Wilson Dias/Agência Brasil
Wilson Dias/Agência Brasil

Covid-19: Brasil tem recorde de mortes com 2.841 óbitos em 24 horas

Número de vidas perdidas a cada dia da pandemia no Brasil se aproxima à quantidade de óbitos no atentado terrorista de 11 de setembro nos Estados Unidos


O Brasil registrou mais um recorde de número de óbitos em decorrência da Covid-19. Segundo o Ministério da Saúde, 2.841 brasileiros perderam a vida em 24 horas, nesta terça-feira (16). 

A quantidade de mortes, a cada dia da pandemia no País, se aproxima ao número de óbitos no atentado terrorista de 11 de setembro nos Estados Unidos, que deixou aproximadamente 3 mil mortos. 

Ao todo, são 282.127 óbitos pela Covid-19 no Brasil. As regiões do Amazonas, Roraima, Rio de Janeiro, Rondônia, Mato Grosso e Distrito Federal são, respectivamente, as que concentram mais mortes a cada 100 mil habitantes. 

Ainda de acordo com o boletim do Ministério da Saúde, há atualmente 3.045 mortes em investigação por gestores estaduais. O Brasil é o 9º País com mais mortes proporcionais em toda a pandemia, mas o primeiro com mais óbitos acumulados nos últimos sete dias a cada 100 mil habitantes, o que representa o cenário mais crítico do mundo neste momento. 

Um relatório publicado nesta terça-feira pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) afirma que este é “o maior colapso sanitário e hospitalar da história do Brasil”. 

 

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

O Brasil registrou mais um recorde de número de óbitos em decorrência da Covid-19. Segundo o Ministério da Saúde, 2.841 brasileiros perderam a vida em 24 horas, nesta terça-feira. 

A quantidade de mortes, a cada dia da pandemia no País, se aproxima ao número de óbitos no atentado terrorista de 11 de setembro nos Estados Unidos, que deixou aproximadamente 3 mil mortos. 

Ao todo, são 282.127 óbitos pela Covid-19 no Brasil. As regiões do Amazonas, Roraima, Rio de Janeiro, Rondônia, Mato Grosso e Distrito Federal são, respectivamente, as que concentram mais mortes a cada 100 mil habitantes. 

O Brasil é o 9º País com mais mortes proporcionais em toda a pandemia, mas o primeiro com mais óbitos acumulados nos últimos sete dias a cada 100 mil habitantes, o que representa o cenário mais crítico do mundo neste momento.