Energia Amazonas - Foto: Governo Federal
Energia Amazonas - Foto: Governo Federal

Sistemas elétricos isolados do Amazonas serão interligados com aporte de recursos

Medida deve beneficiar cerca de 42 mil amazonenses


O Ministério de Minas e Energia (MME) determinou a execução das obras de interligação de sistemas elétricos isolados e regiões remotas, no estado do Amazonas, com recursos da Conta de Consumo de Combustíveis (CCC). A medida foi publicada na Portaria n° 492 do Diário Oficial da União.

Ao todo serão investidos R$ 191 milhões para a construção de novos sistemas, pela distribuidora Amazonas Energia, que vão beneficiar cerca de 42 mil amazonenses, nos municípios de Itapiranga, Rio Preto da Eva e Silves. O prazo para fazer a interligação termina em julho de 2022.

Outras três distribuidoras da Região Norte do País também solicitaram a interligação ao Sistema Interligado Nacional. Com isso, serão aplicados R$ 1,4 bilhão em obras, que poderão beneficiar 629 mil pessoas. Os recursos também são provenientes da Conta de Consumo de Combustíveis.

Contas de luz nas regiões Norte e Nordeste terão aumento reduzido nos próximos anos

Covid-19: Municípios amazonenses recebem usinas de oxigênio para combate à pandemia

A CCC é um encargo pago por todas as distribuidoras de energia elétrica, usado para subsidiar os custos anuais de geração em áreas que ainda não são integradas ao Sistema Nacional – os chamados Sistemas Isolados. A estimativa do governo federal é atingir uma economia de R$ 4,27 bilhões nas despesas da CCC, ao longo de 15 anos.

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: O Ministério de Minas e Energia determinou a execução das obras de interligação de sistemas elétricos isolados e regiões remotas, no estado do Amazonas, com recursos da Conta de Consumo de Combustíveis – a CCC.

Ao todo serão investidos 191 milhões de reais para a construção de novos sistemas, pela distribuidora Amazonas Energia, que vão beneficiar cerca de 42 mil amazonenses, nos municípios de Itapiranga, Rio Preto da Eva e Silves. O prazo para fazer a interligação termina em julho de 2022.

Outras três distribuidoras da Região Norte do País também solicitaram a interligação ao Sistema Interligado Nacional. Com isso, serão aplicados R$ 1,4 bilhão em obras, que poderão beneficiar 629 mil pessoas.

A estimativa do governo federal é atingir uma economia de 4,27 bilhões de reais nas despesas da CCC, ao longo de 15 anos.

Reportagem, Paloma Custódio