Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil
Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Prefeitura do Rio interrompe plano de reabertura por avanço da pandemia

As flexibilizações entrariam em vigor no dia 2 de setembro. A decisão levou em conta o avanço da pandemia na cidade, sobretudo com a variante Delta


A prefeitura do Rio de Janeiro suspendeu o plano de flexibilização das atividades, que entraria em vigor no dia 2 de setembro. A decisão levou em conta o avanço da pandemia na cidade, sobretudo com a variante Delta. Outro motivo está relacionado à irregularidade no fornecimento de vacinas por parte do Ministério da Saúde.

Por meio de nota divulgada nesta quarta-feira (25), a prefeitura informou que “desde o primeiro anúncio sobre o plano de reabertura da cidade [...] foi frisado que essas medidas estavam condicionadas a um cenário epidemiológico favorável, com continuidade da regressão do mapa de risco da cidade para alertas moderado e baixo; [...] Em não se confirmando essas condições, o planejamento poderia ser revisto".

Covid-19: cerca de 1 milhão de doses da vacina da Pfizer chegaram ao Brasil nesta terça-feira (24)

Mitos e verdades sobre a doação de sangue

Inicialmente, o plano de flexibilização, anunciado em julho, previa a reabertura quase total da cidade para eventos com público, o que será adiado. O prefeito Eduardo Paes chegou a batizar o dia 2 de setembro como o Dia do Reencontro, data em que as restrições deixariam de vigorar para diversas atividades.

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: A prefeitura do Rio de Janeiro suspendeu o plano de flexibilização das atividades, que entraria em vigor no dia 2 de setembro. A decisão levou em conta o avanço da pandemia na cidade, sobretudo com a variante Delta. Outro motivo está relacionado à irregularidade no fornecimento de vacinas por parte do Ministério da Saúde.

Por meio de nota divulgada nesta quarta-feira (25), a prefeitura informou que “desde o primeiro anúncio sobre o plano de reabertura da cidade [...] foi frisado que essas medidas estavam condicionadas a um cenário epidemiológico favorável, com continuidade da regressão do mapa de risco da cidade para alertas moderado e baixo; [...] Em não se confirmando essas condições, o planejamento poderia ser revisto".

Inicialmente, o plano de flexibilização, anunciado em julho, previa a reabertura quase total da cidade para eventos com público, o que será adiado. O prefeito Eduardo Paes chegou a batizar o dia 2 de setembro como o Dia do Reencontro, data em que as restrições deixariam de vigorar para diversas atividades.

Reportagem, Marquezan Araújo