Foto: Pressfoto/Freepik
Foto: Pressfoto/Freepik

IPCA-15: indicador fechará janeiro com 0,55%, resultado acima do registrado em dezembro

De acordo com o IBGE, todos os grupos pesquisados tiveram alta em janeiro. O resultado é reflexo da elevação significativa nos preços dos serviços e produtos em dezembro de 2022


Dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelam que o Índice de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) ficou em 0,55% no mês de janeiro, ou seja, 0,03  ponto percentual (p.p.) acima do registrado em dezembro (0,52%). O resultado é reflexo do aumento dos preços de produtos e serviços no último mês do ano passado. Dos grupos pesquisados, alimentação, comunicação e saúde apresentam as maiores altas. 

Em 2022, o IPCA-15 chegou a 5,87%, número um pouco abaixo do que o registrado no ano de 2021, quando a taxa foi de 5,90%. O analista do IPCA, André Almeida, explica o que fez janeiro ter essa alta no acumulado mensal.

“Em relação ao IPCA acumulado em 2022, o destaque foi o grupo alimentação e bebida, que subiu 11,64% e teve o maior impacto no acumulado no ano de 2,45 p.p. Além disso, as altas de mais de 130% da cebola, de quase 52% da batata inglesa e mais de 26% do leite longa vida contribuíram para esse resultado”, afirmou.

Os grupos pesquisados para obter esses dados foram:

  • Alimentação e bebidas
  • Habitação 
  • Artigos de residência 
  • Vestuário 
  • Transporte
  • Saúde e cuidados pessoais 
  • Educação
  • Comunicação

Todos os grupos apresentaram alta em janeiro, mas as maiores foram nos ramos de saúde, comunicação e alimentação. 

Veja tabela:

O grupo de saúde e cuidados pessoais teve um aumento de dezembro para janeiro, ao passar de 0,40% para 1,10%. Os planos de saúde continuaram com a mesma variação (1,21%), e os alimentos para consumo em casa subiram 0,61%, por influência de alguns alimentos como batata inglesa. Já os serviços de comunicação ficaram em 2,36% pela influência de TV por assinatura e Internet. Os grupos que tiveram queda foram botijão de gás e gasolina.

Para o cálculo do IPCA-15, os preços foram coletados no período de 14 de dezembro de 2022 a 12 de janeiro de 2023 e comparados com aqueles vigentes de 15 de novembro a 13 de dezembro de 2022. 

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: O Índice de Preços ao Consumidor Amplo 15, divulgado pelo IBGE, terminou janeiro em 0,55%. O resultado é 0,03 ponto percentual maior do que o registrado em dezembro do ano passado, quando o IPCA – 15 ficou em 0,52%. 

O resultado é reflexo do aumento dos preços de produtos e serviços no último mês do ano passado. Dos grupos pesquisados, alimentação, comunicação e saúde apresentam maiores saltos. É o que explica o analista do IPCA, André Almeida.

TEC/SONORA: André Almeida, analista de IPCA 

“Em relação ao IPCA acumulado em 2022, o destaque foi o grupo alimentação e bebida, que subiu 11,64% e teve o maior impacto no acumulado no ano de 2,45 p.p. Além disso, as altas de mais de 130% da cebola, de quase 52% da batata inglesa e mais de 26% do leite longa vida contribuíram para esse resultado.”


LOC.: Em 2022, o IPCA-15 chegou a 5,87%, número um pouco abaixo do registrado no ano de 2021, quando a taxa foi de 5,90%. Todos os grupos apresentaram alta em janeiro deste ano, mas as maiores altas foram nos ramos de saúde, comunicação e alimentação. 

Reportagem, Daniela Gomes