Amapá endurece lockdown a partir desta quinta-feira (18)

Governo do estado estabeleceu novo decreto, que inclui toque de recolher e proibição de consumo de bebidas alcoólicas em estabelecimentos e espaços públicos


O Amapá decidiu endurecer as regras para os serviços considerados não essenciais e passou a ter um lockdown ainda mais rigoroso na manhã desta quinta-feira (18). O objetivo é combater o avanço da pandemia da Covid-19 no estado. As novas restrições começaram a valer às 6h e devem durar sete dias. 
 
Segundo o governador do estado, Waldez Goes, a decisão é difícil, mas apenas ela pode reduzir a pressão na ocupação dos leitos e na propagação do vírus.  De acordo com boletim informativo do governo estadual, a taxa de ocupação de leitos no Amapá é de 88,5%. Ontem o estado registrou 704 novos casos e seis óbitos pelo coronavírus. 

Brasil vive “maior colapso hospitalar da história” e especialistas projetam futuro dramático

Tire suas dúvidas sobre aquisição e distribuição de vacinas contra Covid-19
 
As novas restrições do lockdown no Amapá incluem toque de recolher de 21h às 5h, em que apenas pessoas que buscam atendimento e serviços essenciais podem circular, e a proibição do consumo de bebidas alcoólicas no interior de estabelecimentos e vias públicas. Antes já estavam suspensos o funcionamento do comércio não essencial, realização de eventos esportivos, academias, parques e as aulas presenciais nas redes pública e privada de ensino. 
 
Entre as atividades que podem funcionar entre 6h e 0h estão os serviços de alimentação, mas apenas por delivery, o comércio de móveis, eletrodomésticos, autopeças, materiais para escritórios, entre outros. O novo decreto também estabelece que os servidores do poder Executivo do Amapá devem permanecer em regime de teletrabalho e sobreaviso, com exceção dos órgãos essenciais, como saúde e segurança.  

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: O Amapá decidiu endurecer as regras para os serviços considerados não essenciais e passou a ter um lockdown ainda mais rigoroso na manhã desta quinta-feira (18). O objetivo é combater o avanço da pandemia da Covid-19 no estado. As novas restrições começaram a valer às 6h e devem durar sete dias. 
 
Segundo o governador do estado, Waldez Goes, a decisão é difícil, mas apenas ela pode reduzir a pressão na ocupação dos leitos e na propagação do vírus.  De acordo com boletim informativo do governo estadual, a taxa de ocupação de leitos no Amapá é de 88,5%. Ontem o estado registrou 704 novos casos e seis óbitos pelo coronavírus. 
 
As novas restrições do lockdown no Amapá incluem toque de recolher de 21h às 5h, em que apenas pessoas que buscam atendimento e serviços essenciais podem circular, e a proibição do consumo de bebidas alcoólicas no interior de estabelecimentos e vias públicas. Antes já estavam suspensos o funcionamento do comércio não essencial, realização de eventos esportivos, academias, parques e as aulas presenciais nas redes pública e privada de ensino. 
 
 
Reportagem, Felipe Moura.