Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil
Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Encerra nesta sexta (17) o prazo de inscrição para a Olimpíada de matemática OBMEP

Mais de 18 milhões de estudantes de escolas públicas municipais, estaduais, federais e privadas participam anualmente da maior competição científica do país


Encerra nesta semana o prazo para escolas realizarem a inscrição na 18ª edição da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP). O projeto é voltado para alunos do 6º ano do ensino fundamental ao 3º ano do ensino médio de escolas públicas e particulares. Mais de 18 milhões de estudantes de escolas públicas municipais, estaduais, federais e privadas participam anualmente da maior competição científica do país. Os alunos do 6º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio concorrem a 8 mil e 400 medalhas distribuídas a nível nacional e a outras 20 mil e 500 medalhas a nível regional.

Daniel de Oliveira, estudante de 15 anos, CEM 02, da rede pública do Gama, no Distrito Federal, participou da OBMEP no ano passado, ganhou medalha de bronze e também uma bolsa de iniciação científica. “Eu sempre gostei de matemática, então eu sempre buscava aprender mais. Uma das coisas que me possibilitou ganhar essa medalha foi justamente a ajuda da minha professora. A recompensa veio. Eu fiquei feliz por ter alcançado esse objetivo”, celebrou o estudante.

A iniciativa tem como objetivo estimular e promover o estudo da matemática, contribuir para a melhoria da qualidade da educação básica e identificar jovens talentos e incentivar seu ingresso em universidades, nas áreas científicas e tecnológicas.

A OBMEP é um projeto nacional dirigido às escolas públicas e privadas brasileiras, realizado pelo Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa) e promovida com recursos do Ministério da Educação (MEC) e do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). 

Os alunos que conquistarem medalhas nacionais são convidados a participar do Programa de Iniciação Científica Jr. (PIC), como incentivo e promoção do desenvolvimento acadêmico. Os participantes de escolas públicas recebem uma bolsa de incentivo de R$ 300 para participarem do programa. O valor da bolsa concedida pelo CNPq foi reajustado este ano, com aumento de 200%.

Professores e escolas também são beneficiados com a Olímpiada, uma vez que essa iniciativa incentiva o aperfeiçoamento e a valorização dos profissionais de educação, além de contribuir para a integração das escolas brasileiras com as universidades públicas, os institutos de pesquisa e com as sociedades científicas. Promove  também a inclusão social por meio da difusão do conhecimento. 

A inscrição é feita pelas escolas, que devem preencher a ficha disponível no site da OBMEP, informar o código MEC/INEP e criar uma senha. No regulamento publicado no site da OBMEP, os representantes vão encontrar as informações sobre condições, prazos, datas e regras para participação.

As inscrições devem ser realizadas pelas escolas exclusivamente por meio da página da OBMEP até o dia 17 de março, próxima sexta-feira. As inscrições são gratuitas apenas para as escolas públicas. 

Mais informações no site obmep.org.br/.

Receba nossos conteúdos em primeira mão.

Encerra nesta semana (17) o prazo para escolas realizarem a inscrição na 18ª edição da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP). O projeto é voltado para alunos do 6º ano do ensino fundamental ao 3º ano do ensino médio de escolas públicas e particulares. Mais de 18 milhões de estudantes de escolas públicas municipais, estaduais, federais e privadas participam anualmente da maior competição científica do país. 

Foi o que aconteceu com o estudante Daniel de Oliveira. Ele tem 15 anos e participou duas vezes da olimpíada. E foi na segunda participação que ele ganhou medalha de bronze na OBMEP, no CEM 02 do Gama, escola da rede pública de ensino do DF. Ele levou não só a medalha do torneio, como alcançou o objetivo de ganhar a bolsa de iniciação científica.

TEC/SONORA: Daniel Carvalho de Oliveira – aluno rede pública do DF

“Eu sempre gostei de matemática, então eu sempre buscava aprender mais. Uma das coisas que me possibilitou ganhar essa medalha foi justamente a ajuda da minha professora. A recompensa veio. Eu fiquei feliz por ter alcançado esse objetivo”.


LOC: A iniciativa tem como objetivo  estimular e promover o estudo da matemática; contribuir para a melhoria da qualidade da educação básica e identificar jovens talentos e incentivar seu ingresso em universidades, nas áreas científicas e tecnológicas.
Nildes Gomes Aleixo viu de perto os resultados da olimpíada em seus alunos. Ela é professora de matemática da rede pública de ensino do DF e três alunos dela foram destaque na OBMEP, um medalhista e outros dois receberam menção honrosa. Ela conta como se sentiu em ajudar os alunos e como essa iniciativa pode ser importante para o futuro dos estudantes.

TEC/SONORA: Nildes Gomes Aleixo – professora rede pública do DF

“Eu fiquei alegre e orgulhosa também, tanto dele quanto de mim. Foi muito bom mesmo a sensação. Ele está fazendo o programa de iniciação científica, ganhou bolsa. Ele até animou a fazer uma faculdade da área de exatas. [A OBMEP] veio realmente para incentivar os alunos a estudarem matemática com mais afinco. Tem muitos deles que se descobrem quando estão estudando para a OBMEP”.
 


LOC: A OBMEP é um projeto realizado pelo Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa) e promovida com recursos do MEC e do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação . 
 

Reportagem, Karina Chagas