Vacina. Foto: Rodrigo Nunes/MS
Vacina. Foto: Rodrigo Nunes/MS

Covid-19: Ministério da Saúde libera segunda dose de reforço da vacina para pessoas com 50 anos ou mais

Essa nova fase da imunização também abrange profissionais da saúde, de todas as idades. Até o momento, mais de 4,5 milhões de brasileiros tomaram a segunda dose de reforço


O Ministério da Saúde liberou a segunda dose de reforço da vacina contra a Covid-19 para pessoas com 50 anos ou mais e trabalhadores da saúde, de todas as idades. A recomendação vale para quem já tomou a primeira dose de reforço há mais de quatro meses.

De acordo com a pasta, há uma necessidade de reforçar a imunização nessa faixa etária. Já no caso dos trabalhadores que estão na linha de frente dos serviços de saúde, o motivo é o maior risco de contaminação. Vale destacar que as vacinas da Pfizer, Janssen e Astrazeneca podem ser aplicadas, independentemente de qual foi a dose anterior.

Gripe e Sarampo: Ministério da Saúde prorroga campanha de vacinação

CÂNCER DE PÂNCREAS: Quais os sintomas? Quem tem maior risco?

Covid-19: quem tomou vacina da Janssen precisa de uma terceira dose?

Até o momento, mais de 4,5 milhões de brasileiros tomaram a segunda dose de reforço. Agora, chegou a vez de Wilze da Silva, de 58 anos. Moradora de Brasília, ela conta que se sente feliz por saber que pode aumentar sua imunidade contra a Covid-19. 

“Para mim, vacina é uma coisa muito importante. Eu já tomei as outras doses e estava com uma expectativa muito grande para tomar esta. Fiquei muito contente. Nesta semana mesmo eu vou procurar um pouco de saúde para tomar a vacina”, comemora. 

O governo federal distribuiu, até agora, quase 500 milhões de doses para todo o país. De acordo com o Ministério da Saúde, isso representa a proteção de 77% da população brasileira com duas doses. Além disso, mais de 85,9 milhões de pessoas já tomaram a primeira dose de reforço.
 

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: Pessoas com 50 anos de idade ou mais já podem tomar a segunda dose de reforço contra a Covid-19. O Ministério da Saúde também liberou a vacina para trabalhadores da saúde de todas as faixas etárias. A recomendação vale para quem já tomou a primeira dose de reforço há mais de quatro meses. 

Até o momento, mais de 4,5 milhões de brasileiros tomaram a segunda dose de reforço. Agora, chegou a vez de Wilze da Silva, de 58 anos. A aposentada conta que se sente feliz por saber que pode aumentar a imunidade contra a Covid-19. 
 

TEC./SONORA: Wilze da Silva, aposentada

“Para mim, vacina é uma coisa muito importante. Eu já tomei as outras doses e estava com uma expectativa muito grande para tomar esta. Fiquei muito contente. Nesta semana mesmo eu vou procurar um pouco de saúde para tomar a vacina.” 
 


LOC.: Vale destacar que as vacinas da Pfizer, Janssen e Astrazeneca podem ser aplicadas, independentemente de qual foi a dose anterior.

O governo federal distribuiu, até agora, quase 500 milhões de doses para todo o país. De acordo com o Ministério da Saúde, isso representa a proteção de 77% da população brasileira com duas doses. Além disso, quase 86 milhões de pessoas já tomaram a primeira dose de reforço.

Reportagem, Marquezan Araújo