Foto: Dr. Ajuda. Reprodução/YouTube
Foto: Dr. Ajuda. Reprodução/YouTube

DIABETES E EXERCÍCIO: Como fazer? Quais os cuidados?

Você sabe os benefícios do exercício físico para quem tem diabetes? Sabe que tipo de exercício físico é o mais recomendado? Neste episódio, a Dra. Fernanda Ribeiro dará mais detalhes sobre o assunto

Salvar imagem

A diabetes tem impacto na qualidade de vida de que tem a doença. Os portadores dessa doença possuem menor capacidade aeróbica, menor força muscular, menos flexibilidade, menor débito cardíaco, menor capacidade de cicatrização, problemas sexuais dentre outras.

 

Como efeito direto o exercício físico aumenta a captação de glicose do sangue pelas células. Também aumenta a sensibilidade a insulina nas 24 a 72 horas após o treinamento, ou seja, facilita o trabalho da insulina. Dessa forma diminui os níveis necessários de insulina e aumenta a capitação pelos músculos da glicose circulante, reduzindo assim os níveis desse açúcar no sangue.

De forma indireta o exercício físico também atua na redução do peso corporal, que, por si só, já reduz o risco de DM2.  No longo prazo, o exercício físico regular reduz as complicações micro e macro vasculares, ajudando assim na redução da mortalidade e melhora a qualidade de vida. 

DIABETES E EXERCÍCIOS: qual exercício você deve fazer?

O exercício físico de intensidade moderada a vigorosa é altamente recomendado para prevenção e controle do DM2 e na prevenção das doenças cardiovasculares em diabéticos. Preferencialmente, a combinação de exercícios aeróbicos e de resistência que é a musculação são recomendados tanto para a prevenção, como para o controle do DM. 

DIABETES E EXERCÍCIOS: por quanto tempo?

A recomendação é fazer no mínimo 30 minutos de exercício físico por dia, de 5 a 7 dias por semana, de intensidade moderada de forma contínua, com uma soma semanal de no mínimo 150 minutos de exercícios. Deve se escolher modalidades diversas como correr, dançar, nadar, entre outras. O ideal é progredir ao longo do tempo para treinamento mais longos de 40 minutos a 1 hora. Como você vai avaliar se o exercício é leve ou moderado?

A intensidade pode ser medida pela capacidade de conseguir conversar durante o exercício. No moderado, que é o recomendado, você consegue conversar, mas já passa a sentir-se entre ligeiramente cansado e cansado.  Além desse exercício aeróbico é também recomendado musculação ou treinamento resistido 2 a 3 x por semana.

DIABETES E EXERCÍCIOS: 3 aspectos importantes

  1. Os cuidados com os pacientes dependentes de insulina: evitar se exercitar no pico de ação da insulina e não aplicar a insulina em região que vai ser muito exigida durante o exercício (maior absorção da insulina);
  2. Quem faz exercício tem risco menor de desenvolver o diabetes tipo 2. Se adicionarmos a isso dieta adequada e outras mudanças comportamentais os resultados melhores;
  3. Além dos benéficos para a própria doença os pacientes que praticam exercícios físicos também apresentam melhora cardiovascular, musculoesqueléticas, hepática, pancreática, memória, imunológica dentre outras.

 

VEJA MAIS:


Campanha de vacinação contra gripe e sarampo entra na última semana com adesão abaixo de 35%

 

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.