Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil
Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Auxílio Brasil: beneficiários com NIS de final 2 recebem parcela de abril nesta segunda (18)

Calendário de pagamento do Auxílio Brasil segue até o dia 29. Mais de 18 milhões de famílias vão receber, pelo menos, R$ 400, segundo o Ministério da Cidadania


Os beneficiários do Auxílio Brasil cujo Número de Identificação Social (NIS) termina em 2 recebem a parcela mínima de R$ 400 de abril nesta segunda-feira (18). O calendário de pagamentos começou na última quinta-feira (14) para as pessoas com NIS final 1. Este mês, o Governo Federal estima pagar cerca de R$ 7,4 bilhões às mais de 18 milhões de famílias que fazem parte do programa de distribuição de renda. 

Confira o calendário de pagamento: 

Número final do NIS

Data de recebimento do benefício 
1

14/04

2

18/04

3

19/04

4

20/04

5

22/04

6     
25/04
7     
26/04
8     
27/04
9     
28/04
0     
29/04


O Auxílio Brasil tem como público-alvo as pessoas em situação de vulnerabilidade econômica e social. O benefício garante uma renda mínima de R$ 400 para os contemplados. Para serem habilitadas, as famílias devem atender os critérios de elegibilidade, ou seja, estar em situação de extrema pobreza ou de pobreza. 

Segundo o Governo Federal, as famílias em situação de extrema pobreza são aquelas cuja renda familiar mensal per capita é de até R$ 105. As que estão em situação de pobreza têm renda familiar mensal per capita entre R$ 105,01 e R$ 210. 

É preciso, também, ter os dados atualizados no Cadastro Único nos últimos dois anos e não ter informações divergentes entre as declaradas no CadÚnico e as de outras bases de dados do Governo Federal. A seleção dos beneficiários é feita automaticamente, pois considera a estimativa de pobreza, a quantidade de famílias atendidas em cada município e o limite orçamentário anual do programa, por meio do Sistema de Benefícios ao Cidadão (Sibec). 

No recorte por região, o Nordeste concentra o maior número de famílias beneficiárias: 8,5 milhões. Em seguida vêm o Sudeste (5,2 mi), Norte (2,1), Sul (1,2 mi) e Centro-Oeste (926 mil). Vale destacar que além do Auxílio Brasil, as famílias cadastradas podem receber descontos na conta de luz, por meio da Tarifa Social de Energia Elétrica, e o Auxílio Gás que, em abril, será pago a quase 5,4 milhões de famílias. 

Para consultar informações sobre o benefício, como saldo e pagamento de parcelas, o cidadão deve acessar os aplicativos Caixa Tem e Auxílio Brasil. Quem quiser saber se tem direito ao benefício pode ligar para o telefone 121, do Ministério da Cidadania. 

Fez um Pix errado? Saiba como recuperar o dinheiro

Repasses do FPM bloqueados no último decêndio totalizaram mais de R$ 12 milhões

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: Os beneficiários do Auxílio Brasil cujo Número de Identificação Social, NIS, termina em 2 recebem a parcela mínima de R$ 400 de abril nesta segunda-feira (18). O calendário de pagamentos começou na última quinta-feira (14) para as pessoas com NIS final 1. Este mês, o Governo Federal estima pagar cerca de R$ 7,4 bilhões às mais de 18 milhões de famílias que fazem parte do programa de distribuição de renda. 

O benefício garante uma renda mínima de R$ 400 para os contemplados. Para serem habilitadas, as famílias devem atender os critérios de elegibilidade, ou seja, estar em situação de extrema pobreza ou de pobreza. É preciso, também, ter os dados atualizados no Cadastro Único nos últimos dois anos e não ter informações divergentes entre as declaradas no CadÚnico e as de outras bases de dados do Governo Federal. 

Além do Auxílio Brasil, as famílias cadastradas podem receber descontos na conta de luz, por meio da Tarifa Social de Energia Elétrica, e o Auxílio Gás que, em abril, será pago a quase 5,4 milhões de famílias. 

Para consultar informações sobre o benefício, como saldo e pagamento de parcelas, o cidadão deve acessar os aplicativos Caixa Tem e Auxílio Brasil. Quem quiser saber se tem direito ao benefício pode ligar para o telefone 121, do Ministério da Cidadania. 

Reportagem, Felipe Moura.