Foto: Divulgação/MDR
Foto: Divulgação/MDR

Governo autoriza captação de R$ 343,7 mi no mercado financeiro para obras de saneamento em MG

Projetos aprovados pelo Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) beneficiarão mais de 1,85 milhão de pessoas em Ouro Preto e mais 37 cidades mineiras


O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) autorizou a Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) e a concessionária Ouro Preto Serviços de Saneamento (Saneouro) a captarem R$ 343,7 milhões no mercado de capitais para obras de abastecimento de água e de esgotamento sanitário em Minas Gerais por meio de debêntures incentivadas. 

A Copasa poderá captar no mercado financeiro até R$ 243,7 milhões para obras de saneamento em 37 cidades de Minas Gerais, que beneficiarão cerca de 1,78 milhão de pessoas.

GIZ elabora cartilhas de orientação para os municípios se adequarem ao Marco Legal do Saneamento

ANA define normas de referência que deverá elaborar para setor de saneamento até 2022

Já a concessionária Ouro Preto Serviços de Saneamento poderá arrecadar R$ 100 milhões em debêntures incentivadas. No total, 73 mil pessoas devem ser beneficiadas na sede da cidade e em 12 distritos. O projeto aprovado prevê a perfuração de 27 poços, a execução de 151 quilômetros de redes de distribuição e a instalação de 27,7 mil hidrômetros e de 12 Estações de Tratamento de Esgoto, entre outras intervenções.

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) autorizou a Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) e a concessionária Ouro Preto Serviços de Saneamento (Saneouro) a captarem R$ 343,7 milhões no mercado de capitais para obras de abastecimento de água e de esgotamento sanitário em Minas Gerais por meio de debêntures incentivadas. 

A Copasa poderá captar no mercado financeiro até R$ 243,7 milhões para obras de saneamento em 37 cidades de Minas Gerais, que beneficiarão cerca de 1,78 milhão de pessoas.

Já a concessionária Ouro Preto Serviços de Saneamento poderá arrecadar R$ 100 milhões em debêntures incentivadas. No total, 73 mil pessoas devem ser beneficiadas na sede da cidade e em 12 distritos. O projeto aprovado prevê a perfuração de 27 poços, a execução de 151 quilômetros de redes de distribuição e a instalação de 27,7 mil hidrômetros e de 12 Estações de Tratamento de Esgoto, entre outras intervenções.

Reportagem, Laísa Lopes