Foto: MDR/Divulgação
Foto: MDR/Divulgação

Governo Federal entregou 796 moradias a famílias de baixa renda de três municípios nesta semana

As entregas em Salvador e Maracás, na Bahia, e Ipojuca, em Pernambuco, juntas, beneficiarão aproximadamente 3,1 mil pessoas. Ao todo, R$ 73,4 milhões foram investidos nos empreendimentos


Empenhado no compromisso de levar dignidade aos brasileiros mais vulneráveis, a partir da redução do déficit habitacional, o Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), entregou, somente nesta semana, 796 moradias a famílias de baixa renda na Bahia e Pernambuco. As entregas, juntas, irão beneficiar cerca de 3,1 mil pessoas. Ao todo, foram investidos R$ 73,4 milhões nos empreendimentos.

“A partir do momento em que uma família tem um teto digno, adequado e com parcelas adequadas à sua capacidade de pagamento, há uma transformação dessa família, inclusive, com a melhora na questão da saúde de toda a família. Quando entregamos uma moradia, é como se fosse um passaporte de cidadania e integridade”, afirma o secretário Nacional de Habitação, Alfredo dos Santos.

Em Salvador (BA), as chaves do Residencial Novo Mané Dendê foram repassadas a 120 novos moradores. O empreendimento conta com 260 apartamentos e recebeu R$ 21,3 milhões de investimento federal, por meio do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR). As outras 140 unidades já estão prontas e serão entregues em breve. Ao todo, o residencial vai beneficiar cerca de 1 mil pessoas.

Também na Bahia, 100 famílias de baixa renda do município de Maracás realizaram o sonho da casa própria. Isso ocorreu com a entrega do Residencial Bosque das Flores, edifício composto por unidades do tipo casa em loteamento. O empreendimento recebeu investimento federal de R$ 6,5 milhões, por meio do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR), e vai beneficiar cerca de 400 pessoas.

Carina Pereira de Jesus, de 34 anos, foi uma das beneficiadas com a casa em Maracás. O sonho dela era conquistar a casa própria para morar com o filho. “Estava difícil pagar R$ 400 de aluguel e todas as contas da casa. O que me deixa mais feliz agora é saber que ninguém vai bater na minha porta querendo o imóvel de volta, algo que acontece quando vivemos de aluguel”, comemorou.

Já na cidade de Ipojuca, em Pernambuco, ocorreu a maior entrega de moradia da semana. Foram 576 apartamentos repassados aos novos moradores do Conjunto Habitacional Vila Canoas I e II. O investimento federal no empreendimento foi de R$ 45,6 milhões, por meio do Fundo de Desenvolvimento Social (FDS), dos quais R$ 43 milhões foram repassados desde 2019 – o que corresponde a 95% da operação.

Todos os residenciais entregues nesta semana integram o Programa Casa Verde e Amarela, que completou 1 ano em 25 de agosto. A iniciativa federal avançou no combate ao déficit habitacional por atuar em diversas frentes. Além da produção de casas e apartamentos, também inclui regularização fundiária, melhoria de residências e há outras ações em estudo, como a locação social.

Desde o início da atual gestão, em 2019, o Governo Federal retomou obras, ampliou o programa nacional de Habitação – o Casa Verde e Amarela – e superou, em junho deste ano, a barreira de 1 milhão de unidades entregues à população.

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: Quase 800 famílias brasileiras de baixa renda realizaram o sonho da casa própria nesta semana. Isso porque o Governo Federal entregou residenciais em Maracás e Salvador, na Bahia, e em Ipojuca, Pernambuco. Juntos, os residenciais vão beneficiar mais de três mil brasileiros das três cidades. 

Alfredo dos Santos, secretário nacional de Habitação, afirma que entregar casas às pessoas que mais precisam é um ato de cidadania. 

TEC./SONORA: Alfredo dos Santos, secretário nacional de Habitação

“Uma moradia digna inclui, inclusive, a melhora no desempenho escolar, na questão da saúde de toda a família. Portanto quando entregamos uma moradia é como se fosse um passaporte de cidadania e integridade.”

LOC.: Em Ipojuca, 576 famílias receberam um apartamento do Conjunto Habitacional Vila Canoas I e II. Em Salvador, as chaves do Residencial Novo Mané Dendê foram repassadas a 120 novos moradores. E, em Maracás, 100 unidades foram entregues com a inauguração do Residencial Bosque das Flores.

Carina Pereira de Jesus foi uma das beneficiadas com a nova moradia no município baiano. Ela conta que vinha passando dificuldades para pagar o aluguel.

TEC./SONORA: Carina Pereira de Jesus, beneficiada

“Estou realizando meu sonho da casa própria porque eu morava de aluguel com o meu filho, com muita dificuldade para pagar o aluguel e arcar com todas as despesas da casa. Estou muito feliz porque esse sonho era muito distante da minha realidade.”

LOC.: Ao todo, cerca de 74 milhões de reais foram investidos pelo Ministério do Desenvolvimento Regional, o MDR, nesses residenciais.

Para saber mais sobre o Programa Casa Verde e Amarela e outras ações de habitação do Governo Federal, acesse mdr.gov.br

Reportagem, Roberto Wagner