Foto: Geraldo Bubniak/AEN
Foto: Geraldo Bubniak/AEN

PR: 1° lote de concessões rodoviárias será leiloado dia 25

O primeiro lote de rodovias do Paraná engloba 4 rodovias federais e 3 estaduais


As licitações para as concessões do primeiro lote de rodovias do Paraná, que englobam trechos das rodovias BR-277, BR-373, BR-376, BR-476, PR-418, PR-423 e PR-427 entre Curitiba, sua região Metropolitana, Centro-Sul e Campos Gerais do Paraná, serão leiloadas na B3, Bolsa de Valores de São Paulo, às 14h do dia 25 de agosto. 

A transmissão ao vivo do leilão poderá ser acompanhada pelo canal da B3 no YouTube. A publicação do edital e o aviso de licitação, feitos pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), já estão disponíveis no Diário Oficial da União, após a aprovação do Conselho Diretor do órgão.

O superintendente de concessão da infraestrutura da ANTT, Marcelo Fonseca, avalia que as rodovias serão concedidas em conjunto e fazem uma extensão de 473 km que receberão investimentos de R$8 bilhões —  e mais R$ 5 bilhões que serão aplicados em recursos operacionais pelo prazo de 30 anos. 

“A concessão deve revolucionar toda a região que é tocada, gerando aproximadamente 81 mil empregos de forma direta, indireta e pelo efeito renda que vai se disseminar pela região. Diversos investimentos estarão contemplados nesse projeto, como 344 km de duplicações, 81 km de faixas adicionais e mais 38 km de terceiras faixas”, afirma. 

Divisão dos lotes da concessão 

Fonseca comenta que entre os principais investimentos BR 277 está a ampliação da capacidade na Serra de São Luís do Purunã, pois hoje é um grande gargalo para o escoamento da produção e a retenção de veículos existente na serra, dificulta esse escoamento. 

Fábio Zanchetta, professor de engenharia da Universidade de Brasília (UnB) e especialista em infraestrutura, salienta que a economia de uma região, seja ela um município específico, um conjunto de municípios, um estado ou até mesmo o país inteiro, depende fundamentalmente de uma infraestrutura apropriada.

“Quanto mais adequada, quanto melhor estiver a infraestrutura de transportes, mais barato fica o transporte das pessoas. Então essa redução de custos vai se transformar em pessoas investindo em outros itens, o que faz a economia girar”, explica.

De acordo com o governo do Paraná, as concessões estão divididas em seis lotes. O lote 2 deve ser o próximo a ir para leilão e os lotes 3, 4, 5 e 6 ainda passam por análise do Tribunal de Contas da União. Serão 3,3 mil quilômetros de estradas, sendo 1,1 mil quilômetros de rodovias estaduais. Os investimentos devem ultrapassar R$ 50 bilhões, em todo o programa.
 

Veja Mais:

Rio Grande do Sul fecha o primeiro semestre de 2023 com aumento de 53 mil empregos
Greve dos metroviários do Recife completa três dias, sem proposta para acordo
 

Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.:  As licitações para as concessões do primeiro lote de rodovias do Paraná, que englobam trechos das rodovias BR-277, BR-373, BR-376, BR-476, PR-418, PR-423 e PR-427 entre Curitiba, sua Região Metropolitana, Centro-Sul e Campos Gerais, serão leiloadas na B3, Bolsa de Valores de São Paulo, às 14h do dia 25 de agosto. 

O superintendente de concessão da infraestrutura da ANTT Marcelo Fonseca avalia que as rodovias serão concedidas em conjunto e fazem uma extensão de 473 km que receberão investimentos da ordem de R$8 bilhões e mais R$ 5 bilhões que serão aplicados em recursos operacionais pelo prazo de 30 anos. 
 

TEC./SONORA: Marcelo Fonseca - Superintendente ANTT

“A concessão deve revolucionar toda a região que é tocada, gerando aproximadamente 81 mil empregos de forma direta, indireta e pelo efeito renda que vai se disseminar pela região. Diversos investimentos estarão contemplados nesse projeto, como 344 km de duplicações, 81 km de faixas adicionais e mais 38 km de terceiras faixas.”
 


LOC.: O professor de engenharia da Universidade de Brasília (UnB) e especialista em infraestrutura Fábio Zanchetta salienta que a economia de uma região, seja ela um município específico, um conjunto de municípios, um estado ou até mesmo o país inteiro, depende fundamentalmente de uma infraestrutura apropriada.
 

TEC./SONORA: Fábio Zanchetta - Infraestrutura

“Quanto mais adequada, quanto melhor estiver a infraestrutura de transportes, mais barato fica o transporte das pessoas. Então essa redução de custos vai se transformar em pessoas investindo em outros itens, o que faz a economia girar.”
 


LOC.: De acordo com o governo do Paraná, as concessões estão divididas em seis lotes. O lote 2 deve ser o próximo a ir para leilão e os lotes 3, 4, 5 e 6 ainda passam por análise do Tribunal de Contas da União. Serão 3,3 mil quilômetros de estradas, sendo 1,1 mil quilômetros de rodovias estaduais. Os investimentos devem ultrapassar R$ 50 bilhões em todo o programa.

Reportagem, Sophia Stein