Foto: Divulgação/Prefeitura de Curvelo (MG)
Foto: Divulgação/Prefeitura de Curvelo (MG)

Interiorização da Covid-19 preocupa gestores de municípios pequenos

Estudo da Fiocruz concluiu que a queda do isolamento social em grandes cidades pode gerar aumentos de casos da doença em municípios menores


O aumento da incidência da Covid-19 em municípios pequenos preocupa gestores locais. Em Roraima, por exemplo, há apenas um hospital destinado a pacientes com a doença e que está localizado na capital Boa Vista. Um estudo da Fiocruz referente ao mês de maio demonstrou a tendência de aumento de casos em cidades com até 20 mil habitantes. Segundo o levantamento, em duas semanas foi registrado um aumento de 50% nos casos da doença nessas áreas. 

Em seis estados - Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Tocantins, Minas Gerais e Mato Grosso do Sul - o número de óbitos de pacientes infectados com o novo coronavírus ultrapassou os registrados em regiões metropolitanas. 

Diego Xavier, epidemiologista da Fiocruz, afirma que o relaxamento do isolamento social em cidades grandes pode ocasionar o aumento de casos da Covid-19 em municípios menores, devido à dependência aos grandes centros urbanos.  “Pode-se ter uma sobrecarga do sistema de saúde de leitos de UTI, tanto pelo aumento de casos dos municípios que estão provocando o relaxamento, como no envio de pacientes do interior para esses municípios maiores, para serem atendidos”, disse o especialista. 

Com a queda de arrecadação gerada pela pandemia, a situação fiscal de estados e municípios também preocupa gestores locais. Para minimizar o impacto da doença nos entes federativos, o Governo Federal sancionou um socorro financeiro de R$ 60 bilhões que serão pagos em quatro parcelas a governos estaduais, municipais e também ao Distrito Federal. 

O presidente da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), Glademir Aroldi, diz que as cidades brasileiras precisam ter mais acesso a recursos para que as prefeituras tenham mais condições de oferecer serviços públicos. “Se nós melhorarmos as condições para que os gestores locais possam efetivamente oferecer serviços de qualidade à população brasileira, especialmente àqueles que mais precisam do serviço público, iremos melhorar a vida de todos”, defende Glademir. 

A pesquisa da Fiocruz foi realizada com dados do IBGE e concluiu que 44% das cidades com população 20 mil e 50 mil habitantes já registraram casos de Covid-19. Municípios com população entre 10 mil e 20 mil pessoas, esse percentual é de 22%. Já em cidades com até 10 mil habitantes, 9% tiveram casos de coronavírus.

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: A incidência da Covid-19 em municípios pequenos preocupa gestores locais. Em Roraima, por exemplo, há apenas um hospital destinado a pacientes com a doença e que está localizado na capital Boa Vista. Um estudo da Fiocruz referente ao mês de demonstrou a tendência de aumento de casos em cidades com até 20 mil habitantes. Segundo o levantamento, em duas semanas foi registrado um aumento de 50% em casos da doença nessas áreas. 

Em estados como Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Tocantins, o número de óbitos de pacientes infectados com o novo coronavírus ultrapassou os registrados em regiões metropolitanas. Diego Xavier, epidemiologista da Fiocruz, alerta que o relaxamento do isolamento social em cidades grandes pode aumentar ainda mais o número de casos da Covid-19 municípios menores, devido à dependência de municípios aos grandes centros urbanos. 
 

“Então, pode-se ter uma sobrecarga do sistema de saúde de leitos de UTI, tanto pelo aumento de casos dos municípios que estão provocando o relaxamento, como no envio de pacientes do interior para esses municípios maiores, para serem atendimentos”

LOC.: Com a queda de arrecadação gerada pela pandemia, a situação fiscal de estados e municípios também preocupa gestores locais. Para minimizar o impacto da doença nos entes federativos, o Governo Federal sancionou um socorro financeiro de R$ 60 bilhões que serão pagos em quatro parcelas a governos estaduais, municipais e também ao Distrito Federal. 

O presidente da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), Glademir Aroldi, diz que as cidades brasileiras precisam ter mais acesso a recursos para que as prefeituras tenham mais condições de oferecer serviços públicos.
 

“Se nós melhorarmos as condições para que os gestores locais possam efetivamente oferecer serviços de qualidade à população brasileira, especialmente àqueles que mais precisam, estaremos melhorando a vida de todos.”

LOC.: A pesquisa da Fiocruz foi realizada com dados do IBGE e, entre outras coisas, concluiu que 44% das cidades com população entre  20 mil e 50 mil habitantes já registraram casos de Covid-19. Entre municípios com população entre 10 mil e 20 mil pessoas, esse percentual é de 22%. Já em cidades com até 10 mil habitantes, 9% tiveram casos de coronavírus.

Reportagem, Paulo Oliveira