Cadastro de mídia

TERMO DE USO E PARCERIA

TERMO DE USO E PARCERIA

Regras de Uso

1º - A utilização gratuita e livre dos materiais produzidos pelo Brasil 61 só será permitida depois que este termo de parceria for aceito pelo usuário, prevendo as seguintes regras:

a) A utilização do material - na íntegra, ou em partes - só será permitida desde que as informações não sejam distorcidas, manipuladas ou alteradas.

b) Não é necessário a identificação do Brasil 61 na hora da replicação do conteúdo. Mas toda e qualquer veiculação de áudios produzidos pelo Brasil 61 prevê o cadastro no site, com a disponibilização de dados que serão utilizados para a organização do mailing desta empresa,

2º - OBRIGAÇÕES DO BRASIL 61

a) O Brasil 61 se compromete, a partir deste termo de uso, a produzir conteúdo particularizado diariamente, trazendo informações de dia-a-dia e bastidores do Planalto Central, além de outras temáticas de relevância do noticiário nacional. 

b) O acesso ao conteúdo jornalístico (na versão de leitura) é livre e gratuito, podendo ser replicado por qualquer usuário que acesse o site. O download do áudio para que seja utilizado na programação das rádios requer que o radialista realize o login no site da Agência do Rádio - informando e-mail e senha cadastrados. 

3º - OBRIGAÇÕES DOS COMUNICADORES PARCEIROS

Não alterar o sentido dos materiais, ou distorcer fala de entrevistados ou mudar a conotação das mensagens dos materiais. 

ADENDOS IMPORTANTES SOBRE A PARCERIA

a) O Brasil 61 poderá distribuir conteúdo patrocinado com ou sem assinatura dos clientes patrocinadores do boletim e sem aviso prévio ao comunicador. 

b) As rádios parceiras não vão ter participação financeira sobre o faturamento do Brasil 61.

c) Os comunicadores podem patrocinar os conteúdos do Brasil 61, desde que não alterem o sentido e a conotação dos conteúdos oferecidos. Nesses casos, o Brasil 61 Mais não terá participação nos lucros conquistados pelos veículos parceiros. 

Ao clicar em ACEITO, a emissora aqui cadastrada afirma concordar e estar ciente de todas as condições apresentadas neste Termo de Utilização de Conteúdo.

Foto: Erasmo Salomão / ASCOM MS

SARAMPO: Segunda etapa da campanha de vacinação convoca os jovens

Já começou a segunda etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo. Desta vez, o Ministério da Saúde está convocando nove milhões de jovens de 20 a 29 anos.


Já começou a segunda etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo. Desta vez, o Ministério da Saúde está convocando nove milhões de jovens de 20 a 29 anos. Todos nessa faixa etária devem ter registro de duas doses da vacina para estarem protegidos da doença. Essa faixa etária é a mais atingida pelo sarampo nos últimos meses. Por isso, é importante que todos compareçam aos postos de vacinação. Além disso, o Governo do Brasil vai criar novas formas de incentivar os jovens adultos a se vacinarem, pois são as pessoas mais difíceis de ir a uma unidade de saúde, como explica o ministro interino do Ministério da Saúde, João Gabbardo.

“Quem costuma ir às Unidades de Saúde são as crianças levadas pelas mães, são as gestantes, são os idosos que utilizam com regularidade as unidades assistenciais. Essa uma população [adultos jovens] que normalmente não visita a unidade de saúde, portanto, nós vamos ter que criar uma estratégia diferenciada para atender essa população. Nós vamos ter que saber onde é que elas estão e nós vamos ter que ir até onde elas estão, ou tentar facilitar para que elas possam se deslocar da indústria, do comércio, das universidades para chegar até um local onde haja a disponibilidade da vacina”.

E para essa fase da campanha de vacinação contra o sarampo, as mulheres devem ficar mais atentas, pois as gestantes têm contraindicação de serem vacinadas. É o que afirma o secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson de Oliveira.

“A imunidade da gestante é mais baixa durante a gestação, então tem algumas preocupações em relação às gestantes. Essa é uma faixa etária em que as mulheres em idade fértil estão em grande número. Então é fundamental que elas procurem a unidade de saúde, conversem com seu médico. Em caso de dúvida, vá a unidade de saúde para se informar e realizar a vacinação. Mas é fundamental que essas mulheres de vacinem, caso não estejam grávidas, porque assim elas poderão proteger também o seu bebê. Caso ela tenha sido vacinada se identifique depois, ela tem que comunicar o obstetra para ele acompanha-la com mais rigor”.

A campanha faz parte das ações do Movimento Vacina Brasil e o dia D será realizado no dia 30 de novembro, mesmo dia que a campanha se encerra. É importante lembrar que o surto de sarampo ainda está acontecendo no Brasil. Atualmente, 5.660 casos foram confirmados e 19 estados se encontram em transmissão ativa. 
 

Continue Lendo





Receba nossos conteúdos em primeira mão.

Já começou a segunda etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo. Desta vez, o Ministério da Saúde está convocando nove milhões de jovens de 20 a 29 anos. Todos nessa faixa etária devem ter registro de duas doses da vacina para estarem protegidos da doença. Essa faixa etária é a mais atingida pelo sarampo nos últimos meses. Por isso, é importante que todos compareçam aos postos de vacinação. Além disso, o Governo do Brasil vai criar novas formas de incentivar os jovens adultos a se vacinarem, pois são as pessoas mais difíceis de ir a uma unidade de saúde, como explica o ministro interino do Ministério da Saúde, João Gabbardo.

“Quem costuma ir às Unidades de Saúde são as crianças levadas pelas mães, são as gestantes, são os idosos que utilizam com regularidade as unidades assistenciais. Essa uma população [adultos jovens] que normalmente não visita a unidade de saúde, portanto, nós vamos ter que criar uma estratégia diferenciada para atender essa população. Nós vamos ter que saber onde é que elas estão e nós vamos ter que ir até onde elas estão, ou tentar facilitar para que elas possam se deslocar da indústria, do comércio, das universidades para chegar até um local onde haja a disponibilidade da vacina”.

E para essa fase da campanha de vacinação contra o sarampo, as mulheres devem ficar mais atentas, pois as gestantes têm contraindicação de serem vacinadas. É o que afirma o secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson de Oliveira.

“A imunidade da gestante é mais baixa durante a gestação, então tem algumas preocupações em relação às gestantes. Essa é uma faixa etária em que as mulheres em idade fértil estão em grande número. Então é fundamental que elas procurem a unidade de saúde, conversem com seu médico. Em caso de dúvida, vá a unidade de saúde para se informar e realizar a vacinação. Mas é fundamental que essas mulheres de vacinem, caso não estejam grávidas, porque assim elas poderão proteger também o seu bebê. Caso ela tenha sido vacinada se identifique depois, ela tem que comunicar o obstetra para ele acompanha-la com mais rigor”.

 

 

A campanha faz parte das ações do Movimento Vacina Brasil e o dia D será realizado no dia 30 de novembro, mesmo dia que a campanha se encerra. É importante lembrar que o surto de sarampo ainda está acontecendo no Brasil. Atualmente, 5.660 casos foram confirmados e 19 estados se encontram em transmissão ativa.