Triagem. Foto: Governo do Ceará.
Triagem. Foto: Governo do Ceará.

São Paulo começa a triagem de passageiros vindos do Maranhão

A barreira sanitária tem o objetivo de monitorar a variante indiana da covid-19


Nesta terça-feira (25) o município de São Paulo começa a triagem de passageiros vindos do Maranhão, estado onde foi detectada a variante indiana da covid-19. A barreira sanitária inclui verificação de temperatura, busca por sintomas respiratórios, cadastro dos viajantes e monitoramento por até 14 dias.

De acordo com a prefeitura, a medida foi definida após reunião entre o município, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), governo do estado, e concessionárias que administram rodovias que dão acesso à capital. A prefeitura de Guarulhos, onde fica o aeroporto internacional, também participou.

Variante Indiana: Ministério da Saúde vai criar barreiras sanitárias

Câmara debate Situação dos Agentes Comunitários de Saúde na pandemia

O governo municipal apontou ainda que seguirá o informe técnico orientando as estratégias, a ser divulgado pela Anvisa. 

Na Rodoviária do Tietê, equipes farão a triagem dos passageiros das 8h às 15h. Quem apresentar sintomas será encaminhado em ambulância da prefeitura para serviços de pronto atendimento municipais para fazer o teste RT-PCR. Ainda de acordo com o governo municipal, até o momento, não há evidência da circulação das cepas indianas no município.

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: Nesta terça-feira (25) o município de São Paulo começa a triagem de passageiros vindos do Maranhão, estado onde foi detectada a variante indiana da covid-19. A barreira sanitária inclui verificação de temperatura, busca por sintomas respiratórios, cadastro dos viajantes e monitoramento por até 14 dias.

De acordo com a prefeitura, a medida foi definida após reunião entre o município, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), governo do estado, e concessionárias que administram rodovias que dão acesso à capital. A prefeitura de Guarulhos, onde fica o aeroporto internacional, também participou.

O governo municipal apontou ainda que seguirá o informe técnico orientando as estratégias, a ser divulgado pela Anvisa. 

Na Rodoviária do Tietê, equipes farão a triagem dos passageiros das 8h às 15h. Quem apresentar sintomas será encaminhado em ambulância da prefeitura para serviços de pronto atendimento municipais para fazer o teste RT-PCR. Ainda de acordo com o governo municipal, até o momento, não há evidência da circulação das cepas indianas no município.

Reportagem, Rafaela Gonçalves