Foto: Divulgação/MDR
Foto: Divulgação/MDR

Em 2022, empreendedores do Centro-Oeste terão R$ 9,5 bilhões em crédito por meio do FCO

Esse montante representa um aumento de um bilhão e oitocentos milhões de reais em comparação ao valor disponibilizado em 2021


O Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste, o FCO, vai financiar até nove bilhões e meio de reais para empreendedores urbanos e produtores rurais da região em 2022. O recurso foi aprovado pelo Conselho Deliberativo da Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste, a Sudeco, durante a 15ª Reunião Ordinária do colegiado.

Esse montante representa um aumento de um bilhão e oitocentos milhões de reais em comparação ao valor disponibilizado em 2021, de sete bilhões e setecentos milhões de reais. 

Nelson Fraga, superintendente da Sudeco, destaca a importância do FCO para o desenvolvimento do Centro-Oeste.

"O FCO é um instrumento fundamental para fomentar o desenvolvimento das mais diversas atividades econômicas no Centro-Oeste. Esses recursos proporcionam oportunidades para que os empreendedores possam expandir seus negócios e gerar mais oportunidade de emprego e renda, além de ser um instrumento para atração de investimentos para esta região. É bom para o Centro-Oeste, bom para o empreendedor, bom para quem ganha uma oportunidade e, seguramente, é bom para o Brasil

A previsão de aplicação dos recursos seguirá a seguinte proporção: 10% para o Distrito Federal, 33% para Mato Grosso, 33% para Goiás e 24% para Mato Grosso do Sul. Essa programação pode ser revista a qualquer momento, à medida em que cada unidade federativa se aproxime da previsão estabelecida.

Para saber mais sobre as ações do Governo Federal em desenvolvimento regional, acesse mdr.gov.br.

Reportagem, Alessandro Mendes

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC: O Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste, o FCO, vai financiar até nove bilhões e meio de reais para empreendedores urbanos e produtores rurais da região em 2022. O recurso foi aprovado pelo Conselho Deliberativo da Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste, a Sudeco, durante a 15ª Reunião Ordinária do colegiado.

Esse montante representa um aumento de um bilhão e oitocentos milhões de reais em comparação ao valor disponibilizado em 2021, de sete bilhões e setecentos milhões de reais. 

Nelson Fraga, superintendente da Sudeco, destaca a importância do FCO para o desenvolvimento do Centro-Oeste.

TEC/SONORA: Nelson Fraga 

"O FCO é um instrumento fundamental para fomentar o desenvolvimento das mais diversas atividades econômicas no Centro-Oeste. Esses recursos proporcionam oportunidades para que os empreendedores possam expandir seus negócios e gerar mais oportunidade de emprego e renda, além de ser um instrumento para atração de investimentos para esta região. É bom para o Centro-Oeste, bom para o empreendedor, bom para quem ganha uma oportunidade e, seguramente, é bom para o Brasil

LOC: A previsão de aplicação dos recursos seguirá a seguinte proporção: 10% para o Distrito Federal, 33% para Mato Grosso, 33% para Goiás e 24% para Mato Grosso do Sul. Essa programação pode ser revista a qualquer momento, à medida em que cada unidade federativa se aproxime da previsão estabelecida.

Para saber mais sobre as ações do Governo Federal em desenvolvimento regional, acesse mdr.gov.br.

Reportagem, Alessandro Mendes