Marcello Casal/Agência Brasil
Marcello Casal/Agência Brasil

Carência de pagamento do Pronampe pode ser estendida para 11 meses

Bancos poderão estender o prazo do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe) após mudança no texto pela Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade, do Ministério da Economia


Os bancos poderão estender o prazo do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe) de oito para 11 meses. A mudança no texto aconteceu após determinação da Assembleia de Cotistas do Fundo de Garantia de Operações (FGO), por sugestão da Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade, do Ministério da Economia.

O Pronampe é o maior programa de crédito para micro e pequenas empresas do País, instituído pela Lei nº 13.999, de 18 de maio de 2020, e foi responsável pela destinação de mais de R$ 37 bilhões a quase 520 mil micro e pequenos empreendedores.

A mudança no prazo da carência não necessita de uma nova lei, pois o trecho foi vetado na legislação de 2020, e reajustado no regulamento do FGO. As empresas que se interessarem pela prorrogação da carência devem procurar as instituições financeiras em que firmaram os contratos de crédito.

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

Os bancos poderão estender o prazo do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte de oito para 11 meses.

O Pronampe é o maior programa de crédito para micro e pequenas empresas do País, e movimentou mais de R$ 37 bilhões.

As empresas que se interessarem pela prorrogação da carência devem procurar as instituições financeiras em que firmaram os contratos de crédito.

Reportagem, Alan Rios