Foto: MDR/Divulgação
Foto: MDR/Divulgação

Governo Federal autoriza repasse de R$ 1,3 milhão a oito cidades do Rio Grande do Sul atingidas pela estiagem

No total, cerca de 28,6 mil pessoas serão atendidas com os recursos da Defesa Civil Nacional

ÚLTIMAS SOBRE RIO GRANDE DO SUL


O Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), vai repassar R$ 1,3 milhão a oito cidades do Rio Grande do Sul em situação de emergência por causa da estiagem. As portarias que autorização a liberação dos recursos foram publicadas na edição desta segunda-feira do Diário Oficial da União (DOU). No total, cerca de 28,6 mil pessoas serão atendidas com os repasses.

No oeste do estado, a cidade de Sinimbu vai contar com R$ 161,3 mil para a compra de combustível e cestas básicas e para o transporte de água, atendendo cerca de 10 mil habitantes.

Já Itatiba do Sul e Júlio de Castilhos devem utilizar os recursos (R$ 103,5 mil) para a compra de reservatórios móveis para transporte de água e de combustível, em atendimento a cerca de 3 mil pessoas.

Os reservatórios móveis também devem ser adquiridos para os municípios de Sananduva, que vai receber R$ 13,5 mil, e Tupanciretã, que contará com R$ 354,4 mil. Nesta cidade, os recursos também devem cobrir gastos com cestas básicas, combustível e locação de caminhão.

As cidades de Barra do Guarita e Ibirapuitã vão receber, juntas, R$ 392,6 mil, que serão destinadas à compra de cestas básicas. Os itens vão beneficiar 3,4 mil pessoas.

Por último, a cidade de Fontoura Xavier vai receber R$ 292 mil para a compra de cestas básicas e distribuição de água. Os insumos vão atender 5,1 mil pessoas.

Outras ações da Defesa Civil

Também nesta segunda-feira (14), o MDR autorizou o repasse de R$ 430,2 mil para ações de resposta a temporais em Minas Gerais e na Bahia.

A Defesa Civil Nacional também reconheceu situação de emergência em 17 cidades do Rio Grande do Sul, por conta da estiagem.

Como solicitar recursos federais

Estados e municípios atingidos por desastres podem solicitar recursos do MDR para atendimento à população afetada, restabelecimento de serviços essenciais e reconstrução de equipamentos de infraestrutura danificados pelo desastre. Para isso, é necessário obter o reconhecimento federal de situação de emergência ou de estado de calamidade pública.

A solicitação, tanto do reconhecimento quanto do repasse de recursos, deve ser feita por meio do Sistema Integrado de Informações sobre Desastres (S2iD). Com base nas informações enviadas, a equipe técnica da Defesa Civil Nacional avalia as metas e os valores solicitados. Com a aprovação, é publicada portaria no DOU com a especificação do montante a ser liberado.

Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC: O Governo Federal vai repassar mais de 1 milhão e trezentos mil reais a oito cidades do Rio Grande do Sul que estão em situação de emergência por causa do período de estiagem. 

O repasse vai permitir que quase 30 mil pessoas sejam atendidas nos municípios de Sinimbu, Barra do Guarita, Itatiba do Sul, Ibirapuitã, Sananduva, Tupanciretã, Fontoura Xavier e Júlio de Castilhos. 

Os recursos serão destinados à compra de cestas básicas, combustível e reservatórios móveis de água, além de distribuição de água potável.

As cidades que enfrentam problemas causados por desastres naturais podem contar com recursos do Ministério do Desenvolvimento Regional, o MDR. Para isso, é necessário obter anteriormente o reconhecimento federal de situação de emergência ou de estado de calamidade pública, como explica o coronel Alexandre Lucas, secretário nacional de Proteção e Defesa Civil.

TEC./SONORA: Cel. Alexandre Lucas, secretário nacional de Proteção e Defesa Civil
"O reconhecimento tem o papel de alterar processos administrativos e jurídicos e acelerar processos para a resposta ao desastre, além de permitir a liberação de uma série de recursos. Para isso, é preciso que o estado ou o município decrete a situação de emergência ou de calamidade pública e insira essa documentação no Sistema Integrado de Informações sobre Desastres (S2ID). A partir disso, o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) publica uma portaria e o ente federativo está apto a solicitar recursos."

LOC: O Sistema Integrado de Informações sobre Desastres, o S2iD, pode ser acessado em s2id.mi.gov.br.

Para saber mais sobre as ações do Ministério do Desenvolvimento Regional em Proteção e Defesa Civil, acesse mdr.gov.br.

Reportagem, Gabriela Vogado