Assinatura de parceria para ações de segurança hídrica e saneamento. Foto: Gabriela Vogado/MDR
Assinatura de parceria para ações de segurança hídrica e saneamento. Foto: Gabriela Vogado/MDR

Brasil e Colômbia fecham parceria para discutir ações ligadas à segurança hídrica e saneamento básico

Memorando de Entendimento entre Brasil e Colômbia tem foco especial nas fronteiras do rio Amazonas, na Região Norte do País


O Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), assinou nesta terça-feira (19), em cerimônia no Palácio do Planalto, em Brasília, Memorando de Entendimento com o Governo da Colômbia para cooperação bilateral nas áreas de segurança hídrica e saneamento básico. O evento contou com a presença do presidente da República, Jair Bolsonaro.

O documento tem validade de cinco anos e prevê a cooperação entre o MDR, a Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA) e os ministérios colombianos de Moradia, Cidade e Território e do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável.

“Esses memorandos servem para, de forma mútua, levarmos desenvolvimento para os nossos países. Creio que temos muitas experiências a serem trocadas e que podem dar mais qualidade de vida aos nossos povos”, afirmou o presidente Jair Bolsonaro durante a cerimônia de assinatura. Confira neste link a íntegra do evento.

Representante do MDR na cerimônia, o secretário-executivo, Daniel Ferreira, destacou que a proximidade dos dois países com o rio Amazonas foi um dos motivos para a assinatura do Memorando. “Esta parceria vai ter um foco especial na região da fronteira. Os municípios de Letícia, na Colômbia, e Tabatinga, no Brasil, são exemplos de cidades que vão se beneficiar com a realização de estudos sobre a disponibilidade de água na região, o monitoramento da qualidade das águas no rio Amazonas e a universalização dos serviços de saneamento básico”, explicou.

Foram firmados os seguintes compromissos entre os dois países: elaborar estudos de gestão e monitoramento de recursos hídricos; criar iniciativas conjuntas para atrair investimentos privados na universalização e melhoria da qualidade dos serviços de água e saneamento na região; e promover intercâmbio técnico, científico e tecnológico, além de realizar cursos de capacitação e eventos em conjunto.

Na ocasião, os governos de Brasil e Colômbia também assinaram acordos de cooperação nas áreas de agricultura, pesquisa e desenvolvimento, segurança pública, comércio e relações exteriores.

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: O Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional, o MDR, firmou parceria com o Governo da Colômbia para debater e implementar ações conjuntas nas áreas de segurança hídrica e saneamento básico.

Segundo Daniel Ferreira, secretário-executivo do MDR, a proximidade dos dois países com o rio Amazonas foi um dos motivos que levou à assinatura do Memorando de Entendimento.

TEC./SONORA: Daniel Ferreira, secretário-executivo do MDR

“A assinatura do documento marca, na prática, o início da parceria entre os dois países para a gestão dos recursos hídricos. Isso é importante porque os dois países compartilham a bacia hidrográfica do rio Amazonas, então a parceria vai ter um foco especial na região da fronteira. Os municípios de Letícia, na Colômbia, e Tabatinga, no Brasil, por exemplo, são cidades gêmeas que vão se beneficiar com a realização de estudos sobre a disponibilidade de água na região, o monitoramento da qualidade das águas no rio Amazonas e a universalização dos serviços de saneamento básico.”

LOC.: Também nesta terça-feira, 19 de outubro, os governos de Brasil e Colômbia fecharam parcerias nas áreas de agricultura, pesquisa e desenvolvimento, segurança pública, comércio e relações exteriores.

Para saber mais sobre as ações desenvolvidas pelo Ministério do Desenvolvimento Regional, acesse mdr.gov.br.

Reportagem, Alessandro Mendes