Foto: Josué Damacena/IOC/Fiocruz
Foto: Josué Damacena/IOC/Fiocruz

Testes tipo PCR para varíola dos macacos podem ter início na próxima semana

De acordo com dados do Ministério da Saúde, 15 laboratórios estão cadastrados na Anvisa para distribuição dos kits de teste para o vírus Monkeypox


Testes moleculares do tipo PCR para diagnóstico de Varíola dos Macacos (Monkeypox) em humanos podem ser distribuídos a laboratórios públicos a partir da próxima semana. A afirmação é de Maurício Zuma, diretor de Biomanguinhos, Instituto da  Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) que obteve a primeira autorização de registro para fornecimento de testes, pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

De acordo com o diretor, o cronograma de distribuição dos kits para o teste ainda está sendo organizado entre o Instituto e o Ministério da Saúde, e contemplará apenas a rede pública de laboratórios. “Esses testes têm a tecnologia do PCR em tempo real, e não podem ser realizados por pessoas individualmente, eles precisam de equipamentos de laboratório para serem realizados. Portanto, não serão distribuídos em farmácias, e sim serão distribuídos para a rede pública de laboratórios centrais dos estados”, afirma Zuma.

O Ministério informou, nessa terça-feira (20), que, inicialmente, deverão ser adquiridos 60 mil kits de Biomanguinhos, quantitativo que “pode variar de acordo com a disponibilidade, para distribuição por toda a rede de Lacens e Laboratórios de Referência, considerando a situação epidemiológica de cada estado”.

No total, são 15 Laboratórios Centrais de Saúde Pública (Lacens) cadastrados pelo Ministério, para realização dos testes diagnósticos de Monkeypox, nos estados da Bahia, Goiás, Santa Catarina, Ceará, Pernambuco, Paraná, Espírito Santo, Minas Gerais, São Paulo, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Amazonas, Pará e no Distrito Federal.

Segundo dados atualizados da Saúde, até essa terça, foram identificados 7.115 casos de infecção pelo vírus em todo o país. Vale destacar que o Sistema de Informação de Agravos de Notificação (e-SUS) - que investiga e notifica a Monkeypox no Brasil, ganhou uma nova versão, que deve ser apresentada, nesta quinta-feira (22), às 18h, no Canal do Conselho Nacional de Secretarias municipais de Saúde (Conasems)

Continue Lendo



Receba nossos conteúdos em primeira mão.

LOC.: Testes do tipo PCR para diagnóstico de Varíola dos Macacos podem ser distribuídos à rede pública de laboratórios, a partir da próxima semana. De acordo com o Ministério da Saúde, inicialmente, devem ser adquiridos 60 mil kits do teste, fornecido pelo Instituto Biomanguinhos, da Fundação Oswaldo Cruz. Os kits vão ser distribuídos para os 15 laboratórios autorizados pela Anvisa, até o momento, como esclarece o diretor do Instituto, Maurício Zuma. 

TEC./SONORA:
“Estamos acertando ainda com o Ministério da Saúde o cronograma de entrega dos kits, mas nossa estimativa é que na próxima semana já estejam sendo distribuídos”.
 

LOC.: Ainda de acordo com o diretor, os testes serão fornecidos, exclusivamente, à rede pública de laboratórios da Saúde.

TEC./SONORA:
“Esses testes têm a tecnologia do PCR em tempo real, e não podem ser realizados por pessoas individualmente, eles precisam de equipamentos de laboratório para serem realizados. Portanto, não serão distribuídos em farmácias, e sim serão distribuídos para a rede pública de laboratórios centrais dos estados (Lacens)”
 

LOC.: Segundo dados atualizados da Saúde, até essa terça, foram identificados 7.115 casos de infecção pelo vírus em todo o país. 

Reportagem, Fernanda Fernandes