Dinheiro. Foto: Agência Brasil.
Dinheiro. Foto: Agência Brasil.

Goiás terá mais três benefícios para auxílio à população impactada pela pandemia

Foi aprovado o projeto de lei que cria simultaneamente a Bolsa Qualificação, Bolsa Alfabetizador e Auxílio Alimentação


Com o objetivo mitigar o impacto gerado pela pandemia no mercado de trabalho e ajudar na capacitação de jovens, o governo de Goiás contará três novos benefícios para auxiliar os grupos mais impactados economicamente. Foi aprovado o projeto de lei que cria simultaneamente a Bolsa Qualificação, Bolsa Alfabetizador e Auxílio Alimentação.

A prioridade dos benefícios é para quem não está empregado; profissionais de pedagogia ou de cursos de graduação na modalidade de licenciatura na área da educação, além de jovens que estejam no programa de aprendizagem presente em todos os municípios goianos.

Prazo para contestar auxílio emergencial negado vai até este sábado (24)

Governo intensifica fiscalização de irregularidades no auxílio emergencial

As três iniciativas buscam estabelecer parcerias entre segmentos empregadores, públicos e privados, e sistemas de ensino para promover a compatibilização da jornada de trabalho e desenvolver programas e ações de alfabetização e de Educação de Jovens e Adultos em todo o Estado. 

O impacto financeiro e orçamentário das bolsas para o período de um ano será de mais de R$ 15 milhões, sendo R$ 5 milhões para a Bolsa Qualificação, R$ 1,6 milhão para a Bolsa Alfabetizador e R$ 9 milhões para o Auxílio-Alimentação.

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: Com o objetivo mitigar o impacto gerado pela pandemia no mercado de trabalho e ajudar na capacitação de jovens, o governo de Goiás contará três novos benefícios para auxiliar os grupos mais impactados economicamente. Foi aprovado o projeto de lei que cria simultaneamente a Bolsa Qualificação, Bolsa Alfabetizador e Auxílio Alimentação.

A prioridade dos benefícios é para quem não está empregado; profissionais de pedagogia ou de cursos de graduação na modalidade de licenciatura na área da educação, além de jovens que estejam no programa de aprendizagem presente em todos os municípios goianos.

As três iniciativas buscam estabelecer parcerias entre segmentos empregadores, públicos e privados, e sistemas de ensino para promover a compatibilização da jornada de trabalho e desenvolver programas e ações de alfabetização e de Educação de Jovens e Adultos em todo o Estado. 

O impacto financeiro e orçamentário das bolsas para o período de um ano será de mais de R$ 15 milhões, sendo R$ 5 milhões para a Bolsa Qualificação, R$ 1,6 milhão para a Bolsa Alfabetizador e R$ 9 milhões para o Auxílio-Alimentação.

Reportagem, Rafaela Gonçalves