as promoções, evitando cair em fraudes e gastos em excesso.


A Semana do Consumidor acontece entre os dias 14 e 20 de março, com grandes promoções tanto nas lojas físicas quanto virtuais. A data foi criada em função do Dia Internacional do Consumidor, celebrado em 15 de março, para tentar aumentar as vendas no período.

Em entrevista ao portal Brasil61.com, o diretor-geral do Procon-DF, Marcelo Nascimento, afirma que a data, juntamente com o Mutirão Nacional de Negociação de Dívidas, é importante para movimentar o mercado brasileiro.

“O consumidor pode tentar quitar a sua dívida e voltar ao mercado de consumo. E, por consequência, movimentar o comércio, voltando a praticar as relações de consumo, a comprar e adquirir produtos. Então, é uma data importante que os consumidores movimentam bastante o comércio nesse período.”

DÍVIDAS ATRASADAS: mutirão nacional de renegociação orienta consumidores endividados

No entanto, segundo Marcelo, é preciso ficar atento na hora de comprar.

“Nas lojas presenciais, o consumidor tem que se informar com o lojista, quais são as condições daquele desconto que está sendo ofertado, se aquele produto vai ser aceita a troca em alguma eventualidade, considerando que o lojista físico não é obrigado a trocar produtos, se não estiver com defeito. Já nas lojas virtuais, os fornecedores são obrigados a trocar esses produtos. O consumidor tem aquele prazo de sete dias após o recebimento do produto para cancelar a compra ou solicitar a troca do produto.”

Ele também recomenda consultar com o lojista os meios de pagamento e os juros que estão sendo cobrados.

Nas lojas on-line, o cuidado tem que ser redobrado, para evitar cair em fraudes e golpes.

“Primeiro pesquisar a reputação daquele estabelecimento virtual, se realmente é uma loja confiável. Pode pesquisar na internet, com os familiares, nas redes sociais, em sites que trazem a reputação de empresas, até mesmo sites do Tribunal de Justiça, dos Procons, para saber se aquela empresa tem reclamações contra ela.”

“Também tem que observar algumas características no site: se ele apresenta aquele cadeado de segurança para realizar uma compra segura; se o site traz o endereço físico do seu estabelecimento, o número do CNPJ, os telefones de contato para SAC. Tudo isso o consumidor precisa ficar um pouco mais atento na hora de celebrar o negócio virtual”, acrescenta.

Se inevitavelmente o consumidor cair em algum golpe, Marcelo recomenda fazer um boletim de ocorrência e procurar os órgãos de defesa do consumidor, como o Procon, a Defensoria Pública e o Ministério Público. Além disso, ele orienta o consumidor a ajuizar uma ação na justiça para obter a reparação do eventual dano material da compra frustrada.

O diretor-geral do Procon também dá dicas para evitar os gastos em excesso.

“O consumidor deve ficar atento, primeiro, ao seu orçamento familiar. Pesquisar bastante aquele produto que ele está querendo adquirir. Ver se ele realmente cabe no seu bolso. Se aquilo não vai te colocar em uma situação futura de dívida. Não comprar por impulso. E realmente comprar aquele produto que ele realmente precisa.”

Marcelo Nascimento reforça a importância de pesquisar as características da compra. “Sempre faça uma pesquisa antes para saber tudo que envolve aquele produto: quais são as condições de pagamento; os juros que serão embutidos no eventual atraso; se a compra vai ser parcelada no cartão de crédito; qual é a forma de pagamento”.

Confira a entrevista completa com o diretor-geral do Procon, Marcelo Nascimento.

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: A Semana do Consumidor acontece entre os dias 14 e 20 de março, com grandes promoções tanto nas lojas físicas quanto virtuais. A data foi criada em função do Dia Internacional do Consumidor, celebrado em 15 de março, para tentar aumentar as vendas no período.

O diretor-geral do Procon do Distrito Federal, Marcelo Nascimento, afirma que a data, juntamente com o Mutirão Nacional de Negociação de Dívidas, é importante para movimentar o mercado consumidor.

TEC./SONORA: Marcelo Nascimento, diretor-geral do Procon-DF.

“O consumidor pode tentar quitar a sua dívida e voltar ao mercado de consumo. E, por consequência, movimentar o comércio, voltando a praticar as relações de consumo, a comprar e adquirir produtos. Então, é uma data importante que os consumidores movimentam bastante o comércio nesse período.”

LOC.: Mas, segundo Marcelo, é preciso ficar atento na hora de comprar. Nas lojas presenciais, o consumidor precisa se informar sobre as condições do desconto, formas de pagamento, os juros que estão sendo cobrados em compras a prazo e as condições de troca do produto.

Já nas lojas on-line, o cuidado tem que ser redobrado, para evitar cair em fraudes e golpes.

TEC./SONORA: Marcelo Nascimento, diretor-geral do Procon-DF.

“Primeiro pesquisar a reputação daquele estabelecimento virtual, se realmente é uma loja confiável. Também tem que observar algumas características no site: se ele apresenta aquele cadeado de segurança para realizar uma compra segura; se o site traz o endereço físico do seu estabelecimento, o número do CNPJ, os telefones de contato para SAC.”

LOC.: Marcelo Nascimento recomenda pesquisar bastante os preços do produto desejado, checar o orçamento familiar antes e evitar as compras por impulso.

Reportagem, Paloma Custódio