Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Bolsonaro diz que vai recompor cortes no Orçamento feitos pelo governo

Declaração foi feita durante inauguração da BR-101 na Bahia. Presidente ainda criticou governadores por “subjugar” a população


O presidente da República, Jair Bolsonaro, disse nesta segunda-feira (26) que os cortes feitos pelo governo federal no Orçamento serão recompostos, de forma a evitar que o país pare. O pronunciamento foi feito durante uma cerimônia de inauguração de um trecho de 22 quilômetros da BR-101 na Bahia.

Se referindo àqueles que criticaram os cortes no Orçamento, Bolsonaro disse que “foi cortado sim, por uma questão técnica, mas com toda certeza, brevemente e pelas vias legais faremos a devida recomposição do nosso Orçamento, porque o Brasil não pode e não vai parar.”

Bolsonaro ainda criticou os governadores que estariam usando a Covid-19 para “subjugar” a população. Segundo ele, desde o início, já havia manifestado preocupação com a influência que o isolamento social teria para os índices de desemprego no país.

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: O presidente da República, Jair Bolsonaro, disse nesta segunda-feira (26) que os cortes feitos pelo governo federal no Orçamento serão recompostos, de forma a evitar que o país pare. O pronunciamento foi feito durante uma cerimônia de inauguração de um trecho de 22 quilômetros da BR- 101 na Bahia.

Se referindo àqueles que criticaram os cortes no Orçamento, Bolsonaro justifica que os mesmos foram feitos por questões técnicas.

TEC./SONORA: Jair Bolsonaro, presidente da República

“Foi cortado sim, por uma questão técnica, mas com toda certeza, brevemente e pelas vias legais faremos a devida recomposição do nosso Orçamento, porque o Brasil não pode e não vai parar.”

LOC.: Bolsonaro ainda criticou os governadores que estariam usando a Covid- 19 para “subjugar” a população. Segundo ele, desde o início, já havia manifestado preocupação com a influência que o isolamento social teria para os índices de desemprego no país.

Reportagem, Poliana Fontenele