Foto: Arquivo/EBC
Foto: Arquivo/EBC

Hemocentros realizam ações em homenagem ao Dia Nacional do Doador de Sangue

Segundo o Ministério da Saúde, 1,8% da população doa sangue de forma regular. Para a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), o ideal é que esse número chegue a 2%


A partir desta segunda-feira (23), hemocentros de todo o País se unem para fazer parte da campanha ‘Somos todos do mesmo sangue’. A iniciativa é uma homenagem ao Dia Nacional do Doador de Sangue, comemorado no dia 25 novembro.
O objetivo da ação é destacar a relevância desse gesto, principalmente durante a pandemia, já que neste período foi registrado uma redução de até 50% no número de doações em determinadas regiões.

No Rio de Janeiro, por exemplo, pela primeira vez o monumento do Cristo Redentor vai representar uma grande bolsa de sangue. A estátua será iluminada na cor vermelha progressivamente nos dias 23, 24 e 25 deste mês, sempre das 19h às 20h.

O reitor do Santuário Cristo Redentor, Padre Omar, afirma que o intuito dessa iluminação é “reconhecer a importância daqueles que já são doadores de sangue e incentivar aqueles que ainda não se tornaram doadores a darem esse passo, para que haja o constante abastecimento dos bancos de sangue.”

Brasil está analisando casos suspeitos de reinfecção por Covid-19

Rio de Janeiro amplia oferta de leitos destinados ao tratamento da Covid-19

A ideia é que cada hemocentro desenvolva ações locais com os doadores para incentivar a participação. Segundo o Ministério da Saúde, 1,8% da população doa sangue de forma regular. Para a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), o ideal é que esse número chegue a 2%.

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: A partir desta segunda-feira (23), hemocentros de todo o País se unem para fazer parte da campanha ‘Somos todos do mesmo sangue’. A iniciativa é uma homenagem ao Dia Nacional do Doador de Sangue, comemorado no dia 25 novembro.

O objetivo da ação é destacar a relevância desse gesto, principalmente durante a pandemia, já que neste período foi registrado uma redução de até 50% no número de doações em determinadas regiões.

No Rio de Janeiro, por exemplo, pela primeira vez o monumento do Cristo Redentor vai representar uma grande bolsa de sangue. A estátua será iluminada na cor vermelha progressivamente nos dias 23, 24 e 25 deste mês, sempre das 19h às 20h.

O reitor do Santuário Cristo Redentor, Padre Omar, afirma que o intuito dessa iluminação é “reconhecer a importância daqueles que já são doadores de sangue e incentivar aqueles que ainda não se tornaram doadores a darem esse passo, para que haja o constante abastecimento dos bancos de sangue.”

A ideia é que cada hemocentro desenvolva ações locais com os doadores para incentivar a participação. Segundo o Ministério da Saúde, 1,8% da população doa sangue de forma regular. Para a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), o ideal é que esse número chegue a 2%.

Reportagem, Marquezan Araújo